Buscar

Contestação - AO JUIZO DA 50 VARA DO TRABALHO DE JOÃO PESSOA - PB

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

AO JUIZO DA 50ª VARA DO TRABALHO DE JOÃO PESSOA - PB 
Processo nº 1234 
SOCIEDADE EMPRESÁRIA LOTERIA ALFA LTDA., empresa devidamente qualificada nos autos da 
presente reclamação trabalhista, representada por seu advogado, abaixo assinado, vem, 
respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, com fundamento nos artigos 847, CLT e 
336, CPC, apresentar sua CONTESTAÇÃO, em face da reclamação trabalhista movida por SR. 
HAMILTON, igualmente qualificado, nos termos dos fatos e fundamentos jurídicos a seguir 
expostos: 
1 – DOS FATOS: 
O reclamante trabalhou para a reclamada na função de caixa com jornada de trabalho de 2ª a 
6ª feira das 7h às 14h, no período de 13/01/2010 a 25/03/2017. Ao ser demitido sem justa 
causa, pleiteou o pagamento de adicional de periculosidade, vantagens da categoria de 
bancário, reintegração ao emprego, horas extras, horas de sobreaviso, ticket alimentação, vale 
transporte e vale cultura. 
2 – PRELIMINAR DE MÉRITO: 
2.1 – INÉPCIA DA INICIAL: O reclamante pleiteia o pagamento de horas de sobreaviso sem 
especificar a causa do pedido. O reclamante não faz jus a tal direito, tendo em vista a inépcia 
do pedido porque não há causa de pedir acerca deste tema, mas apenas pedido, o que viola a 
norma de regência (Art. 330, inciso I, ou § 1º, I e Art. 485, inciso I, ambos do CPC). Requer a 
extinção do processo sem resolução do mérito em relação a este pedido. 
3 – PREJUDICIAL DE MÉRITO: 
3.1 – PRESCIÇÃO DE PRETENSÃO: O reclamante trabalhou para a reclamada no período de 
13/01/2010 a 25/03/2017. A reclamada tem o direito constitucional e infraconstitucional à 
prescrição das pretensões anteriores a 30/04/2012 ou das pretensões anteriores a cinco anos 
do ajuizamento da ação, conforme o Art. 7º, inciso XXIX, da CRFB/88, Art. 11, inciso I, da CLT e 
Súmula 308, inciso I, do TST. Requer a prescrição dos cinco anos de salário anteriores ao 
ajuizamento da ação trabalhista. 
4 – DO MÉRITO: 
4.1 – DA PERICULOSIDADE: O reclamante pleiteou o pagamento de adicional de periculosidade 
de permanência de 10 minutos em uma companhia de energia elétrica uma vez por semana. O 
reclamante não faz jus a tal pedido, como consequência a periculosidade é indevida porque o 
tempo que o empregado passava em situação de risco de morte era extremamente reduzido 
(10 minutos a cada semana), o que não lhe assegura direito ao adicional almejado, conforme 
Súmula 364, I, do TST. Requer que seja julgada a improcedência deste pedido. 
4.2 – DO BENEFÍCO BANCÁRIO: O reclamante pleiteou vantagens previstas e autorizadas em 
norma coletiva de trabalho da categoria dos bancários. Tendo em vista que o reclamante não é 
bancário porque o seu empregador não explora atividade bancária, mas sim de loteria, daí não 
fazer jus aos benefícios desta categoria, conforme o Art. 511 da CLT. Dessa forma, requer seja 
julgada a improcedência deste pedido. 
4.3 – DA REINTEGRAÇÃO: O reclamante após duas semanas de aviso prévio, candidatou-se a 
presidência do sindicato dos empregados das lotéricas de sua categoria. Em razão da garantia 
de estabilidade provisória do dirigente sindical, pleiteia sua reintegração ao emprego. O 
reclamante não faz jus a tal direito, isso porque a candidatura ocorreu no decorrer do aviso 
prévio, não sendo assegurada a garantia, conforme prevê a Súmula 369, inciso V, do TST. 
Dessa forma, requer seja julgada a improcedência deste pedido, dada a sua impossibilidade 
legal. 
4.4 – DAS HORAS EXTRAS: O reclamante trabalhou para a reclamada de 2ª a 6ª feira, das 7h às 
14h, com intervalo de uma hora para refeição. O reclamante pleiteia o pagamento de horas 
extras. Tal pedido é improcedente isso porque, a jornada cumprida não excede o módulo 
constitucional, seja o semanal seja o diário, de modo que são indevidas as horas extras 
postuladas, conforme o Art. 7º, inciso XIII, da CRFB/88 e o Art. 58 da CLT. Dessa forma, requer 
seja julgado improcedente este pedido. 
4.5 – DO TICKET ALIMENTAÇÃO: O reclamante pleiteou o pagamento do ticket alimentação 
que nunca foi pago em razão de estar previsto em acordo coletivo de trabalho assinado pela 
reclamada. O reclamante não faz jus a tal pedido porque o acordo coletivo juntado não foi 
assinado pelo empregador, daí porque ele não está obrigado a respeitá-lo, conforme o Art. 
611, § 1º, da CLT. Dessa forma, requer seja julgada a improcedência deste pedido. 
4.6 – DO VALE TRANSPORTE: O reclamante pleiteou o pagamento de vale transporte do 
período que trabalhou em casa devido à diminuição do movimento de clientes. O reclamante 
não faz jus a este pedido e neste caso o vale transporte é indevido porque, no trabalho em 
domicílio, o empregado não utiliza transporte público, não atendendo aos requisitos previstos 
no Art. 1º da Lei nº 7.418/85 e no Art. 2º do Decreto nº 95.247/87. Dessa forma, requer seja 
julgada a improcedência deste pedido. 
4.7 – DO VALE CULTURA: O reclamante pleiteou a integração do vale cultura mensal de R$ 
30,00 que recebia gratuitamente do empregador. O reclamante não faz jus a este pedido, 
porque o vale cultura não integra o salário por expressa disposição legal, conforme Art. 458, § 
2º, inciso VIII, da CLT. Dessa forma, requer seja julgada a improcedência deste pedido. 
5 – REQUERIMENTOS FINAIS: 
Diante do exposto, a Reclamada requer: 
a) A renovação da preliminar da inépcia da petição inicial referentes às horas de sobreaviso 
sem causa de pedir. 
b) A renovação da prejudicial de mérito referente à prescrição da pretensão dos cinco anos de 
salário anteriores ao ajuizamento da ação trabalhista. 
c) A improcedência de todos os pedidos formulados pelo Reclamante; 
d) A produção de todas as provas admitidas em direito, em especial a documental e 
testemunhal; 
e) A condenação do Reclamante ao pagamento das custas processuais, na hipótese de 
sucumbência; 
f) A condenação do Reclamante ao pagamento de honorários advocatícios, na hipótese de 
sucumbência. 
Nestes termos, pede deferimento. 
Local e data. 
Advogado 
OAB/XX

Outros materiais