Buscar

EXERCÍCIOS PROPOSTOS - Aspectos Legais e Éticos da Engenharia

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 24 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 24 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 24 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
CENTRO TECNOLÓGICO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
MARIA CAROLINA POLTRONIERI BORGES
(2018205651)
SÂMELA DE OLIVEIRA SCARPATTI
(2018102093)
ASPECTOS LEGAIS E ÉTICOS DA ENGENHARIA
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
VITÓRIA
2021
MARIA CAROLINA POLTRONIERI BORGES
SÂMELA DE OLIVEIRA SCARPATTI
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Trabalho apresentado como parte dos
requisitos para cumprimento da
disciplina Aspectos Legais e Éticos da
Engenharia, do curso de Engenharia
Civil da Ufes - Campus Goiabeiras.
Professor: Herbert Barbosa Carneiro
VITÓRIA
2021
1
SUMÁRIO
NOÇÕES BÁSICAS DO DIREITO 3
DIREITO ADMINISTRATIVO 4
DIREITO CIVIL 6
DIREITO EMPRESARIAL 7
DIREITO DO CONSUMIDOR 8
PROPRIEDADE INDUSTRIAL 10
DIREITO DO TRABALHO 13
DIREITO PREVIDENCIÁRIO 15
EXERCÍCIO PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO 17
RESPONSABILIDADE TÉCNICA 18
PERÍCIAS TÉCNICAS 20
REFERÊNCIAS 23
2
1. NOÇÕES BÁSICAS DO DIREITO
Considerando os objetivos fundamentais estabelecidos no art. 3º, da
Constituição da República.
➔ Como você, futuro engenheiro, poderia contribuir para a construção de uma
sociedade livre, justa e solidária? Atuando com lealdade, informando-me
sobre as normas que regulamentam a realização de certos serviços,
realizando projetos que assegurem a sociedade, tendo profissionalismo e
respeito ao próximo e ao meio que o serviço será implementado.
Para o engenheiro, é indispensável desenvolver uma visão sistêmica do mundo, ou
seja, reconhecer que ele faz parte do todo como agente de transformação social.
Neste seguimento, é essencial desenvolver competências científica e tecnológica
com gestão ética, procurando harmonizá-las. Ao tomar consciência da necessidade
de conciliar sua habilidade técnica, de executar sua atividade específica, com a
habilidade humana, de desenvolver o relacionamento humano proativo, esse
profissional desenvolverá a habilidade conceitual, a qual está diretamente associada
à coordenação e integração de todas as atividades, atitudes e interesses da
organização a qual pertence ou presta serviço. Seja qual for a especialidade da
engenharia, o profissional deve estar envolvido e comprometido com o presente e
com o futuro da organização.
➔ Como uma empresa de Engenharia poderia contribuir para a redução das
desigualdades sociais e regionais, bem como, a eliminação dos preconceitos
e de quaisquer outras formas de discriminação? Sendo uma empresa que
acredita em uma engenharia popular, tendo valores sustentáveis.
À priori, as empresas em geral, precisam redimensionar este problema, podendo
incluir as questões de diversidade, responsabilidade social e ações sociais, na
esfera da sustentabilidade, que ainda consideram apenas as questões ambientais e
econômicas, negligenciando a dimensão social do conceito. O conceito de
desenvolvimento sustentável tem sido renegociado para incluir de modo mais
efetivo as questões relativas à sua dimensão social. Com isso, enfatiza a promoção
da igualdade, a inclusão social e a igualdade de raça e gênero, entre outros fatores,
como metas importantes a serem perseguidas na busca do que verdadeiramente
3
poderemos chamar de desenvolvimento. Diante disso, as empresas precisam adotar
medidas especialmente direcionadas para a superação das desigualdades sociais e
sugerimos alguns caminhos.
Inicialmente, faz-se necessária uma revisão de seus processos internos de
contratação, promoção e remuneração, além da diversificação das fontes para
recrutamento de trabalhadores para as posições de níveis hierárquicos mais
elevados. As empresas precisam assumir que há vícios em suas práticas internas e
que a revisão dos processos implica não apenas a reformulação dos fluxos, mas
também a formação dos gestores no tema promoção da igualdade, de um modo
geral, e promoção da igualdade racial, muito especificamente, dada a importância
desse componente na explicação das desigualdades sociais no país. A área de
gestão da diversidade das empresas também precisa aliar suas ações a partir de
dois valores principais: a valorização da diversidade e a equidade.
➔ Como futuro empreendedor/empresário, quais seriam os valores éticos
adotados pela sua empresa de Engenharia, inclusive incorporando critérios
ambientais, sociais e de governança (ESG na sigla em inglês)?
Como futuro engenheiro, os valores éticos, por mim adotados na minha empresa
serão:
● A realização de serviços apenas na minha área de competência;
● O respeito do piso salarial dos empregados;
● O zelo pela saúde, segurança e bem estar dos funcionários durante a
realização das atividades;
● Não imposição de trabalho excessivo ou exercimento de pressão psicológica;
● Não oferecimento de salários inferiores ao piso salarial;
● A realização de serviços e projetos levando sempre em conta o impacto
social e ambiental.
