Buscar

Propriedades e Organização do Sistema Imune

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

HISTÓRIA E CONCEITOS INICIAIS (
Imunologia: tópico 1
)
· Pasteur: demonstrou a existência dos germes (micro-organismos) como geradores das doenças; 
· Koch: demonstrou como os micro-organismos geram as doenças; 
· (
que se refere à imunidade mediada pelas proteínas presentes nos líquidos corpóreos
)Von Behring, Kitasato e Ehrlich: descobriram que parte da imunidade estava contida nos soros de animais imunizados (dando origem à sorologia e a um dos conceitos utilizados na imunologia: imunidade humoral) 
· (
substância estranha presente no corpo e que é capaz de desencadear uma reação do sistema imune
)Paul Ehrlich: que se definem os conceitos de antígeno 
 (
que se refere à imunidade mediada pelas proteínas presentes nos líquidos corpóreos
)e de anticorpo (proteína produzida pelo corpo para neutralizar o agente infeccioso e seus produtos); 
· Metchnikoff: observou as primeiras células a realizarem a fagocitose, de onde sai outro conceito utilizado na imunologia: imunidade celular, que é a imunidade mediada por células.
EDWARD JENNER - VACINAÇÃO
Jenner a um orfanato, injetou o líquido das pústulas de vaca em um garoto de 8 anos de idade e, passados alguns dias, injetou o líquido de pústulas de varíola humana, este garoto ficou protegido contra a varíola humana
	IMUNIDADE ATIVA
	IMUNIDADE PASSIVA
	indução de resposta imune a partir da injeção da vacina, ou até mesmo após a infecção com um micro-organismo
	ocorre, quando recebemos anticorpos que são produzidos pelas nossas mães via placenta
IMUNIDADES INATA E ADAPTATIVA E SUAS PROPRIEDADES
Imunidade inata: primeira linha de defesa contra micróbios, incorporando as barreiras físicas (ex: pele)
· Ativação de células e mecanismos pré-determinados (sem alteração em futuras exposições)
· Pode controlar o processo infeccioso (sem danos ou sintomas perceptíveis)
· Se não controla: comportamento doentio
· Receptores específicos, de repertório restrito
· Imunidade celular: fagócitos e células NK
· Imunidade humoral: complemento e citocinsas
Imunidade adaptativa: ativada após a imunidade inata. Ativação de células que modulam suas respostas de acordo com o agente patogênico (daí vem a origem do termo “adaptativa”)
· Receptores específicos, de repertório amplo
· Resposta imune celular: células T e células B
· Resposta imune humoral: anticorpos e citocinas
	IMUNIDADE ATIVA
	IMUNIDADE PASSIVA
	indução de resposta imune a partir da injeção da vacina, ou até mesmo após a infecção com um micro-organismo
	ocorre quando recebemos anticorpos que são produzidos pelas nossas mães via placenta, por exemplo
	imunidade humoral
	imunidade celular
	Envolve anticorpos produzidos por células B que neutralizam toxinas e combatem micróbios extracelulares, ativando o sistema complemento e auxiliando na fagocitose.
	Realizada por células T e células apresentadoras de antígenos, é crucial para eliminar micróbios intracelulares, como vírus e bactérias, e células tumorais.
Propriedades fundamentais da resposta imune adaptativa:
· Especificidade e diversidade: Cada linfócito T ou B possui um receptor único para um epítopo, criando uma grande diversidade de receptores e otimizando a resposta imune. 
· Memória imunológica: Algumas células T e B são guardadas pra um próximo encontro – por um determinado tempo 
· Contração e homeostase: uma vez o microrganismo desaparece as células que não estão mais recebendo estimulo sofrem apoptose e só resta as células de memória 
· Tolerância aos próprios antígenos: O sistema imune normalmente não reage contra componentes do próprio corpo, prevenindo doenças autoimunes e mantendo a integridade multicelular.
ORGÃOS LINFÓIDES PRIMÁRIOS E SECUNDÁRIOS, E TECIDOS LINFÓIDES
Órgãos linfoides primários
O grupo onde as suas células são geradas
Medula óssea
· Geração de todas as células:
· Sistema imune (exceção linfócitos T)
· Sangue
· Contém os progenitores linfoides e mieloides
· Tolerância central (linfócitos B)
· Contém células de memória 
Timo
· Geração dos linfócitos T
· Precursor linfoide: vem da medula óssea
· Estrutura composta por:
· 2 lobos, contendo lóbulos
· Cada lóbulo: regiões corticais (externa) e medular (interna)
· Entre regiões: junção córticco0-medular
· Tolerância central (linfócitos T) 
Órgãos linfoides secundários
Grupo onde são armazenadas na eventual necessidade de uma ativação
Linfonodos
· Localização
· espalhada pelo corpo
· Contém
· Células B, células dendríticas, plasmócitos e macrófagos
· Responsáveis pelo início da resposta imune adaptativa (principalmente de antígenos drenados dos tecidos)
TECIDOS LINFOIDES ASSOCIADOS À PELE OU ÀS MUCOSAS:
· Estrutura: acúmulos de células do sistema imune 
Baço
· Localização:
· Atrás do estômago, do lado esquerdo do corpo
· Contém:
· Células B, células T, células dendríticas e macrófagos (além de muitas hemacias)
· Responsável pelo inicio da resposta imune adaptativa (principalmente de antígenos presentes na circulação 
Sistema de vasos linfáticos
· Composição:
· Vasos linfáticos (formados por células endoteliais)
· Linfa (contem líquido intersticial, células do sistema imune e antígenos dos tecidos)
· Função
· Transporte de antígenos aos linfonodos 
AS CELULAS DO SISTEMA IMUNE
Células NK
· São células da imunidade inata
· Função: matar células infectadas por vírus/células tumorais
Linfócitos B (células B):
· Células da imunidade adaptativa
· Podem ser divididos em dois tipos: (B-1 e B-2)
· Produzem anticorpos
Linfócitos T (células T)
· Duas subclasses
· Linfócitos T CD4 ou “helper”
· Linfócitos T CD8
· São mediadores da resposta imune celular 
Células apresentadoras de antígenos
· Apresentam antígenos para os linfócitos T (via MHC classes I e II)
· Composta por 3 tipos celulares
· Linfócitos B
· Macrófagos (também são fagócitos)
· Células dendríticas (também são fagócitos)
· Fagocitose
Mecanismo de internalização, destruição e apresentação de antígenos de microrganismos 
CIRCULAÇAÕ LINFOCITÁRIA
Exemplo:
Migração de células T virgens
1. As células t virgens do vaso sanguíneo
a) Expressam receptor para esfingosina-1-fosfato (S1P1)
b) Não respondem a Esfingosina-1-fosfato (S1P)
2. As células T virgens migram para dentro do linfonodo 
· Através das veias de endotélio 
3. Dentro do linfonodo 
a) Expressão da S1P é baixa
b) As células T virgens reciclam suas membrana 
· Perdem receptores S1P1 já ligados a S1P 
· Expressão receptores S1P1 vazios
4. Linfócitos T virgens no linfonodo
· Chance de encontrar com uma célula dendrítica com o antígeno
5. A expressão de S1P é alta na linfa e no sangue
· Linfócito T com muitos receptores S1P1 vazios (migra para o vaso linfático, em resposta a S1P)
image3.png
image4.jpeg
image5.png
image6.png
image7.png
image8.jpeg
image9.png
image10.jpeg
image1.png
image2.png

Continue navegando

Outros materiais