Introdução à Microbiologia
67 pág.

Introdução à Microbiologia


DisciplinaMicrobiologia20.609 materiais352.468 seguidores
Pré-visualização19 páginas
em suas
propriedades de promover o crescimento
Principal fonte de nitrogênio
orgânico; pode conter algumas
vitaminas e, às vezes, carboidratos,
dependendo do tipo de material
protéico digerido
Ágar
Carboidrato complexo, obtido de certas algas
marinhas; tratado para a remoção de substâncias
estranhas
Usado como agente solidificante dos
meios; o ágar, dissolvido em
soluções aquosas, gelifica quando a
temperatura é reduzida a menos de
45ºC; não é considerado como fonte
nutritiva para as bactérias
Extrato de levedo Extrato aquoso de leveduras comercialmenteapresentado sob a forma de pó
Fonte muito rica de vitaminas B,
também contém compostos
orgânicos de nitrogênio e de carbono
2.2.3 Condições Físicas Necessárias ao Crescimento
 Assim como as bactérias variam com relação às exigências nutritivas,
também demonstram respostas diversas às condições físicas do ambiente.
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 21
 Temperatura: o crescimento bacteriano pode ter seu ritmo e quantidade
determinados pela temperatura, uma vez que esta influencia as reações químicas do
processo de crescimento. Cada espécie de bactéria cresce sob temperaturas situadas em
faixas características e, sendo assim, são classificadas nos seguintes grupos:
 1. Bactérias psicrófilas: são capazes de crescer a 0° C ou menos, embora
seu ótimo seja entre 15° C ou 20° C.
 2. Bactérias mesófilas: crescem melhor numa faixa de 25 a 40° C.
 3. Bactérias termófilas: crescem melhor a temperaturas de 45 a 60° C
 A temperatura ótima de crescimento é a temperatura de incubação que
possibilita o mais rápido crescimento, durante curto período de tempo (12 a 24 horas).
 Exigências atmosféricas: os principais gases que afetam o crescimento
bacteriano são o oxigênio e o dióxido de carbônico. Como as bactérias apresentam
grande variedade de resposta ao oxigênio livre, elas são divididas em:
 1. Bactérias aeróbias: crescem na presença de oxigênio livre.
 2. Bactérias anaeróbias: crescem na ausência de oxigênio livre.
 3. Bactérias anaeróbias facultativas: crescem tanto na presença como na
ausência do oxigênio livre.
 4. Bactérias microaerófilas: crescem na presença de quantidades
pequenas de oxigênio livre.
 Acidez e alcalinidade (pH): para a maioria das bactérias, o pH ótimo de
crescimento localiza-se entre 6,5 e 7,5. Embora poucos microrganismos possam
desenvolver-se nos limites extremos de pH, as variações mínimas e máximas, para a
maior parte das espécies, estão entre pH 4 e pH 9.
2.3 Reprodução e Crescimento
 O termo crescimento, tal como é comumente aplicado às bactérias e a
outros microrganismos, refere-se, usualmente, às alterações ocorridas na cultura das
células e não às alterações de um organismo isolado.
2.3.1 Reprodução
 Bactérias geralmente reproduzem-se assexuadamente por fissão binária
transversa, quando ocorre a replicação do cromossomo bacteriano e a célula
desenvolve uma parede celular transversa, dividindo-se então em duas novas células
(figura 15). Após a replicação do cromossomo, a parede transversa forma como uma
invaginação da membrana plasmática e da parede celular. Quando a nova parede
formada não se separa completamente em duas paredes, pode-se formar uma cadeia (ou
filamento) de bactérias. A fissão binária não é o único método reprodutivo entre as
bactérias. As espécies do gênero Streptomyces produzem muitos esporos reprodutivos
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 22
por organismo, cada esporo dando origem a um novo indivíduo. Bactérias do gênero
Nocardia produzem extenso crescimento filamentoso, seguido pela fragmentação dos
filamentos em pequenas células bacilares ou cocóides. Espécies do gênero
Hyphomicrobium podem reproduzir-se por brotamento: desenvolve-se um broto, a partir
da célula-mãe e, depois de um período de aumento de tamanho, o broto se separa da
célula original, formando um novo indivíduo.