2. DIREITO ADMINISTRATIVO
➔ Considerando uma obra pública de engenharia, qual a importância do projeto
básico ou do termo de referência, bem como do projeto executivo?
O projeto básico consiste em um instrumento utilizado pela Administração para
saber o que comprar/contratar, quando, estimar o custo, a viabilidade e
4
disponibilidade do mercado em fornecer. Deve ser colocado à disposição dos
interessados em participar da licitação, para evitar que o projeto seja elaborado em
momento posterior ao início da licitação e é um documento prévio ao procedimento
licitatório, que serve de base para elaboração do ato convocatório. A ausência ou
inconsistência de um dos elementos exigidos para a elaboração do projeto básico
poderá ocasionar prejuízos expressivos à licitação. Dessa forma, o projeto básico
deve explicitar de forma clara e minuciosa o real desejo da Administração, ou seja, o
devido conhecimento do objeto que almeja licitar, o que consequentemente facilitará
aos licitantes a elaboração da proposta de preços.
O termo de referência é o instrumento elaborado pela Administração Pública para
explicitar o conjunto de informações necessárias à aquisição/contratação que almeja
realizar. O termo de referência é utilizado quando a licitação for realizada na
modalidade pregão presencial ou eletrônico, quando couber, pois, em alguns casos,
pode-se utilizar o projeto básico como instrumento para esta modalidade.
Além do projeto básico, em determinadas situações, é necessária a elaboração do
projeto executivo, utilizado para descrever como será dada a execução da obra.
Este último deverá conter todas as informações e orientações pertinentes à
execução completa da obra ou do serviço. Para realização de procedimento
licitatório não há obrigatoriedade da existência prévia de projeto executivo, uma vez
que este pode ser desenvolvido concomitantemente com a execução de obras e
prestação de serviços, se autorizado pela Administração. No caso, a licitação deve
prever a elaboração do competente projeto executivo por parte do contratado e
preço previamente fixado pela Administração.
➔ Considerando que você é engenheiro de um órgão público, quais os
argumentos para a escolha do tipo de licitação envolvendo Técnica e Preço?
No tipo de licitação envolvendo Técnica e Preço o licitante apresenta a
documentação com a proposta em três envelopes distintos. Um destinado para a
habilitação, outro destinado para a proposta técnica e outro destinado para o preço.
Após a fase de habilitação, uma comissão avalia as propostas técnicas. Então, há
uma classificação das propostas e, finalmente, a abertura das propostas de preço.
Concluídas essas fases os licitantes são classificados de acordo com a média
ponderada das notas de preço e de técnica. A empresa que obtiver a maior média
5
ponderada entre as notas técnica e de preço será a escolhida para tal serviço ou
produto.
➔ Quais os objetivos do regime diferenciado de contratações públicas (RDC)?
O Regime Diferenciado de Contratações Públicas tem como objetivo:
● Tornar as licitações do Poder Público mais eficientes;
● abrilhantar a eficiência e competitividade entre os concorrentes;
● Promovera troca de experiências e tecnologia;
● Incentivar a inovação tecnológica, para economicidade entre custos e
benefícios.
De forma que não prejudique a transparência e o acompanhamento do processo
licitatório pelos órgãos reguladores.
3. DIREITO CIVIL
➔ Considerando que uma empresa de Engenharia desvia de sua finalidade ou
que os sócios fazem retiradas não previstas pela legislação
comprovadamente, o que pode o juiz determinar?
Obs.: Pesquisar o art. 50 do Código Civil; Lei nº 9605/1998, art. 4º; Lei nº 12529/2011 art. 34.
Dada a situação de desvio de finalidade, conforme os documentos citados, o juiz
pode intervir no processo, desconsiderando o requerimento da parte, para que os
efeitos de certas e determinadas obrigações sejam estendidos aos bens particulares
de administradores ou de sócios da pessoa jurídica beneficiados direta ou
indiretamente pelo abuso.
O desvio de finalidade, portanto, implica na lesão de credores quando a pessoa
jurídica é usada para praticar atos diferentes do seu objeto social. Para tal,
entretanto, em comparação à nova redação do art. 50 do Código Civil, o cabimento
deste desvio de finalidade que caracteriza uma desconsideração da personalidade
jurídica, passa a ter critérios mais objetivos, exigindo provas concretas. O ônus da
prova seria, em regra, de quem alega.
6
➔ Quando os sócios utilizam a sua própria empresa para ocultar bens e direitos
(desconsideração inversa) o que o juiz pode determinar?
Obs.: Pesquisar o art. 50 parágrafo 3º do Código Civil.
Embora não esteja expressa na legislação, o juiz pode determinar o alcance dos
bens dos sócios, visando fazer com que os débitos da sociedade fossem pagos com
eles. Esse caso seria justamente o caso contrário do desvio de fidelidade, citado na
pergunta anterior.
➔ Quais os casos ou situações em que um sócio poderá pedir a dissolução
judicial?
Obs.: Pesquisar o art. 1034 do Código Civil.
