Buscar

Resumo de embriologia (1)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 9 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 9 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 9 páginas

Prévia do material em texto

Resumo da primeira semana
• Os oócitos são produzidos pelos ovários (oogênese) e são expelidos deles durante a
ovulação. As fímbrias da tuba uterina varrem o oócito para a ampola, onde ele pode ser
fecundado. Geralmente somente um oócito é expelido na ovulação. Os espermatozoides são
produzidos nos testículos (espermatogênese) e armazenados nos epidídimos. A ejaculação do
sêmen resulta na deposição de milhões de espermatozóides na vagina. Várias centenas deles
passam através do útero e entram nas tubas uterinas.
• Quando um oócito é penetrado por um espermatozóide, ele completa a segunda divisão
meiótica. Como resultado, um oócito maduro e um segundo corpo polar são formados. O
núcleo do oócito maduro constitui o pronúcleo feminino.
• Após o espermatozoide entrar no oócito, a cabeça dele se separa da cauda e aumenta para se
tornar o pronúcleo masculino. A fecundação se completa quando os pronúcleos masculino e
feminino se unem e os cromossomos maternos e paternos se misturam durante a metáfase da
primeira divisão mitótica do zigoto.
• À medida que o zigoto passa ao longo da tuba uterina em direção ao útero, sofre clivagens
(uma série de divisões mitóticas) em várias células menores, os blastômeros.
Aproximadamente três dias após a fecundação, uma esfera de 12 ou mais blastômeros (a
mórula) entra no útero.
• Uma cavidade se forma na mórula, convertendo-a em blastocisto, que é formado pelo
embrioblasto, pela cavidade blastocística e pelo trofoblasto. O trofoblasto encapsula o
embrioblasto e a cavidade blastocística e depois irá formar estruturas extraembrionárias e a
porção embrionária da placenta.
• 4 a 5 dias após a fecundação, a zona pelúcida desaparece e o trofoblasto adjacente ao
embrioblasto se adere ao epitélio endometrial.
• O trofoblasto do polo embrionário se diferencia em duas camadas, uma externa, o
sinciciotrofoblasto e outra interna, o citotrofoblasto. O sinciciotrofoblasto invade o epitélio
endometrial e o tecido conjuntivo adjacente. Concomitantemente, forma-se uma camada
cuboidal de hipoblasto na superfície inferior do embrioblasto. Ao final da primeira semana, o
blastocisto está superficialmente implantado no endométrio
Problemas de Orientação Clínica
✹ Qual é a principal causa de aberrações numéricas cromossômicas? Defina esse processo.
Qual é o resultado comum dessa anormalidade cromossômica?
Mudanças numéricas nos cromossomos surgem principalmente a partir da não disjunção
durante a divisão celular mitótica ou meiótica. A maioria das anomalias clinicamente
importantes no número de cromossomos desenvolve-se durante a primeira divisão meiótica.
A não separação é a falha da dissociação dos cromossomos de cromátides duplas durante a
anáfase da divisão celular. Como resultado, ambos os cromossomos passam para a mesma
célula-filha e resulta em trissomia. A trissomia 21 (síndrome de Down) é o distúrbio
numérico cromossômico mais comum resultante em defeitos congênitos. Essa síndrome
ocorre aproximadamente uma vez a cada 700 nascimentos em mulheres de 30 a 34 anos de
idade; no entanto, é mais comum em mulheres mais velhas.
✹ Durante a clivagem de um zigoto in vitro foi observado que todos os blastômeros da
mórula possuíam um conjunto extra de cromossomos. Explique como isso pode ter
acontecido. Essa mórula pode se desenvolver em um feto viável?
Uma mórula com um conjunto extra de cromossomos em suas células é chamada de embrião
triploide. Essa anormalidade cromossômica geralmente resulta da fecundação de um oócito
por dois espermatozoides (dispermia). Um feto pode se desenvolver a partir de uma mórula
triploide e nascer vivo; entretanto, isto não é comum. A maioria dos fetos triploides é
abortada espontaneamente; se nascem vivos, os recém-nascidos triploides morrem em poucos
dias.
