Ind.Cerveja_Apresentação
47 pág.

Ind.Cerveja_Apresentação


DisciplinaProcessos Industriais e Operações Unitárias2 materiais162 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Por: 
 
Bruno Franklin \u2013 C670527 
Gilsely Carvalho \u2013 C671411 
Larissa Lina \u2013 C670579 
Tatiana Lourenço \u2013 C671199 
Thais Roza \u2013 C670981 
INDÚSTRIA DA CERVEJA 
EMENTA 
\uf0d8 Introdução 
\uf0d8Histórico 
\uf0d8 Ingredientes 
\uf0d8 Preparação 
\uf0d8 Fluxograma 
\uf0d8 Curiosidades 
\uf0d8Quiz 
\uf0d8 Vídeo 
\uf0d8 Conclusão 
\uf0d8 Bibliografia 
INTRODUÇÃO & HISTÓRICO 
Thais Roza \u2013 C670981 
Maio/2013 
Introdução 
A cerveja é uma bebida composta por água, malte, lúpulo 
e levedura, obtida a partir da fermentação natural da 
cevada, na qual o açúcar existente nos próprios 
ingredientes é transformado em álcool. 
 
Acredita-se, tenha sido a primeira bebida alcoólica 
desenvolvida pelo homem. 
Histórico 
A cerveja já era conhecida pelos 
antigos sumérios, egípcios, mesopotâmios e ibéri
cos, remontando, pelo menos, a 6000 a.C. A 
agricultura surgiu na Mesopotâmia em um 
período entre a revolução do Neolítico e a Idade 
dos Metais. 
 
Acredita-se que o homem conheceu o processo 
de fermentação há mais de 10.000 anos, 
provavelmente devido ao contato da água com 
cereal que posteriormente sofreu fermentação, 
gerando álcool. 
Posteriormente, no antigo Egito, a cerveja teria sido inventada para 
ajudar a quem não tinha como pagar o vinho. 
Histórico 
Até um dos faraós, Ramsés III (1184-1153 a.C.), passou a ser 
conhecido como "faraó-cervejeiro" após doar, aos sacerdotes 
do Templo de Amon, aproximadamente um milhão de litros de 
cerveja provenientes de suas cervejeiras. 
Histórico 
Trazidos do Egito a cerveja para os gregos e romanos, eles passaram a 
dar preferência ao vinho, e a cerveja tornou-se a bebida das classes 
menos favorecidas. 
 
Foi na Idade Média que a cerveja ganhou o sabor característico da 
que consumimos hoje. Os gauleses passaram a fabricá-la com malte, 
e os monges descobriram o lúpulo como conservante natural. 
 Histórico 
No Brasil a cerveja demorou a chegar, impedida pelos portugueses, 
que temiam perder o mercado de seus famosos vinhos. 
Somente em 1808, a cerveja foi trazida pela Família Real, de 
mudança para a nova colônia \u2013 apenas porque o Rei não podia ficar 
sem sua bebida predileta. Com a abertura dos portos às nações 
amigas, a Inglaterra foi a primeira a introduzir a cerveja na colônia. 
Em 1836 o Jornal do Comércio, 
do Rio de janeiro, dá a primeira 
notícia sobre fabricação 
comercial de cerveja no Brasil . 
INGREDIENTES 
Tatiana Lourenço \u2013 C671199 
Maio/2013 
Ingredientes 
Os ingredientes básicos da cerveja são: 
 
\uf0fc Água; 
\uf0fc Uma fonte de amido, tais como malte de cevada, capaz 
de ser sacarificado (convertidos em açúcares), então 
fermentados (convertido em álcool e dióxido de carbono); 
\uf0fc Uma levedura de cerveja para produzir a fermentação; 
\uf0fc E o lúpulo. 
Ingredientes 
A água utilizada para fabricar cerveja 
obrigatoriamente tem de ser potável, 
podendo sofrer correções químicas de 
acordo com a sua composição. 
 
A água para cervejaria deve ser 
insípida e inodora para não interferir 
no gosto e aroma da cerveja acabada. 
Água: 
Ingredientes 
É um produto rico em açúcar, obtido com a 
germinação parcial dos grãos de cereais. 
O malte utilizado em cervejaria é obtido a 
partir de cevadas de variedades 
selecionadas especificamente para esta 
finalidade. 
 
O malte tem importância fundamental na 
fabricação de cerveja, pois vai conferir à 
bebida o sabor característico, cor e aroma. 
Malte de cevada: 
Ingredientes 
Levedura ou Fermento: 
São utilizadas na indústria cervejeira 
graças à sua capacidade de transformar 
açúcar em álcool. 
 