Com base no art 1.034, do Código Civil, um sócio poderá pedir a dissolução judicial
quando anulada a sua constituição e/ou exaurido o fim social, ou verificada a sua
inexequibilidade.
4. DIREITO EMPRESARIAL
➔ Considerando que você participa como sócio de uma empresa “LTDA” de
seguridade social além do imposto sobre a renda, qual será a sua
responsabilidade sobre esses créditos?
Obs.: Pesquisar o art. 13, Lei nº 8620/1993 e art. 135, III do Código Tributário Nacional e art.184 do
Cód. Trib. Nacional e Lei Complementar nº 118/2005).
Todos os acionistas controladores, administradores, gerentes e diretores respondem
solidariamente e subsidiariamente, com seus bens pessoais, quanto ao
inadimplemento das obrigações para com a Seguridade Social, seja por dolo ou
culpa.
➔ Considerando que uma empresa de Engenharia Limitada possui apenas dois
sócios (mínimo legal) e um dos sócios resolve se retirar da sociedade, qual
prazo legal para recomposição do quadro societário? Caso tal fato não ocorra
(falta de pluralidade) o que ocorrerá com a sociedade?
O prazo legal é de até 180 dias para que ocorra a recomposição do quadro
societário. No caso de não ocorrer essa recomposição, a sociedade será
considerada legalmente desfeita.
7
➔ Considerando a legislação em vigor, qual o fundamento da obrigatoriedade de
uma empresa de engenharia se inscrever no conselho regional de engenharia
e agronomia – CREA?
A obrigatoriedade da inscrição está fundamentada no fato do Crea ser o órgão
responsável pela fiscalização, controle, orientação e aprimoramento das atividades
profissionais de engenharia. Por meio dele é possível proteger a sociedade e os
profissionais da área, assegurando que a empresa que está realizando as suas
atividades está regularizada legalmente, sem apresentar qualquer tipo de risco às
pessoas. Dessa forma, é garantido que as empresas exerçam suas atividades com
qualidade, cuidado, honestidade, responsabilidade e integridade.
Para tais ações lê-se os seguintes artigos:
Art. 2º O registro é a inscrição da pessoa jurídica nos assentamentos do Crea da
circunscrição onde ela inicia suas atividades envolvendo o exercício de profissões
fiscalizadas pelo Sistema Confea/Crea.
Art. 5° As pessoas jurídicas de direito privado que se organizem para executar
obras ou serviços que envolvam o exercício de profissões fiscalizadas pelo Sistema
Confea/Crea só poderão iniciar suas atividades depois de promoverem o 6
competente registro nos Creas, bem como o dos profissionais do seu quadro
técnico.
5. DIREITO DO CONSUMIDOR
➔ Como uma empresa de Engenharia deverá evitar o descumprimento de
normas técnicas em relação aos seus serviços e ou produto?
Obs.: Pesquisar o art. 39, XVIII do Cód. de Defesa do Consumidor.
Para se evitar o descumprimento de normas técnicas, a empresa deve ter um
programa extremamente rígido a respeito disso para certificar que todas as
adequações sejam realizadas. Deve-se focar em estabelecer os procedimentos
corretos, padronizar as formas, dimensões, tipos, usos, fixar classificações,
terminologias, glossários e tudo que estiver especificado na norma técnica. Ainda,
definir a maneira de medição, determinar características como métodos de ensaio,
ou qualquer outro procedimento especificado. Manter um programa bem alinhado e
garantir que a importância da adoção de normas técnicas esteja bem definida por
todos os trabalhadores da empresa também é uma tarefa essencial. Questões de
8
ordens de serviços, saúde, métodos, segurança, informações de prevenção de
riscos e acidentes, comparação de resultados, métodos de avaliações, são todas
questões que devem estar sempre presentes na mente do trabalhador e da
empresa em si.
➔ Considerando que uma empresa de Engenharia necessita de fornecimento de
crédito ou financiamento, o que os bancos e os agentes financeiros são
obrigados a informar?
Obs.: Pesquisar o art. 52 do Cód. de Defesa do Consumidor.
Segundo o art. 52 do Código de Defesa ao Consumidor é determinado que no
fornecimento de produtos que envolvam outorga de crédito ou concessão de
financiamento ao consumidor, o fornecedor deve informar previamente sobre:
● Preço do produto ou serviço em moeda corrente nacional;
● Montante dos juros de mora e da taxa efetiva anual de juros;
● Acréscimos legalmente previstos;
● Número e periodicidade das prestações;
● Soma total a pagar, com e sem financiamento.
➔ Como uma empresa de Engenharia deve fazer o orçamento de uma obra ou
serviço? Qual o prazo de validade do orçamento?
Obs.: Pesquisar o art. 40 do Cód. de Defesa do Consumidor.
Com base no art. 40, do Código de Defesa ao Consumidor, lê-se:
Art. 40 O fornecedor de serviço será obrigado a entregar ao consumidor orçamento
prévio discriminando o valor da mão-de-obra, dos materiais e equipamentos a
serem empregados, as condições de pagamento, bem como as datas de início e
término dos serviços.
§ 1º Salvo estipulação em contrário, o valor orçado terá validade pelo prazo de
dez dias, contado de seu recebimento pelo consumidor.