✹ Qual é a principal causa de (a) infertilidade feminina e (b) infertilidade masculina?
O bloqueio das tubas uterinas resultante de uma infecção é uma das principais causas da
infertilidade nas mulheres. Uma vez que a oclusão impede o oócito de ter contato com o
esperma, a fecundação não pode ocorrer. A infertilidade em homens geralmente resulta de
defeitos na espermatogênese. Os testículos que não desceram são uma das causas da
aspermatogênese (falha da formação dos espermatozoides); no entanto, os testículos
normalmente posicionados podem não produzir um número adequado de espermatozoides
ativamente móveis.
✹ Algumas pessoas tem uma mistura de células, algumas células com 46 e outras com 47
cromossomos (p. ex., pessoas com síndrome de Down). Como se formam os mosaicos? As
crianças com mosaicismo e síndrome de Down possuem as mesmas características de outras
crianças apenas com síndrome de Down? Em qual estágio do desenvolvimento acontece o
mosaicismo? Essa anomalia cromossômica pode ser diagnosticada antes do nascimento?
O mosaicismo resulta da não separação dos cromossomos de cromátides duplas, mais
frequentemente durante a clivagem precoce de um zigoto do que durante a gametogênese.
Como consequência, o embrião tem duas linhas de células com diferentes números de
cromossomos. As pessoas que se desenvolvem a partir desses embriões cromossomicamente
anormais são mosaicos. Aproximadamente 1% das pessoas com síndrome de Down são
mosaicos. Elas têm características relativamente leves da síndrome e são mentalmente menos
deficientes do que o habitual. O mosaicismo pode ser detectado antes do nascimento por
estudos citogenéticos após uma amniocentese ou amostragem das vilosidades coriônicas.
✹ Uma mulher jovem pergunta sobre a “pílula do dia seguinte” (contraceptivos orais
pós-coito). Como você explicaria para ela a ação de tal medicamento?
Pílulas anticoncepcionais pós-coito (pílulas do dia seguinte) podem ser prescritas em casos de
emergência (p. ex., após abuso sexual). Os hormônios ovarianos (p. ex., estrogênio)
tomados em grandes doses em até 72 horas após a relação sexual normalmente
impedem a implantação de um blastocisto, provavelmente alterando a motilidade tubária,
interferindo com a função do corpo lúteo ou causando alterações anormais no endométrio.
Esses hormônios impedem a implantação, não a fecundação; consequentemente, não devem
ser chamadas de pílulas anticoncepcionais. A concepção ocorre, mas o blastocisto não se
implanta. Seria mais apropriado chamar os comprimidos de “pílulas contraimplantação”.
Uma vez que o termo aborto refere-se a interrupção prematura de uma gestação, ele poderia
ser aplicado a esta interrupção precoce da gestação pela prevenção da implantação do
blastocisto.
✹ Qual é a anormalidade mais frequente nos embriões precoces abortados espontaneamente?
Muitos embriões em estágios iniciais são espontaneamente abortados; a taxa global de aborto
precoce espontâneo é de aproximadamente 45%. A causa comum de aborto espontâneo
precoce é a presença de anomalias cromossômicas, tais como as resultantes da não
separação, a falha na separação de um ou mais pares de cromossomos.
✹ Mary, de 26 anos, é incapaz de conceber após 4 anos de casamento. Seu marido, Jerry, de
32 anos, parece ter boa saúde. Mary e Jerry consultaram seu médico de família, que os
encaminhou a uma clínica de infertilidade. Qual a frequência de infertilidade em casais que
querem ter um bebê? Quais são as causas mais prováveis de infertilidade em casais? Qual(is)
investigação(ões) você recomendaria em primeiro lugar?
Estima-se que entre 12 e 25% dos casais na América do Norte sejam inférteis. De um terço
até a metade desses casos, a causa é a infertilidade masculina. A infertilidade masculina pode
resultar de distúrbios endócrinos, espermatogênese anormal ou o bloqueio de um ducto
genital. Primeiro, o sêmen deve ser avaliado (espermograma). O número total, a motilidade e
as características morfológicas dos espermatozoides no ejaculado são avaliados em casos de
infertilidade masculina. Um homem com menos do que 10 milhões de espermatozoides por
mililitro de sêmen é provavelmente estéril, especialmente quando a amostra de sêmen contém
espermatozoides imóveis e morfologicamente anormais.
