A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
65 pág.
QUESTOES DE ENEM E VESTIBULARES

Pré-visualização | Página 7 de 24

agir pessoal para si próprio (ética), deduz as normas do agir doméstico (economia) e examina o contexto, que é a cidade em que o homem virtuoso deve exercer a sua virtude (política). 
(C) Na Filosofia Política de Nicolau MAQUIAVEL recusa a figura do bom governo, encarnada no príncipe virtuoso, portador das virtudes cristãs. O príncipe precisa ter virtu, mas esta é propriamente política, referindo-se às qualidades do dirigente para tomar e manter o poder, mesmo que para isso deva usar a violência, a mentira, a astúcia e a força. 
(D) Para Jean-Jacques ROUSSEAU, o soberano é o governante, entendido como vontade geral, pessoa moral coletiva livre e que defende a propriedade privada; os governados se submetem às leis e à autoridade do governante e, como súditos, jamais exercem a cidadania. 
35) Dentre os filósofos da atualidade e que viveram no século 20 assinale a alternativa cujo filósofo corresponde às características abaixo: 
"Filósofo americano cujas obras têm exercido uma grande influência na filosofia da mente e da linguagem na segunda metade do século XX. Ele introduziu na filosofia da mente a posição conhecida por monismo anómalo, provocando um vigoroso debate sobre a relação entre as descrições mentais e físicas de pessoas, e sobre a possibilidade de uma explicação genuína de acontecimentos em termos de propriedades psicológicas". 
(A) Daniel Dennett 
(B) George Dickie 
(C) Donald Davidson 
(D) Michel Foucault 
36) Filósofo, matemático e fisiologista, o francês René Descartes é considerado o pai da matemática e da filosofia moderna. Assinale a alternativa INCORRETA sobre a sua filosofia 
(A) Na primeira de suas Meditações Metafísicas, René Descartes coloca em marcha seu método dubitativo. Na sua filosofia, o objetivo último de tal procedimento era estabelecer a incerteza como espírito filosófico. 
(B) Na abertura do Discurso do Método, Descartes, incisivamente, afirma aquilo que, para ele, é a coisa do mundo melhor partilhada. Para ele, esta coisa é o bom senso. 
(C) Para Descartes o preceito de clareza e distinção é a primeira regra do método de conhecimento. 
(D) Nas Meditações, Descartes apresenta o exemplo do pedaço de cera, que sofre modificações ao aproximar-se do fogo. Uma das conclusões obtidas nessa análise de Descartes é que só concebemos os corpos pelo entendimento 
37) A íntima relação de grande parte da filosofia moderna com os desenvolvimentos da ciência, em especial no que diz respeito ao método experimental, pode ser exemplarmente identificada com a: 
(A) Importância da história em Hegel, a partir de suas críticas radicais ao ceticismo, de um lado, e à lógica aristotélica, de outro. 
(B) Radicalização da teoria empirista das ideias, culminando na crítica humana aos conceitos de identidade pessoal e de probabilidade. 
(C) Teoria dos "ídolos da tribo" de Bacon, sua defesa da razão instrumental e sua glorificação da técnica. 
(D) Teoria do cogito de Descartes, desenvolvida a partir de hipóteses empíricas acerca da glândula pineal e das qualidades primárias e secundárias. 
38) Se existiu alguma revolução na filosofia logo em seus primeiros séculos na Grécia Antiga, ela atende por um nome: Sócrates. Analise as afirmações sobre ele: 
I. Sua arte de dialogar, conhecida como maiêutica, provocava aquilo que ficou conhecido como "a parturição das ideias". 
II. Sócrates tinha como máxima o dito "Homem, conhece-te a ti mesmo", em uma época em que abundavam os estudos cosmológicos, e, embora nada tivesse escrito de que se tenha conhecimento, foi considerado o pai da ética. 
III. Um fragmento de Heráclito que guarda uma relação evidente com a resposta de Sócrates para o enigma do oráculo de Delfos é: "O fato de aprender muitas coisas não instrui a inteligência: do contrário teria instruído Hesíodo e Pitágoras". 
IV. Sócrates nunca escreveu seus pensamentos, muito pelo contrário, ele usava apenas a voz, nada deixou por escrito para a posteridade, tudo o que sabemos sobre suas ideias foram deixados em obras de seus discípulos Platão e Xenofontes. 
Após análise das afirmações acima podemos concluir que 
(A) I, II, III e IV estão corretas. 
(B) Apenas I, II e III estão corretas 
(C) Apenas I, III e IV estão corretas 
(D) Apenas II, III e IV estão corretas 
39) Tornou-se lugar comum ouvirmos, quase todos os dias, inúmeros casos sobre corrupção envolvendo políticos brasileiros. A cada novo episódio, que pode envolver nomes conhecidos da política nacional ou regional, não falta xingamentos e protestos por mais moral e ética na política. Todas as afirmações sobre esses conceitos tratados filosoficamente estão corretas, EXCETO. 
(A) Para Aristóteles, o correto agir principia na esfera individual, com a "ética"; passa para a família, com a "economia"; e culmina na sociedade, com a "política". 
(B) A ética e a política são duas ciências independentes; a ética trata dos costumes e a política dos hábitos. 
(C) As virtudes naturais podem pertencer também a desonestos, mas as morais ou adquiridas requerem escolha racional motivada por um esforço de perfeição moral. 
(D) A moral e a política devem e precisam está sempre juntas, pois esta é a justificativa do Estado existir com suas leis e seus preceitos. 
40) "Como se sabe, ética e moral são grandezas um tanto quanto ausentes em nossa composição histórica, a partir da colonização. Talvez em consequência disto, essa carência, que se faz sentir progressivamente, nos dias de hoje, seja o fator de motivação da enorme crise social em que estamos imersos". Antônio Mesquita Galvão. Todas as afirmações sobre moral e ética estão corretas, EXCETO. 
(A) Sobre a moral de nobres e moral de escravos, na Genealogia da Moral, de Nietzsche, pode-se dizer que, segundo o autor, a moral de escravos é fruto do ressentimento. 
(B) Podemos afirmar que a moral distingue-se da ética pelas características de situar-se no plano teórico e reflexivo e pauta-se em princípios universais. 
(C) A Ética de Dussel, denominada Ética da Libertação, difere da ética Kantiana ao estabelecer como referência ética as necessidades concretas do ser humano e a eticidade, afirmando a possibilidade de ser dos indivíduos em sociedade. 
(D) Schopenhauer não entende a ética ligada à noção de dever, mas ligada à noção de que a contemplação da verdade é o caminho de acesso ao bem. Para ele, o ser humano só encontrará salvação na auto anulação da vontade e na fuga para o nada. 
GABARITO: 
21D 
22A 
23C 
24B 
25B 
26B 
27B 
28D 
29D 
30B 
31D 
32A 
33C 
34D 
35C 
36A 
37C 
38A 
39B 
40B
	 
