Buscar

METODOLOGIA CIENTÍFICA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 30 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 30 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 30 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

METODOLOGIA CIENTÍFICA
AULA 01 – FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
1. A fundamentação teórica é um dos elementos integrantes do universo da pesquisa científica, que interage com outros elementos desta, como tema, problema, objetivos e hipótese, entre outros. Sobre a fundamentação teórica e sua definição, é verdadeiro afirmar que:
D. Oferece a base teórica necessária para coleta e análise de dados, confirmação ou refutação de argumentos e formulação de conclusões.
A fundamentação teórica é essencial para o desenvolvimento de um estudo científico, por isso, é um elemento obrigatório da estrutura de todos os tipos de pesquisa, sendo utilizada tanto naquelas que fazem uso de hipóteses quanto nas demais. O principal propósito da fundamentação é oferecer a base teórica necessária para que o pesquisador possa atender a demandas, como coletar e analisar dados, confirmar ou refutar argumentos, formular conclusões e, assim, poder responder ao problema de pesquisa por ele proposto. Por isso, uma fundamentação teórica bem elaborada, além de colaborar para a boa execução da pesquisa, tem a capacidade de conceder maior credibilidade ao trabalho, fazendo com que este seja respeitado no meio científico.
2. A fundamentação teórica interage com os demais elementos integrantes da estrutura da pesquisa científica, podendo afetar ou ser afetada por eles. Contudo, há um elemento com o qual é possível dizer que essa relação é ainda mais forte. Qual seria ele e por quê?​​​​​​​
D. Os objetivos (geral e específico), uma vez que a escolha da bibliografias precisa viabilizar o seu atendimento.
Logicamente a fundamentação se relaciona de forma direta com o problema de pesquisa, pois busca auxiliar na busca de uma solução para o mesmo; porém, quando chega o momento de desenvolver, de fato, a fundamentação, o problema já está sendo representado pelos objetivos, que indicam o que precisa ser feito para que o problema seja solucionado. Por isso, o elemento com o qual a fundamentação teórica possui relacionamento mais forte são os objetivos da pesquisa, pois eles conduzem à estruturação da fundamentação, promovendo o direcionamento do pesquisador na escolha das bibliografias a serem lidas para que possa fundamentar seu estudo. Quando a pesquisa faz uso de hipóteses em sua execução, a fundamentação terá uma forte relação com elas, pois buscará oferecer os subsídios necessários para que sejam confirmadas ou refutadas; no entanto, como nem todos os tipos de pesquisa utilizam hipóteses, essa relação pode nem existir.
3. A estruturação da fundamentação teórica requer a identificação dos(as) ____________ do estudo, correspondendo ao(s) principal(is) _____________ envolvidos com o assunto sobre o qual se pretende tratar na pesquisa. A partir desse ponto, é iniciada a seleção dos autores e obras mais significativos, que permitem apresentar argumentos sob abordagens específicas, que podem ser _____________, _____________ e/ou ______________. Qual das alternativas abaixo completa mais adequadamente a frase?​​​​​​​
E. pontos-chave, conceitos, equivalentes, complementares, divergentes
A estruturação da fundamentação teórica requer a identificação dos pontos-chave do estudo, correspondendo aos principais conceitos envolvidos com o assunto sobre o qual se pretende tratar na pesquisa. A partir desse ponto, é iniciada a seleção dos autores e obras mais significativos, que permitem apresentar argumentos sob abordagens específicas, que podem ser equivalentes, complementares e/ou divergentes. Isso vai depender, em muito, das intenções do pesquisador e o que ele pretende demonstrar, que, pode ser, apresentar visões que apenas conduzam a um ponto de vista para reforçá-lo ou provocar a discussão, apresentando diferentes possibilidades a respeito.
4. Para que possa cumprir com seu propósito, a fundamentação teórica precisa ser adequadamente estruturada, condição que pode ser atingida por meio do atendimento de algumas etapas básicas que integram a fundamentação. Uma dessas etapas trata sobre o esclarecimento e indicação de como os conceitos serão empregados na pesquisa. Que etapa é essa?
D. Definição dos termos
A etapa que trata do esclarecimento e indicação de como os conceitos serão empregados na pesquisa é chamada de definição dos termos, permitindo que o autor possa apresentar o fato ou fenômeno que pretende estudar de forma mais precisa, evitando ambiguidade. A definição dos objetivos da pesquisa correspondem a uma etapa desempenhada antes da estruturação da fundamentação, impactando nesta estruturação (pois direcionam a escolha dos autores e obras a serem considerados) e, desse modo, não a integram e, sim, a precedem. Já as demais etapas mencionadas integram a estruturação da fundamentação, mas com outras funções: *Definição da teoria de base: premissas ou pressupostos teóricos com base nos quais o autor da pesquisa fundamentará sua interpretação; *Verificação bibliográfica: pesquisar trabalhos já realizados sobre o assunto e conclusões formuladas para reafirmá-las ou demonstrar contradições, trazendo “algo mais” a respeito do assunto; *Especificação dos conceitos operacionais e seus indicadores: fornecem um conjunto de instruções para a manipulação ou observação dos fatos e fenômenos que serão estudados.
5. A fundamentação teórica integra o cenário da pesquisa científica, interagindo com outros elementos do contexto e promovendo relevantes impactos sobre a pesquisa. Dentre esses impactos, é possível considerar como o principal e merecedor de maior atenção o fato de que a fundamentação: ​​​​​​​
C. Viabiliza o direcionamento dos procedimentos metodológicos da pesquisa.
O principal impacto da fundamentação sobre a pesquisa diz respeito a sua capacidade de viabilizar o direcionamento dos procedimentos metodológicos da pesquisa, que definem a forma como a pesquisa será conduzida, os dados que serão coletados e como estes serão analisados, tudo com vistas a atender aos objetivos propostos pelo estudo e, consequentemente, resolver o problema de pesquisa. Com isso, a fundamentação serve de base para a pesquisa científica, permitindo que o pesquisador possa formular suas próprias conclusões, que são pautadas sobre os argumentos apresentados na fundamentação. Além disso, a fundamentação ainda desempenha outras funções, tais como ajudar a prevenir a repetição de erros cometidos em outras pesquisas, aumentar o horizonte do estudo, ao mesmo tempo, promover o foco no problema de pesquisa e inspirar a realização de novas pesquisas sobre o assunto, entre outros.
AULA 02 – INTRODUÇÃO AO MÉTODO DE PESQUISA
1. O método é um fator fundamental para a atividade científica, uma vez que a escolha de um método científico é de suma importância para a realização de uma pesquisa.
Tal relevância pode ser observada por meio da análise dos propósitos da atividade científica e do método científico, sendo que a este é possível atribuir como propósito central:
E. a indicação do caminho para que a ciência atinja seus objetivos.
A atividade científica tem como finalidade a obtenção de conhecimento válido e verdadeiro, por meio da comprovação de hipóteses, as quais conectam a observação da realidade à teoria científica, permitindo explicar a realidade; o método, por sua vez, é o conjunto de atividades sistemáticas e racionais que permitem que a ciência atinja seu objetivo com maior segurança e economia, uma vez que auxilia o cientista, indicando o caminho a ser seguido, detectando erros e ajudando em suas decisões.
2. O método pode ser entendido como o conjunto de _______________ cuja utilização ocorre de forma _____________, passível de ser _____________, para alcançar um objetivo ______________ e compreender o processo de investigação, apoiando-se em procedimentos _____________ para se alcançar uma verdade científica.
Qual das alternativas preenche corretamente a frase?​​​​​​​
C. procedimentos e técnicas; regular; repetido; material ou conceitual; lógicos.
O método pode ser entendido como o conjunto de procedimentos e técnicas cuja utilização ocorre de forma regular, passível de ser repetido,para alcançar um objetivo material ou conceitual e compreender o processo de investigação, apoiando-se em procedimentos lógicos para se alcançar uma verdade científica.
3. Existem diversos tipos de métodos de pesquisa, os quais são distribuídos em diferentes categorias, uma delas denominada métodos clássicos de pesquisa. Cada um dos métodos integrantes dessa categoria tem um fundamento ou propósito central, o qual o distingue dos demais. Um desses métodos tem a intenção de explicar as dificuldades expressas em um problema gerado pela incapacidade de se explicar um determinado fenômeno.
Que método seria esse? ​​​​​​​
E. Hipotético-dedutivo.
As características apresentadas no enunciado são próprias do método hipotético-dedutivo, o qual é fundamentado em um problema, que surge quando os conhecimentos disponíveis sobre determinado assunto são insuficientes para a explicação de um fenômeno, levando à formulação de conjecturas na intenção de explicar as dificuldades expressas no problema. Já sobre os demais métodos, é possível considerar que: o método indutivo é fundamentado em premissas, buscando permitir que, a partir de dados particulares, se possa inferir uma verdade geral e universal; o método dedutivo pressupõe que só a razão é capaz de levar ao conhecimento verdadeiro, pois os fatos, por si só, não são fonte de conhecimento; o método dialético é focado no diálogo, por meio do qual promove a argumentação baseada na clara distinção dos conceitos envolvidos na discussão, permitindo a interpretação dinâmica e totalizante da realidade em determinado contexto; o método fenomenológico busca descrever e interpretar os fenômenos por meio da consciência do sujeito formulada com base em suas experiências, focando no próprio fenômeno tal como se apresenta, e não o que se pensa ou se afirma a seu respeito.