Resumo da segunda semana• Assim que o blastocisto completa a implantação no endométrio uterino ocorre uma rápida
proliferação e diferenciação do trofoblasto.
• As mudanças no endométrio resultantes da adaptação desses tecidos em preparação para a
implantação são denominadas de reação decidual.
• Concomitantemente, forma-se a vesícula umbilical primitiva e ocorre o desenvolvimento do
mesoderma extraembrionário. O celoma (cavidade) extraembrionário forma-se a partir de
espaços presentes no mesoderma extraembrionário. Posteriormente, o celoma se torna a
cavidade coriônica.
• A vesícula umbilical primitiva diminui e desaparece gradativamente conforme ocorre o
desenvolvimento da vesícula umbilical secundária.
• A cavidade amniótica aparece entre o citotrofoblasto e o embrioblasto.
• O embrioblasto se diferencia em um disco embrionário bilaminar formado pelo
epiblasto, voltado para a cavidade amniótica, e pelo hipoblasto, adjacente à cavidade
blastocística.
• O desenvolvimento da placa pré-cordal, um espessamento localizado no hipoblasto, indica
a futura região cranial do embrião e o futuro local da boca; a placa pré-cordal também é um
importante organizador da região da cabeça.
Resumo da implantação
A implantação do blastocisto no endométrio uterino inicia- se no fim da primeira semana e é
completada no final da segunda semana. A implantação pode ser resumida como se segue:
• A zona pelúcida se degenera (dia 5). O desaparecimento dela resulta do crescimento do
blastocisto e da degeneração causada por lise enzimática. As enzimas líticas são liberadas
pelo acrossoma dos espermatozóides que rodeiam e parcialmente penetram a zona pelúcida.
• O blastocisto adere ao epitélio endometrial (dia 6).
• O trofoblasto se diferencia em duas camadas, o sinciciotrofoblasto e o citotrofoblasto (dia
7).
• O sinciciotrofoblasto provoca a erosão do tecido endometrial e o blastocisto começa a se
implantar no endométrio (dia 8).
• Surgem lacunas cheias de sangue no sinciciotrofoblasto (dia 9).
• O blastocisto penetra o epitélio endometrial e a falha é preenchida por um tampão (dia 10).
• Ocorre a formação da rede lacunar pela fusão de lacunas adjacentes (dias 10 e 11).
• O sinciciotrofoblasto provoca a erosão dos vasos sanguíneos endometriais, permitindo que o
sangue materno entre nas redes lacunares e saia delas, estabelecendo, assim, a
circulação uteroplacentária (dias 11 e 12).
• A falha do epitélio endometrial é reparada (dias 12 e 13).
• As vilosidades coriônicas primárias se desenvolvem (dias 13 e 14).
Problemas de Orientação Clínica
Caso 3-1 Uma mulher de 22 anos de idade, que se queixava de “peito frio” foi encaminhada
para uma radiografia de tórax.
✹ É aconselhável examinar radiologicamente o tórax de uma mulher sadia durante a última
semana de seu ciclo menstrual?
Sim, uma radiografia torácica pode ser feita, pois o útero e os ovários da paciente não
estariam diretamente sob o feixe de raios x. A única radiação que os ovários iriam receber
seria uma quantidade insignificante de dispersão. Além disso, esta pequena quantidade de
radiação seria altamente improvável de danificar os produtos da concepção caso a paciente
estivesse grávida.
✹ É provável que se desenvolvam defeitos congênitos no concepto se ela estiver grávida?
