A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
DIREITO PROCESSUAL CIVIL  2° bimestre

Pré-visualização | Página 9 de 17

quem tem razão.
 EXECUÇÃO: aqui o juiz já parte de uma certeza para tomar a decisão, seja de uma sentença anterior que ele mesmo deu, ou de um documento a quem a lei confere força executiva (títulos executivos extra judiciais) titulo judicial ex laudo arbitral. O juiz pede a execução da sentença caso a parte se recuse a cumprir. Art 783 a 785 CPC. Pratica atos de materialização do conteúdo do titulo executivo. Satisfativas, definitivas pede-se que o juiz investigue os fatos ocorrido e defina qual norma que está incidindo no caso concreto
 URGENCIA tutelas ditas como provisórias as tutelas cautelar sempre precisa ter um risco ao resultado útil do processo, o resultado precisa ser efetivo, se a decisão for depois não vai mais adiantar (casos de vida ou morte, UTI, Medicamentos) são dadas com base na aparência do direito, chamado de cognição sumária o juiz dá um julgamento com base na aparência do direito, não com certeza e por isso é provisória, o juiz pode rever, o tribunal ´pode reformar, surgimento de novas provas
 - CAUTELAR; pode ser utilizada para a tutela de conhecimento como de execução, visa resguardar o resultado útil do processo (medidas acautelatórias que tentam preservar o bem até o resultado do processo
 -ANTECIPADA ; vai ter somente a fase do conhecimento, o juiz vai tentar antecipar os efeitos da sentença, esta tutela se vincula com a sentença do mérito, vai usufruir da sentença antes que o processo acabar.
Tanto a tutela antecipada como a cautelar podem ser pedidas antecedentes ao processo, você pede primeiro e depois dá a entrada ao restante do processo.
 A tutela antecipada como de uma Home Care (UTI em casa) pode ser pedida em forma de tutela antecipada, em caráter antecedente, sem o pedido principal se a parte contraria cumprir com a ordem e depois não entrar com recurso, não precisa mais entrar com o pedido principal e se estabelece, sem coisa julgada, e em dois anos , se não recorrer, tem efeitos definitivos.
Se satisfaz não acautela e se acautela não satisfaz.
O juiz pode antecipar a tutela na sentença, pois a apelação tem e feito suspensivo, e em caso de recurso a tutela já está garantido
 EVIDÊNCIA tutela provisória. Divide um pouco a tutela antecipada sem fundamento da urgência, quando o juiz entender que o reu está de proposito protelatório, ou quando o réu usa do direito de defesa, algum bem peculiar e difícil de ser comprovado, pra inverter o onus do tempo o juiz pode antecipar a tutela em face da outra parte, o réu enrolando para não cumprir. Antecipar com base na evidencia do direito. mandato de securitização do processo civil, quando a parte tem provas plausíveis, e o réu não tem provas suficientes acontece a tutela de evidencia.
2- EFEITO DA SENTENÇA- as ações de conhecimento
 DECLARATÓRIA: passa por todas as sentenças, mas esta pode ser somente declaratória, não precisa mais nada o juiz só pode declarar que a relação jurídica existiu ou não, ele pode declarar e assim constituir uma relação jurídica. Quando o juiz declara divorcio na sentença ele vai constituir uma situação nova. Pode também declarar que houve rompimento de situação jurídica e condenar o réu numa sanção. O autor se limita a pedir uma declaração jurisdicional acerca da existência, inexistência ou modo de ser de determinada situação ou relação jurídica, ou a respeito de falsidade ou autenticidade de tal documento, eliminar duvida. Precisa haver uma crise de incerteza entre dois ou mais sujeitos. Pode ser positiva ou negativa quando declara que não existe crédito (negativa) ou quando declara a existência de uma relação jurídica. Consegui declaração de que tal direito existe.