4. Cada estudo tem propósitos específicos, os quais são representados e apresentados por meio da questão de pesquisa, cujo papel é fundamental na escolha do método a ser considerado no desenvolvimento do estudo. Por outro lado, os métodos também têm propósitos específicos, os quais precisam ser considerados e comparados com a questão de pesquisa para que se possa identificar o método mais apropriado para esta. Afinal, cada método conduz o estudo de uma forma particular, para levar a geração do conhecimento. Pode-se ilustrar com o seguinte exemplo: se todo mamífero tem um coração, e todos os cães são mamíferos, logo, todos os cães têm coração.
Esse exemplo ilustra qual tipo de método?​​​​​​​
B. Dedutivo.
O exemplo apresentado no enunciado ilustra o método dedutivo, que conduz com estudo baseado na individualização (indo do geral ao específico). Já sobre os demais métodos, é possível considerar que: o método indutivo é baseado na generalização (vai do particular ao geral); o método dialético é focado na interpretação de uma realidade por meio da argumentação baseada na distinção de conceitos; o método fenomenológico é focado no fenômeno em si, como se apresenta e não o que se pensa ou se afirma a seu respeito; e o método hipotético-dedutivo é focado em um problema, o qual busca explicar por meio da verificação de conjecturas (hipóteses).
5. Dada a importância da questão de pesquisa para a escolha do método, é possível afirmar que o método tem forte ligação com a pesquisa em si, auxiliando o pesquisador na lida com as questões-problemas, as hipóteses e os objetivos envolvidos com o estudo. Assim, o método de pesquisa auxilia na obtenção de novos conhecimentos, em que, dependendo do propósito que o pesquisador quer atingir, a pesquisa terá um viés específico, como aquele voltado a explicar o que pertence a determinado conjunto.
Esse viés consiste em:​​​​​​​
C. categorizar.
O direcionamento apresentado no enunciado consiste em categorizar, ou seja, formar uma tipologia de objetos, eventos ou conceitos, formando conjuntos que classifiquem determinado grupo por características ou particularidades. As demais alternativas consistem em:
Explorar: promove a análise visando a um maior conhecimento ou à elaboração de hipóteses, levando a pesquisa a ser mais flexível, além de buscar possibilidades para lacunas investigadas; descrever: permite a descrição de fenômenos e recorre à observação como um meio predominante para a coleta de dados, examinando situações de modo a estabelecer o que é padrão em determinado contexto; avaliar: busca conjecturar sobre possíveis resultados, sempre considerando o contexto e as intenções da pesquisa; comparar: dois ou mais casos contrastantes podem ser examinados para destacar diferenças e similaridades entre eles, o que conduz a um melhor entendimento dos fenômenos.
AULA 03 – PROCESSO TÉCNICO CIENTÍFICO
1. Gregor Mendel foi um famoso biólogo austríaco conhecido como pai da genética e que, por meio de experiências, criou as chamadas Leis da hereditariedade, atualmente conhecidas como Leis de Mendel. Para criar essa teoria, Mendel fez a experiência de cruzar espécies de ervilhas diferentes e analisar matematicamente os resultados desses cruzamentos durante anos. A partir dos resultados, propôs a existência de características (como a cor) que são passadas entre as gerações de plantas cruzadas e concluiu que isso acontecia devido à existência de unidades que eram repassadas hereditariamente, atualmente denominados como genes.
Nesse contexto, o que levou Mendel a obter resultados positivos em sua experiência?
C. Mendel, ao realizar experimentos com as plantas, praticou o que se chama de ciência, pois ele aplicou um método minucioso, no qual ele controlou os fenômenos e analisou os fatos e, a partir disso, criou conhecimento a partir da observação dos resultados.
Mendel, ao propor estudos com plantas específicas e determinar um padrão em seu processo de experiência – cruzamento de plantas diferentes – construiu um método sistemático de trabalho, praticando ciência pura, que é composta por duas ideias centrais, uma baseada no contexto e outra no lado conceitual e metodológico. O cientista teorizou sobre os fenômenos que ele estava observando, relacionando considerações de causa e efeito inerentes ao objeto de estudo, criando, assim, a teoria da hereditariedade, que foi aplicada somente nos anos posteriores à realidade e a outras pesquisas. A alternativa correta é a que contempla que Mendel obteve resultados positivos, pois praticou ciência ao aplicar um método minucioso de trabalho, controlando os fenômenos, analisando os fatos e criando conhecimentos a partir das observações dos resultados.
2. Uma das grandes criações da ciência foram as vacinas. Elas são responsáveis por erradicar doenças que antigamente matavam milhões de pessoas e também contribuíram para o aumento da expectativa da população mundial. As primeiras descobertas realizadas sobre imunização foram feitas por um médico britânico no século XVIII, quando ele observou que uma pessoa, ao ser exposta a uma versão do vírus bovino da varíola, tinha reações mais leves e com rápida recuperação e que, a partir disso, desenvolve imunidade contra a versão humana da doença. A partir dessas observações, foi possível criar uma forma, a partir do uso da tecnologia, para o desenvolvimento em larga escala de vacinas.
Tendo como base que a ciência tem como grande aliada a tecnologia no desenvolvimento das grandes descobertas, como essas duas áreas se inter-relacionam para construir novos conhecimentos, como, no exemplo, as vacinas?
D. A ciência estuda a natureza e os seus fenômenos e, a partir disso, cria teorias e hipóteses seguindo um método científico rigoroso para produzir descobertas e o posterior conhecimento sobre uma nova área. A tecnologia se alia à ciência no momento em que coloca em prática o conhecimento científico para conseguir um resultado prático, como, no exemplo, as vacinas.
Na relação ciência e tecnologia, a simbiose de ambas acontece quando a primeira estuda a natureza apoiada em um método cientifico desenvolvendo teorias e hipóteses e a segunda se apropria das teorias científicas para construir um novo conhecimento práticoe aplicado na realidade. A alternativa que apresenta as informações dispostas nessa ordem é a correta.
3. Ao longo do desenvolvimento da humanidade, foram sendo criadas várias crenças populares baseadas na experiência cotidiana das pessoas com algumas situações e passadas de geração em geração. Por exemplo, já se ouviu várias vezes que se um indivíduo "pegar frio” irá ficar gripado, se "tomar leite e comer manga" passará mal, se tomar "chá de boldo" fará bem para o estômago, se "comer banana" prevenirá câimbras, e muitos outros exemplos. Esse conhecimento popular baseado nas experiências das pessoas não deixa de ser um tipo de conhecimento, porém, ele se difere muito do conhecimento científico pela metodologia em que é construído. Leia as alternativas a seguir e determine quais são as corretas em seu posicionamento acerca desses dois tipos de conhecimento.
I. Conhecimento popular também é conhecido como senso comum por tratar-se de um conhecimento construído por pessoas em seu cotidiano, na maioria das vezes, para resolver problemas do dia a dia.
II. Conhecimento científico é baseado na razão e na experimentação de hipóteses, pois lida com a ocorrência ou os fatos da natureza.
III. Conhecimento popular, ou senso comum, advém de fatos da natureza comprovados cientificamente pelo método científico, podendo, assim, ser passado de geração em geração.
IV. A diferença entre o conhecimento científico e o popular é o método de estruturação de ambos, pois o primeiro se baseia em percepções e julgamentos e o segundo no método científico.
V. O conhecimento popular pode ser levado em conta, porém, não deve ser tomado como verdade absoluta, pois não foi comprovado cientificamente por um método rigoroso de análise.
Quais alternativas estão corretas?
D. Alternativas I, II, V.
O conhecimento popular, ou espontâneo, corresponde a um tipo de saber que resulta das experiências vividas pelo homem na busca por solucionar seus problemas cotidianos, então, ele não pode ser considerado um conhecimento comprovado cientificamente. Ele não se baseia em métodos rigorosos como o cientifico, e sim nas percepções pessoais e, muitas vezes, subjetivas das pessoas dentro do seu contexto de vivência e que vão sendo passadas de geração em geração, porém não podendo ser confirmadas cientificamente devido a não terem sido examinadas por meio de um método científico. A partir disso, a alternativa correta é a que apresenta as afirmativas I, II e V como corretas.
4. “Quanto mais irritado… mais forte ele fica.”
A frase acima descreve um dos personagens mais populares dos quadrinhos e filmes de ação da Marvel, o Incrível Hulk. Na verdade, Hulk é o alter ego do cientista Dr. Banner, que desenvolveu um experimento denominado Bomba Gama, que tinha como objetivo destruir prédios sem ferir vidas, sem deixar rastros de radiação e também potencial para curar doenças da população. Porém, o cientista se desentende com militares, que ficaram interessados em usar o invento como arma de guerra e Tony Stark (Homem de Ferro) altera a composição da estrutura da bomba deixando-a mais potente. No momento do primeiro teste da bomba, Dr. Banner, para salvar um civil que estava na área de testes, acaba sendo vítima da própria experiência científica ao sofrer uma exposição de raios gama que o faz, toda vez que fica irritado, transformar-se em uma versão sua extremamente forte, violenta e verde, denominada Hulk. Considere as afirmações a seguir e as qualifique em V (verdadeiras) ou F (falsas):
(  ) Na estrutura do desenvolvimento de uma pesquisa científica, a cientificidade é a qualidade principal que deve qualificar o processo ou o método científico após a aprovação da pesquisa.
(  ) Para desenvolver o seu experimento, o Dr. Banner praticou o que se chama de pesquisa científica, pois utilizou um processo metódico e empírico para desenvolver um experimento.
(  ) Ao desenvolver um experimento, o cientista utilizou um método científico, que são procedimentos estruturados e estabelecidos no momento em que o cientista testa as suas teorias.