A implantação é regulada por um delicado equilíbrio entre estrogênio e progesterona. As
grandes doses de estrogênio iriam perturbar esse equilíbrio. A progesterona faz com que o
endométrio cresça mais espesso e mais vascularizado para que o blastocisto possa
incorporar-se e ser nutrido adequadamente. Quandoa mídia se referem à “pílula do aborto”,
geralmente estão se referindo a RU486 (mifepristona). Esse fármaco interfere na implantação
do blastocisto, bloqueando a produção de progesterona pelo corpo lúteo. A gestação pode ser
detectada no final da segunda semana após a fecundação usando testes de gravidez altamente
sensíveis. A maioria dos testes depende da presença de um fator gestacional precoce no soro
materno. A gravidez precoce também pode ser detectada por ultrassonografia.
Caso 3-2 Uma mulher tomou uma alta dose de estrogênio (duas vezes por dia) para
interromper uma possível gestação.
✹ Se tivesse ocorrido fecundação, qual seria o mecanismo de ação desse hormônio?
Mais de 95% das gestações ectópicas estão na tuba uterina, e 60% delas são na ampola da
tuba. A ultrassonografia endovaginal é geralmente utilizada para detectar as gestações
tubárias ectópicas. O cirurgião provavelmente executará uma cirurgia laparoscópica para
remover a tuba uterina contendo o concepto ectópico.
✹ Como os leigos chamam esse tipo de tratamento médico? É isso o que a mídia chama de
“pílula do aborto”? Se não for, explique o mecanismo de ação do tratamento hormonal.
Não, a cirurgia não teria produzido o defeito no encéfalo. A exposição de um embrião durante
a segunda semana de desenvolvimento ao trauma leve que pode estar associado à cirurgia
abdominal não causaria um defeito congênito. Além disso, os anestésicos usados durante a
cirurgia não induzem um defeito no encéfalo. A exposição materna a teratógenos durante as
duas primeiras semanas de desenvolvimento não irá induzir defeitos congênitos, mas o
concepto pode ser abortado espontaneamente.
Resumo da terceira semana
• O disco embrionário bilaminar é convertido em um disco embrionário trilaminar durante
a gastrulação. Essas alterações começam com o aparecimento da linha primitiva, que surge
no início da terceira semana como um espessamento do epiblasto na extremidade caudal do
disco embrionário.
• A linha primitiva resulta da migração de células do epiblasto para o plano mediano do
disco. A invaginação das células epiblásticas a partir da linha primitiva dá origem as células
mesenquimais que migram ventral, lateral e cranialmente entre o epiblasto e o hipoblasto.
• Logo que a linha primitiva começa a produzir células mesenquimais, o epiblasto passa a
ser conhecido como ectoderma embrionário. Algumas células do epiblasto deslocam o
hipoblasto e formam o endoderma embrionário. As células mesenquimais produzidas pela
linha primitiva logo se organizam em uma terceira camada germinativa, o mesoderma
intraembrionário ou embrionário, ocupando a área entre o antigo hipoblasto e as células do
epiblasto. As células do mesoderma migram para as bordas do disco embrionário, onde se
unem ao mesoderma extraembrionário que reveste o âmnio e a vesícula umbilical.
• Ao final da terceira semana, o embrião é um disco embrionário oval e achatado. O
mesoderma existe entre o ectoderma e o endoderma do disco em toda a sua extensão, exceto
na membrana bucofaríngea; no plano mediano, ocupado pela notocorda e na membrana
cloacal.
• No início da terceira semana, as células mesenquimais da linha primitiva formam o
processo notocordal, entre o ectoderma e o endoderma embrionário. O processo notocordal se
estende do nó primitivo até a placa précordal. Formam-se aberturas no assoalho do canal
notocordal, que logo coalescem, formando a placa notocordal. Essa placa se invagina para
formar a notocorda, o eixo primitivo do embrião ao redor do qual se forma o esqueleto axial
(p. ex., a coluna vertebral).
• A placa neural aparece como um espessamento do ectoderma do embrião, induzido pelo
desenvolvimento da notocorda. Um sulco neural longitudinal se desenvolve na placa neural, e
é margeado pelas pregas neurais. A fusão das pregas neurais forma o tubo neural, o
primórdio do SNC.
• À medida que as pregas neurais se fusionam para formar o tubo neural, as células
neuroectodérmicas formam a crista neural entre o ectoderma superficial e o tubo neural.
