TERMOS TÉCNICOS NA ÁREA DE NUTRIÇÃO CLÍNICA
7 pág.

TERMOS TÉCNICOS NA ÁREA DE NUTRIÇÃO CLÍNICA


DisciplinaDietoterapia I1.261 materiais7.575 seguidores
Pré-visualização2 páginas
PROFESSORA \u2013 MSC: GISLAINE BARBOSA BEZERRA.
FISIOPATO E DIETOTERAPIA II- NOITE 
LISTAGEM 
Aa \u2013 aminoácidos
AACR \u2013 aminoácidos de cadeia ramificada \u2013 valina, leucina, isoleucina (V.L.I.)
ACATALEPSIA- Incapacidade anormal de compreensão
ACETONURIA OU CETONÚRIA \u2013 Presença de corpos cetônicos na urina
ACIDURIA \u2013 Acidez urinária
ACOLIRIA \u2013 Fezes esbranquiçadas
ADEFAGIA \u2013 Apetite insaciável
ADENOMIOMA \u2013 Tumor de útero ou tecidos subjacentes
ADENORCARCINOMA \u2013 câncer de origem maligna que provêm de parênquima de uma glândula
ADH \u2013 hormônio anti-diurético chamado de vasopressina 
ADH \u2013 Hormônio diurético conhecido por vassopressina
ADIPSIA \u2013 Ausência de sede
AEROFAGIA- Deglutição espasmódica de ar, seguida de eructação (arrotos)
AEVT \u2013 ALTERAÇÃO ESTILO DE VIDA
AG \u2013 ACIDOS GRAXOS
AGEUSIA \u2013 Perda de paladar
AGL \u2013ACIDOS GRAXOS LIVRES
ALBUMINURIA \u2013 presença de albumina nos exames de sangue
Álcool desidrogenase (ADH)- ou 
ANGIOMA EM ARANHA \u2013 pequenas focos de varizes arredondas parecidas com aranha
ALT \u2013 Alanina aminotransferase sérica, antiga (TGP)**
AMAUROSE \u2013 Cegueira parcial ou total
AMENORRÉIA \u2013 Suspensão da menstruação]
ANAMENSE- Informações obtidas do paciente
ANASARCA \u2013 Edema generalizado no corpo inteiro
ANASTOMOSE- Comunicação entre dois vasos (procedimento cirúrgico)
ANEMIA \u2013 queda de eritrócitos , hematócritos (ht) ou hemoglobina ( hb) abaixo normal
angina pectoris é uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigénio 
ANISOCITOSE \u2013 Desigualdade no tamanho das hemácias
ANISICÓRIA \u2013 Alteração do tamanho da pupila
ANOREXIA \u2013 Ausência de apetite
ANÚRIA \u2013 Suspensão ou parada de formação da urina
Apirexia- ausência de febre (Afebril)
APO \u2013 Apolipoproteinas (proteínas carreadoras presente no sangue)
Arritmia \u2013Ausência de ritmo
Artrite \u2013 inflamação de uma articulação 
Artrose \u2013 processo degenerativo de uma articulação
Ascite \u2013 Acumula de liquido na cavidade peritoneal
ASG \u2013 AVALIAÇÃO SUBJETIVA GLOBAL
AST \u2013 Aspartago aminotranferase antiga (TGO)
ASTENIA \u2013 Perda de força muscular, fraqueza ou adinamia
ATAXIA \u2013 Falta de coordenação motora
Atralgia \u2013Dor articular
AVC \u2013 acidente vascular cerebral
AZOTEMIA \u2013 Presença de quantidades excessivas de corpos nitrogenados no sangue
BIA \u2013 BIOIMPEDÂNCIA 
BIÓPSIA - exame de um pedaço do tecido por técnicas de microscopia para fins diagnósticos
CAQUEXIA- Fraqueza intensa, desnutrição grave, marcada por perda de tecidos musculares e gordurosos
CKM \u2013 Enzima cardíaca indica infarto junto com troponinade.
Troponinade -Enzimas cardíacas que indicam Infarto agudo miocárdico
CEFALÉIA \u2013 Dor de cabeça
CHOQUE- Manifestação clinica de retorno venoso do coração, acarretando diminuição dos batimentos cardiados: hipotensão, pulso fraco, taquicardia, palidez, diminuição urina.
CIANOSE \u2013 Coloração azulada na pele e mucosas por sangue venoso
CLASSIFICAÇÃO MELD \u2013 Classifica o tempo de sobrevida do paciente em 3 meses devido ao estágio terminal da doença hepática
CLASSIFICAÇÃO CHILD \u2013 Classificação da evolução da cirrose (compensada, descompensada e comprometida funcionalmente)
CLAUDICAÇÃO INTERMITENTE- Dor ao andar
COLECTTOMIA \u2013 Intervenção cirúrgica com retirada de uma parte ou todo do colon
COLEDOCOLITIASE Interrupção da saída de bile por presença de cálculos oriundos da vesícula biliar no colédoco
COLESTASE:o nome dado à redução do fluxo biliar, quer por diminuição ou interrupção do mesmo. Surge uma cor amarelada (icterícia) 
COLOSTOMIA- Formação de um ânus artificial na parede abdominal acima da virilha por onde sairá as fezes.
Colangite Esclerosante Primária (CEP) é uma doença crônica do fígado causada pela inflamação e cicatrização progressivas das vias biliares intra e extra-hepáticas. O processo inflamatório impede a adequada circulação da bile para o intestino, sendo que a doença com frequência evolui para cirrose, insuficiência e carcinoma hepáticos
DAC- DOENÇAS AGUDAS DO CORAÇÃO
DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension), Dietoterapia espefica para redução da hipertensão
Descerebração é uma condição patológica resultante de quadros de trauma, tumores ou de hemorragia que acometam áreas cerebrais acima da região localizada entre ocolículo superior e o inferior no tronco encefálico, de modo a eliminar a influência do córtex sobre os tractos motores.