(  ) Dr. Banner praticou uma pesquisa aplicada, que é o desenvolvimento de um modelo com a aplicação prática na realidade. 
(  ) Dr. Banner, ao construir um conhecimento científico, utilizou o que a ciência tem como finalidade capital: servir ao homem para que ele possa transformar o mundo.
A ordem correta que classifica as questões é:
E. F – V – F – V – V.
Mesmo sendo um personagem fictício, o cientista Dr. Banner (Hulk) foi tomado como exemplo e trazido para a realidade para exemplificar que ele, assim como os cientistas reais fazem, desenvolveu uma pesquisa científica por meio de um processo metódico, com o objetivo de criar um experimento, e utilizou um método científico previamente estabelecido por ele, sendo uma pesquisa aplicada com a execução efetiva na realidade, com a finalidade de servir à humanidade para desenvolver a sociedade. As pesquisas científicas devem ter como qualidade principal a cientificidade, que qualifica o processo científico durante a execução da pesquisa. A partir dessas conclusões, a alternativa correta é que apresenta a sequência F – V – F – V – V.
5. Em 2004 foi editada a Lei nº 10.973, que trata sobre os “[...] incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo [...]", tendo a lei como objetivo fomentar o desenvolvimento tecnológico e o progresso país. Essa Lei ficou conhecida como Lei da Inovação, e ganhou mais autonomia em 2016 com o lançamento do Marco Regulatório da Inovação, que procurou desburocratizar o processo da Lei nº 10.973 e tornar mais dinâmico o ambiente para o desenvolvimento da ciência no Brasil.
Das alternativas a seguir, qual disserta corretamente sobre a geração de conhecimento a partir da ciência e da tecnologia em território brasileiro?
E. O processo de descoberta de novas informações dentro das instituições de Ensino Superior é permeado por um caminho de pesquisas que formam um texto científico com características únicas que são baseadas em referências da área e que geram publicações.
O decurso da construção do conhecimento técnico-científico se volta para atividades de um saber especializado que contribuirá para a comunidade científica de cada área. As instituições de nível superior são as principais responsáveis pela geração de conhecimento em solo brasileiro, pois as pesquisas no nível de Mestrado e Doutorado são exemplos de produção técnico-científica mais significativas. Essas pesquisas são comumente publicadas também em formatos de artigos científicos que têm como dever relatar objetivamente os avanços científicos identificados na transcrição da sua pesquisa, que no percurso do seu desenvolvimento, antes de tudo, teve que provar que tinha caráter de ciência. Por conseguinte, a alternativa correta é a que ressalta a importância da descoberta de novos dados e informações dentro de instituições de Ensino Superior, que são baseados por um caminho de pesquisas e que geram o texto científico baseados em referências para a posterior publicação em publicações científicas.
AULA 04 – LEITURA, INTERPRETAÇÃO E ANÁLISE DE TEXTO CIENTÍFICO
1. Ana e Leandro são alunos do terceiro ano do ensino médio e estão participando de uma dinâmica proposta pela professora de Língua Portuguesa sobre o que é ler e que aspectos são desencadeados pela leitura. Em meio à discussão sobre o tema central da leitura, surgiram expressões como interpretação e análise de textos, e os alunos foram incentivados a discutir sobre o que os estas significam. Imagine que você está fazendo parte desse debate.
Você diria que interpretar e analisar são:
E. diferentes, mas complementares.
Leitura e interpretação de textos são questões muito relevantes no contexto da leitura, ainda mais presentes e fundamentais no caso de textos científicos. Interpretar e analisar são muito próximas e conectadas, porém, distintas: a análise foca nas partes que compõem o texto, e a interpretação busca encontrar a mensagem pretendida pelo autor. Então, o correto seria considerar que interpretar e analisarse complementam: para que se possa interpretar, primeiro analisa-se o texto.
2. Alguns alunos do segundo semestre de faculdade estão debatendo sobre os diferentes tipos de texto existentes e que, entre eles, os textos científicos são os mais atraentes. Quando a conversa, agora voltada para o conhecimento desse tipo de texto, tem seu foco posicionado sobre as características dos textos científicos, você é convidado a opinar e diz que gosta de ler textos científicos, pois: ​​​​​​​
C. eles são dotados de maior clareza e objetividade que a maioria dos outros tipos de textos.
Função estética/recreativa e subjetividade são características mais presentes em textos como romances, crônicas e poemas que, em muitos casos, fazem uso de emoções e da criatividade, permitindo que um mesmo texto possa ser interpretado de maneiras diferentes por leitores distintos. Já os textos científicos são informativos, têm linguagem própria, clareza e objetividade, tendo a função de aprofundar algum tema que exige dedicação e tempo. Além disso, como podem tratar de assuntos do cotidiano da sociedade, os textos científicos podem ser lidos não apenas por quem está na academia, mas por qualquer pessoa.
3. Você ingressou recentemente na faculdade e conheceu uma nova categoria de textos: os científicos. Como ao final do curso será necessário elaborar um artigo científico, o currículo inclui uma cadeira destinada a orientar os alunos para que compreendam o que são textos científicos, que características têm e que demandas sua leitura exige. Em uma das aulas dessa cadeira, o professor explica que os textos científicos são dotados de textualidade, condição que permite ao texto ser mais que um simples aglomerado de frases. A textualidade, por sua vez, é formada por diversos elementos, que são, um a um, apresentados pelo professor. Após a explanação, você é convidado a opinar, indicando o elemento sobre o qual o autor tem menor domínio, por ser uma questão que está diretamente atrelada ao leitor.
Qual das alternativas a seguir você indica como resposta?
D. Aceitabilidade.
O elemento sobre o qual o autor tem menor domínio é a aceitabilidade, pois se refere à expectativa do leitor de que o texto tenha coerência e coesão, seja útil e relevante. Embora o autor seja o agente responsável por garantir que o texto tenha tais características, ele ainda dependerá da expectativa e da aceitação do leitor. Já os demais elementos estão mais sob domínio do autor, dependendo diretamente de sua atuação:
Coerência: capacidade do texto em fazer sentido, para que possa ser adequadamente interpretado pelo leitor.
Coesão: a utilização apropriada de mecanismos gramaticais e lexicais permitindo a adequada relação entre os elementos de cada frase, das frases entre si e da sequência destas dentro do texto.
Intencionalidade: empenho do autor em construir um texto coerente, coeso, e que atinja o objetivo que ele tem em mente, permitindo que o texto transmita o que ele pretende falar.
Informatividade: capacidade do texto em ter o que dizer e fazer sentido, permitindo que o autor entregue informação ao leitor.
4. Existem diferentes formas e objetivos de leitura, como, por exemplo, a leitura de estudo ou informativa, a qual engloba várias fases ou etapas, cada uma delas servindo a um propósito específico. Suponha que você está realizando a leitura de alguns textos científicos com a intenção de instigar sua mente na busca por um tema para a realização de um trabalho futuro, visando ao descobrimento de algum assunto que lhe desperte interesse.
Qual das fases a seguir seria mais apropriada para esse momento?​​​​​​​
A. Leitura de reconhecimento ou prévia.
O tipo de leitura mais apropriado para sua demanda é a de reconhecimento ou prévia: leitura rápida, com a intenção de procurar um assunto de interesse. Como você ainda não sabe qual assunto irá focar seu trabalho, os demais tipos ainda não lhe seriam indicados, servem a propósitos inerentes a momentos posteriores ao que você se encontra agora:
Exploratória ou pré-leitura: leitura de sondagem, na intenção de localizar determinadas informações, quando já se tem conhecimento de sua existência.
Seletiva: leitura que busca selecionar informações relacionadas ao problema que se deseja resolver.
Reflexiva: leitura mais profunda, buscando reconhecer e avaliar informações, intenções e propósitos do autor.
Interpretativa: leitura que busca relacionar as afirmações do autor com os problemas que está buscando solucionar por meio da leitura de textos.
5. João realizou uma pesquisa para a elaboração de TCC na Internet, tirando proveito da facilidade e da quantidade de informações disponíveis por meio da rede. As fontes utilizadas foram 10 artigos postados em blogs de diferentes áreas do conhecimento, publicados a mais de 5 anos. João decidiu pela utilização desses materiais como base para sua pesquisa por terem uma linguagem de fácil entendimento e exibirem os assuntos de forma sintetizada. Porém, ao apresentar o trabalho a seu orientador, este solicitou que a pesquisa fosse refeita.
Qual dos motivos a seguir é o mais apropriado para explicar a decisão do orientador? É possível afirmar que João:
E. não tomou o adequado cuidado com as referências, as quais precisam ser confiáveis e válidas no caso de um artigo científico.
Fazer uso da Internet ou outras tecnologias para a condução de uma pesquisa é algo totalmente normal hoje em dia, e que pode sim ser realizado como forma de otimizar o trabalho. Porém, você precisa ter cuidado com um aspecto: precisa utilizar fontes confiáveis e válidas. A qualidade das referências em um trabalho científico é algo imprescindível e, por isso, você precisa saber onde procurar seu material de pesquisa — para o caso de um artigo científico, blogs não são consideradas fontes válidas. Se desejar fazer a pesquisa pela Internet, o recomendável é buscar outros artigos científicos, dando preferência para fontes como o portal de periódicos da CAPES ou revistas eletrônicas como a SCIELO, ou ainda buscar livros em bibliotecas digitais de instituições de ensino. A quantidade, por vezes, é um aspecto relevante, pois um número muito reduzido de fontes pode não dar ao artigo o embasamento necessário; porém, nesse caso, o problema estava mais focado na qualidade que na quantidade das referências. Diversificar a área de conhecimento na utilização de referências também não seria necessariamente um problema, pois diferentes áreas podem colaborar em um mesmo tema — o caso aqui seria focar no tema. Por fim, a data de publicação do material não necessariamente seria um problema — o ideal é sempre que possível utilizar materiais recentes, mas eles nem sempre terão uma determinada idade e, em determinados casos, a pesquisa poderá requerer materiais de datas já mais antigas, o foco é que a referência seja válida ao propósito pretendido.
