Buscar

Atividade elétrica da célula cardíaca

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

atividade elétrica do coração
micro eletródios-diferenciar os potenciais de ação
KCl-pipeta bem fina ligada a um voltímetro bem sensível-variação pequena de voltagem
medir ddp dentro e fora da célula
ociloscópio de raios catódicos-sem regitros no papel
medida dentro e fora da célula
ecg-fora dacélula
poteciais dos nodos-potenciais lentos-ponta arredondada
potenciais nos ventrículos e átrios-potenciais em ponta
para cima-depolarizar
para baixo-repolarizar
Canais iônicos do músculo cardíaco
entrada de cátions-sódio
canais de sódio-canal rápido de sódio-cinética rápida
canal de sódio-
portão de ativação e portão de inativação
repouso-canal fechado
muito sódio fora
estímulação→ativação(estado condutivo)--> célula despolarizada
fechamento da comporta de inativação-estado não condutivo(inativado)
o que faz essa trasição-tempo–recuperação do canal
período refratário relativo-nem todos os canais estão disponíveis -precisa de um estímulo
mais forte-supralimiar
canal bloqueado por tetrodotoxina(TTX)
Lidocaína-anestésico-reverte arritmias-verapamil,nifedipina
Canal de Cálcio
tipo L-long lasting-lento-large-grande-entra muito cálcio-fosforilado por PKA,ativado por
fosforilação
PKA-aumenta o inotropismo(força de contração)
bloqueado pordiidropiridinas-bloqueadores do canal de cálcio
tipo T-transient→rápido-abre rápido e fecha rápido -predomínio nos nodos ,inativado em
potenciais pouco negativos*
Platô→entrada de cálcio
Canal de Potássio
retificador de influxo (K1)
anômalo
voltar a ficar reto
potencial de repouso estável
se fecha após a despolarização
reduz a saída de K
mantém a despolarização
explicação no Margarida Aires
Canal ativado pela hiperpolarização
voltagem dependente
Corrente transitória de efluxo
único rápido
transient outward
possui 2 correntes
Ito1
Ito2-Cl
voltagem dependente
Corrente de potássio retificador retardado
cinética mais lenta
IKUR-átrios
canal clássico
voltagem dependente
Ativado por acetilcolina
ligante dependente-acetilcolina-receptor muscarínico
acetilcolina-reduz a bpm-parassimpático miméticos
Regulado por ATP
ligante dependente
pouco ATP dentro da célula
abertura dos canais de potássio para poupar energia
isquemia-hiperpolarização
trocador sódio-cálcio
digitálicos-bloqueia a bomba de sódio-potássio-digoxina
célula despolarizada-entrada do cálcio-contração no platô
antiporte
potencial de repouso
célula polarizada
bomba de sódio-potássio
gradiente eletroquímico do potássio
potencial de equilibrio do potássio→considera apenas o potencial→próximo ao potencial de
repouso
um dos íons mais importantes
saída passiva de K no repouso
injeção letal de KCl-coração para,não consegue repolarizar e contrair
IK1
potencial de repouso bem negativo
Potencial de ação rápido células atrais,sistema de condução ventricular e ventrículos
fase 0-despolarização-entrada de sódio-canal de sódio rápido
fase 1-descida -repolarização rápida inicial -repolariza um pouco(ativados os canais rápidos
de potássio)
corente de cloreto nas células de Purkinje
fase 2-platô-esquilíbrio de correntes despolarizantes e repolarizantes -período refratário
absoluto
abertura dos canais de cálcio lentos -contração
trocador de cálcio em modo reverso-cálcio para dentro
célula permanece depolarizada
fase 3-repolarização final
célula repolariza
efluxo de K excede influxo de Ca
canais retificadores retardados
fase 4
canais IK1
canal de K retificador de influxo-retificador anômalo
potencial de repouso
Potássio sai da célula
entrada de sódio
repolarização rápida inicial
corrente despolarizante e repolarizante
-influxo e efluxo
cálcio e sódio entram-influxo-despolarizante
íon cloreto sai da célula→corrente de influxo-corrente despolarizante
corrente de efluxo→repolarizante→entrada de potássio
Potencial de ação lento
despolarizam mais vezes por minuto
devagar e sempre
despolarização diastólica
fase 0-fase 3-fase 4
fase 0-despolarização lenta-sem canais de cálcio lento
fase 3-repolaarização-retificador retardado-IK
fase 4-despolarização diastólica-If-funny-não é um canal específico-canal sujo
entra Na e Ca e sai K
ativado por hiperpolarização
chega ao limiar do canal de cálcio rápido
canal de cálcio rápido
canal de cálcio lento
entrada de cálcio
despolarização em etapas
nodo sa-rampa mais inclinada-chega mais rápido
nodo av-menos inclinada-demora mais
Modulação das células autoexcitáveis
simpático-aumenta bpm
corrente funny fica mais inclinada
cronotropismo positivo
canais funny
maior entrada de cálcio
aumento do AMPc→PKA
acetilcolina-aumenta a permeabilidade ao K -hiperpolarização
parassimpático-reduz bpm
cronotropismo negativo
reduz bpm
silverthorn
Neurônio
função do PA -tem que ser rápido
coração-contração
período refratário relativo é importante
margarida
refratário absoluto-1,2,3
refratário relativo-metade final da parte 3-só responde a estímulos supralimiares
epinefrina→entrada de cálcio
desfibrilador→terminar a fibrilação
Períodos refratários e somação
estímulos no músculo esquelético -contração que vai somando por vários potenciais de
ação-tétano-não relaxa
estímulos no micárdio-
período refratário absoluto evita a tetanização
bloqueadores do canal de cálcio-maior chance de arritmia→reduz o período refratário
absoluto
Sequência de ativação cardíaca
ativação atrial:despolarização do nodo sinusal-despolarização dos átrios
retardo nodal e seguinte despolarização dos ventrículos
demora-bloqueio atrioventricular-
ativação septal-
feixe de His-fio de luz encapado
despolarização septo→ápice→base
onda P–despolarização atrial
onda P pode ser negativa ou positiva ou mista
Q-apical
RS-basal
Repolarização atrial
as primeiras zonas que despolarizaram são as primeiras a repolarizar
repolarização sempre é mais lenta-célula a célula
Representação vetorial
a despolarização é de dentro para fora
a repolarização e de fora para dentro
a seta aponta para o local que vai ficar positivo
A repolarização aponta para o mesmo sentido
A onda T sempre acompanha a onda R

Outros materiais