A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Processos

Pré-visualização | Página 3 de 4

diferentes = aplica-se a regra do art. 219 (citação válida); juízos na 
mesma comarca = regra do artigo 106, quem primeiro despachar) 
 
 1
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ 
FACULDADE DE DIREITO 
DIREITO PROCESSUAL CIVIL I 
 
 
 
 DOS ATOS PROCESSUAIS 
 
 
01 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS 
 
 “Seqüência de atos interdependentes” 
 
 
02. DOS ATOS EM GERAL/ DO TEMPO E DO LUGAR 
 
 - Ausência de Forma (154) 
 - Meios eletrônicos (154, parag.) 
 - uso do português (156/157) 
 
2.1.Publicidade 155 
 
2.2. Do tempo 
 - Horários – 172 (entre 06:00h e 20:00h) 
 Juizados especiais 
 Julgamentos em tribunais 
 - realização de atos processuais fora do expediente forense – requisição da 
parte (art. 172, parágrafo 3º) 
 - citação e penhora fora de dias úteis (art. 172, parágrafo 2º) 
 
 
- Período 
 
- férias forenses (art. 173 e art. 93, XII – inserido pela Emenda Constitucional nº 45 
– “a atividade jurisdicional será ininterrupta, sendo vedado férias coletivas nos juízos e 
tribunais de segundo grau, funcionando, nos dias em que não houver expediente forense 
normal, juízes em plantão permanente”) (diferença entre suspensão e interrupção) 
 
2.3. Do lugar 
 - sede do juízo. Art. 176 
 
 
03. DAS NULIDADES 
 
 - Art. 243 e ss 
 - convalidação; 
 - - momento processual; 
 - - MP 
 2
 - Citação / Intimação 
 - Efeitos da decretação de nulidades; 
 - erro de forma - aproveitamento 
 
 
 
04. DOS ATOS EM ESPÉCIE 
 
 
4.1. Dos atos da parte 
 - declaração de vontade / petição 158 
 
4.2. Dos atos do Juíz 
 Art. 162 
 - sentenças 
 - decisões interlocutórias 
 - despachos 
 
4.3. Atos do escrivão / serventuário (art. 166-171) 
 
 - juntada 
- vista 
- conclusão 
- recebimento 
- autuação 
 
 4.3.1. Delegação dos atos / auxiliares / estagiários 
 
4.4. Ministério Público 
 
05. DOS PRAZOS 
 
2.1 Quanto à origem: 
- legais (estipulados pela lei) 
- judiciais (estipulados pelo juiz – art. 177) 
- convencionais (estipulados pelas partes – art. 181) 
 
2.2. Quanto aos efeitos: 
- peremptórios (preclusão, prazo típico das partes – art. 182, 183) 
- ordinatórios, impróprios (prazos dos juízes, servidores, Ministério Público enquanto 
custos legis – art. 189, 190) 
- dilatórios (art. 277) 
 
2.3. Forma de contagem dos prazos: 
-continuidade – art. 178 
- início e fim - art. 184 
- art. 185 (prazo de 05 dias quando não assinalado prazo específico) 
- descumprimento de devolução dos autos por parte do advogado (art. 195-197) 
 3
 
2.4. Prazos especiais – art. 188 
 - Fazenda Pública 
 
06. DA COMUNICAÇAO DOS ATOS PROCESSUAIS 
 
- Arts. 202/212 
 
- carta de ordem 
- carta precatória 
- carta rogatória 
 
06.1. Das citações 
 
- conceito – art. 213 
 
“espécie de comunicação processual dirigida ao réu, com a convocação de que 
apresente sua defesa no prazo previsto em lei, com as advertências de que, não o 
fazendo, será considerado como revel, podendo contra o promovido incidir os efeitos 
daí decorrentes “ (Misael Montenegro Filho, Curso de Direito Processual Civil, vol. 1, 
São Paulo: Atlas, 2005) 
 
- pressuposto de constituição do processo 
- pessoalidade – teoria da aparência (pessoa jurídica) 
- local de citação – art. 216 (em qualquer lugar) 
- comparecimento espontâneo do réu – art. 214, parágrafo 1º 
 
- efeitos da citação (art. 219) 
 
- modalidades: (art. 221) 
 - pessoal (AR – oficial-art. 222, 223, oficial de justiça- 224, 225, 226) 
 - ficta (edital – 231, 232, 233 -, hora certa – 227, 228) 
 
6.2. Das intimações 
- conceito – art. 234 
- publicação em Diário da Justiça 
- intimação do MP – pessoal 
- contagem: art. 240 e 241 
 
