Buscar

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

HPV 
 
 Papilomavírus Humano; 
 Sexualmente transmissível; 
 Câncer de colo de útero (prevenível): infecção não tratada no sexo 
feminino; 
 1842: médico italiano Domenico – primeiro a postular; 
 1894: Licht, tornou o HPV o primeiro vírus tumorigênico a ser transmitido; 
 1907: Ciuffo, demonstra etiologia viral de verrugas; 
 Pode afetar tanto homens quanto mulheres; 
 Verrugas de pele + mucosas (genitais); 
 Câncer peniano: infecção não tratada no sexo masculino; 
 Papillomavirus X Polyomavirus: 
- Semelhanças: tamanho e forma dos virions, ausência de envelope & 
genoma de DNA circular 
- Diferenças: tamanho do genoma & organização genômica 
 Os papillomavirus humanos estão agrupados em 5 gêneros: 
- alphapapillomavirus: 5, 6, 7, 9 e 11 (mais perigosos) 
- betapapillomavirus 
- gammapapillomavirus 
- mupapillomavirus 
- nupapillomavirus 
 Sem envelope; 
 Capsídeo icosaédrico; 
 Infecta diferentes hospedeiros vertebrados; 
 DNA dupla-fita circular organizado em histonas; 
 Codifica: proteínas estruturais + proteínas reguladoras (envolvidas na 
replicação); 
 Transmissão: 
- via sexual 
- fômites (toalhas, roupas íntimas) 
- pode ocorrer por indivíduos assintomáticos 
- da mãe para o recém-nascidos durante o parto 
 Ciclo replicativo: ocorre somente no epitélio escamoso estratificado em 
diferenciação, a transcrição é altamente regulada pelo estado de 
diferenciação das células desse epitélio: 
1. Adsorção do virion à superfície das células basais do epitélio 
escamoso; 
2. Endocitose; 
3. Desnudamento no interior do endossomo; 
4. Proteína L2 responsável pela saída e transporte DNA para núcleo 
celular; 
5. Remoção das histonas associadas ao DNA viral e desenrolamento 
mediado por E1 e E2; 
6. Proteína E1 faz complexo de replicação com proteínas celulares e o 
DNA é inicialmente replicado; 
7. Proteínas tardias são expressas L1 e L2 no núcleo; 
8. L1 e L2 no núcleo sofrem automontagem; 
9. DNA é empacotado nos capsídeos, num processo envolvendo 
histonas celulares e guiado até os agregados de L1 e L2 por ligação 
transitória com a E2; 
10. Os capsídeos são estabilizados e virions são liberados aparentemente 
sem lise celular, na camada cornificada do epitélio queratinizado. 
 Carcinogênese: 
E5, E6, E7 (oncoproteínas): responsáveis pela transformação celular; 
E1: proteínas responsáveis pela regulação de replicação DNA epissomal; 
E2: proteínas regulam a transcrição viral; 
E6 dos HPV de alto risco associa-se a proteínas celulares p53 (supressor 
tumoral): induzindo-a à degradação, e com isso, à perda do controle sobre 
proliferação celular; 
E7: inativa outro supressor tumoral pRb; 
E5 mimetiza ação do hormônio EGFR sobre seus receptores. 
 Patogênese: 
- maioria das infecções por HPV são assintomáticas; 
- período de incubação: 6 semanas a anos (pode durar muitos anos) 
- infecção do epitélio escamoso queratinizado (pele) e não queratinizado 
(mucosa): boca, vias respiratórias superiores, conjuntiva, vulva, vagina, 
períneo, cérvice uterina, meato uretral, pênis, reto, ânus; 
- vírus penetra na pele por microabrasão, infecta camada das células 
basais, mantém DNA na forma epissomal e inicia expressão de genes 
precoces, estimulando a proliferação de células basais e resultando em 
hiperplasia, acantose e papiloma proeminente. 
 Diagnóstico: 
- exame clínico: colposcopia 
- citopatologia: Papanicolau 
- histopatologia 
- métodos moleculares 
 Tratamento: 
- remoração por crioterapia 
- eletrocauterização 
- laser 
- histerectomia 
- conização 
 Vacina para os 4 principais tipos (2 de alto risco e 2 de baixo risco). 
 
 
 
Emylle Farias Valdevino – Odontologia UFAL

Continue navegando