§ 2° Uma vez aprovado pelo consumidor, o orçamento obriga os contraentes e
somente pode ser alterado mediante livre negociação das partes.
§ 3° O consumidor não responde por quaisquer ônus ou acréscimos decorrentes
da contratação de serviços de terceiros não previstos no orçamento prévio.
9
6. PROPRIEDADE INDUSTRIAL
➔ Considerando que sua empresa de Engenharia recebeu uma encomenda
tecnológica (Art. 27 do decreto de inovação nº 9283 de 2018) como deveria
proceder no caso?
Segundo a documentação:
● Na contratação da encomenda, poderão ser incluídos os custos das
atividades que precedem a introdução da solução, do produto, do serviço ou
do processo inovador no mercado.
● Caberá ao contratante descrever as necessidades de modo a permitir que os
interessados identifiquem a natureza do problema técnico existente e a visão
global do produto, do serviço ou do processo inovador passível de obtenção,
dispensadas as especificações técnicas do objeto devido à complexidade da
atividade de pesquisa, desenvolvimento e inovação ou por envolver soluçõesinovadoras não disponíveis no mercado.
● Na fase prévia à celebração do contrato, o órgão ou a entidade da
administração pública deverá consultar potenciais contratados para obter
informações necessárias à definição da encomenda.
● O órgão ou a entidade da administração pública contratante poderá criar, por
meio de ato de sua autoridade máxima, comitê técnico de especialistas para
assessorar a instituição na definição do objeto da encomenda, na escolha do
futuro contratado, no monitoramento da execução contratual e nas demais
funções previstas.
● As auditorias técnicas e financeiras poderão ser realizadas pelo comitê
técnico de especialistas.
● O contratante definirá os parâmetros mínimos aceitáveis para utilização e
desempenho da solução, do produto, do serviço ou do processo objeto da
encomenda.
● A administração pública negociará a celebração do contrato de encomenda
tecnológica, com um ou mais potenciais interessados, com vistas à obtenção
das condições mais vantajosas de contratação.
● A celebração do contrato de encomenda tecnológica ficará condicionada à
aprovação prévia de projeto específico, com etapas de execução do contrato
estabelecidas em cronograma físico-financeiro, a ser elaborado pelo
10
contratado, com observância aos objetivos a serem atingidos e aos requisitos
que permitam a aplicação dos métodos e dos meios indispensáveis à
verificação do andamento do projeto em cada etapa, além de outros
elementos estabelecidos pelo contratante.
● A contratação poderá englobar a transferência de tecnologia para viabilizar a
produção e o domínio de tecnologias essenciais para o País, definidas em
atos específicos dos Ministros de Estados responsáveis por sua execução.
● Sem prejuízo da responsabilidade assumida no instrumento contratual, o
contratado poderá subcontratar determinadas etapas da encomenda, até o
limite previsto no termo de contrato, hipótese em que o subcontratado
observará as mesmas regras de proteção do segredo industrial, tecnológico
ou comercial aplicáveis ao contratado.
● O contratante será informado quanto à evolução do projeto e aos resultados
parciais alcançados e deverá monitorar a execução do objeto contratual, por
meio da mensuração dos resultados alcançados em relação àqueles
previstos, de modo a permitir a avaliação da sua perspectiva de êxito, além
de indicar eventuais ajustes que preservem o interesse das partes no
cumprimento dos objetivos pactuados.
➔ Considerando que sua empresa de Engenharia tem um produto inovador
(modelo de utilidade) como deveria proceder para obter a patente junto ao
INPI?
Inicialmente, deve-se buscar o direito a uma patente, conforme INPI. Após,
verifica-se que o que se pretende solicitar já não foi protegido antes por terceiros,
verificando a originalidade. A busca é um importante indicativo para decidir se você
entra com o pedido ou não, mesmo não sendo obrigatória. Então, deve-se conferir
os valores das retribuições. Para o pagamento de taxas no INPI é necessário o
cadastramento no e-INPI. Emitir então e pagar o Guia de Recolhimento da União
(GRU), colocando o código 200. Guardar o número deste documento, pois ele será
necessário para o início do processo. É necessário então reunir os documentos:
conteúdo técnico - relatório descritivo, quadro reivindicatório, listagem de
sequências (para pedido da área biotecnológica), desenhos (se for o caso) e
resumo; e comprovante de pagamento da GRU. Depois, acessar o e-Patentes e
preencher o formulário online. Logo, deve-se conferir o manual do sistema online.
11
Para o depósito em papel, acessar os formulários necessários. É responsabilidade
exclusiva do usuário acompanhar o andamento do pedido. Para não perder os
prazos, deve-se consultar a Revista da Propriedade Industrial (RPI) e acessar o
sistema de busca de patente. Lá, é possível selecionar o processo e incluí-lo em
"Meus Pedidos", sistema que avisa por e-mail quando houver movimentação. Após
o depósito, a patente fica até 18 meses em sigilo e, depois, o depositante deverá
pedir o exame ao INPI. É necessário pagar anuidades a partir do 24º mês de
depósito do pedido até o fim da vigência da patente. Além disso, existem taxas para
o pedido de exame e para a expedição da carta-patente, entre outras, dependendo
do caso. A patente de invenção é válida por 20 anos a partir do depósito e o modelo
de utilidade, por 15 anos.
