Buscar

Feudalismo e Religião

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Feudalismo e Religião 
 Origem e natureza do poder feudal 
Entre os períodos 5 e 15 ocorre o período histórico chamado idade média, nesse período surge um sistema político e econômico chamado feudalismo, que é a mistura dos costumes Bárbaros e Romanos.
O nome feudalismo vem do feudo terra iu qualquer outro benefício dado por um nobre a outro em troca de fidelidade.
Existia o suserano que era quem dava a terra e o vassalo que era quem recebia a terra.
A principal atividade econômica do feudalismo era a agricultura. 
Para os nobres possuir um feudo era uma das condições nessarias para fortalecer seu seu poder , para os camponeses e pobres habitar um feudo significava ter garantias contra inúmeras e frentes ameaças como saques, guerras e crise de alimentos um feudo estava estrutura em torno de castelo quase sempre murado como forma de proteção contra os inimigos o castelo centro do poder econômico e politico na idade média era também uma referencia para os camponeses que se organizavam a o redor fora do castelo mas dentro do ficava a audeia dos camponeses que viviam na propriedade e tinham fortes vínculos com o senhor feudal mas era com frenquencia pressionado pelas armas a cumprir com suas obrigações no caso de uma invasão ou confronto militar o castelo se tornava o refugio de todos servos e camponeses.
 A vida cotidiana era profundamente marcada pelo tempo da natureza e pelo tempo religioso a natureza ordenava organizar a ação da agricultura e da pecuária épocas para o plantio , colheita e esticar alimentos para cortar a lenha. 
 Tanto no castelo quanto na aldeia havia precença fundamental de um religioso que cumpria o papel de orientar espiritualmente a todos no entanto a rígida hierarquia social que separava camponeses e e senhores também dividia os representantes da igreja católica havia sacerdotes para os cultos realizados no castelo mutas vezes alguém com relação de parentesco com o senhor feudal e os padres para cuidar das almas camponesas. 
A atividade militar e as tradições guerreiras eram fundamentais na sociedade feudal titulo de nobresa e as relações de suserania e vassalagem era um acordo de fidelidade no caso de conflito com outros senhores feudais por isso um nobre deveria conhecer técnicas de combate e possuir armas de ferro , cavalos , fazer um treinamento constante para enfrentar os inimigos tudo isso era realizado ao redor do castelo feudal a propriedade era dividida em três grandes áreas:
As terras onde a produção agrícola era propriedade do senhor, chamado manso senhorial, as terras onde os servos garantia sua sobrevivência chamado manso servil e as terras camunais das florestas e campos, por obrigação os servos trabalhavam no manso senhorial em troca de proteção e do direito de habitarem as terras do feudo não havia salario nem outra modalidade de pagamento em espécie para o trabalho serviu.
Não havia escola, hospitais, delegacia nem qualquer tipo de assistência material a vida. 
Os servos mantinham relações tensas com os senhores feudais, de fato a o longo da formação do feudalismo foram constantes as rebeliões e fugas de servos, eles atacavam os senhores feudais e seus representantes ateavam fogo nas plantações ou simplesmente abandonavam as terras a procura de outro feudo ou de novas áreas ainda não exploradas muitos adquiriam uma vida de andarilhos escondendo se nas florestas e armando emboscadas contra as comitivas que atravessavam as estradas.
Apesar das rebeliões e revoltas camponesas a condição de trabalho servil marcou a organização da sociedade europeia durante séculos, segundo Jaque Legoff a sociedade medieval se baseava de dependência e pertencimento a sobrevivência dependia de elo social duradouros estar em comunidade era estar protegido participar de um todo reconhecido por isso a condição do servo não só aceitável como desejável para um homem pobre na Europa medieval se ele não tivesse a proteção de um feudo não estaria vinculado a terra nem teria garantias para seus descendentes.

Continue navegando