Consequentemente, há formação de 
substâncias capazes de conferir aroma e 
sabor ao produto, mesmo estando 
presentes em quantidades muito 
pequenas. 
Ingredientes 
Lúpulo: 
O lúpulo é uma trepadeira perene, 
cujas flores fêmeas apresentam grande 
quantidade de resinas amargas 
(lupulina) e óleos essenciais, os quais 
conferem à cerveja o sabor amargo e o 
aroma que caracterizam a bebida. 
Esta planta ainda possui outras funções como evitar 
\u201cespumamento\u201d durante a fervura e agente bacteriostático. 
PREPARAÇÃO 
Larissa Lina \u2013 C670579 
Maio/2013 
Preparação 
O objetivo do processo é converter a fonte de amido em 
um líquido açucarado chamado mosto e depois converter 
o mosto em uma bebida alcoólica conhecida como a 
cerveja, em um processo de fermentação efetuada 
por leveduras. 
Preparação 
Há várias etapas no processo de fabricação de cerveja, 
que pode incluir maltagem, brassagem, lavagem, fervura, 
fermentação, maturação, filtragem e embalagem. 
Preparação 
\u2022 Moagem do Malte: É moído em moinhos de rolos ou 
martelos para que o amido contido em seu interior fique 
exposto para ser transformado durante o processo. 
Preparação 
\u2022Maceração: O malte moído é misturado com água em 
temperaturas pré-estabelecidas para que se inicie a ação 
de enzimas. 
Preparação 
\u2022Filtração do Mosto: Após ter todo o amido transformado, 
a "pasta" formada (macerado), é levada ao filtro. 
Preparação 
\u2022 Fervura do Mosto: O mosto é levado à ebulição e fervido 
durante alguma tempo para que substâncias não 
desejáveis se volatilizem, proteínas coagulem e o mosto 
seja esterilizado. 
 
Preparação 
\u2022Decantação: O mosto, após fervido, passa por um 
processo de decantação para que o mosto límpido seja 
separado. 
Preparação 
\u2022 Resfriamento do mosto: O mosto deve ser resfriado para 
temperaturas de fermentação (20-26 graus centígrados) 
antes de a levedura ser adicionada. 
Preparação 
\u2022Fermentação: É a conversão química dos açúcares 
em etanol. 
Preparação 
\u2022 Maturação: Evita a formação de sabores indesejáveis \u200b\u200be 
compostos prejudiciais, tais como os acetaldeídos. 
Preparação 
\u2022Filtração: A cerveja maturada é filtrada para que se torne 
límpida e brilhante, como a que conhecemos nos bares. 
Preparação 
\u2022Envasamento: É colocar a cerveja dentro de recipientes 
para deixar a cervejaria. 
FLUXOGRAMA & CURIOSIDADES 
Gilsely Carvalho \u2013 C671411 
Maio/2013 
Fluxograma 
Cevada 
Cervejeira Malteação 
Malte Malte 
Moagem 
Resfriador 
do Mosto 
Fermentação/Maturação 
Tanque de 
Cerveja Filtrada 
Flash 
Pasteurização 
Chopp 
Enchedora 
Pasteurizadora 
Filtragem do Mosto 
Decantação 
Enchedora 
Cozinhador de Malte 
(Maceração) 
Água 
(Filtro Prensa ou Cuba Filtro) 
Malte 
Gritz/arroz 
Silos 
adjuntos 
Cozinhador Adjunto 
Lavadora 
Filtração 
Final 
Levedura 
Latas 
2 
3 
I 
F 
Xarope de 
Maltose 
Caldeira de 
fervura 
Lupulagem 
Fluxograma 
Cevada 
Cervejeira 
Malteação 
Malte Malte 
Moagem 
Filtragem do Mosto 
Cozinhador de Malte 
 (Maceração) 
Água 
(Filtro Prensa ou Cuba Filtro) 
Malte 
Gritz/arroz 
Silos 
Cozinhador Adjunto 
2 
I 
Fluxograma 
Xarope de 
Maltose 
Resfriador 
do Mosto 
Fermentação 
Maturação 
Tanque de 
Cerveja Filtrada 
Flash 
Pasteurização 
Chopp 
Caldeira de 
fervura 
Decantação 
Filtração 
Final 
Levedura 
Lupulagem 
3 
2 
Fluxograma 
Enchedora 
Pasteurizadora 
Enchedora 
Lavadora 
Latas 
3 
F 
Fluxograma 
Cevada 
Cervejeira Malteação 
Malte Malte 
Moagem 
Resfriador 
do Mosto 
Fermentação/Maturação 
Tanque de 
Cerveja Filtrada 
Flash 
Pasteurização 
Chopp 
Enchedora 
Pasteurizadora 
Filtragem do Mosto 
Decantação 
Enchedora 
Cozinhador de Malte 
(Maceração) 
Água 
(Filtro Prensa ou Cuba Filtro) 
Malte 
Gritz/arroz 
Silos 
adjuntos 
Cozinhador Adjunto 
Lavadora 
Filtração 
Final 
Levedura 
Latas 
2 
3 
I 
F 
Xarope de 
Maltose 
Caldeira de 
fervura 
Lupulagem 
Curiosidades 
Existem diversas variedades, de acordo com fatores 
como método de produção, ingredientes usados, cor, 
sabor, aroma, receita, história, origem e assim por 
diante. 
Tipos de Cerveja 
Tipo Fermentação Temperatura Levedura Estilos
LAGERS Baixa Mais baixa (8-12°C) Fundo Pilsen, Helles, Bock, Rauchbier
ALES Alta Mais alta (19-24°C) Topo Stout, Pale Ale, Weiss
LAMBICS Vários tipos Trigo, cervejas bem ácidasEspontânea
Curiosidades 
Nos tanques