A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
apol deTemas Contemporâneos

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questão 1/5 - Temas Contemporâneos: Da Diversidade De Gênero à Faixa Geracional
Leia o texto a seguir:
“Não é possível fixar um momento — seja esse o nascimento, a adolescência, ou a maturidade — que possa ser tomado como aquele em que a identidade sexual e/ou a identidade de gênero seja "assentada" ou estabelecida. As identidades estão sempre se constituindo, elas são instáveis e, portanto, passíveis de transformação.”
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: <https://bibliotecaonlinedahisfj.files.wordpress.com/2015/03/genero-sexualidade-e-educacao-guacira-lopes-louro.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2017.
A partir do comentário acima e principalmente dos conteúdos do texto-base Gênero e sexualidade nas pedagogias culturais: implicações para a educação infantil sobre a construção de identidades de gênero e identidades sexuais, analise as afirmativas a seguir.
I.  A identidade de gênero liga-se à identificação histórica e social dos sujeitos.
II. As identidades sexuais são fixas e se instalam de forma automática nos indivíduos.
III.A identidade sexual está relacionada diretamente à maneira como os indivíduos experienciam seus desejos corporais.
Assinale a alternativa correta:
Nota: 20.0
	
	A
	Apenas a afirmativa II é correta.
	
	B
	Apenas a afirmativa III é correta.
	
	C
	Apenas as afirmativas II e III são corretas.
	
	D
	Apenas as afirmativas I e III são corretas.
Você acertou!
A afirmativa II é falsa. “Para Guacira Louro (1997), enquanto a identidade de gênero liga-se à identificação histórica e social dos sujeitos, que se reconhecem como femininos ou masculinos, a identidade sexual está relacionada diretamente à maneira com que os indivíduos experienciam seus desejos corporais, das mais diversas formas: sozinhos/as, com parceiros do mesmo sexo ou não etc. Débora Britzman (1996:74) mostra que as identidades sexuais não são fixas, nem se instalam de forma automática nos indivíduos, mas vão se construindo ao longo da vida” (Gênero e sexualidade nas pedagogias culturais: implicações para a educação infantil, p. 9).
	
	E
	Apenas as afirmativas I e II são corretas.
Questão 2/5 - Temas Contemporâneos: Da Diversidade De Gênero à Faixa Geracional
Leia o fragmento de texto a seguir:
“Defendemos aqui, que não há neutralidade na teoria curricular, e como tal, optamos pela abordagem de uma vertente crítica da teoria curricular como vital para quem concebe a Educação como uma das ferramentas possíveis de transformação social. Não se concebe aqui o currículo como o "redentor" para uma educação que se pretende crítica, pelo contrário, a teoria curricular crítica não entrega receitas prontas, muito menos visa politizar alguém de cima para baixo”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: <http://www.revistamovimento.uff.br/index.php/revistamovimento/article/view/204>. Acesso em: 06 abr. 2017.
De acordo com o texto-base Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos; analise as afirmativas que se seguem.
I.  A teoria educacional e o campo do currículo são formados por duas vertentes: a interna e a externa.
II. A vertente externa do currículo se concentra na pluralidade epistemológica da ciência e nas relações específicas entre ciência e religião.
III.A vertente interna do currículo questiona a relevância epistemológica, sociológica, e política da diversidade interna de práticas científicas.
Assinale a alternativa correta:
Nota: 20.0
	
	A
	Apenas as afirmativas II e III são corretas.
	
	B
	Apenas as afirmativas I e III são corretas.
Você acertou!
A afirmativa II é incorreta. “Nesse contexto, é possível dizer que a teoria educacional e o campo do currículo participam de um movimento apontado por Santos (2006) composto por duas vertentes: a interna, que questiona o caráter monolítico do cânone epistemológico e se interroga sobre a relevância epistemológica, sociológica e política da diversidade interna de práticas científicas dos diferentes modos de fazer ciência e da pluralidade interna da ciência; e a externa, que se interroga sobre a exclusividade epistemológica da ciência e se concentra nas relações entre a ciência e outros conhecimentos, ou seja, aquela que diz respeito à pluralidade externa da ciência” (Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos, p. 99).
	
	C
	Apenas as afirmativas I e II são corretas.
	
	D
	Apenas a afirmativa I é correta.
	
	E
	Apenas a afirmativa III é correta.
Questão 3/5 - Temas Contemporâneos: Da Diversidade De Gênero à Faixa Geracional
Leia o trecho abaixo:
“No entanto, é indispensável que nos demos conta de que as preocupações e a vigilância em relação à sexualidade não se restringem às alunas, nem mesmo apenas aos alunos, mas a todas as pessoas (inclusive aos adultos) que convivem na escola”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: <https://bibliotecaonlinedahisfj.files.wordpress.com/2015/03/genero-sexualidade-e-educacao-guacira-lopes-louro.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2017.
De acordo com o texto-base Gênero e sexualidade nas pedagogias culturais: implicações para a educação infantil, em relação à construção de identidades de gênero e identidades sexuais, leia as sentenças a seguir, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas falsas.
I.  (  ) O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil sugere um discurso naturalizante e universal em torno da sexualidade.
II. (  ) A sexualidade tem sido compreendida pela família e instituições sociais de tal forma que levou a um menor controle e vigilância desse tema em âmbito escolar.
III.(  ) A sexualidade, embora tenha como suporte um corpo biológico, deve ser vista como uma construção social.
Agora, marque a sequência correta:
Nota: 20.0
	
	A
	V – F – F
	
	B
	V – V – F
	
	C
	V – F – V
Você acertou!
A afirmativa II é falsa. Comentário: “Esse discurso naturalizante e universal em torno da sexualidade tem produzido poderosos efeitos de verdade. No entanto, Jeffrey Weeks (no prelo) observa que a sexualidade, embora tendo como suporte um corpo biológico, deve ser vista como uma construção social, uma invenção histórica, pois o sentido e o peso que lhe é atribuído são modelados em situações sociais concretas. A sexualidade é tida como “a verdade definitiva sobre nós mesmos e sobre nossos corpos: ao invés disso, ela nos diz algo mais sobre a verdade da nossa cultura” (grifo meu). A sexualidade tem sido alvo de constante controle por parte da família, da escola e dos diversos aparatos culturais, incluindo-se aqui os livros didáticos e paradidáticos” (Gênero e sexualidade nas pedagogias culturais: implicações para a educação infantil, p. 10).
	
	D
	F – V – F
	
	E
	F – V – V
Questão 4/5 - Temas Contemporâneos: Da Diversidade De Gênero à Faixa Geracional
Leia o trecho abaixo:
“O crime mais marcante ocorreu em 7 de abril de 2011, quando doze adolescentes com idades entre 12 e 14 anos foram mortos a tiros na escola municipal Tasso da Silveira, localizada no bairro do Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro. O atirador, Wellington Menezes de Oliveira, era um ex-aluno que teria sido vítima de bullying”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: <https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/violencia-nas-escolas-das-ruas-para-a-sala-de-aula.htm>. Acesso em: 29 mar. 2017.
A partir do fragmento acima e do texto-base O bê-á-bá da intolerância e da discriminação, quanto à história da violência no cenário escolar brasileiro, leia as sentenças a seguir, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas falsas.
I.  (  ) Na década de 1970, os pesquisadores procuravam explicações para as agressões interpessoais, principalmente entre alunos.
II. (  ) Na década de 1980, os pesquisadores enfatizavam as ações contra o patrimônio, como, por exemplo, as depredações.
III.(

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.