AULA 05 – ÉTICA NA PESQUISA
1. Após a Segunda Guerra Mundial e o surgimento de evidências da utilização de pessoas em experimentos científicos, o que foi criado para padronizar os procedimentos de quem realiza pesquisa envolvendo seres humanos?
D. Código de Nuremberg
Foi o Código de Nuremberg, criado em 1947, que instituiu normas para a realização de pesquisa com pessoas após a identificação de evidências de experimentos com vítimas do nazismo nos campos de concentração. Já as Declarações dos Direitos Humanos (que é Universal) e de Helsinque (que é uma declaração e não um código), foram criadas posteriormente, 1948 e 1964, respectivamente. A primeira com o intuito de promover o respeito aos direitos humanos e as liberdades e a segunda para integrar interesses de sujeitos na realização de pesquisa científica. Logo, Código de Nuremberg é a alternativa correta. 
2. Em seu desenvolvimento, uma pesquisa que envolva seres humanos, deve ser aprovada por um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) mediante a entrega de vários tipos de documentações. Uma delas é o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Leia as afirmativas abaixo e indique qual faz uma alegação correta sobre esse documento.
C.O documento deve ser assinado pelo participante ou representante legal deste, que tem como objetivo proteger os participantes da pesquisa, incluindo o pesquisador e a instituição.
O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) deve ser escrito em linguagem acessível, pois o pesquisador deve levar em conta que o grupo pesquisado pode não ter conhecimentos técnicos da área. O documento não pode ser dispensado em caso de pacientes vulneráveis visto que esse participante, por estar em condições especiais, deve ter um cuidado maior para se evitar possíveis coerções e explorações. O documento não pode ser substituído em casos de pesquisa em prontuários, pois mesmo que indiretamente existem pessoas, no caso pacientes, envolvidos na pesquisa e o termo de assentimento é exigido em casos de pesquisas com crianças/adolescentes, sendo um complemento ao TCLE, não um substituto. Portanto, o documento deve ser assinado pelo participante ou representante legal deste, que tem como objetivo proteger os participantes da pesquisa, incluindo o pesquisador e a instituição.
3. Qual o nome do sistema brasileiro criado a fim de disponibilizar os documentos para a aprovação de pesquisas científicas?
E. Plataforma Brasil
A Plataforma Brasil foi criada em 2012 para atender aos pesquisadores e facilitar o processo de aprovação de pesquisas científicas. A BDTD, não é uma plataforma, mas uma biblioteca digital de teses e dissertações, que integra os sistemas de informação existentes nas instituições de ensino e pesquisa do Brasil. A Comunidade Acadêmica Federada (CAFe) é um serviço de gestão que reúne instituições de ensino e pesquisa brasileiras por meio da integração de suas bases de dados. A Plataforma Lattes é uma plataforma virtual que integra as bases de dados de currículos, grupos de pesquisa e instituições, das áreas de Ciência e Tecnologia brasileiras. A Plataforma Sucupira é uma ferramenta para coletar informações, realizar análises e avaliações e servir como base de referência do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG).
4. O plágio acadêmico é considerado um ato antiético e proibido em todos os âmbitos da pesquisa científica e em qualquer estágio ou nível de produção acadêmica. Para sua obra não ser considerada uma cópia ilegal, o que o autor tem que fazer quando utiliza ideias de outros autores?
E. Quando o pesquisador utiliza o texto de outros autores, ele deve citar e referenciar o autor com todas as suas informações.
O pesquisador, ao utilizar as ideias de outro autor, independente do número de linhas copiadas ou, até mesmo, se mudar as palavras e manter apenas a ideia do outro autor, tem que citar e referenciar os autores utilizados, com todas as informações das obras em questão.
5. Sobre a Lei de Direito Autoral, criada em 19 de fevereiro de 1998, que consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências no território brasileiro, são feitas as seguintes observações:
I. A Lei protege os direitos de quem escreve uma obra, tanto literária, quanto artística ou científica;
II. Os direitos do autor não podem ser por ele abdicados em benefícios de terceiros;
III. Depende do autor a autorização prévia da utilização de sua obra;
IV. Ao adquirir o original de uma obra, o comprador se torna detentor dos direitos autorais sobre ela;
V. A Lei não se aplica a tratados, convenções e quaisquer atos judiciais como leis, decretos etc.
Quais das alternativas são verdadeiras?
C. As alternativas I, III e V
Conforme o texto da Lei, ela protege os direitos de quem escreve uma obra, tanto literária, quanto artística ou científica e todas as suas especificidades; conforme o Art. 49 da Lei, os direitos de autor poderão ser total ou parcialmente transferidos a terceiros, por ele ou por seus sucessores, por meio de licenciamento, concessão, cessão ou por outros meios admitidos em Direito. O Art. 29 esclarece que depende de autorização prévia e expressa do autor, a utilização da obra, por quaisquer modalidades, configurando crime caso isso não aconteça. Conforme o Art. 37, a aquisição do original de uma obra ou de um exemplar não confere ao adquirente qualquer dos direitos patrimoniais do autor. E, ainda, conforme o Art. 8º inciso IV, não são objetos de proteção da Lei de Direitos Autorais, os textos de tratados ou convenções, leis, decretos, regulamentos, decisões judiciais e demais atos oficiais.
AULA 06 – PLANEJAMENTO E PROJETO DE PESQUISA
1. Um trabalho de pesquisa demanda considerável dedicação, uma vez que envolve diferentes aspectos a serem considerados e elementos a serem elaborados.
Entre as demandas envolvidas no trabalho de pesquisa, encontram-se demandas relacionadas ao planejamento e ao projeto da pesquisa, elementos sobre os quais é verdadeiro afirmar que:
D. são duas atividades distintas, embora muito próximas e complementares.
Planejamento e projeto são questões muito relevantes para o desenvolvimento de uma pesquisa científica, devendo ser elaborados para toda e qualquer pesquisa. Correspondem a duas atividades distintas, porém muito próximas e complementares, uma vez que o projeto corresponde à última etapa do planejamento.
2. Joana é Doutora em Economia, e decidiu realizar uma pesquisa de pequeno porte em sua área de atuação. Se Joana decidisse, como primeiro passo de seu trabalho, elaborar o projeto de pesquisa, você diria que ela está: ​​​​​​​
C. errada, pois embora muitos possam pensar que o projeto é a primeira coisa a ser feita, é necessário primeiro planejar a pesquisa.
A primeira coisa a ser realizada em um trabalho de pesquisa é seu planejamento, durante o qual serão verificados importantes aspectos envolvidos na pesquisa e sobre os quais são tomadas importantes decisões, sendo o projeto o documento que carrega o que foi pensado e definido no planejamento. A figura do orientador é muito relevante e útil, mas pode não ser obrigatória, dependendo do tipo de pesquisa e da qualificação do pesquisador.
3. Planejamento e projeto têm relação direta e significativa com _________ elementos que integram a pesquisa em si, ainda que o planejamento esteja mais voltado à __________ da pesquisa, enquanto o projeto está mais voltado para sua _________. No _________, trata-se da decisão de realizar o trabalho, tratando de aspectos como intenções, objetivos, metas e resultados pretendidos com o estudo. Enquanto isso, o _________ se encarrega de dar corpo às ações a serem realizadas, por meio de um plano no qual estarão contidas as definições do que é preciso fazer para que os objetivos, metas e resultados sejam atingidos.
Qual das alternativas a seguir completa adequadamente a afirmativa? ​​​​​​​
D. todos os, concepção, execução, planejamento, projeto.
Planejamento e projeto têm relação direta e significativa com todos os elementos que integram a pesquisa em si, ainda que o planejamento esteja mais voltado à concepção da pesquisa, enquanto o projeto está mais voltado para sua execução. No planejamento, trata-se da decisão de realizar o trabalho, tratando de aspectos como intenções, objetivos, metas e resultados pretendidos com o estudo. Enquanto isso, o projeto se encarrega de dar corpo às ações a serem realizadas, por meio de um plano no qual estarão contidas as definições do que é preciso fazer para que os objetivos, metas e resultados sejam atingidos.
Em outras palavras, no planejamento, você deve pensar a pesquisa, o que deseja fazer, quais propósitos pretende atingir; no projeto você transforma esse conjunto de intenções em ações, indicando o que precisa ser feito para que o que foi planejado realmente aconteça. Ou seja, planejamento e projeto são coisas distintas, mas complementares, e igualmente relevantes no contexto da pesquisa científica.