• O mesoderma de cada lado da notocorda se condensa para formar colunas longitudinais de
mesoderma paraxial, que, até o final da terceira semana, dão origem aos somitos.
• O celoma (cavidade) no interior do embrião surge como espaços isolados no mesoderma
lateral e no mesoderma cardiogênico. As vesículas celômicas em seguida coalescem
formando uma única cavidade, em formato de ferradura, que, posteriormente, originam as
cavidades do corpo.
• Os vasos sanguíneos aparecemprimeiro na parede da vesícula umbilical, do alantoide e do
córion. Eles se desenvolvem no interior do embrião logo em seguida. As hemácias fetais se
desenvolvem a partir de precursores hematopoiéticos diferentes.
• O coração primitivo é representado pelos tubos cardíacos endocárdicos pareados. Até o
final da terceira semana, os tubos cardíacos se fundiram, formando um coração tubular, que
está unido aos vasos sanguíneos do embrião, da vesícula umbilical, do córion e do pedículo
de conexão, formando um sistema cardiovascular primitivo.
• As vilosidades coriônicas primárias se tornam vilosidades coriônicas secundárias
quando adquirem um eixo central mesenquimal. Antes do final da terceira semana, ocorre o
desenvolvimento de capilares transformando- as em vilosidades coriônicas terciárias. As
extensões citotrofoblásticas das vilosidades-tronco se unem para formar uma capa
citotrofoblástica que ancora o saco coriônico no endométrio
Problemas de orientação clínica
Caso 4-1 Uma mulher de 30 anos de idade engravidou 2 meses após interromper a utilização
de contraceptivos orais. Aproximadamente 3 semanas depois, ela teve um aborto espontâneo.
✹ Como os hormônios dessas pílulas afetam os ciclos ovariano e menstrual?✹ O que pode
ter causado o aborto espontâneo?
Os hormônios em pílulas anticoncepcionais impedem a ovulação e o desenvolvimento da fase
luteínica (secretora) do ciclo menstrual. Anormalidades cromossômicas graves podem ter
causado o aborto espontâneo. A incidência de defeitos congênitos nos abortos precoces é
elevada em mulheres que engravidam logo após a interrupção do uso de pílulas
anticoncepcionais. Observou-se um aumento acentuado da taxa de poliploidia (células que
contêm três vezes ou mais o número haploide de cromossomos) em embriões expulsos
durante abortos espontâneos quando a concepção ocorreu 2 meses após a interrupção da
contracepção oral. A poliploidia é fatal para os embriões em desenvolvimento. Essa
informação sugere que é aconselhável usar algum outro tipo de contracepção por um ou dois
ciclos menstruais antes de tentar engravidar. No presente caso, o médico provavelmente disse
à paciente que seu aborto foi um processo de seleção natural e que foi provavelmente a
expulsão espontânea de um embrião que não poderia ter sobrevivido porque ele
possivelmente tinha anomalias cromossômicas graves. Algumas mulheres engravidam um
mês após a interrupção do uso de pílulas anticoncepcionais e dão à luz bebês normais.
Caso 4-3 Uma mulher, cujo período menstrual havia falhado pouco tempo antes, estava
preocupada se um copo de vinho que ela consumira na semana anterior poderia prejudicar o
seu embrião. ✹ Qual o principal sistema de órgãos começa a se desenvolver durante a
terceira semana?✹ Qual anomalia congênita grave pode resultar de fatores teratogênicos que
atuam durante esse período do desenvolvimento?✹ Quais informações você poderia discutir
com a paciente?
O sistema nervoso central (encéfalo e medula espinal) começa a se desenvolver durante a
terceira semana embrionária. A meroencefalia, na qual a maior parte do encéfalo e do crânio
estão ausentes, pode ser resultado da ação de teratógenos ambientais durante a terceira
semana de desenvolvimento. Esse grave defeito do encéfalo ocorre por causa da falha no
desenvolvimento normal da parte cranial do tubo neural, a qual geralmente resulta de um não
fechamento do neuroporo rostral.
