Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
PLANEJAMENTO EM PPR CLASSE III E IV

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sheila Prates – 93 
PPR I 
 
Planejamento em PPR – Classe III e IV 
 
O objetivo da PPR: Suporte, estabilidade, retenção, função e estética. 
Saber selecionar cada componente da estrutura metálica, para que integre o sistema mecânico (prótese) ao 
sistema biológico (sistema de suporte) → biomecânica funcional. 
Diferenças no planejamento e prognóstico para prótese dentossuportada para dentomucossuportada (suporte 
dental e suporte mucoso, com movimentações diferentes com a mesma carga). Contorno de alavanca para ser 
menos nociva ao sistema de suporte – para extremidade livre. 
As próteses dentossuportada são mais simples, pois só é suportada por dentes nos 2 pilares. as cargas que essa 
prótese recebe é absorvida apenas pelo ligamento periodontal e transferida para o tecido ósseo. Facilita 
planejamento e prognóstico. CLASSE III e IV. 
Sequência para o desenho das PPRs 
1. Delimitação da área anodôntica – classifica o arco 
2. Escolha dos dentes pilares e posicionamento dos apoios 
 Determinação da linha de fulcro 
 Posicionamento de retentor indireto 
3. Escolha e posicionamento dos retentores diretos 
4. Escolha e posicionamento dos conectores – maiores e menores 
DENTES PILARES E APOIOS 
 Pilares – dentes adjacentes a área anodôntica 
 Apoios 
 Regra geral: dentes adjacentes a área anodôntica 
 Exceções: extremidades livres e interferência oclusal 
RETENTORES DIRETOS 
 Regra geral: dentes adjacentes a área anodôntica 
 Exceção: comprometimento periodontal; dentes tratados, com prognóstico duvidoso, mas nunca 
condenados 
LINHA DE FULCRO – eixo imaginário, determinado pelos apoios mais posteriores da PPR, em torno da qual a 
prótese tem tendência a rotação. 
Princípios para o desenho das PPRs 
Os retentores indiretos devem ser posicionados na maior perpendicular à linha de fulcro para impedir a rotação 
da prótese. 
 
PLANEJAMENTO CLASSE III 
Localizar área anodôntica e dentes pilares, escolher o grampo e onde os 
apoios irão ficar localizados, traçar linha de fulcro e localizar retentor indireto. 
Conector maior (quando for desenhar o conector maior, avaliar seus pontos 
de apoio e se for preciso, fazer o apoio. A barra palatina fornece suporte e 
por isso, deve está bem apoiado), 
 
Para escolher os grampos corretos na prática, avaliar retenção em modelo no 
delineador, para pensar em desenhos de grampo que ajude na retenção. 
 
O caso inferior segue a mesma ideia do caso 
anterior do superior, mas optaria pelo grampo 
tipo barra. Conector barra lingual. 
Todo braço de retenção tem o braço de 
reciprocidades, mas no caso dos dentes 
anteriores, o apoio faz essa função devido a falta 
de espaço. 
Smpre que há um apoio e um grampo, há um 
conector menor. Nos casos de C III e IV, os 
conectores menores sai pela área anodôntica. 
 
 
Grampos tipos barra para dentes anteriores e cirfunferencial para posteriores. 
Linha de fulcro anulada. Não vao girar porque as linhas se anulam e ambos os 
lados tem grampos de retenção. 
Toda prótese classe III com modificação NÃO TEM LINHA DE FULCRO ATIVA. 
Não precisa de RI. Conector 
maior barra lingual. 
 
 
 
Dentes pilares: incisivo e 1º 
molar 
Apoio no cíngulo do central 
Grampo geminado nos molares – aumentar retenção 
Retentor indireto – grampo geminado 
Fazer rede de retenção e 
selecionar o conector – se precisar colocar mais apoio para o conector, 
que no caso, no PM 
 
 
Seleção do conector maior maxilar 
 Necessidade de suporte – se há um grande desdentamento, 
escolher conector amplo que dê suporte. Pouco 
desdentamento, pode ser conector mais pequeno 
 Presença de tórus – não pode usar barra palatina 
 Necessidade de substituição de dentes anteriores – conector em “U” e barra palatina antero-posterior são 
mais indicadas 
Seleção do conector maior mandibular 
 Necessidade de retenção indireta – pois conectores são menores e não dão suporte 
 Presença de tórus mandibular 
 Necessidade de substituição de dentes anteriores – conectores barra dupla de Kennedy, placa lingual (é 
possível substituir o dente perdido na própria prótese) 
 Estabilização de dentes 
 
