A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
182 pág.
Apostila Pré Vestibular   História Geral e do Brasil   Curso Vetor

Pré-visualização | Página 1 de 50

História do Brasil 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rio de Janeiro 
2010 
 
 
 1 
PRÉ-VESTIBULAR COMUNITÁRIO VETOR 
 
 
 
Organizadora: 
Aldilene Marinho César 
 
Autores: 
Aldilene Marinho César 
Paula R. Albertini Túlio 
Rafaella Lúcia de A. Ferreira Bettamio 
 
Revisora: 
Paula R. Albertini Túlio 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ter sucesso no vestibular não é privilégio de uns 
poucos alunos ―brilhantes‖. Mas do que uma 
inteligência fora do comum é a dedicação, a maturidade 
intelectual e o equilíbrio emocional que mais 
contribuem para essa vitória. E essa é adquirida 
através das aulas; do contato com o mundo, da troca 
de experiências com outras pessoas; pelas leituras e 
atividades desenvolvidas no estudo. 
 
Boa sorte a todos! 
 
Equipe de História. 
 3 
SUMÁRIO 
 
 
 
1 As grandes navegações ................................................................4 
2 O descobrimento do Brasil e as primeiras décadas da Colônia ......8 
3 A implantação do colonialismo na América portuguesa ..............14 
4 O Brasil e as relações internacionais ..........................................19 
5 A Economia mineradora .............................................................24 
6 As reformas pombalinas e as conjurações coloniais ...................31 
7 A Época joanina 1808-1821 .......................................................37 
8 A Independência e o Primeiro Reinado 1822-1831.......................42 
9 O período regencial 1831-1840 ..................................................47 
10 A afirmação do Império 1840-1850 ..........................................53 
11 O auge do Império 1850-1870 .................................................56 
12 Decadência do Império 1870-1889 ..........................................60 
13 O surgimento da República ......................................................64 
14 A República oligárquica 1894-1930 ..........................................67 
15 Rebeliões da República Velha ...................................................70 
16 A crise dos anos 20 ..................................................................73 
17 A Revolução de 1930 ................................................................78 
18 O governo constitucional e movimentos políticos .....................81 
19 O Estado Novo 1937-1945 ........................................................84 
20 O Governo Dutra 1946-1951 ....................................................88 
21 O Segundo Governo Vargas 1951-1954 ....................................90 
22 O Governo JK 1956-1960 .........................................................92 
23 A crise da República Populista 1960-1964 ................................98 
24 O golpe de 1964 .....................................................................102 
25 Ditadura Militar: o panorama político e cultural 1964-1974 ....105 
26 Ditadura Militar: o panorama econômico ................................111 
27 A Crise da Ditadura Militar e os primeiros sinais da abertura 
política ........................................................................................113 
28 O governo Figueiredo e a Redemocratização 1979-1985 ........115 
29 Planos econômicos e recessão ...............................................119 
30 A eleição e o Governo Fernando Collor 1989-1992 .................121 
31 O neoliberalismo no Brasil .....................................................124 
32 O governo Lula e o Brasil atual ...............................................126 
Gabaritos ....................................................................................128 
 4 
Capítulo 1. As Grandes 
Navegações 
 
Apresentação - As grandes 
navegações marcaram um período da 
História européia no qual os 
horizontes se alargaram 
enormemente. Dentre outros eventos, 
nessa época, encontrou-se o ―fim‖ do 
continente africano e entrou-se em 
contato com civilizações do Oriente e 
do Extremo Oriente. No século XVI, 
uma expedição espanhola liderada 
pelo português Fernão de Magalhães 
comprovaria que a terra é redonda, 
através da viagem de circunavegação. 
No entanto, não se deve perder de 
vista o sentido maior dessa expansão 
marítima para os europeus: obter 
riquezas. 
 
Transição da Idade Média à 
Idade Moderna 
 
A Idade Média – espaço temporal 
compreendido entre os séculos V ao 
XV –, na Europa, foi marcada pelo 
sistema feudal de produção. O período 
é dividido em Alta Idade Média e 
Baixa Idade Média. 
 
Alta Idade média (séc. V-XI). 
Época na qual a Europa ocidental 
sofreu sucessivas invasões dos povos 
germânicos (também chamados 
―bárbaros‖). Essas invasões, ocorridas 
entre os séculos IV e V, contribuíram 
para a decadência do antigo Império 
Romano e foram responsáveis por 
profundas alterações políticas, sociais, 
e culturais. Além disso, durante o 
século VIII, houve também a 
dominação dos povos árabe-
muçulmanos, que ocuparam até o 
século XV a Península Ibérica. 
Organização política - Poder político 
descentralizado, distribuídos entre o 
rei, os membros da nobreza e o alto 
clero. Cada feudo constituía uma 
unidade política autônoma baseada, 
governada pelo senhor feudal. 
Economia - Essencialmente agrária 
fundamentada na agricultura de 
subsistência sem grandes excedentes 
para comercialização. A terra era 
considerada a principal fonte de 
riqueza. Em conseqüência das crises 
geradas pelas invasões e pela 
ocupação do mar Mediterrâneo pelos 
árabe-muçulmanos, ocorreu no 
período o quase desaparecimento das 
atividades comerciais e do uso da 
moeda. 
Sociedade - Era basicamente rural e 
estamental com funções bem 
definidas para os seus três principais 
grupos sociais. O clero, que cuidava 
da fé; a nobreza, responsável pela 
defesa do território; e os camponeses 
ou servos, que trabalhavam a terra. 
Cultura – Pode dizer que a sociedade 
medieval era teocêntrica, ou seja, 
essa sociedade concebia Deus como 
centro do universo e a razão de todas 
as coisas. Dessa forma, a Igreja 
determinava os modos de pensar e de 
viver das pessoas e os fenômenos 
naturais eram explicados pela fé. 
 
A Baixa Idade Media (séc. XII-XV) 
- Resultado de diversos processos 
históricos, a partir do século XI, 
houve um reflorescimento do 
comércio na Europa ocidental. Dentre 
esses, destacam-se a renovação das 
práticas agrícolas (o arado de ferro, a 
foice, a enxada, o aproveitamento da 
água e do vento como força motriz), 
que permitiram um aumento da 
produção, e consequentemente, o 
crescimento demográfico. A expansão 
das áreas produtivas gerou um 
excedente agrícola que estimulou o 
crescimento do comércio. Aos poucos, 
a atividade comercial aumentou, 
tornando necessária a expansão da 
quantidade de moedas para facilitar 
as trocas. O antigo comércio, 
realizado entre a Europa ocidental e o 
Oriente, foi aos poucos reativado com 
o movimento das Cruzadas 
(expedições religioso-militares cristãs 
contra os mulçumanos do Oriente 
Médio - séc. X-XIII), o que acabou por 
se constituir em uma via de acesso ao 
comércio mediterrâneo. Em seguida, a 
Península Itálica passou a ter o 
monopólio desse comércio. No século 
XV, os últimos árabes-muçulmanos 
foram expulsos da Europa e do mar 
Mediterrâneo nas lutas da Guerra de 
Reconquista travadas na Península 
Ibérica. Essa Guerra esteve 
diretamente ligada à luta dos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.