Caso 4-4 Uma menina nasceu com um grande tumor situado entre o ânus e o sacro. Um
diagnóstico de teratoma sacrococcígeo foi feito e a massa foi removida cirurgicamente. ✹
Qual é a provável origem embrionária desse tumor? ✹ Explique por que esses tumores
contêm frequentemente vários tipos de tecidos derivados das três camadas germinativas?
Os teratomas sacrococcígeos surgem a partir de remanescentes da linha primitiva. Como
as células da linha primitiva são pluripotentes (podem dar origem a mais de um órgão ou
tecido), os tumores contêm diferentes tipos de tecido derivados de todas as três camadas
germinativas. Há uma diferença clara na incidência desses tumores em relação ao gênero;
eles são de 3 a 4 vezes mais frequentes em mulheres do que em homens.
Caso 4-5 Uma mulher com história de abortos precoces espontâneos foi examinada com
ultrassom para determinar se o seu embrião ainda estava implantado.✹ A ultrassonografia é
útil na avaliação da gravidez durante a terceira semana? Caso seja, qual técnica
ultrassonográfica especial necessita ser usada? Que estruturas podem ser reconhecidas?✹ Se
um teste de gravidez é negativo, é seguro admitir que a mulher não está grávida? Explique.
✹ Poderia haver uma gravidez extrauterina?
A ultrassonografia endovaginal é uma técnica importante para avaliar a gestação durante a
terceira semana, pois o concepto (embrião e as membranas) pode ser visualizado. Por ela é,
portanto, possível determinar se o embrião se desenvolve normalmente. Um teste de gravidez
negativo na terceira semana não descarta uma gestação ectópica, uma vez que gestações
ectópicas produzem gonadotrofina coriônica humana em um ritmo mais lento do que as
gestações intrauterinas. Esse hormônio é o elemento básico dos testes de gravidez.
Resumo da quarta à oitava semana
• No início da quarta semana, os dobramentos nos planos mediano e horizontal convertem o
disco embrionário trilaminar achatado em um embrião cilíndrico, em forma da C. A formação
da cabeça, da eminência caudal e das pregas laterais é uma sequência contínua de eventos que
resultam na constrição entre o embrião e a vesícula umbilical.
• Com a cabeça dobrando-se ventralmente, parte da camada endodérmica é incorporada na
região da cabeça do embrião em desenvolvimento, como o intestino anterior. O dobramento
da região da cabeça também resulta no deslocamento da membrana bucofaríngea e do
coração ventralmente, tornando o encéfalo em desenvolvimento a parte mais cranial do
embrião.
• Com a eminência caudal dobrando-se ventralmente, parte da camada germinativa
endodérmica é incoporada à extremidade caudal do embrião formando o intestino posterior.
A parte terminal do intestino posterior se expande para formar a cloaca. O dobramento da
região caudal também resulta no deslocamento da membrana cloacal, do alantoide e do
pedículo de conexão para a superfície ventral do embrião.
• O dobramento do embrião no plano horizontal incorpora parte do endoderma ao embrião
formando o intestino médio.
• A vesícula umbilical permanece unida ao intestino médio pelo estreito ducto onfaloentérico
(pedículo vitelínico). Durante o dobramento do embrião no plano horizontal, o
primórdio das paredes lateral e ventral do corpo são formadas. Como o âmnio se
expande, envolve o pedículo de conexão, o ducto onfaloentérico e o alantoide, formando,
assim, o epitélio de revestimento do cordão umbilical.
• As três camadas germinativas se diferenciam em vários tecidos e órgãos, de modo que, ao
final do período embrionário, já estão estabelecidos os primórdios dos principais sistemas de
órgãos.
• A aparência externa do embrião é grandemente afetada pela formação do encéfalo, do
coração, do fígado, dos somitos, dos membros, das orelhas, do nariz e dos olhos.
• Em função do início da formação das estruturas internas e externas mais essenciais
ocorrerem durante a quarta semana, esse é o período mais crítico do desenvolvimento. O
desenvolvimento de distúrbios durante esse período pode levar a grandes anomalias
congênitas.
