A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
56 pág.
Apostila de Microbiologia

Pré-visualização | Página 1 de 13

3333333
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
DEPARTAMENTO DE MEDICINA TROPICAL
DISCIPLINA DE MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA
RROOTTEEIIRROO DDEE AAUULLAASS PPRRÁÁTTIICCAASS DDEE
MMIICCRROOBBIIOOLLOOGGIIAA EE IIMMUUNNOOLLOOGGIIAA
Create PDF with GetPDF on Windows 7, Vista, XP, Server 2003, 2008. To remove the mark, buy a license.
R ot e i r o d e Aul a s Prá t i ca s d e M i cr ob io lo g i a e Im un olo g i a
Í N D I C E
I - ESTERILIZAÇÃO E DESINFECÇÃO-------------------------------------------------------- 3
II – TÉCNICAS DE COLORAÇÃO DE BACTÉRIAS -------------------------------------------- 9
III – MEIOS DE CULTIVO BACTERIANO ----------------------------------------------------16
IV – ISOLAMENTO E IDENTIFICAÇÃO DE BACTÉRIAS GRAM POSITIVAS -------------19
V – ANTIBIOGRAMA: TÉCNICAS DE PREPARAÇÃO E INTERPRETAÇÃO ---------------22
VI – ISOLAMENTO E IDENTIFICAÇÃO DE BACTÉRIAS GRAM NEGATIVAS ----------- 27
VII – ASPECTOS MICROSCÓPICOS E MACROSCÓPICOS DOS FUNGOS -----------------33
VIII – REAÇÕES ANTÍGENO ANTICORPO --------------------------------------------------41
IX – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ------------------------------------------------------50
Create PDF with GetPDF on Windows 7, Vista, XP, Server 2003, 2008. To remove the mark, buy a license.
E s t er i l i za çã o e D e s in f e c çã o 3
I - ESTERILIZAÇÃO E DESINFECÇÃO
Esterilização é o processo de destruição por meio de agentes
físicos ou químicos de todas as formas de vida microbiana
(vírus, bactérias, fungos e esporos) presentes num material.
A esterilização pode ser realizada por agentes físicos e
químicos.
 ESTERILIZAÇÃO POR MÉTODOS FÍSICOS
1. Calor Úmido
2.
1.1. Autoclavação - É um processo de esterilização pelo
vapor sob pressão em câmaras conhecidas como “autoclaves”
onde vapor de água é mantido em temperatura acima de
100oC, pelo emprego de pressão maior que a atmosférica, a
uma temperatura de 121oC. O tempo de exposição depende do
material a ser esterilizado. Este processo é utilizado
para esterilizar vidraria, instrumentos cirúrgicos, meios
de cultivo e outros.
1.2. Tindalização ou esterilização fracionada - Processo
de esterilização na temperatura de 100oC durante 30
minutos, repetindo-se o aquecimento 2 a 3 dias
consecutivos. Este processo é usado na bacteriologia para
a esterilização de certos meios de cultura que se alteram
em temperaturas elevada, como meios contendo açúcares,
leite etc.
3. Calor Seco
2.1. Forno de Pasteur - Neste processo são empregados
fornos ou estufas, onde a temperatura pode ser regulada e
mantida pelo tempo necessário para que haja
esterilização. É realizada em temperatura de 170-180oC,
em estufas elétricas por 1 a 2 horas. O material a ser
esterilizado deve ser distribuído de modo uniforme para
facilitar a distribuição do calor que emana das paredes
laterais e da base da estufa. Este processo é indicado
para esterilizar vidraria, instrumentos cirúrgicos
passíveis de serem oxidados pelo vapor, e materiais
impermeáveis como ceras, pomadas, pó e óleos.
2.2. Incineração -É um processo usado para materiais
descartáveis e carcaça de animais utilizados em
experimentos.
2.3. Flambagem - Aquecimento direto na chama do bico de
Bunsen utilizado em rotina de laboratório para
esterilização de alças de platina e bordas da boca de
tubos e balões.
Create PDF with GetPDF on Windows 7, Vista, XP, Server 2003, 2008. To remove the mark, buy a license.
E s t er i l i za çã o e D e s in f e c çã o 4
3. Filtração - É um processo usado para esterilização de
gases e líquidos tais como soros, soluções de enzimas e
vitaminas, açúcares, que não podem ser submetidos ao
calor. A filtração consiste em passar o material a ser
esterilizado por filtros de poros muito pequenos que não
permitem a passagem de bactérias e fungos.
