AULA_1_ESTATÍSTICA GERAL
42 pág.

AULA_1_ESTATÍSTICA GERAL


DisciplinaEstatística Geral78 materiais866 seguidores
Pré-visualização1 página
ESTATÍSTICA GERAL
Profª Iza Natália Queiroz de Arruda
Email: izanatalia25@hotmail.com
A Estatística
A estatística, antes de mais nada, é um ramo da matemática  aplicada.
Seu objetivo é fornecer métodos  para  coleta,  organização,  resumo,  apresentação  e  análise  dos  dados,  visando obtenção de conclusões válidas e, finalmente, tomada de  decisões. 
É a ciência ou método científico que estuda os fenômenos multicausais, coletivos ou de massa e procura inferir as leis que os mesmos obedecem.
 Antes de os dados poderem ser analisados, eles devem ser coletados e os conhecimentos dos princípios básicos da estatística devem ser considerados para auxiliar os investigadores no planejamento do seus experimentos.
Principais propósitos:
 
 * Estimação de relações entre variáveis;
 * Testar teorias econômicas;
 *Avaliar e implementar decisões estratégicas.
O uso de técnicas e métodos estatísticos adequados é essencial para validade de conclusões que serão obtidas. 
O método estatístico, diante da impossibilidade de manter as causas constantes, admite todas essas causas como variáveis, procurando determinar que influências cabe a cada uma delas. 
Os passos da metodologia estatísticas são:
 - Identificação do problema a ser pesquisado;
 - Coleta de dados e síntese de informação; 
 - Análise dos resultados ( gráficos, resultados numéricos, tabelas, etc.)
 - Interferência estatística (formulação de conclusão para orientação na tomada de decisão).
CONCEITOS BÁSICOS
COLETAS DE DADOS
Consiste na busca ou compilação dos dados das variáveis, componentes do fenômeno a ser estudado.
É realizada após a definição do problema a ser estudado e o estabelecimento do planejamento da pesquisa. 
A coleta de dados pode ser feita de forma direta ou indireta:
\u2013 DIRETA (Fonte Primária): ocorre quando os dados são obtidos na fonte original, estes são chamados de dados primários.
 Ex.: nascimentos, casamentos e óbitos registrados no cartório de registros civil; opiniões obtidas em pesquisas de opinião pública;
vendas registradas em notas fiscais da empresa etc...
 \u2013 INDIRETA (Fonte Secundária): ocorre quando os dados obtidos
provêm da coleta indireta obtidas de fontes diretas de informações, estes são denominados de dados secundários.
 Ex.: cálculo do tempo de vida média, obtido pela pesquisa, nas tabelas demográficas publicadas pelo IBGE.
Quanto ao tempo a coleta de dados pode ser classificada em:
\u2013 CONTÍNUA: quando realizada permanentemente;
\u2013 PERIÓDICA: quando é feita em intervalos de tempo; 
\u2013 OCASIONAL: quando é efetuada sem época preestabelecida.
População x Amostra 
População e amostra referem-se ao conjunto de elementos cuja as características deseja-se pesquisar.
População (N): Conjunto de todos os elementos relativos a um determinado fenômeno que possuem pelo menos uma característica em comum, a população é o conjunto Universo, podendo ser finita ou infinita.
Finita - apresenta um número limitado de observações, que é passível de contagem. 
 Infinita - apresenta um número ilimitado de observações que é impossível de contar e geralmente esta associada a processos.
Amostra (n): É um subconjunto da população e deverá ser considerada finita, a amostra deve ser selecionada seguindo certas regras e deve ser representativa, de modo que ela represente todas as características da população como se fosse uma fotografia desta.
Censo x Amostragem 
Pesquisa Estatística: É qualquer informação retirada de uma população ou amostra, podendo ser através de Censo ou Amostragem. 
Censo: É a coleta exaustiva de informações das "N" unidades populacionais. 
Amostragem: É o processo de retirada de informações dos "n" elementos amostrais, no qual deve seguir um método criterioso e adequado (tipos de amostragem).
Estatística Descritiva e Indutiva 
 Estatística Descritiva
É o método da estatística que busca somente descrever e analisar certo grupo de dados, independentemente de serem dados extraídos de uma amostra ou de toda população.
Estatística Indutiva
É a parte da estatística que tira conclusões sobre a população partindo do conhecimento da amostra. 
Tipos de Variáveis
Dentro  de  um  estudo  estatístico,  precisamos  definir  quais  características  dos  elementos (população ou amostra) nos  interessa estudar.
E essa características são denominadas VARIÁVEIS.
Por convenção, definimos variável como um conjunto de resultados possíveis para um fenômeno. 
Amostragem 
Técnicas de descrição gráfica 
Um dos objetivos da estatística é a apresentação  dos dados, é importante que saibamos trabalhar  com tabelas e  gráficos. 
Os dados devem ser organizados de maneira prática e sistemática, para melhor entendimento do fenômeno estudado. 
Tabelas 
Para  organizarmos melhor  os  dados,  fazemos  o  uso  de  tabelas.  
De maneira simplificada, uma tabela é um quadro resumindo o nosso conjunto de observações.
Toda  tabela  deve  conter,  resumidamente:  Título,  Cabeçalho,  Células e Fonte.
Exemplo 
Se a tabela apresenta distribuição dos dados em  função da época, do local ou de alguma espécie  (ou  categoria),  nós  a  denominamos Série Estatística.
Série Temporal ou Cronológica: É a série cujos dados estão dispostos em correspondência com o tempo, ou seja, varia o tempo e permanece constante o fato e o local. 
Série Geográfica ou Territorial: É a série cujos dados estão dispostos em correspondência com o local, ou seja, varia o local e permanece constante a época e o fato. 
 
Série Específica ou Qualitativa: É a série cujos dados estão dispostos em correspondência com a espécie ou qualidade, ou seja, varia o fato e permanece constante a época e o local. 
Gráficos 
A vantagem da apresentação gráfica é produzir uma rápida  impressão visual.  
Para que os gráficos sejam realmente úteis, eles devem possuir representações simples, claras e devem expressar verdadeiramente o fenômeno estudado.
Gráfico de Colunas 
Este gráfico é utilizado para variáveis nominais e ordinais. 
Características: 
todas as barras devem ter a mesma largura 
 devem existir espaços entre as barras 
Usado para ilustrar qualquer tipo de série. 
exemplo
Gráfico de colunas comparativas 
Colunas Justapostas
Colunas Sobrepostas
Gráfico de Barras
 As regras usadas para o gráfico de barras são iguais as usadas para o gráfico de colunas. 
Gráficos circulares ou de Setores
Este gráfico é utilizado para variáveis nominais e ordinais. É uma opção ao gráfico de barras quando se pretende dar ênfase à comparação das percentagens de cada categoria.
Características: 
A área do gráfico equivale à totalidade de casos (360º = 100%); 
Cada \u201cfatia\u201d representa a percentagem de cada categoria. 
exemplo
Gráfico linha 
Usado para ilustrar uma série temporal.
Gráfico de linhas comparativas
Gráfico de Cartogramas 
São  empregados  sobre  uma  carta  geográfica,  com  os  dados  diretamente  relacionados  ao recortes geográficos ou políticos.
 
Podemos representar dados em pontos (em número ou tamanho  proporcional aos valores) ou cores.
Gráfico de Pictogramas 
Tem por objetivo despertar a atenção do público em geral, muito desses gráficos apresentam grande dose de originalidade e de habilidade na arte de apresentação dos dados. 
Exercícios