	 
	 
	
	(14/Jun)
	Sombrio - SC - GerACT - 2016
	 
	CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS FILOSOFIA 
16 - Assinale a alternativa que contempla a ordem cronológica do aparecimento das mais variadas escolas filosóficas: 
A) Sofismo / Positivismo / Naturalismo. 
B) Positivismo / Sofismo / Naturalismo. 
C) Naturalismo / Sofismo / Positivismo. 
D) Naturalismo / Positivismo / Sofismo. 
E) Sofismo / Naturalismo / Positivismo. 
17 - Tomás de Aquino, importante nome da filosofia no século XIII deixou um grande legado. Analise as informações dadas abaixo e as classifique entre Verdadeiras e Falsas: 
( ) Tomás de Aquino fora um grande defensor das ideias aristotélicas; 
( ) Sua maior fonte de trabalho eram várias traduções de livros originais; 
( ) Acreditava que Aristóteles possuía divergências quanto a doutrina Cristã pois era revolucionário e que certamente no futuro seria melhor aceito. 
( ) Como religioso, defendia o entendimento das declarações bíblicas como a verdade, e que Aristóteles poderia auxiliar nos debates com aqueles que não aceitavam tal verdade. 
A sequência correta de "V" e "F" está em: 
A) V, V, F, V 
B) V, V, V, V 
C) F, V, V, F 
D) V, V, F, F 
E) V, F, F, F 
18 - Acerca de René Descartes, observe as assertivas dadas abaixo: 
I. Autor da famosa Frase "Cogito, ergo sum" ("penso, logo existo") 
II. Foi uma das figuras de maior proeminência da revolução científica com a sua obra "Discurso do método". 
III. A

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.