 CONSTITUTIVA,: declaração de um direito acompanhada da constituição, modificação ou desconstituição de uma situação jurídica. Da efetividade ao que no plano material chama-se direito POTESTATIVO. Declara a existência de direito protestativo e lhe dá atuação constituir, o divorcio por exemplo, resolução de contrato por adimplemento. também pode ser positiva e negativa. Negativa quando desfaz, e positiva quando cria determinada situação jurídica
 CONDENATÓRIA: além da declaração da existência de um direito, a condenação ao réu de seu cumprimento, se não houver cumprimento espontâneo haverá a necessidade de uma execução. A sentença condenatória autoriza a posterior execução a consequência de pagar quantia é a condenatória propriamente dita. 
 -EXECUTIVA: espécies de ações executivas latu sensu, são espécies de ação que contem um passo além daquilo que a parte obtém uma ação condenatória. Há uma autorização para executar, a sentença já está apta a produzir efeitos . trata-se de um modelo onde o juiz age de oficio sentença que condena o réu a entregar coisa e o juiz vai determinar os métodos a se realizar isso. A execução se faz através dos títulos, art515, títulos executivos judiciais executados mediante cumprimento de sentença o 784 titulos executivos extrajudiciais, documentos em que a lei confere força executiva, não precisa a fase de conhecimento destes, ação, ou tutela ou processo de execução, 
Existem a faze da liquidação, e quando a sentença é ilíquida tem a faze da liquidação onde o juiz vai analisar para definir o valor. 
 -MANDAMENTAL- tem o objetivo a obtenção de sentença em que o juiz emite uma ordem, cujo o descumprimento, por que a receba caracteriza a desobediência a autoridade estatal passível de sanções, inclusive de caráter penal. O juiz utiliza medidas coercitivas que obriguem psicologicamente , fazer com que o réu voluntariamente cumpra a decisão, é mais vantajoso cumprir do que deixar de cumprir. (multa, nas obrigações de fazer e não fazer). O descumprimento total ou parcial constitui ato atentatório á dignidade da justiça, assujeitamento incide em multa de até 20¢ o valor da causa (ou 10 vezes o salário mínimo).
PLURALIDADE DE AÇÕES EM UM MESMO PROCESSO permite-se sucessivas ações sejam providas dentro de um mesmo processo, até em fases distintas (fase de liquidação, faze de execução) se o réu pretende opor ao cumprimento proverá um ato de impugnação ao cumprimento que gera uma nova fase. 
Em tutelas urgentes, será formulada dentro do próprio processo em curso. Se ainda não há um processo, a ação urgente implica a instauração do processo e depois se formula ação principal. E essa regra não gera um novo processo
SINCRETISMO não precisa mais de processo separado, estamos nos sincretismo, onde todos os tipos de tutelas podem ser feitas todos no mesmo procedimento, não precisa mais de ações separadas, todas no bojo da mesma ação. 
DEFESA DO RÉU- EXCEÇÃO
BILATERALIDADE DA AÇÃO E DO PROCESSO: o réu tem o direito de ser ouvido pelos órgãos da jurisdição , por isso o processo tem uma natureza eminentemente dialética conforma uma lição clássica, permite-se que uma parte pratique um ato e a outra parte pratique um ato em resposta . por vezes há a necessidade de sucessivas manifestações das partes, o juiz também participa do debate, o dialogo se aplica também nas provas por elas produzidas. O processo em contraditório não se exaure na sistemática ação e reação há também a presença a atuação conjunta no processo. E ainda há a ampla defesa
CONCEITO DE EXCEÇÃO: termo multisignificativo: primeiro exceção defesa: significa toda a atividade do réu pela qual busca demonstrar a improcedência do pedido. Abrange a formulação de argumentos . Exceção defesa é sua atividade defensiva.
CARACTERISTICAS DA EXCEÇÃO: a exceção é um direito publico, uma vez que exercitável em face do Estado e não, ao menos diretamente contra o autor.
-A exceção é autônoma e independente da existência do direito material, o ´reu tem direito a defesa ainda que não amparado ao direito material 
-A exceção tem natureza abstrata, pois não é o direito do réu a um julgamento de procedência do pedido, mas sim de que seus argumentos e provas sejam considerados no julgamento do pedido.
NATUREZA DA EXCEÇÃO: exceção não é ação pois não há interesse de agir do