4. João está iniciando as atividades para a realização de um trabalho de pesquisa científica visando à obtenção do título de Especialista em Gestão da Educação. Neste momento, João está elaborando o planejamento de sua pesquisa, tratando de sua estruturação lógica, colhendo informações sobre o estado atual de conhecimento a respeito do assunto que pretende abordar.Em que etapa do planejamento João está?​​​​​​​
D. Revisão de literatura.
Se João está colhendo informações sobre o estado atual de conhecimento a respeito do assunto que pretende abordar, significa que está na etapa derevisão de literatura, durante a qual o autor realiza o mapeamento teórico sobre o tema de pesquisa por ele escolhido, pesquisando obras existentes sobre o tema. Isso significa que ele já passou da etapa da ideia (que é quando o tema de pesquisa é definido, correspondendo à dúvida que motiva a pesquisa), bem como já venceu a etapa do plano de intenção (durante a qual se tomam notas a respeito da ideia, para que depois ela possa ser melhor aprofundada) e ainda não chegou na etapa do projeto de pesquisa (que é a última etapa do planejamento, servindo para registrar tudo que foi definido, incluindo a etapa em que João está). A etapa da coleta de dados, por sua vez, já faz parte da fase de execução da pesquisa, na qual o autor só ingressa após ter concluído sua estruturação lógica.
5. Patrícia está iniciando um trabalho de pesquisa em seu curso de Graduação, e neste momento está tratando do planejamento e do projeto dele. Ela elaborou um material contendo aspectos iniciais e fundamentais do projeto, e está ansiosa por iniciar a fase dos estudos preliminares da pesquisa. Ela apresenta a você o material elaborado, uma espécie de checklist de itens que irá elaborar, no qual constam tema, problema e objetivos (geral e específicos), e pede sua opinião sobre ele, desejando saber se, após elaborados aqueles elementos, ela já poderá iniciar os estudos preliminares. Ao avaliar o material, você percebe a falta de um elemento que, além de fundamental nesta primeira parte (que antecede os estudos preliminares), é também obrigatório para qualquer pesquisa. Qual elemento seria?​​​​​​​
B. Hipótese ou questões norteadoras.
O que falta para Patrícia, em seu material, é a definição da hipótese de pesquisa ou das questões norteadoras (uma ou outra, em função do tipo de estudo a ser realizado). Os objetivos secundários são um elemento obrigatório desta parte inicial do projeto, mas são o mesmo que os objetivos específicos que ela já definiu. Anteprojeto e cronograma são elementos considerados não obrigatórios, que poderão ou não ser necessários, dependendo de algumas características da pesquisa – e mesmo que, no caso de Patrícia, fossem obrigatórios, seriam elaborados após os estudos preliminares. A revisão de literatura, por sua vez, é um dos elementos da etapa de estudos preliminares na qual Patrícia poderá ingressar tão logo conclua a definição dos elementos da primeira parte do projeto.
AULA 07 – APRESENTAÇÃO DE PESQUISA
1. Trabalhos científicos devem ser elaborados de acordo com normas preestabelecidas e com objetivos que se destinam ao que se quer pesquisar, segundo as intenções do pesquisador. Esse é um dos motivos que leva a existência de diferentes tipos de textos científicos, cada um voltado para um propósito específico e possuindo características particulares, entre os quais estão a monografia e o artigo científico. Qual das características abaixo corresponde a um atributo do artigo científico que o distingue da monografia?
B. É normalmente publicado em revistas ou periódicos especializados (impressos ou eletrônicos).
A monografia obedece a uma criteriosa e específica metodologia, enquanto que abordagem do assunto deve ser não só em profundidade, ou seja, extenso em profundidade, mas também nos mais diversos ângulos e aspectos; enquanto que o artigo científico entre outras características que o difere da monografia é normalmente publicado em revistas ou periódicos especializados (impresso ou eletrônico).
2. Entre os diferentes tipos de textos científicos está também a tese, que corresponde a um dos tipos de trabalhos científicos integrantes do universo acadêmico. Qual das alternativas abaixo corresponde a uma característica da tese?​​​​​​​
C. Sua produção requer a apresentação de um novo conhecimento antes não existente.
A tese é o tipo de trabalho exigido em cursos de doutorado, que concede ao aluno o título de doutor. Cursos de graduação e especialização costumam demandar monografias ou artigos científicos como trabalhos de conclusão e o curso de mestrado, que concede o título de mestre, demanda a elaboração de uma dissertação. Como uma característica marcante da tese, cabe destacar a exigência da apresentação de um novo conhecimento, antes não existente. Já as demais características, são atributos básicos de todo texto científico.
3. Os diferentes tipos de textos científicos possuem características específicas que impactam sobre a estrutura de elementos que os formam. Contudo, pode-se considerar a existência de uma estrutura básica, formada por três elementos, que é aplicável a todos os tipos de textos científicos. Um desses três elementos é o desenvolvimento, que, por sua vez, se subdivide em outras três partes, sendo uma delas a responsável por comparar as várias posições, sobre um assunto, que se entrelaçam dialeticamente. Que parte do desenvolvimento é essa?​​​​​​​
B. Discussão
O desenvolvimento se subdivide em explicação, discussão e demonstração, sendo que a discussão é a parte que se encarrega da comparação das várias posições, sobre um assunto, que se entrelaçam dialeticamente. A explicação visa tornar evidente o que estava implícito, oculto ou complexo e, ainda, descrever, a fim de classificar e definir conceitos. A demonstração tem o propósito de aplicar a argumentação apropriada à natureza do trabalho, ou seja, propor novas verdades a partir de verdades já estabelecidas. Já a introdução e a conclusão não são parte do desenvolvimento, mas, sim, os outros dois elementos que, juntamente com o desenvolvimento, formam a estrutura básica dos textos científicos mencionada no enunciado.
4. Entre os diversos tipos de textos científicos, alguns possuem estruturas mais sintéticas, formadas por um conjunto relativamente resumido de elementos; enquanto outros, podem demandar maior amplitude e aprofundamento do assunto estudado e possuir estruturas compostas por um número maior de elementos. Uma dessas estruturas é formada pelas seguintes partes: referências bibliográficas, credenciais do autor, conhecimento, conclusão do autor, quadro de referências do autor e apreciação. Que tipo de texto científico é esse? ​​​​​​​
E. Resenha
Os elementos apresentados correspondem às partes integrantes da resenha. Os demais tipos de texto científico tem sua estrutura formada pelas seguintes partes:
• monografia e dissertação: introdução, desenvolvimento e conclusão;
• artigo científico: preliminares, sinopse, corpo e referencial;
• tese: preliminares, corpo e referencial.
Cabe comentar, ainda, que cada uma dessas partes se subdivide em outras menores, nas quais, muitas vezes, estão contidas particularidades do referido tipo de texto científico.
5. A apresentação de um trabalho de pesquisa científica requer a elaboração de um texto formado por um conjunto de elementos, capazes de garantir ao texto a adequação às normas aplicáveis. Tais normas podem ser decorrentes de órgãos, como a ABNT, ou possuírem demandas próprias da instituição a qual o trabalho se destina e, por isso, tal estrutura pode apresentar variações. Ainda assim, pode-se considerar uma estrutura básica, formada por 12 elementos, sendo que um deles é responsável por demonstrar o que foi obtido por meio da pesquisa, incluindo também ponderações sobre os resultados encontrados por outros pesquisadores. Que elemento da apresentação é esse?​​​​​​​
D. Resultados e Discussão
Os propósitos apresentados no enunciado são inerentes aos elementos Resultado e Discussão que, em alguns casos, podem ainda ser apresentados de forma fracionada, sendo divididos em dois elementos distintos. Os demais elementos possuem os seguintes propósitos:
• Resumo e Abstract: o resumo é uma síntese do texto e o abstract é é o resumo em inglês;
• Objetivo: o que motivou a pesquisa e o texto; é apresentado no último parágrafo da introdução.
• Material e Métodos: relato de ondea pesquisa foi feita, o que foi utilizado, como foi conduzida e de que maneira como foi analisada;
• Conclusão: busca responder, de forma breve, as questões propostas nos objetivos da pesquisa.
AULA 08 – CONTEXTUALIZAÇÃO DE PESQUISA
1. A definição do problema de pesquisa é algo fundamental para a realização de um estudo científico, pois é partir desse questionamento que são desenvolvidos outros importantes aspectos do estudo. Por isso, compreender no que consiste o problema de pesquisa e quais aspectos ele precisa ter para que possa cumprir esse papel é algo muito importante. Nesse sentido, sobre o problema de pesquisa, qual alternativa apresenta uma afirmativa correta?
C. Um dos importantes papéis desempenhados pelo problema de pesquisa é servir de apoio para a definição do tema.
Um problema de pesquisa corresponde a uma dificuldade, teórica ou prática, no conhecimento de algo que tem  real importância e que, por isso, carece de solução – estando as questões práticas geralmente apresentadas, comprovadas e mostradas na contextualização. Por isso, seu estabelecimento pode derivar tanto de um contexto teórico quanto de um contexto prático, desde que neste seja detectada uma dificuldade cuja solução possa agregar valor ao campo de estudo. Para que possa ser definido, o problema deve ser especificado com detalhes precisos e exatos, auxiliando na delimitação da pesquisa e contribuindo, inclusive, para a definição de seu foco, ou seja, do tema de pesquisa. Além disso, o problema deve ser dotado de clareza, concisão e objetividade, e sua formulação requer conhecimentos prévios do assunto, ao mesmo tempo que precisa da imaginação criativa do pesquisador.
2. Ana é uma jovem gaúcha recém graduada em Segurança do Trabalho, que está iniciando uma pós-graduação. Para a conclusão do curso, terá que elaborar um artigo científico e, nisso, percebeu uma oportunidade para tratar de uma situação que muito a incomoda: a dificuldade dos jovens em ingressar no mercado de trabalho – o que ela vem sentindo na pele. Partindo desse contexto, Ana decide dedicar sua pesquisa a essa situação, buscando melhor compreender por que isso acontece e, assim, poder transpor essa barreira, ao mesmo tempo em que auxilia outros jovens na mesma situação. Como problema de sua pesquisa, Ana definiu: “Com que barreiras se deparam os jovens para ingressar no mercado de trabalho?”. Tendo em vista que um problema de pesquisa, para ser bem elaborado, precisa ser proposto sob o aspecto de sua valoração, cujos elementos formadores estão relacionados nas alternativas a seguir, avalie o problema sugerido por Ana e indique que elemento que falta a ele.