6.3. Das Notificações 
 Conhecimento para prática de ato futuro 
 1 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ 
FACULDADE DE DIREITO 
DIREITO PROCESSUAL CIVIL I 
 
 
 
 DA PETIÇÃO INICIAL 
 
 
01 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS 
 
 A todo direito corresponde uma ação. O Instrumento, o mecanismo, o meio pelo 
qual esse direito começa a ser exercido é a “Petição Inicial”, a ser deduzida por quem 
busca a prestação jurisdicional. 
 Na Petição inicial deve o autor revelar ao julgador lide, bem como requerer a 
providência jurisdicional, contra o réu. 
 O que deve ser observado pelo “julgador” na sentença: pressupostos processuais; 
condições da ação (legitimidade, interesse processual e possibilidade jurídica do pedido) 
e mérito da causa. 
 
 Em síntese: É o ato processual com que se inicia a ação e em que se formaliza o 
pedido de prestação jurisdicional formulado pelo autor. 
 
 
02. PETIÇÃO INICIAL – LINHAS GERAIS 
 
- Situada dentro Fase Postulatória 
 (Vai da inicial até a resposta do réu, inclusive, com o pedido do autor e a defesa do 
réu.) 
- O processo de execução inicia-se também com a petição inicial acompanhada de título 
executivo. No caso de judicial, a execução se processa nos mesmos autos do processo 
de conhecimento (art. 589 CPC). 
 - A função cautelar tem por escopo servir o interesse público na defesa do “instrumento” 
criado pelo Estado para compor lides, isto é, a defesa do processo. 
( Requisitos que devem estar na exordial do Processo Cautelar 
- Dano potencial (periculum in mora); 
- Plausibilidade do direito substancial (fumus boni iures). 
 
03. REQUISITOS 
 
LIVRO I - Do Processo de Conhecimento - Artigos 01 a 565. 
TÍTULO VIII - Do Procedimento Ordinário - Artigos 282 a 475. 
CAPÍTULO I - Da Petição Inicial - Artigos 282 a 296. 
SEÇÃO I - Dos Requisitos da Petição Inicial - Artigos 282 a 285. 
 
Artigo Número: 282 Teor do Artigo: A petição inicial indicará: 
I - o juiz ou tribunal, a que é dirigida; 
II - os nomes, prenomes, estado civil, profissão, domicílio e residência do autor e do réu; 
 2 
III - o fato e os fundamentos jurídicos do pedido; 
Causa Petendi 
- O necessário é a exposição da lide, com a exposição da resenha 
fática e a pretensão do autor. 
O Julgador, a luz da legislação aplicável à espécie, é obrigado a 
solucionar o litígio. 
Teorias: substanciação / individuação 
 
IV - o pedido, com as suas especificações; 
 Pedido imediato (provimento judicial que se pretende); mediato (a 
coisa que se pretende obter com a demanda) - vide (parte final da nota) 
 
V - o valor da causa; 
Artigo 259: O valor da causa constará sempre da petição inicial e 
será: 
I - na ação de cobrança de dívida, a soma do principal, da pena e dos 
juros vencidos até a propositura da ação; 
II - havendo cumulação de pedidos, a quantia correspondente à soma 
dos valores de todos eles; 
III - sendo alternativos os pedidos, o de maior valor; 
IV - se houver também pedido subsidiário, o valor do pedido principal; 
V - quando o litígio tiver por objeto a existência, validade, 
cumprimento, modificação ou rescisão de negócio jurídico, o valor do 
contrato; 
VI - na ação de alimentos, a soma de 12 (doze) prestações mensais, 
pedidas pelo autor; 
VII - na ação de divisão, de demarcação e de reivindicação, a 
estimativa oficial para lançamento do imposto. 
 
Artigo 261: O réu poderá impugnar, no prazo da contestação, o valor 
atribuído à causa pelo autor. A impugnação será autuada em apenso, 
ouvindo-se o autor no prazo de 5 (cinco) dias. Em seguida o juiz, sem 
suspender o processo, servindo-se, quando necessário, do auxílio de 
perito, determinará, no prazo de 10 (dez) dias, o valor da causa. 
 
Parágrafo único. Não havendo impugnação, presume-se aceito o 
valor atribuído à causa na petição inicial. 
 
VI - as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos alegados; 
Artigo 283: A petição inicial será instruída com os documentos 
indispensáveis à propositura da ação. (vide 295, VI) 
Artigo 333, I (ônus da prova) 
 Artigo 396 – Prova