Critérios para Dimensionamento de Condutores Elétricos - NBR 5410
24 pág.

Critérios para Dimensionamento de Condutores Elétricos - NBR 5410


DisciplinaMateriais Elétricos2.932 materiais30.127 seguidores
Pré-visualização5 páginas
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO \u2013 ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO 
 
Disciplina: Materiais Elétricos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Critérios para dimensionamento de condutores 
conforme NBR 5410 
 
 
 
 
 
 
Recife 
2017 
 
2 
 
Sumário 
Materiais Condutores ................................................................................................................... 3 
Características Elétricas ............................................................................................................. 4 
Características Mecânicas ..................................................................................................... 6 
 Características Químicas .................................................................................................. 7 
Apresentação da NBR 5410 .......................................................................................................... 8 
Conceitos iniciais ....................................................................................................................... 8 
Objetivo ................................................................................................................................. 9 
Aplicação da NBR 5410 ................................................................................................................. 9 
Os locais abrangidos pela norma ............................................................................................ 10 
Onde a NBR 5410 não é aplicada ........................................................................................ 11 
Critérios de Dimensionamento ................................................................................................. 13 
Seção mínima .......................................................................................................................... 13 
Capacidade de condução de corrente ................................................................................ 15 
Queda de tensão ............................................................................................................ 18 
 Proteção contra sobrecargas ..................................................................................... 19 
Proteção contra curtos-circuitos ............................................................................ 20 
 Proteção contra contatos indiretos ..................................................................... 22 
Conclusão .................................................................................................................................... 24 
Referências Bibliográficas .......................................................................................................... 25 
Anexos ......................................................................................................................................... 26 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
 
MATERIAIS CONDUTORES 
Conceito experimental 
É toda matéria que permite o estabelecimento de um fluxo de portadores de carga em 
seu meio, compatível com a diferença de potencial aplicada ao mesmo. 
Conceito pela teoria das bandas de energia 
Num condutor metálico, existe uma sobreposição das bandas de valência e de 
condução, o que significa que, à temperatura ambiente, há elétrons originários da banda de 
valência com níveis de energia de condução, de forma que, ao ficarem sujeitos a um campo 
elétrico, facilmente se deslocam pelo metal, constituindo uma corrente elétrica. 
 
https://www.ufpe.br/fontana/Eletromagnetismo1/EletromagnetismoWebPart01/mag1cap4.ht
m 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS 
 
Resistividade/Condutividade 
É a característica elétrica de um material em si opor ou facilitar o fluxo de portadores 
de carga em percorrer um determinado material. Sendo a resistividade e a condutividade 
inversas matemáticas, a parti daí podemos dizer que : 
 r = 1/ \u3c3 
Condutividade = \u3c3 
Resistividade = r 
 
r = ro [1 + a(q - qo)] 
 
Características dos principais condutores 
Material Resistividade - r 
W.mm2/m 
Condutividade -\u3c3 
(W.mm2/m)^(-1) 
Coeficiente de 
Temperatura - a 
oC-1 
Alumínio 0,0292 34,2 0,0039 
Bronze 0,067 14,9 0,002 
Cobre puro 0,0162 61,7 0,00382 
Cobre duro 0,0178 56,1 0,00382 
Cobre recozido 0,0172 58,1 0,00382 
Constantan 0,5 2 0,00001 
Estanho 0,115 8,6 0,0042 
Grafite 13 0,07 0,0005 
Ferro puro 0,096 10,2 0,0052 
Latão 0,067 14,9 0,002 
Manganina 0,48 2,08 0 
Mercúrio 0,96 1,0044 0,00089 
Nicromo 1,1 0,909 0,00013 
Níquel 0,087 10,41 0,0047 
Ouro 0,024 43,5 0,0034 
Prata 0,00158 62,5 0,0038 
Platina 0,106 9,09 0,0025 
Tungstênio 0,055 18,18 0,0041 
Zinco 0,056 17,8 0,0038 
http://www.feiradeciencias.com.br/sala12/12_26.asp 
 
 
 
 
5 
 
 
http://www.portalsaberlivre.com.br/manager/uploads/educacional/1340297609.pdf 
 
Condutividade (\u3a9.m)^(-1) 
\uf0b7 Metais \u2013 bons condutores \u2013 10^(5) a 10^(8) (\u3a9.m)-1 
\uf0b7 Isolantes \u2013 10^(-6) e 10^(-18) (\u3a9.m)-1 
\uf0b7 Semicondutores \u2013 10(-6) e 10^(5) (\u3a9.m)-1 
 
 
 
 
 
 
6 
 
CARACTERÍSTAS MECÂNICAS 
A caracterização mecânica dos materiais elétricos advém da natureza dos esforços 
mecânicos. Estes esforços podem ser de tração, de compressão, de cisalhamento e de torção. 
 
 Basicamente, as mais importantes são as tensões de tração e compressão. 
Provavelmente estas são as primeiras propriedades a serem lembradas principalmente quando 
estão relacionadas com as estruturas que suportam esforços externos e devem apresentar 
uma resistência mecânica adequada, ou seja, sofrer apenas deformações pequenas. 
 A deformação produzida pelos esforços externos pode ser elástica ou plástica. A 
deformação elástica obedece à Lei de Hooke é reversível, e desaparece quando a tensão é 
removida. Neste caso, os átomos são descolados de suas posições iniciais pela aplicação de 
tensão. Removida esta tensão, os átomos retornam às suas posições iniciais em relação a seus 
vizinhos. Na deformação plástica, mesmo com a remoção da carga, a deformação permanece, 
pois, o material é tensionado acima do seu limite de elasticidade. 
 Entende-se como módulo de Young a relação linear que existe entre a tensão aplicada 
e a deformação elástica que ela produz. O Módulo de Young (E) está vinculado ao conceito de 
rigidez de um material, onde: 
E = tensão / deformação 
(unidade em PA ou Newton/mm²) 
Tabela com valores do Módulo de Young em metais e Ligas 
 
Fonte: Livro Materiais de Engenharia Elétrica - Aelfo Marques 
 
Dentro do aspecto de plasticidade e elasticidade dos materiais, decorrem as seguintes 
propriedades (ou características) mecânicas dos materiais condutores: 
 
 
7 
 
MALEABILIDADE 
 É a propriedade que possui o material de ser redutível a lâminas sem romper, sob 
efeito de martelagem ou laminação, ou seja, é o atributo que permite a conformação do 
material por deformação. Logo, ter alta maleabilidade significa ter alta capacidade de se 
deformar quando submetido a esforços de compressão. 
DUCTIBILIDADE 
 Se refere a capacidade do material se deformar sem se fraturar, quando submetido a 
esforços de tração. A ductilidade é também conhecida como a propriedade que possui o 
material de ser estirado em fios. Logo, todos os materiais dúcteis são maleáveis, mas nem 
todos os materiais maleáveis são necessariamente dúcteis, pois um material macio pode ter 
pouca resistência e romper facilmente quando submetido à tração.