De acordo com o art. 19 da Lei nº 9.279 de 14 de Maio de 1996, o pedido de
patente, nas condições estabelecidas pelo INPI, conterá:
● I - requerimento;
● II - relatório descritivo;
● III - reivindicações;
● IV - desenhos, se for o caso;
● V - resumo; e
● VI - comprovante do pagamento da retribuição relativa ao depósito.
➔ Considerando que sua empresa de Engenharia desenvolveu uma invenção ou
modelo de utilidade, quais os cuidados que devem ser tomados para se evitar
que os empregados tenham à patenteabilidade?
Obs: Pesquisar o art. 88 da Lei de Propriedade Industrial.
Art. 88 A invenção e o modelo de utilidade pertencem exclusivamente ao
empregador quando decorrerem de contrato de trabalho cuja execução ocorra no
Brasil e que tenha por objeto a pesquisa ou a atividade inventiva, ou resulte esta da
natureza dos serviços para os quais foi o empregado contratado.
§ 1º Salvo expressa disposição contratual em contrário, a retribuição pelo
trabalho a que se refere este artigo limita-se ao salário ajustado.
§ 2º Salvo prova em contrário, consideram-se desenvolvidos na vigência do
contrato a invenção ou o modelo de utilidade, cuja patente seja requerida
pelo empregado até 1 (um) ano após a extinção do vínculo empregatício.
12
7. DIREITO DO TRABALHO
➔ Qual a importância dos programas: Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais PPRA, NR 09, e o Programa de Controle Médico e Saúde
Ocupacional PCMSO, NR 07?
Segundo a NR 9, a PPRA visa à preservação da saúde e da integridade dos
trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente
controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no
ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos
recursos naturais.
O PCMSO tem como finalidade promover, com base nos riscos identificados no
PPRA, a monitoração e preservação da Saúde Ocupacional através de realização
dos exames admissionais, periódicos, demissionais, mudança de função, retorno ao
trabalho; Emissão do ASO (Atestado de Saúde Ocupacional).
Sendo assim, esses programas são fundamentais para o exercício do trabalhador,
tendo em vista a preservação do ambiente de trabalho e a proteção do meio
ambiente.
➔ Qual o papel da comissão interna de prevenção de acidentes, NR 05 – CIPA
nas empresas?
A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA tem o objetivo de prevenir
acidentes e doenças decorrentes do trabalho, com o intuito de tornar compatível
permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do
trabalhador. Os membros da CIPA ou designados, que atuam nas empresas
instaladas em centro comercial ou industrial, estabelecem por meio de mecanismos
de integração, com objetivo de promover o desenvolvimento de ações de prevenção
de acidentes e doenças decorrentes do ambiente e instalações de uso coletivo,
podendo contar com a participação da administração do mesmo. A CIPA terá por
atribuição:
● Identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos,
com a participação do maior número de trabalhadores, com assessoria do
SESMT, onde houver;
● Elaborar plano de trabalho que possibilite a ação preventiva na solução de
problemas de segurança e saúde no trabalho;
13
● Participar da implementação e do controle da qualidade das medidas de
prevenção necessárias, bem como da avaliação das prioridades de ação nos
locais de trabalho;
● Realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho
visando a identificação de situações que venham a trazer riscos para a
segurança e saúde dos trabalhadores;● Realizar, a cada reunião, avaliação do cumprimento das metas fixadas em
seu plano de trabalho e discutir as situações de risco que foram identificadas;
● Divulgar aos trabalhadores informações relativas à segurança e saúde no
trabalho;
● Participar, com o SESMT, onde houver, das discussões promovidas pelo
empregador, para avaliar os impactos de alterações no ambiente e processo
de trabalho relacionados à segurança e saúde dos trabalhadores;
● Requerer ao SESMT, quando houver, ou ao empregador, a paralisação de
máquina ou setor onde considere haver risco grave e iminente à segurança e
saúde dos trabalhadores;
● Colaborar no desenvolvimento e implementação do PCMSO e PPRA e de
outros programas relacionados à segurança e saúde no trabalho;
● Divulgar e promover o cumprimento das Normas Regulamentadoras, bem
como cláusulas de acordos e convenções coletivas de trabalho, relativas à
segurança e saúde no trabalho;
● Participar, em conjunto com o SESMT, onde houver, ou com o empregador,
da análise das causas das doenças e acidentes de trabalho e propor medidas
de solução dos problemas identificados;
● Requisitar ao empregador e analisar as informações sobre questões que
tenham interferido na segurança e saúde dos trabalhadores;
● Requisitar à empresa as cópias das CAT emitidas.
➔ Qual a importância dos equipamentos de proteção individual – EPIs, NR 06,
bem como dos equipamentos de proteção coletiva-EPCs?
Enquanto os EPIs são utilizados apenas por uma pessoa de cada vez e protegem
somente quem está utilizando no momento, os EPCs são utilizados para garantir a
segurança e proteger um grupo de pessoas que realizam determinada atividade.
