PROCEL
40 pág.

PROCEL


DisciplinaGerenciamento de Obras338 materiais1.987 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Tucuruí \u2013 PA
Outubro, 2013
Docente:
Dr.ª Fernanda Gouveia
Discentes:
Debora Sodreia P. Machado
Leila Ribeiro da Cunha
Paulo André Machado
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
FACULDADE DE ENGENHARIA DE TUCURUÍ
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL
SELO PROCEL (Eficiência Energética)
Criado em Dezembro de 1985; 
Coordenado: Ministérios de Minas e Energia; 
Transformado em 18 de julho de 1991 em um Programa de Governo.
PROCEL
1
	O PROCEL - Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica \u2013 tem por objetivo promover a racionalização da produção e do consumo de energia elétrica, para que se eliminem os desperdícios e se reduzam os custos e os investimentos setoriais.
Objetivo
2
O Que é Eficiência Energética?
	A eficiência energética é frequentemente associada ao termo "Utilização Racional da Energia" (URE), que pressupõe a adoção de medidas que permitem uma melhor utilização da energia, tanto no setor doméstico, como no setor de serviços e industrial. 
3
O Procel conta com os seguintes subprogramas:
4
 Eficiência energética na educação
Objetivo:
Incentivar a comunidade escolar a adotar a cultura do uso racional e da conservação de energia.
Promover a difusão e utilização de tecnologias, práticas e técnicas de elevado rendimento energético;
Conscientizar a população a adotar novos hábitos de consumo.
5
\u201cCasa Genial\u201d
Construída: no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS.
Objetivo: Simular o ambiente de uma residência completa para estimular estudantes a adotar práticas eficientes no seu cotidiano.
Casa Genial do Museu de Ciências e Tecnologia \u2013 PUCRS
6
Procel Info (Centro Brasileiro de Informação em Eficiência Energética)
O Portal Procel Info foi criado em 2006
 Objetivo:
 referência nacional na disseminação de informação qualificada sobre o uso eficiente da energia elétrica; 
 divulgar os produtos e ações do Procel. 
7
Procel Indústria 
(Eficiência EnergéticaIndustrial)
Objetivo:
	Fomentar a adoção de práticas eficientes no uso da energia elétrica pelo setor industrial, nas micro e pequenas empresas e no comércio.
Desenvolve atividades de incentivo :
	 Com as federações estaduais de indústrias, a Confederação Nacional da Indústria - CNI, as universidades, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae e as associações de classe.
8
Laboratórios de Eficiência Energética em Sistemas Motrizes (LAMOTRIZ)
	
Implantação: universidades e instituições públicas conveniadas.
Objetivo: Estimular atividades de ensino, pesquisa e extensão, direcionadas ao mercado de eficiência energética do setor industrial brasileiro.
9
Procel EPP
 (Eficiência Energética nos Prédios Públicos)
 Promover ações em projetos de eficiência  energética;
Disseminar técnicas e metodologias para replicação 
dos projetos nas áreas de iluminação e climatização;
Promover inovação tecnológica em instalações prediais públicas.
10
Procel GEM 
(Gestão Energética Municipal)
Objetivo:
Planejar a Gestão da Energia Elétrica nos municípios;
 Fornecer informação aos administradores e técnicos das Prefeituras;
 Reduzir o desperdício de energia elétrica;
11
Atendeu diretamente 37 prefeituras de quatro estados brasileiros, 
Atendeu indiretamente 50 prefeituras, gerando uma economia de energia de 61,95 milhões de kWh. 
	
12
MEU
13
Procel Reluz
 (Eficiência Energética na Iluminação Pública)
Objetivo:
	Promover o desenvolvimento de sistemas eficientes de iluminação pública e sinalização semafórica, bem como a valorização noturna dos espaços públicos urbanos, contribuindo para melhorar as condições de segurança pública e qualidade de vida nas cidades brasileiras.
13
14
Distribuição regional dos pontos de iluminação publica implementados pelo Procel Reluz em 2012
Procel Sanear (Eficiência Energética no Saneamento Ambiental)
	O Procel Sanear tem como finalidade promover a eficiência energética no setor de saneamento ambiental, bem como o gerenciamento do uso da água e a diminuição de seu desperdício.
15
SELO PROCEL
O Selo Procel Eletrobrás foi instituído em 1993
pelo Governo Federal.
Objetivo:
 Orientar o consumidor no ato da compra, 	
 Estimula a fabricação e a comercialização de produtos mais eficientes.
	