 
 
Apoios adjacentes a área anodôntica 
Grampos : molares - circunferencial e 
prés-molares – circunferêncial 
simples (área anodôntica pequena 
para o grampo tipo barra, pois o 
braço irá ficar curto e mais rígido- 
lado esquerdo). Manter o grampo do 
outro lado semelhante (direito) 
 
Apoios em todas as áreas 
adjacentes às anodônticas 
Não há linha de fulcro ativa 
Grampo geminado nos molares, 
O segundo pré está com espaço 
na mesial, então não pode 
colocar grampo de mesial para 
distal. 
 
 
Grampo tipo barra porque 
tem mais espaço 
anodôntico. 
Em pré molar tem que ter 
o braço de reciprocidade. 
No canino, por falta de 
espaço só coloca o apoio. 
 
 
 As prótese Classe III são as de melhor prognóstico, são dentosuportadas e que o paciente acostuma com mais 
facilidade. 
 
PLANEJAMENTO CLASSE IV 
Não é estético colocar grampos nos primeiros dentes pilares de uma 
classe IV, por isso, a retenção tem que ser transgerida para os dentes 
posteriores. 
Conector em U ou barra antero-posterior 
PLANOS GUIA nas mesiais pré-molares vai gerar retenção adicional e 
maior estabilidade da prótese, evita movimento. 
Grampo tipo barra 
nesse caso incomoda o 
paciente. 
Não pode utilizar 
grampo circular simples em mesial de pré-molares. 
 
 
Apoios no canino e molare, traçar linha de fulcro e transferir retentor 
indireto pros molares com grampo 
geminado. 
Grampo circular no molar, apoio no 
canino e geminado nos molares. 
Conector em U ou palatino completo 
Plano guia na mesial do canino e mesial 
do molar – estabilidade. 
 
 
Colocar apoio nos pilares 
Aqui o grampo tipo barra também vai incomodar o paciente, tanto no 
canino quanto no PM, por isso não precisa colocar grampo, mas deve 
colocar braço de reciprocidade 
no PM, se puder - estabilidar 
Traçar linha de fulcro, retentores 
indiretos – grampo geminado 
nos molares (1º e 2º) 
Conector maior – barra lingual. 
 
 
 
 Deslocar o grampo para posterior para que não fiquei na anterior – anti estético 
 Grampo tipo barra, principalmente de mesial, incomoda muito o paciente – evitar usar 
 Plano guia são importantes para a Classe IV – estabilidade 
 
 
PLANEJAMENTOS EM GERAL: 
 Nunca usem grampos circunferenciais de mesial para distal em PM e caninos → ESTÉTICA 
 ÚNICA REGRA ABSOLUTA QUE USAMOS. 
 Em extremidades livres na arcada inferior, sempre usem apoio mesial associado a grampos tipo barra. 
 MUDANÇA DO TIPO DE ALAVANCA, estética, segurança e conforto para o paciente. 
 Em extremidades livres na arcada superior, o uso de apoio mesial associado a grampo tipo barra fica 
condicionado ao RESULTADO ESTÉTICO 
 Verificar na clínica, analisando o sorriso do paciente. 
 Grampos tipo barra precisam de espaço para braço de acesso, que deve ser longo para ter flexibilidade . 
assim, não são usados em espaços anodônticos pequenos. 
 Todo braço de retenção exige a presença do braço de reciprocidade ou de algum componente rígido que 
exerça essa função (apoio). 
 Toda PPR é bilateral, portanto, sempre tem conector maior. 
 O único conector maior que tem alças para retenção de resina é o CONECTOR PALATINO 
COMPLETO MISTO, indicado para Classe I superior (maxilar) com grande desdentamento parcial 
 Ao planejar qualquer caso de PPR, sempre se perguntem: 
 ISSO É O MELHOR QUE POSSO FAZER PARA O MEU PACIENTE??