• Estimativas razoáveis da idade dos embriões podem ser determinadas a partir da data do
início do UPMN, do momento estimado da fecundação, das medidas ultrassonográficas do
saco coriônico e do embrião e pelo exame das características externas do embrião.
Problemas de orientação clínica
Caso 5–1 Uma mulher de 28 anos de idade, que fuma muito desde a sua adolescência, foi
informada que está no segundo mês de gestação. ✹ O que o médico provavelmente dirá a
essa paciente sobre seu hábito de fumar e dos possíveis impactos na saúde do embrião e do
feto?
A médica provavelmente iria dizer à paciente que seu embrião estavapassando por uma fase
crítica do seu desenvolvimento e que seria melhor para seu bebê que ela parasse de fumar.
Ela provavelmente iria pedir-lhe para evitar tomar qualquer medicação sem prescrição
médica durante a gestação. A médica também provavelmente iria dizer que já é conhecido
que o consumo elevado de cigarros causa a restrição de crescimento intrauterino e bebês com
baixo peso, e que a incidência de prematuridade aumenta com o número de cigarros fumados.
A médica também recomendaria que ela não consumisse álcool durante a gestação, por causa
de seus conhecidos efeitos teratogênicos.
Caso 5–2 Uma paciente grávida estava preocupada com o que lera no jornal sobre os efeitos
teratogênicos de drogas em animais de laboratório.✹ Podem-se predizer os possíveis efeitos
lesivos das drogas em embriões humanos baseados em estudos realizados em animais de
laboratórios? Explique.
Não se pode necessariamente prever como um fármaco vai afetar o embrião humano porque
os embriões humanos e de animais podem diferir em suas respostas aos medicamentos; por
exemplo, a talidomida é extremamente teratogênica para embriões humanos, mas tem um
efeito muito pequeno em alguns animais experimentais, tais como ratos e camundongos. No
entanto, os fármacos conhecidos por serem fortes teratógenos (agentes que podem produzir
defeitos congênitos) em animais não devem ser utilizados durante a gestação humana,
especialmente durante o período embrionário. As camadas germinativas se formam
durante a gastrulação. Todos os tecidos e órgãos do embrião se desenvolvem a partir das
três camadas germinativas: ectoderma, mesoderma e endoderma. A formação da linha
primitiva e da notocorda é um evento importante durante a morfogênese
(desenvolvimento do formato, tamanho e outras características de um órgão ou parte do corpo
específica).
Caso 5–3 Uma mulher de 30 anos de idade não sabe precisar quando ocorreu o seu UPMN.
Ela informou que seus períodos menstruais são irregulares.✹ Quais técnicas clínicas podem
ser utilizadas para a avaliação da idade embrionária dessa gestação?
A informação sobre a data de início de uma gestação pode não ser confiável, pois depende da
paciente lembrar de um evento (última menstruação) que ocorreu de 2 a 3 meses antes. Além
disso, ela pode ter tido um sangramento de escape na época do seu último período menstrual
normal e pode ter pensado que era uma menstruação leve. A ultrassonografia endovaginal é
confiável para estimar a data provável do início de uma gestação e a idade embrionária.
Caso 5–4 Uma mulher que acabara de engravidar contou ao seu médico que havia tomado
uma pílula para dormir dada a ela por um amigo. Ela gostaria de saber se isso pode prejudicar
o desenvolvimento dos membros de seu bebê. ✹ Poderia uma droga conhecida por causar
graves defeitos nos membros, provocar esta anomalia congênita caso seja administrada
durante a segunda semana de gestação? E na sexta semana? E na oitava semana?
Tomar um comprimido para dormir pode não prejudicar o embrião, mas um médico deve ser
consultado sobre qualquer medicação. Para causar defeitos graves nos membros, um fármaco
teratogênico conhecido teria que agir durante o período crítico de desenvolvimento dos
membros (24-36 dias após a fecundação). Os teratógenos interferem na diferenciação dos
tecidos e dos órgãos, muitas vezes perturbando ou interrompendo o desenvolvimento do
embrião.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

7 pág.
7 pág.

Perguntas Recentes