14
Os EPIs são fundamentais para garantir a saúde e a proteção do trabalhador,
evitando consequências negativas caso ocorra algum acidente. O EPI também é
utilizado para garantir que o trabalhador não seja exposto a doenças ocupacionais,
que podem comprometer a capacidade de trabalho do mesmo.
Os EPCs são instalados em ambientes e não em pessoas, então ele vai agir
eliminando ou neutralizando os riscos no ambiente de trabalho.
Esses acessórios são indispensáveis em fábricas e processos industriais em geral.
8. DIREITO PREVIDENCIÁRIO
➔ Quais os cuidados que uma empresa de Engenharia contratante de serviços
executados mediante cessão de mão de obra ou empreitada passou a ter na
retenção do valor para o INSS?
Obs.: Pesquisar o art. 31 da Lei nº 8212/1991.
i) Qual o percentual?
ii) O que deve constar na nota fiscal?
iii) Qual o dia do recolhimento?
Na área da construção civil, atividades que envolvam construção, demolição,
reforma ou acréscimo de edificações ou de qualquer benfeitoria agregada ao solo
ou ao subsolo ou obras complementares que se integrem a esse conjunto, merecem
atenção. De uma maneira mais formal as atividades afetadas, serão de empreitadas
que realizarem a execução, contratualmente estabelecida, de tarefa, de obra ou de
serviço, por preço ajustado, com ou sem fornecimento de material ou uso de
equipamentos, que podem ou não ser utilizados, realizada nas dependências da
empresa contratante, nas de terceiros ou nas da empresa contratada, tendo como
objeto um resultado pretendido.
Diante disso, cabe citar ainda, o art. 31 da Lei 8202/91:
§ 3º A responsabilidade solidária de que trata o artigo somente será elidida
se for comprovado pelo executor o recolhimento prévio das contribuições
incidentes sobre a remuneração dos segurados incluída em nota fiscal ou
fatura correspondente aos serviços executados, quando da quitação da
referida nota fiscal ou fatura.
§ 4º Para efeito do parágrafo anterior, o cedente da mão-de-obra deverá
elaborar folhas de pagamento e guia de recolhimento distintas para cada
15
empresa tomadora de serviço, devendo esta exigir do executor, quando da
quitação da nota fiscal ou fatura, cópia autenticada da guia de recolhimento
quitada e respectiva folha de pagamento.
Ou seja, conforme o artigo, a empresa contratante de serviços executados mediante
cessão de mão de obra, inclusive em regime de trabalho temporário, deverá reter
11% do valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestação de serviços e recolher, em
nome da empresa cedente da mão de obra, a importância retida até o dia 20 do mês
subsequente ao da emissão da respectiva nota fiscal ou fatura, ou até o dia útil
imediatamente anterior se não houver expediente bancário naquele dia, observado
o disposto no § 5ª do art. 33 desta Lei.
➔ O que uma empresa de Engenharia prestadora de serviço deve destacar na
nota fiscal?
Obs.: Pesquisar o art. 31 da Lei nº 8212/1991.
O valor retido do valor bruto da nota fiscal, ou seja, essa retenção, deve estar
destacada na nota fiscal, na fatura ou no recibo de prestação de serviços. Deve-se
recolher à Previdência Social a importância retida, em documento de arrecadação
identificado com a denominação social e o CNPJ da empresa contratada. O
recolhimento deverá ser feito até o dia 20 do mês subsequente ao da emissão da
respectiva Nota Fiscal.
➔ Quais os cuidados que uma empresa de engenharia deve ter com o fator
acidentário de prevenção (FAP), previsto na Lei nº 10.666/2003?
Considerando que o Fator Acidentário de Prevenção é uma alíquota variável entre
0,5 e 2 pontos, definida conforme o desempenho dos estabelecimentos dentro de
suas respectivas atividades econômicas, classificadas conforme CNAE,
consideradas as estatísticas resultantes dos índices de frequência, gravidade e
custo de acidentes de trabalho. Assim, aquelas empresas que apresentarem menos
afastamentos acidentários terão FAP mais baixo, próximo de 0,5, e serão
contempladas com um desconto na contribuição incidente sobre a folha de
pagamento, no momento em que o índice do RAT for por ele multiplicado. Por outro
lado, aquelas empresas que apresentarem muitos afastamentos acidentários e
tiverem FAP mais próximo de 2 sofrerão aumento na referida contribuição. A
instituição do FAP abrigará as empresas a implantar atitudes preventivas quanto ao
16
cálculo do índice. Desta forma, deverá estar acompanhando a concessão de
quaisquer benefícios da previdência privada a funcionários.
A empresa terá a responsabilidade de fiscalizar os benefícios concedidos a título de
auxílio-doença, auxílio-acidente de trabalho, pensão por morte de acidente de
trabalho e aposentadoria por invalidez vinculadas ao seu CNPJ. Além de,
logicamente, trabalhar em seus programas de segurança a fim de diminuir a
ocorrência de quaisquer tipo de acidente.