16
Critérios para Concessão do Selo Procel 
O fabricante/importador deve concordar com os termos previstos no Regulamento para a concessão do Selo Procel;
O produto deve prioritariamente fazer parte do PBE, que é coordenado pelo Inmetro;
O produto deve ser submetido anualmente a ensaios de desempenho em laboratórios de referência indicados pelo Procel.
17
Procel Edifica (Eficiência Energética em Edificações)
 O Procel Edifica tem por objetivo:
Desenvolver atividades visando a divulgação e aplicação dos conceitos de eficiência energética em edificações, 
Apoiar a viabilização da Lei de Eficiência Energética (10.295/2001) 
 Contribuir coma expansão, de forma energeticamente eficiente, do setor de edificações do país,
 Reduzir os custos operacionais.
18
 O Procel Edifica, atua em seis diferentes vertentes:
Capacitação Humana;
 Tecnologias;
Disseminação; 
Subsídios à Regulamentação;
Habitação ;
 Eficiência Energética;
 Suporte
19
 A etiquetagem de eficiência energética de edifícios deve ser realizada através dos:
Métodos prescritivo ou de simulação. 
 Ambos devem atender aos requisitos relativos ao desempenho:
Envoltória;
Eficiência e potencia instalada do sistema de iluminação;
Eficiência do sistema de condicionamento do ar.
Aplicado somente aos edifícios comerciais, de serviços e públicos;
Procel Edifica
20
Classificação dos sistemas individuais:
 Envoltória: para classificação da envoltória, o nível de eficiência energética deve ser estabelecido para a edificação completa;
 Sistema de iluminação: o nível de eficiência energética pode
ser estabelecido para um pavimento ou um conjunto de salas, assim como para os subsolos;
 Condicionamento de ar: o nível de eficiência energética pode ser estabelecido para um pavimento ou um conjunto de salas, assim como para os subsolos.
21
HISTÓRICO
22
Programa Nacional de Etiquetagem de Edificações - PBE
	O PBE Edifica define os procedimentos necessários para que as edificações brasileiras incorporem continuamente conceitos de sustentabilidade na sua construção ou reforma e também durante o seu uso/operação.
	Etiquetas do Programa de Etiquetagem de Edifícios Comercial, de Serviços e Públicos
23
 Etiquetagem em Edificações
 Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) Geral,:
Pode ser fornecida para o edifício completo,
Para blocos de edifícios, para pavimentos ou conjuntos de salas.
24
 Indicada também para simulação parcial da envoltória;
Deve ser obtida para a envoltória completa e é obrigatória para a obtenção de qualquer outra ENCE. 
A envoltória é composta pelas fachadas e cobertura, incluindo as aberturas envidraçadas e vãos.
ENCE parcial da envoltória
25
 Indicada também para simulação parcial destes sistemas. 
 Não é possível obter a ENCE parcial do sistema de iluminação sem ter obtido, ao mesmo tempo ou anteriormente, a ENCE parcial da envoltória.
 A ENCE parcial de iluminação pode ser fornecida para o edifício completo, para blocos de edifícios, para pavimentos ou conjuntos de salas.
 	ENCE parcial da envoltória e do sistema de iluminação
26
ENCE parcial da envoltória e do sistema de condicionamento de ar
 Indicada também para simulação parcial destes sistemas;
 Não é possível obter a ENCE parcial do sistema de condicionamento de ar sem ter obtido, ao mesmo tempo ou anteriormente, a ENCE parcial da envoltória;
 A ENCE parcial do sistema de condicionamento de ar pode ser fornecida para o edifício completo, para blocos de edifícios, para pavimentos ou conjuntos de salas.
27
	ENCE parcial da envoltória do sistema de iluminação e do sistema de condicionamento de ar
A ENCE parcial da envoltória refere-se à envoltória do