3.1. Tipos de filtros:
Disco de amianto - Filtro de SEITZ
Membrana de ester de celulose- Millipore
Filtros de partículas de ar de alta eficiência (HEPA) –
removem quase todos os microrganismos maiores que
0,3µ m de diâmetro. São utilizados para reduzir o
número de micróbios transmitidos pelo ar.
4. Radiações
4.1. Radiação ultra-violeta (UV) tem sido utilizada na
esterilização do ar e de ambientes. Na indústria de
alimentos são aplicados para esterilização de
superfícies de pães, xaropes, sacos plásticos, garrafas
de água mineral, carnes mantidas sob refrigeração.
Porém, seu uso é limitado, devido a seu baixo poder de
penetração, pois trata-se de radiação não ionizante.
4.2- Raios gama e raios X (radiações ionizantes)têm alto
poder de penetração. Raios gama têm sido empregados
na esterilização de certas vacinas e sanitização de
alimentos embalados.
 MÉTODOS QUÍMICOS
• Glutaraldeído 2% - As soluções de glutaraldeído são
indicadas para esterilização ou desinfecção de instrumentos
médicos cirúrgicos sensíveis ao calor, equipamentos de
anestesia gasosa, fibroscópios,partesópticas de endoscópios
etc. Exposição em torno de 18 horas.
• Formaldeído (Solução Alcoólica 8%) - A fórmula alcoólica
apresenta 8% de Formaldeído. Sua atividade germicida é
atribuída à inativação de proteínas e ácidos nucléicos
microbianos. Exposição em torno de 18 horas.
• Formaldeído (solução aquosa 10%) - As soluções aquosas além
de não liberar vapores irritantes não possuem os
inconvenientes das soluções alcoólicas sobre lentes de
equipamentos ópticos e artigos de poliestireno e borracha
em exposições prolongadas. Exposição em torno de 18 horas.
Es t er i l i z a çã o e D e s in f e c çã o 5
Create PDF with GetPDF on Windows 7, Vista, XP, Server 2003, 2008. To remove the mark, buy a license.
 MÉTODOS FÍSICO-QUÍMICOS
• Estes métodos associam o produto químico com o uso de
equipamentos, garantindo assim a efetividade ao processo e
a segurança dos profissionais de saúde, sendo utilizado
para materiais termosensíveis.
• 1 – Esterilização por óxido de etileno: A esterilização é
realizada à baixa temperatura em torno de 54ºC durante 8 a 12
horas. Para materiais de implantes e próteses se recomenda uma
aeração ambiental em torno de 7 dias.
• Esterilização por vapor de formaldeído à baixa temperatura:
A esterilização por vapor de formaldeído é realizada em
autoclaves, em concentrações baixas em torno de 2% sob
forma de vapor, em temperaturas que variam entre 73ºC e
82ºC durante 90 e 180 minutos.
Precauções - As precauções recomendadas para estas soluções
consistem em utilizar luvas ou pinças para o manuseio de
artigos nelas imersas e, nos casos das soluções alcoólicas,
mantê-las em cubas de esterilização fechadas em ambientes
ventilados.
DESINFECÇÃO E ASSEPSIA
* Desinfecção - A Desinfecção consiste na destruição ou
redução dos microrganismos na forma vegetativa, presentes
num material inanimado ou superfícies inertes, mediante a
aplicação de agentes físicos ou químicos. A desinfecção não
implica a eliminação de todos microrganismos viáveis, porém
elimina a potencialidade infecciosa do objeto, superfícies
ou local tratado.
* Assepsia - É o termo usado para designar o processo de
desinfecção de tecidos vivos. Os anti-sépticos são
preparações contendo substâncias microbiocidas ou
microbiostáticas podendo ser usadasna pele, mucosas e
ferimentos. Exemplos: soluções alcoólicas, soluções
iodadas, soluções de permanganato de potássio, formulações
à base de sais de prata, iodóforos, etc.
Observações:
 Não são recomendados a utilização de iodofóros no recém-
nascido, pois pode ocorrer absorção transcutânea de iodo
com supressão da função tireoideana.
Create PDF with GetPDF on Windows 7, Vista, XP, Server 2003, 2008. To remove the mark, buy a license.
E s t er i l i za çã o e D e s in f e c çã o 6
 Para a finalidade de antissepsia, não são permitidas as
formulações contendo mercuriais orgânicos, acetona,
quaternários de amônio, hipoclorito a 0,5%, éter e