9. EXERCÍCIO PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO
➔ Qual o papel da comissão de ética profissional para atendimento ao disposto
no inciso II e III do art. 4º do regulamento para condição do processo ético
disciplinar?
Obs.: Pesquisar a resolução nº 1004 de 27/06/2003.
Segundo o art. 4º, é atribuição da Comissão de Ética Profissional:
● II - instruir processo de infração ao Código de Ética Profissional, ouvindo
testemunhas e partes, e realizando ou determinando a realização de
diligências necessárias para apurar os fatos; e
● III - emitir relatório fundamentado a ser encaminhado à câmara especializada
competente para apreciação, o qual deve fazer parte do respectivo processo.
➔ Uma das penalidades previstas no art. 52, parágrafo 2º aos profissionais da
engenharia é a censura pública. Aponte como será feita?
Conforme prevê o art. 52, parágrafo 2º do Anexo da Resolução 1004 de 2003 do
Confea:
§ 2º A censura pública, anotada nos assentamentos do profissional, será
efetivada por meio de edital afixado no quadro de avisos nas inspetorias, na
sede do Crea onde estiver inscrito o profissional, divulgação em publicação
do Crea ou em jornal de circulação na jurisdição , ou no diário oficial do
estado ou outro meio, economicamente aceitável, que amplie as
possibilidades de conhecimento da sociedade.
17
➔ O profissional da engenharia tem a liberdade de escolha de métodos e
procedimentos técnicos e científicos para o desenvolvimento do seu trabalho.
Quais os cuidados que deverá ter?
Obs.: Pesquisar:• ABNT normalização.
• O que é ciclo PDCA e como ele pode melhorar seus processos?
<https://www.siteware.com.br/metodologias/ciclopdca>
• Entendendo o diagrama de causa e efeito Ishikawa.
<https://omeugestor.com/blog/diagrama-de-ishikawa>
O profissional deve garantir a conformidade com as Normas da ABNT durante todo
o processo de desenvolvimento do seu trabalho, além de se organizar seguindo os
preceitos do ciclo PDCA em que se planejam as melhorias no campo necessário, se
realizam testes e analisam-se os resultados do mesmo, para então implementar
novos ajustes e mudanças necessárias. É necessário ter em mente e praticar esse
ciclo, uma vez que permite a correção de erros pontuais e possibilita melhorias ao
longo de todo o processo, tendo como consequência, por exemplo, melhoria da
produtividade. Além disso, deve-se também colocar em prática o diagrama de
Ishikawa, para que o raciocínio seja organizado em discussões de um problema
prioritário, buscando compreendê-lo como um todo em suas diversas fases e,
assim, identificando todas as causas que podem levar a esse determinado
comportamento.
10. RESPONSABILIDADE TÉCNICA
➔ Como você, futuro engenheiro, estabeleceria uma política de qualidade de
acordo com a ISO 9001:2015 para sua empresa?
De acordo com o requisito 5.2.1 da ISO 9001:2015, como futuro engenheiro, é
necessário estabelecer, implementar e manter uma política da qualidade que seja
apropriada ao propósito e ao contexto da organização e apoie seu direcionamento
estratégico, proveja uma estrutura para o estabelecimento dos objetivos da
qualidade, inclua um comprometimento em satisfazer requisitos aplicáveis e inclua
um comprometimento com a melhoria contínua do sistema de gestão da qualidade.
18
➔ Considerando a importância do uso racional de energia (eficiência energética)
como você, futuro engenheiro, atenderia aos preceitos da Lei nº 10295 e o
decreto nº 4059/2001?
Para ficar de acordo com o decreto nº 4059/2001, que foi revogado pelo decreto nº
9864/2019, adotaria a utilização apenas de máquinas e aparelhos comprovados
pelo INMETRO que atendessem aos níveis máximos de consumo específico da
energia, ou mínimos da eficiência energética.
➔ Como você, futuro engenheiro, elevaria o nível do seu gerenciamento de
obras/serviços?
Obs.: Pesquisar <https:www.mobusscontrucao.com.br>.
Para elevar o nível do gerenciamento de obras e alcançar um melhor desempenho,
alguns pontos devem ser levados em consideração:
● O projeto precisa ser entendido: elaborando documentos que especifiquem
as expectativas, atribuições de cada envolvido, custos e prazos para a
concretização de cada etapa.
● Planejando o trabalho: determinar a forma na qual quer que o trabalho seja
feito.
● Gestão do plano de trabalho: definir e planejar o trabalho são as partes
fundamentais, pois imprevistos acontecem no meio do caminho.
● Resolvendo problemas: pensar em um processo que consiga identificar,
determinar o impacto e examinar alternativas já na etapa de planejamento,
e/ou aplicar técnicas de resolução específicas para cada caso.
● Definindo o escopo: O escopo define os limites do projeto, o que ele vai
entregar, quais são os dados necessários para a sua realização e qual vai ser
o seu impacto.
● Lidando com os riscos: são tratadas como riscos todas as condições e
circunstâncias que estão fora do controle da equipe envolvida no projeto e
que podem o impactar de alguma forma.