A. Viabilidade.
A valoração de um problema de pesquisa inclui os seguintes elementos: viabilidade: pode ser resolvido de maneira eficaz através da pesquisa; relevância: deve ser capaz de proporcionar novos conhecimentos; novidade: deve estar adequado ao estádio atual da evolução científica; Exequibilidade: pode chegar a uma conclusão válida; e oportunidade: atender a interesses particulares e gerais. Avaliando o problema proposto por Ana, percebe-se que falta o elemento da viabilidade, pelo fato de estar amplo demais, o que comprometerá o foco da pesquisa e tornará difícil se chegar a uma conclusão válida. Para solucionar, a estudante poderia complementar o problema da seguinte forma: “Com que barreiras se deparam os jovens para ingressar no mercado de trabalho no setor de segurança laboral, no estado do Rio Grande do Sul, na segunda década do século XXI?”.
3. A formulação do problema é uma tarefa inegavelmente complexa, uma vez que está estreitamente ligada ao processo criativo e que não se faz mediante a observação de procedimentos rígidos e sistemáticos. Todavia, algumas regras práticas decorrentes da experiência de diversos pesquisadores podem ajudar nessa tarefa, como a recomendação de que o problema seja apresentado como pergunta, por ser a maneira mais fácil e direta de formulação e que facilita sua identificação. Além dessa regra, existem outras; uma delas se preocupa com a validade dos propósitos da investigação. Segundo essa regra, qual característica o problema deve apresentar?​
B. Ser empírico.
Entre as regras práticas indicadas através da experiência de diversos pesquisadores, além da recomendação da apresentação do problema em formato de pesquisa, estão, ainda, as indicações de que o problema deve ser claro e preciso, visando a garantir que o problema possa ser solucionado e evitando ambiguidade; ser empírico, visando a evitar juízos de valor que levam a considerações subjetivas, invalidando os propósitos da investigação científica; ser suscetível de solução, buscando garantir a existência de tecnologia adequada para sua solução problema; ter uma dimensão viável, visando a delimitar o problema para viabilizar os meios de investigação; ser ético, respeitando as leis que regem a pesquisa, incluindo o respeito ao participante, a ponderação entre os riscos e os benefícios individuais ou coletivos, a garantia de que danos previsíveis serão evitados e a relevância social da pesquisa.
4. Patrícia está definindo o tema para o trabalho de pesquisa que pretende realizar sobre evasão escolar e está na etapa de contextualização do estudo, tratando de elementos como o tema de pesquisa e outros que o procedem. Sabendo disso, qual das alternativas poderia corresponder ao tema de pesquisa adequadamente elaborado por Patrícia?
B. Fatores que provocam a evasão escolar nas séries iniciais das escolas públicas nos estados do Nordeste brasileiro.
A primeira alternativa corresponde à ideia inicial que Patrícia teve para a sua pesquisa e que originou a definição do tema, porém este não estava suficientemente detalhado para ser considerado um tema de pesquisa. Depois, avaliando com mais cuidado, Patrícia elaborou a frase da segunda alternativa, sendo esta uma redação mais adequada para a definição do tema de sua pesquisa. As demais alternativas correspondem aos seguintes elementos do estudo: problema de pesquisa,  objetivo geral e objetivo específico (um dos diversos possíveis), respectivamente. Vale ressaltar que esses três últimos elementos são muito relevantes para o estudo, podendo o problema de pesquisa auxiliar na definição do tema. Isso acontece porque o problema de pesquisa oferece mais detalhes a respeito do tema, buscando apresentá-lo de forma mais aprofundada e focada.
5. A percepção da existência de um problema a ser solucionado é o primeiro passo para o desenvolvimento de uma pesquisa. Todavia, o problema precisa ser apresentado em profundidade, para que possa ser adequadamente entendido e resolvido, o que pode ser feito por meio de questões norteadoras. Qual alternativa apresenta uma afirmativa correta sobre essas questões norteadoras?
B. Servem para direcionar o caráter investigativo da pesquisa e auxiliam na identificação da questão central.
Questões norteadoras são perguntas elaboradas com base nos propósitos e nas dúvidas do pesquisador. Não procuram antecipar respostas, e sim direcionar o caráter investigativo da pesquisa, diferentemente das hipóteses, que são respostas elaboradas previamente, correspondendo a soluções possíveis ou afirmações provisórias para o problema identificado. Questões norteadoras tem como propósito fragmentar o problema de pesquisa em partes menores, que permitem ao pesquisador analisar melhor o problema, avaliando-o sob diferentes ângulos. Desse modo, problema de pesquisa e questões norteadoras estão diretamente relacionados: o problema é a questão central do estudo, e as questões norteadoras são indagações que complementam e auxiliam na identificação do problema. Após definidos o problema da pesquisa e as questões norteadoras, entram em cena outros dois importantes elementos: objetivos e justificativa. Os objetivos são uma forma de apresentar o problema de pesquisa que permite esclarecer os resultados esperados com o estudo, enquanto a justificativa consiste em uma exposição resumida, porém completa, que demonstra a importância da realização da pesquisa por meiode razões de ordem teórica e prática, correspondendo ao elemento que mais contribui para a aceitação da pesquisa no meio acadêmico científico.
AULA 09 – TIPOS DE PESQUISA
1. Em uma pesquisa acadêmica, um estudante resolveu analisar a percepção dos alunos formandos do curso de Direito sobre a administração da faculdade. Qual tipo de pesquisa ele está utilizando em seu estudo?
D. Pesquisa exploratória.
As pesquisas exploratórias têm como principal finalidade desenvolver, esclarecer e modificar conceitos e ideias, tendo em vista a formulação de problemas mais precisos ou hipóteses pesquisáveis para estudos posteriores. Assim, o pesquisador estará apto a construir hipóteses sobre tal assunto, aumentando o nível de compreensão acerca dele. Normalmente, as pesquisas exploratórias constituem a primeira etapa de uma pesquisa mais ampla. É justamente este o objetivo do estudante, ao analisar a percepção dos alunos formandos. A partir destas informações, poderão ser feitos estudos posteriores. Mas, para tanto, a etapa exploratória será necessária para conhecer melhor o assunto em questão.
2. Imagine que você seja um famoso astronauta que foi convidado para fazer parte da primeira missão tripulada de viagem ao planeta Marte. Você chegou lá, desenvolveu a missão com sucesso e, na volta, precisou escrever e documentar tudo, para que a comunidade científica tivesse acesso ao conhecimento gerado a partir da viagem de descoberta, pois todos os fatos são novos, e o conhecimento que se tinha advinha de informações coletadas por sondas não tripuladas. Fazendo uma analogia com os tipos de pesquisa, qual delas se encaixaria nessa viagem de descoberta?
B. A pesquisa exploratória, pois ela tem o objetivo de explorar um assunto pouco estudado e aprofundar o conhecimento a partir disso.
De acordo com a introdução do questionamento, pode-se perceber que o astronauta parte em uma missão de descoberta, o que sugere uma missão inédita que irá gerar novos conhecimentos acerca do objeto estudado, no caso o planeta Marte. A partir disso, depreende-se que a missão se relaciona com uma pesquisa exploratória, pois ambas têm o objetivo de gerar novos conhecimentos acerca de um fato para a ciência. A pesquisa descritiva não se aplica porque trabalha com um assunto já estudado anteriormente por outros pesquisadores. A pesquisa explicativa não se enquadra porque explica fatores que possam impactar no objeto de estudo; e a pesquisa ex-post facto não se encaixa porque verifica as consequências de um fato sobre um objeto depois que ele aconteceu.
3. De acordo com a literatura da área, os projetos de pesquisa podem usar abordagem qualitativa ou quantitativa em seus estudos. Fazendo uma comparação entre esses dois tipos, qual é a principal diferença entre eles?
D. A diferença principal é que a pesquisa quantitativa utiliza métodos estatísticos para analisar os dados, ao passo que a pesquisa qualitativa se preocupa em explicar os fatos a partir das relações sociais.
A pesquisa qualitativa é permeada pelas questões sociais e tem o foco de análise nas relações sociais e subjetivas dos objetos de estudo. Ela não utiliza métodos estatísticos, não explica os fatos graficamente, e as fases metodológicas podem ser alteradas durante o desenvolvimento do estudo. Portanto, a maior diferença entre as pesquisas é que a quantitativa utiliza métodos estatísticos em sua composição de metodologia, e a qualitativa não.
4. Várias vezes ouvimos falar em pesquisa científica e tecnológica e sobre sua importância para o desenvolvimento de um país. As expressões pesquisa pura e pesquisa aplicada são muito utilizadas, porém dificilmente são distinguidas, o que causa dúvidas em quem ouve falar sobre o assunto. Para estruturar as características de cada uma, relacione as colunas de acordo com a aplicação que cada uma das formas da pesquisa apresenta:
​​​​​​​(1) Pesquisa pura ou básica (2) Pesquisa aplicada. Nessa pesquisa, o objetivo é compreender o porquê da ocorrência de algum fenômeno.
Nesse tipo de pesquisa, o problema de estudo normalmente surge de uma necessidade profissional.
O resultado desse tipo de pesquisa é um produto ou serviço novo no mercado.
