5 pág.

A teoria funcionalista das comunicações de massa

Disciplina:Teorias da Comunicação721 materiais42.679 seguidores
Pré-visualização1 página
*
*

A teoria funcionalista das comunicações de massa

Teoria com forte abordagem sociológica

Análise global dos meios de comunicação, em seu conjunto. Presença “normal” da mídia na sociedade

Questão de interesse não são os efeitos dos meios, mas as funções que eles exercem no sistema social

Teoria hipodérmica: manipulação -> teoria empírico-experimental: persuasão -> teoria dos efeitos limitados: influência -> teoria funcionalista: função

*
*

Meios de comunicação de massa são percebidos como um sub-sistema social

Interesse pela atuação da mídia no conjunto da sociedade e nos sub-sistemas

Teoria funcionalista: transição entre as teorias sobre os efeitos a curto prazo e a longo prazo

Destaque para a relação entre fenômenos comunicativos e contextos sociais

Sub-sistemas sociais (dentre eles a mídia) atuam para o equilíbrio da sociedade

*
*

Os elementos internos e individuais do processo comunicacional já não interessam tanto. Foco volta-se para a dinâmica do sistema social e o papel da mídia nele

Comunicação de massa: equilíbrios e conflitos sociais

Funções sociais: 1) manutenção do modelo e controle das tensões; 2) adaptação ao ambiente; 3) perseguição do objetivo; 4) integração

Manutenção do esquema de valores: importância do papel da mídia

Funções e disfunções dos sub-sistemas da sociedade

*
*

Sociedade pensada como um sistema complexo, que tende para a homeostase (manutenção do equilíbrio)

Difusão de informação desempenha duas funções: 1) alerta aos cidadãos; 2) instrumentos para se executar certas tarefas

Funções dos meios de comunicação na sociedade: 1) atribuição de status e de prestígio aos que fazem parte da mídia; 2) reforço do prestígio dos que sentem a necessidade da informação; 3) reforço das normas sociais

*
*

Disfunções: ameaçam a estrutura fundamental da sociedade

Exemplos: 1) notícias alarmantes; 2) conformismo; 3) excesso de informações (disfunção narcotizante); 4) baixa qualidade cultural e estética de seus produtos

Equilíbrio financeiro do sistema midiático