Embora não ocorra uma reprodução sexuada complexa nos moneras, algumas
vezes as bactérias realizam troca de material genético. Tal recombinação genética pode
ocorrer por transformação, conjugação ou transdução.
Na transformação, a célula bacteriana "pega" fragmentos de DNA perdidos por
outra bactéria que se rompeu. Este mecanismo tem sido usado experimentalmente para
mostrar que os genes podem ser transferidos de uma bactéria para outra e que o DNA é
a base química da hereditariedade.
 Na conjugação, duas células bacterianas geneticamente diferentes trocam
DNA diretamente. Este processo tem sido extensivamente estudado na bactéria
Escherichia coli, que tem linhagens F- e F+. As células F+ são cobertas com pêlos e
contêm um plasmídeo conhecido como fator F, ou fator da fertilidade. Quando uma
célula F+ entra em contato com uma célula F-, os pêlos organizam um tubo de
conjugação, chamado de pêlo sexual ou pêlo F, que conecta a célula F+ à célula F-. O
pêlo F é "oco", permitindo que o DNA pase de uma bactéria para outra.
Na transdução, genes bacterianos são carregados de uma bactéria para outra,
dentro de um bacteriófago (vírus bacteriano). Quando o bacteriófago entra numa célula
bacteriana, o DNA do vírus mistura-se com uma parte do DNA bacteriano, de modo que
o vírus agora carrega esta parte do DNA. Se o vírus infecta uma segunda bactéria, o
DNA da primeira bactéria pode misturar-se com o DNA da segunda bactéria. Esta nova
informação genética é então replicada a cada nova divisão.
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 23
Figura 15: Multiplicação bacteriana pela fissão binária transversa (fonte: Pelczar et al., 1996).
2.3.2 Crescimento
 Como já foi mencionado, o processo de reprodução prevalecente entre as
bactérias é a fissão binária; uma célula se divide, formando duas células. Assim sendo,
partindo de uma única bactéria, o aumento populacional se faz em progressão
geométrica:
 1 - 21 - 22 - 23 - 24 - 25 ... 2n
 O tempo necessário para que uma célula se divida - ou para que a
população duplique - é conhecido como tempo de geração, que não é o mesmo para
todas as bactérias. Para algumas, como a Escherichia coli, pode ser de 15 a 20 minutos;
para outras pode ser de muitas horas. O tempo de geração está na forte dependência dos
nutrientes existentes no meio e das condições físicas de incubação.
 A figura 16 mostra a curva de crescimento típica das bactérias em um
sistema fechado. Na curva, observa-se que há um período inicial no qual não parece
haver crescimento (fase lag ou de latência), seguido por um rápido aumento da
população (fase logarítmica), que se nivela posteriormente (fase estacionária) e declina
quanto ao número de células viáveis (fase de morte ou declínio).
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 24
Figura 16: Curva de crescimento típica de uma população bacteriana. A densidade óptica é uma medida
da turbidez da cultura bacteriana e é obtida através da análise da cultura em espectrofotômetro (fonte:
modificado de Brock et al., 1994).
2.4 Principais Grupos de Bactérias
 A referência padrão para a classificação e taxonomia bacterianas é o
Bergey's manual of determinative bacteriology (Holt et al., 1993). Este manual divide as
bactérias em 19 grupos.
Grupo 1: Bactérias fototróficas Grupo 2: Bactérias deslizantes
Grupo 3: Bactérias com bainha Grupo 4: Bactérias gemulantes e/ou pedunculadas
Grupo 5: Espiroquetas Grupo 6: Bactérias espiraladas e encurvadas
Grupo 7: Coco e bacilos gram-negativos aeróbios Grupo 8: Bacilos gram-negativos facultativos
Ana Sofia
Ana Sofia fez um comentário
um saco não dá pra imprimir direto do site
0 aprovações
daniele
daniele fez um comentário
COMO FACO PARA IMPRIMIR
1 aprovações
Juliana
Juliana fez um comentário
Ótimo material ..muito obrigada!
1 aprovações
Candida
Candida fez um comentário
o padrão na montagem direta em KOH apresentado pela espécie T.soudanense é denominado
0 aprovações
Eliana
Eliana fez um comentário
relatório de bactéria está floco usar áureos
0 aprovações
Carregar mais