Nessa pesquisa, o objeto de estudo é definido a partir do interesse do pesquisador.
Nessa pesquisa, o objetivo é descobrir como resolver um problema específico.
Esse tipo de pesquisa é realizado principalmente em universidades e centros de pesquisa.
Nessa pesquisa, o objetivo não é resolver o problema, e sim criar uma base de informações sobre o assunto para pesquisas posteriores.
​​​​​​​Esse tipo de pesquisa é realizado dentro de empresas sob alto nível de vigilância.
E. 1-2-2-1-2-1-1-2.
A pesquisa pura, também chamada de básica, se caracteriza por trabalhar com a análise da ocorrência de fenômenos, motivada pela curiosidade informacional do pesquisador sem objetivos de resolver os problemas criados, e sim de fornecer elementos para a construção de um conhecimento maior, funcionando como ponto de partida para outros pesquisadores. Essa pesquisa teórica é realizada principalmente dentro de universidades e centros de pesquisa. Já a pesquisa aplicada se fundamenta em resolver problemas específicos, principalmente criados pela demanda de mercado ou demandas profissionais, tendo como objetivo resolver uma questão e até mesmo criar um produto novo. É realizada sob sigilo dentro de centros empresariais.
5. Michael é piloto de carros. Ele foi convidado para pilotar um supercarro de Fórmula 1 e realizou vários testes antes da corrida. Testou a velocidade do carro em diferentes condições climáticas, diferentes tipos de pneus e alguns tipos de acessórios que melhorassem a performance do carro. Michael fez todos esses testes com o objetivo de planejar a melhor estratégia para ganhar a corrida. De certa forma, Michael realizou um estudo empírico. Qual estudo se encaixaria nos testes realizados pelo piloto?
C. Pesquisa experimental.
Analisando as pistas que o enunciado do exercício fornece, já se pode eliminar algumas alternativas, como a que diz pesquisa ex-post facto; esse tipo de pesquisa não se encaixa, pois os fatos estão sendo analisados no momento da ocorrência, e a pesquisa analisa fatos posteriores ao acontecimento do fato estudado. A pesquisa exploratória não se encaixa porque o assunto analisado pelo piloto tem amplo conhecimento da comunidade, que é corrida de carros, diferentemente do que a pesquisa exploratória busca, que é o estudo de fatos novos. A pesquisa descritiva não se encaixa porque o objetivo do piloto não era descrever características do carro. E a pesquisa não experimental não se enquadra porque não trabalha com variáveis, e o piloto utilizou várias delas para testes do carro. A pesquisa experimental se encaixa, pois o piloto agiu conforme os trâmites dessa pesquisa. A partir de um objeto de estudo, o carro, ele manipulou variáveis para analisar o efeito delas sobre o objeto de estudo.
AULA 10 – HIPÓTESES DE PESQUISA
1. No contexto da pesquisa, a hipótese desempenha um importante papel, estando diretamente relacionada a outros elementos fundamentais do estudo, como o problema de pesquisa. Nesse cenário, a hipótese é um texto que reflete uma ____________, baseada em evidências ___________, que tenta explicar de maneira ______________ aquilo que o pesquisador ______________ , mas acredita ser a resposta _____________ para o problema de pesquisa.
Qual alternativa completa adequadamente a frase?
C. conjectura, incompletas, provisória, desconhece, provável.
A hipótese é um texto que reflete uma conjectura, baseada em evidências incompletas, que tenta explicar de maneira provisória aquilo que o pesquisador desconhece, mas acredita ser a resposta provável para o problema de pesquisa.
Afinal, um problema científico diz respeito a algo ainda desconhecido, relevante a ponto de merecer que seja estudado. Desse modo, o desenvolvimento da hipótese permite que as relações entre as variáveis sejam estudadas apenas de acordo com determinada conjectura, servindo para direcionar o estudo e promover descobertas, gerandonovos conhecimentos ou complementando um conhecimento já existente.
2. Como a hipótese tem forte ligação com o problema de pesquisa, quanto melhor elaborado for o problema, melhor será para o desenvolvimento da hipótese e o atingimento dos propósitos desta. Porém, por melhor que seja o problema, ainda é necessário o empenho para a proposição de uma boa hipótese de pesquisa.
Quando a hipótese é bem elaborada, ela:​​​​​​​
D. se constituirá em uma suposição provável que responde temporariamente o problema.
Uma hipótese bem elaborada consiste em uma proposição, uma resposta suposta, provável e provisória ao problema de pesquisa, que precisa ser cientificamente válido - requisito este que é atendido na etapa de definição do problema. A hipótese, de certa forma, complementa o problema, pois o apresenta de forma mais detalhada. Seu propósito é colocar em teste a suposição do pesquisador, sendo que boas hipóteses podem ser tanto validadas quanto refutadas, tendo em vista que seu propósito central é promover, ao final do estudo, a apuração de uma conclusão sobre o problema proposto.
3. Para o desenvolvimento de uma hipótese, é necessário que o pesquisador faça uso de algumas fontes básicas de informação, formando, por meio delas, a base para elaboração da suposta resposta para o problema de pesquisa. Contudo, uma dessas fontes de informação requer especial cuidado em sua utilização, uma vez que pode dificultar a determinação dos motivos que levam à definição da hipótese e sua qualidade.
Qual das alternativas a seguir corresponde a essa fonte de informação?
D. Intuição.
Embora muito útil, a intuição, por ser derivada da experiência pessoal — impossibilitando determinar com clareza as razões determinantes da hipótese —, pode dificultar a avaliação da qualidade desta, posto que cada indivíduo pode reagir de maneira particular a certos fatos. A observação permite verificar, na prática, as relações entre os fatos em seu cotidiano, permitindo comprovar (ou não) as suposições, ainda que tenham pouca probabilidade de conduzir a um conhecimento suficientemente geral e explicativo. Os resultados de outros estudos e o aproveitamento de conclusões de outras pesquisas, levam a resultados compreendidos como possuidores de um significativo grau de confiabilidade. As teorias proporcionam uma ligação clara da hipótese com o conjunto mais amplo do conhecimento das ciências, apresentando uma proposição afirmativa, fortemente baseada nas variáveis e suas relações.
4. Uma hipótese, para que seja compreensível, além de ser clara e simples, requer certos cuidados na sua elaboração, demandando, assim, a definição de certos princípios e critérios. Dentre eles, aquele que está diretamente relacionado ao fato de que a suposta resposta ao problema de pesquisa deve ser “cientificamente aceita” é aquele que define uma hipótese como:​​​​​​​
A. plausível.
Uma hipótese bem elaborada permite que a suposta resposta ao problema de pesquisa seja:
• Plausível: deve indicar uma situação possível de ser admitida cientificamente.
• Consistente: seu enunciado não deve entrar em contradição com o conhecimento científico mais amplo.
• Específica: deve apenas restringir-se a variáveis e componentes que sejam fundamentais ao problema de pesquisa.
• Verificável: deve ser passível de verificação por meio de processos científicos aceitáveis.
• Explicativa: deve estar perfeitamente articulada com o problema de pesquisa, servindo como explicação dele.
5. Uma variável pode ser definida como qualquer coisa capaz de ser classificada em duas ou mais categorias, e que pode ser observada, registrada e mensurada. Nesse contexto, todas as alternativas a seguir correspondem a fatores que podem ser elencados como variáveis de uma pesquisa científica. Porém, se todas estivessem inseridas em uma pesquisa e apenas uma delas tivesse que ser definida como a variável independente, qual delas seria?​​​​​​​
C. Idade.
A variável independente antecede a variável dependente, sendo esta segunda uma consequência da primeira, ou seja, na relação entre duas variáveis, a independente é determinante, enquanto que a dependente é determinada. Desse modo, tal relação segue a lógica, empregando o critério de suscetibilidade à influência, em que será dependente a variável que for capaz de ser alterada, influenciada ou determinada pela outra, que passa a ser considerada a variável independente ou causal. Nesse caso, entre as variáveis listadas, a idade seria aquela eleita como independente no conjunto, pois ela pode influenciar as demais, mas não pode ser influenciada por elas.
AULA 11 – INSTRUMENTOS DE PESQUISA 
1. Renata, pesquisadora e professora de uma universidade, deseja saber sobre os hábitos alimentares de seus alunos e se isso poderia influenciar na vida acadêmica deles. Analisando os instrumentos de coleta de dados disponíveis, Renata prefere não interferir no cotidiano dos alunos, para que eles não mudem os seus hábitos se souberem que estão sendo analisados.
Qual instrumento Renata deve usar para atingir seus objetivos?
B. Roteiro de observação.
Para não influenciar os estudantes, a pesquisadora deve usar um roteiro de observação, por meio do qual pode observar e fazer anotações sobre os hábitos deles sem que eles saibam. Todas as outras alternativas requerem a interação do pesquisador com o contexto.
2. Uma empresa lança um novo produto alimentício no mercado e tem interesse em saber sobre a aprovação ou não dos consumidores sobre ele. Para isso, contrata uma empresa de marketing que disponibiliza demonstradores em alguns supermercados, os quais ficam abordando os clientes diretamente, usando um ____________ com ________________ sobre alguns temas, tais como sabor, embalagem e preço, e o consumidor pode escolher se gostou ou não. Isso significa que são perguntas do tipo ________________, assim como o consumidor pode escolher algumas possibilidades, por exemplo, com ou sem lactose, glúten ou trigo, o que significa que existem também __________________________.