Nessa condição são afetados e interrompidos os tractos motores rubro-espinal e cortico-espinal, ambas vias responsáveis pela flexão de músculos sendo que o tracto rubro-espinal está associado a flexão da parte proximal dos membros superiores.
DCVs- DOENÇAS CARDIOVASCULARES
DEXA \u2013 tipo de bioimpedância 
DHL \u2013 Desidrogenase láctica sérica
DHC \u2013 Doença hepática crônica 
DISFAGIA \u2013 Dificuldades de engolir
DISPEPSIA \u2013 Síndrome caracterizada por sensação pós prandial (estomago cheio), dor e distensão abdominal
DISPINÉIA \u2013 dificuldade para respirar
DISÚRIA \u2013 Dor ao urinar
DM OU DB - diabéticos
(DHA)Doença Hepática alcoólica 
DRI (dietary reference intake) Estimativa de ingesta de nutrientes
EECG- EXAME DE ELETROCARDIOGRAMA
EMESE \u2013 Vomitos
ENCEFALOPATIA HEPÁTICA : síndrome neuropsiquiátrica que ocorre em consequência de falência hepática aguda, subaguda ou crónica.Manifesta-se de forma variável, desde pequenas alterações de personalidade e na cognição, até uma diminuição significativa da memória e da atenção. Do ponto de vista motor, pode ir desde ligeiros déficits motores até a hipertonia, hiperreflexia. No que se refere à consciência, pode alcançar o coma.
ENFISEMA \u2013 Modificação dos pulmos com alterações obstrutivas na parede
ENTERRAGIA \u2013 eliminação de sangue vivo pela fezes
ESTATINAS \u2013 Medicamento hipolipidemiante
ESTEATORRÉIA- Eliminação de gordura pelas fezes
ESTOMATITE \u2013 Inflamação no canto da boca
Fe- Ferro 
FECALOMA - formação de grande quantidade de fezes no intestino grosso, de cor escura e cheiro desagradável
FFA= Fosfatase alcalina sérica
FÍSTULA \u2013 comunicação anormal, congênita ou adquirida entre duas superfícies e ou vísceras exemplo fistulas enterovaginal
FLATULÊNCIA ou METEORISMO \u2013 Gases
FLEBITE \u2013 Inflamação de veia, com ou sem infecção e formação de trombo
GASTRECTOMIA \u2013 Ablação total e ou parcial do estomago
GASTROSTOMIA \u2013 formação de cirúrgica de uma fistula na parede abdominal por onde será infundido a alimentação e água;
GGT = \u3b3-Glutamil transpeptidase serica
GABA \u2013 Receptores para gama anabutirico GABA R ou GABA neurotransimissor excitatório SNC
HIPERAMONEMIA \u2013 Excesso amônia no sangue
GS \u2013 GORDURA SATURADA
HAS \u2013 Hipertensão arterial sistêmica 
HEMATEMESE \u2013 Vômito com sangue
HEMATURIA \u2013 Sangue nas fezes
HIPOREXIA \u2013 diminuição do apetite
HIPÓXIA \u2013 diminuição do apetite
hipogonadismo - diminuição dos caracteres sexuais 
GINECOMASTIA \u2013 Formação de mama em homens 
IAM \u2013 INFARTO AGUDO MIOCARDIO
ICC \u2013 Insuficiência cardíaca congestiva
ICTERICIA \u2013 coloração amarela na pele, mucosas e secreção devido excesso de bilirrubinas
LAPAROTOMIA - incisão ou corte na parede abdominal
LETARGIA \u2013 sonolência patológica ou torpor mental
LEUCOPENIA \u2013 diminuição dos linfócitos < 500 por m3 
MELENA \u2013 Presença de sangue digerido nas fezes em cor escura 
MIASTENIA \u2013 Fraqueza muscular
NA \u2013 abreviação de SÓDIO escrito conforme símbolo químico
NASH (esteato hepatite não alcoólica)
NCEP-ATP-III \u2013Critério 3 para diagnóstica doença metabólica : presença de diabetes tipo 2, glicemia de jejum alterada, tolerância a glicose diminuída , presença de medicação hipertensiva e ou pressão arterial elevada > 14x90 mm Hg, Triglicerideos > 150 mg/dl, HDL < 35 mg/DL , IMC > 30, excreção uriária > = 2º g/min. Ou albumina : creatina >= 30
OBNUBILAÇÃO \u2013 Turvação mental: pode preceder a perda de consciência
ODINOFAGIA - dor ao engolir
OLIGURIA \u2013 Diminuição de volume urinário até 800 ML
PA \u2013 Pressão arterial
PETÉQUIA \u2013 manchas ou hemorragias minúsculas e arrendondada em uma superfície
PIROSE \u2013 Dor ou queimação 
POLI \u2013IDRÚRIA \u2013 Quantidade de líquidos na urina 
POLICIURIA \u2013 micção frequente
POLIDIPSIA
Ale
Ale fez um comentário
por gentileza, poderia mandar no meu e-mail ? alle.zbm@gmail.com
0 aprovações
John
John fez um comentário
Bom dia Anna, por gentileza poderia me enviar esse material no meu e-mail? carool.vogel@hotmail.com. Obrigada!
0 aprovações
Isabela
Isabela fez um comentário
Anna Carla, consegue por favor enviar esse arquivo no meu e-mail? isah_teixeira@hotmail.com
0 aprovações
Carregar mais