● Comunicando-se: a comunicação é fundamental no gerenciamento de obras,
pois cada supervisor ou líder de equipe deve entender e conhecer tudo que
ocorre para conseguir tomar as melhores decisões.
19
● Realizando controle de qualidade: a qualidade é definida pela proximidade
entre o resultado do projeto e a expectativa do cliente. Seu principal propósito
é encontrar erros o mais rápido possível e lidar com eles da melhor forma.
11. PERÍCIAS TÉCNICAS
➔ Como o Engenheiro – Perito comprovará sua especialidade na matéria sobre a
qual deverá opinar?
Obs.: Pesquisar o art. 156 parágrafo 5º do Código de Processo Civil.
Conforme art. 156 lê-se:
Art. 156 O juiz será assistido por perito quando a prova do fato depender de
conhecimento técnico ou científico.
§ 5º Na localidade onde não houver inscrito no cadastro disponibilizado pelo
tribunal, a nomeação do perito é de livre escolha pelo juiz e deverá recair
sobre profissional ou órgão técnico ou científico comprovadamente detentor
do conhecimento necessário à realização da perícia.
Assim:
● Os peritos serão nomeados entre os profissionais legalmente habilitados e os
órgãos técnicos ou científicos devidamente inscritos em cadastro mantido
pelo tribunal ao qual o juiz está vinculado.
● Para formação do cadastro, os tribunais devem realizar consulta pública, por
meio de divulgação na rede mundial de computadores ou em jornais de
grande circulação, além de consulta direta a universidades, a conselhos de
classe, ao Ministério Público, à Defensoria Pública e à Ordem dos Advogados
do Brasil, para a indicação de profissionais ou de órgãos técnicos
interessados.
● Os tribunais realizarão avaliações e reavaliações periódicas para
manutenção do cadastro, considerando a formação profissional, a
atualização do conhecimento e a experiência dos peritos interessados.
● Para verificação de eventual impedimento ou motivo de suspeição, nos
termos dos arts. 148 e 467, o órgão técnico ou científico nomeado para
realização da perícia informará ao juiz os nomes e os dados de qualificação
dos profissionais que participarão da atividade.
20
● Na localidade onde não houver inscrito no cadastro disponibilizado pelo
tribunal, a nomeação do perito é de livre escolha pelo juiz e deverá recair
sobre profissional ou órgão técnico ou científico comprovadamente detentor
do conhecimento necessário à realização da perícia.
➔ Caso o Engenheiro – Perito preste informações inverídicas, como o juiz
deverá proceder com relação ao CREA?
Obs.: Pesquisar o art. 158 do Código de Processo Civil.
Segundo o art. 158, o perito que, por dolo ou culpa, prestar informações inverídicas,
será responsabilizado pelos prejuízos que causar à parte, ficando ainda inabilitado
para atuar em outras perícias por um prazo de dois a cinco anos, sem prejuízo de
outras sanções. Caberá ao juiz comunicar tal fato ao respectivo órgão de classe,
para que sejam adotadas as medidas cabíveis.
Os atos das partes, consistentes em declarações unilaterais ou bilaterais de
vontade, produzem imediatamente a constituição, a modificação ou a extinção de
direitos processuais.
Independentemente das demais sanções previstas em lei, devendo o juiz comunicar
o fato ao respectivo órgão de classe para adoção das medidas que entender
cabíveis.
➔ A perícia pode consistir em: exame, vistoria ou avaliação. De exemplos nos
três tipos referidos em obras ou serviços de engenharia.
Encontra-se disciplinada no art. 464 do novo CPC que a prova pericial consiste em
exame, vistoria ou avaliação, cujas definições jurídicas são:
● Exame é a inspeção judicial feita por perito sobre pessoas, animais, coisas
móveis, livros e papéis, a fim de verificar algum fato ou circunstância ao
mesmo relativa;
● Vistoria é a inspeção judicial feita por perito sobre um imóvel, para verificar
fatos ou circunstâncias ao mesmo relativas;
● Avaliação é o exame pericial destinado a verificar o valor em dinheiro de
alguma coisa ou obrigação.
Logo, um exemplo é a vistoria cautelar em prédio vizinho, quando o construtor ou
proprietário inicia uma obra próximo a um prédio, pode ocorrer de após o início da
obra, apresentar danos realmente ocorridos em seus imóveis. O exame identifica se
21
o prédio foi avariado pela obra adjacente e a avaliação verificará o valor que o
proprietário da nova construção terá que ressarcir ao vizinho prejudicado.
22
REFERÊNCIAS
➔ Jusbrasil. 2021. Disponível em <https:www.jusbrasil.com.br/> Acesso em
03/05/2021.
➔ Planalto. 2021. Disponível em <https:www.planalto.gov.br> Acesso em 04/05/2021.➔ Mobuss Construção. 2021. Disponível em <https:www.mobusscontrucao.com.br>
Acesso em 04/05/2021.
➔ Câmara dos Deputados. 2021. Disponível em <https:www.camara.leg.br/> Acesso
em 06/05/2021.
➔ Sistema ESO. 2021. Disponível em <https:sistemaeso.com.br/> Acesso em
06/05/2021.
23

Outros materiais