As palavras que completam corretamente o trecho são:
E. questionário estruturado, perguntas fechadas, perguntas de sim ou não, perguntas de múltiplas escolhas.
Para abordar uma certa quantidade de pessoas com as mesmas questões, mas com respostas variáveis, é necessário usar um questionário estruturado. Se existe a necessidade de saber sobre uma alternativa ou outra, usar perguntas sim ou não. Ao dar a liberdade para o entrevistado escolher opções, são utilizadas perguntas de múltiplas escolhas.​​​​
3. Um pesquisador deseja utilizar um instrumento de coleta de dados estruturados para colher informações sobre situação financeira, idade, sexo e escolaridade de uma comunidade específica para tabular os dados e obter informações significativas sobre a realidade social da comunidade entrevistada.
Qual é o instrumento de coleta que ele deve utilizar?
B. Questionário.
O questionário é usado para coletar e tabular dados; os pesquisadores utilizam questionários com questões fechadas e de múltiplas escolhas. As pesquisas de marketing e as de opinião são utilizadas para coletar informações sobre um produto ou situação específica. O diário de campo e o roteiro de observação são também instrumentos de coleta de dados, porém, utilizados para outro tipo de pesquisa, como comportamento de pessoas e anotações pessoais, respectivamente.
4. Você está na etapa de coleta de dados da sua pesquisa e precisa escolher qual instrumento irá utilizar. Você já chegou à conclusão de que vai utilizar um questionário ou um roteiro de entrevista. Relacione algumas características de um e de outro instrumento para decidir o melhor.
(1)Questionário.
(2) Roteiro de entrevista.
( )Amostras grandes.
( ) Podem fornecer informações mais subjetivas.
( ) Custos financeiros altos.
( ) Respostas anônimas.
( ) Consome menos tempo de elaboração.
​​​​​​​( ) Análise de dados rápida​​​​​​​.
Qual é a associação correta?
C. 1, 2, 2, 1, 2, 1.
Os questionários são indicados para amostras grandes, garantindo o anonimato de respostas e consumindo menos tempo de elaboração.Já entrevistas com roteiros elaborados fornecem informações mais subjetivas sobre os respondentes, têm custos financeiros altos devido à necessidade de aplicação e consomem menos tempo na elaboração.
5. Uma cientista especialista em aves decide mudar-se para uma floresta inabitada para poder realizar o sonho de descobrir uma nova espécie de ave. Passados muitos meses, a cientista finalmente avista um pássaro que nunca tinha visto antes: ela desenha, anota, mas não consegue fotografar, pois a ave desaparece rapidamente.
Voltando ao seu laboratório, tudo que ela tem para analisar sua descoberta é:
B. o seu diário de campo.
Muito usado por cientistas da área da biologia, a pesquisadora utiliza um diário de campo para anotar suas observações, pois é o instrumento de coleta de dados mais indicado para esse tipo de pesquisa. O questionário de observação e o roteiro de entrevista são instrumentos de coleta de dados também, mas indicados para outro tipo de pesquisa, como, por exemplo, entrevistas estruturadas em um estudo de análise de um grupo específico de pessoas. Diário de vida e formulário de anotação são duas possibilidades, a primeira usada para algo mais pessoal, como anotações de memória e histórias pessoais, e o segundo é utilizado para, por exemplo, a observação de uma situação que se tenha que observar/questionar pontos específicos.​​​​​​​​​​​​​​
AULA 12 – TÉCNICAS DE PESQUISA
1. Quando o pesquisador chega na fase de analisar e selecionar a técnica de pesquisa que mais se adeque ao seu estudo, ele tem que levar vários fatores em consideração. Selecione, nas alternativas abaixo, quais são eles:
C. Natureza da pesquisa, objeto da pesquisa, recursos financeiros, equipe humana e exiguidade de prazos.
O pesquisador deve levar em conta, dentro do seu contexto da pesquisa: a natureza da pesquisa - se qualitativa, quantitativa ou mista -, o objeto da pesquisa - o que quer dizer o problema/assunto a ser estudado -, os recursos humanos e financeiros disponíveis, pois escolher uma técnica que exige mais recursos do que os disponíveis pode acabar fazendo com que a pesquisa falhe ou fique estagnada. A exiguidade dos prazos, fatores relativos ao tempo necessário para sua execução - se serão factíveis dentro do prazo que os pesquisadores têm disponível. A alternativa correta é a que contextualiza estes itens.
Os fatores: delimitação do universo, instrumentos de coleta de dados, formulação das hipóteses, referencial teórico, organização do material, representação dos dados e limitações do estudo, pertencem a outras fases da execução da pesquisa.
2. A técnica da coleta documental se utiliza de vários tipos de documentos ,que são encontradas em diversas instituições fonte. No exercício abaixo, relacione o tipo de documento com o tipo de fonte:
I. Arquivos públicos
II. Arquivos particulares
III. Fontes estatísticas
( ) Iconográficos, gravuras, estampas, desenhos, pinturas
( ) Documentos sobre manifestações patológicas e problemas sociais
( ) Registros de nascimentos, casamentos, falências
( ) Correspondências, cartas, memórias, diários
( ) Ordem régias, leis, ofícios, anuários, alvarás
( ) Registros, ofícios, correspondências oficiais, atas, memoriais
( ) Atas, projetos de lei, relatórios oficiais
( ) Documentos sobre dados populacionais e fatores econômicos
B. I, III, I, II, I, II, I, III
Em relação a fontes de documentos, são, normalmente, divididos em arquivos públicos, que podem ser municipais, estaduais e nacionais e, em sua maior parte, contém documentos oficiais, como ordens régias, documentos relativos a legislações, registros de dados civis - nascimento, casamento e registros empresariais - e a parte de documentação iconográfica, que são documentos em forma de objetos, como gravuras, desenhos e pinturas.
Os arquivos particulares são divididos em domicílios e instituições, sendo os domicílios particulares a fonte de documentos pessoais, como cartas, memórias e diários; e as instituições, de ordem privada, como bancos, empresas, sindicatos, partidos políticos etc., que disponibilizam documentos relativos ao funcionamento da instituição como registros, ofícios, correspondências oficiais internas, atas de reunião.
As fontes estatísticas são as obtidas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) e dos departamentos municipais e estaduais de estatística. A alternativa correta então é que contemple essas equivalências.
3. Assinale as alternativas que descrevem as características da técnica de entrevistas e de suas tipologias.
I. São tipologias da entrevista, entrevista estruturada, entrevista semiestruturada, entrevista não estruturada, grupo focal e história de vida.
II. Uma das limitações das técnicas de entrevistas é que elas não podem ser aplicadas com pessoas que não sejam alfabetizadas.
III. Existe a possibilidade do entrevistado ser influenciado pelas características físicas ou psicológicas do entrevistador.
IV. O entrevistador pode fazer uso de gravadores para o registro da entrevista, independente de ter a autorização ou não do entrevistado.
V. O entrevistador, conforme o tipo da entrevista, pode fazer uso de roteiros preestabelecidos para ter um guia de desenvolvimento da pesquisa.
VI. A técnica da entrevista permite que o pesquisador também tire conclusões das reações e gestos do entrevistado.
Quais das alternativas são corretas?
A. Apenas I, III, V e VI.
O uso da técnica da entrevista permite ao pesquisador escolher entre 5 tipologias: entrevista estruturada, entrevista semi-estruturada, entrevista não estruturada, grupo focal e história de vida. Existe a possibilidade do entrevistado ser influenciado pelas características físicas ou psicológicas do entrevistador, consciente ou inconscientemente, por várias razões; entre elas, vergonha, divergência ou concordância de opiniões. Ao mesmo tempo, uma das vantagens da técnica da entrevista é que ela permite que o pesquisador também tire conclusões das reações e gestos do entrevistado.
E o entrevistador, conforme o tipo da entrevista, pode fazer uso de roteiros preestabelecidos, para ter um guia de desenvolvimento da pesquisa, pois isso facilitará a coleta e análise de dados. Uma das vantagens da técnica da entrevista é que ela pode ser aplicada com pessoas que não sejam alfabetizadas, pois a entrevista é baseada em uma comunicação oral e, para utilizar aparelhos de gravação, o entrevistador necessita ter a autorização expressa do entrevistado. Sendo assim, a alternativa correta é a que contemple as afirmações corretas I, III, V e VI.
4. A execução de uma pesquisa depende das técnicas e procedimentos a serem adotados para a análise dos dados. A depender de sua natureza de pesquisa e objetivos, requerirá uma técnica adequada à resolução do problema a ser estudado. A técnica de pesquisa que exige menos do pesquisador que as outras técnicas, possibilita a coleta de dados sobre comportamentos típicos sem interferências, avalia aspectos que não são possíveis por outras técnicas e possibilita a análise de vários fenômenos ao mesmo tempo é a:
C. Técnica de observação.
As características, arroladas na questão, preenchem os requisitos da técnica da pesquisa que usa a observação como metodologia, pois ela é uma técnica mais prática, que não exige uma grande preparação antes, durante ou depois de sua aplicação. Além disso, ela possibilita, entre suas vantagens, a observação de comportamentos típicos, sem interferências, e a avaliação de aspectos e fenômenos no momento de seu acontecimento; coisa que outras técnicas não permitem.
As outras técnicas: entrevista, grupo focal e história de vida, demandam grande preparo e envolvimento do pesquisador com o objeto de estudo, o que pode causar interferências nos fenômenos. E a coleta documental coleta dados diretamente de fontes documentais, não tem interação com indivíduos.
5. A técnica de pesquisa, denominada história de vida, é pouco conhecida entre os pesquisadores; porém, ela oferece inúmeras possibilidades ao pesquisador. Marque V ou

Outros materiais