BACTÉRIAS STAPHYLOCOCCUS
16 pág.

BACTÉRIAS STAPHYLOCOCCUS


DisciplinaMicrobiologia Veterinária700 materiais8.645 seguidores
Pré-visualização1 página
STAPHYLOCOCCUS
Alessandra Cristina Zanol Kich
Gustavo Rodrigues Vieira
STAPHYLOCOCCUS
\u2022 ESFÉRICAS
\u2022 IMÓVEIS 
\u2022 NÃO ESPORULADAS
\u2022 GRAM POSITIVAS
\u2022 ENTRE 0,5 \u2013 1,5µm
\u2022 DISPOSTAS ISOLADAS, EM PARES, TÉTRADES, 
CADEIAS CURTAS OU AGLOMERADAS
\u2022 ANAERÓBICAS FACULTATIVAS QUE TOLERAM 
GRANDES CONCENTRAÇÕES DE SAL.
STAPHYLOCOCCUS
\u2022 PAREDE CELULAR CONTÉM ÁCIDO TEICÓICO E 
PEPTIDIOGLICANO.
\u2022 TIPICAMENTE, SÃO BACTÉRIAS COMENSAIS 
DA MICROBIOTA NORMAL CUTÂNEA OU DE 
MEMBRANAS MUCOSAS.
\u2022 PODEM SER DIVIDIDOS EM DOIS GRUPOS:
\u2022 Staphylococcus COAGULASE POSITIVO
\u2022 Staphylococcus COAGULASE NEGATIVO
STAPHYLOCOCCUS
\u2022 Staphylococcus COAGULASE POSITIVO - S. 
aureus.
\u2022 Staphylococcus COAGULASE NEGATIVO \u2013 32 
ESPÉCIES, S. epidermidis.
\u2022 PRINCIPAIS PATOGÊNICAS:
S. aureus, 
S. epidermidis e 
S. saprophyticus.
Staphylococcus aureus
\u2022 É responsável por diversas doenças como 
DERMATOPATIAS, ABSCESSOS, PNEUMONIAS, 
ARTRITES SÉPTICAS, OSTEOMIELITES, SEPSES, 
ENDOCARDITES, ENDOFTALMITES, OTITES, 
MENINGITES, INTOXICAÇÃO ALIMENTAR, 
SÍNDRONE DA PELE ESCALDADA, SÍNDROME DO 
CHOQUE TÓXICO.
Staphylococcus aureus
\u2022 Patogênese: SUPERFICIAIS E PROFUNDAS. 
\u2022 As superficiais afetam a pele e o tecido celular 
subcutâneo. A invasão se faz através de soluções 
de continuidade causada por diversos fatores, 
nem sempre perceptíveis. 
\u2022 Com exceção da pneumonia por aspiração, as 
infecções profundas são decorrentes de 
bacteremias que se originam nos focos de 
infecção superficiais. 
\u2022 O sinal característico da infecção é a formação de 
ABCESSOS que acompanha o processo 
inflamatório.
Staphylococcus aureus
\u2022 Diagnostico: exame 
BACTERIOSCÓPICO de 
esfregaços corados pelo 
método de Gram, 
isolamento e identificação 
do microorganismo. 
\u2022 As células bacterianas 
podem ser observadas 
formando arranjos em 
cachos ou isoladamente. 
Crescem rapidamente 
quando cultivadas em 
meio não seletivo.
Staphylococcus aureus
\u2022 Tratamento e controle: DROGAS ATIVAS CONTRA 
BACTÉRIAS GRAM POSITIVAS.
\u2022 PENICILINA, CEFALOSPORINA, ERITROMICINA, 
AMINIGLICOSÍDEOS, TETRACICLINA E 
CLORANFENICOL. 
\u2022 Elevada capacidade de desenvolver resistência 
\u2022 Limpeza apropriada das feridas e usos de 
desinfetante, proteção da pele e lavagem das mãos 
ajudam prevenir infecção e disseminação.
Staphylococcus epidermidis
\u2022 BACTEREMIAS/SEPTICEMIAS, 
ENCARDITE, MENINGITES, 
PERITONITES, ARTRITES E OUTRAS.
\u2022Relacionada a 
procedimentos médicos 
invasivos. Causa 
doenças graves em 
ambiente hospitalar.
Staphylococcus epidermidis
\u2022 Patogênese: Infecção de aquisição nosocomial 
(hospitalar). Subagudas ou crônicas. 
\u2022 Recem náscidos prematuros, pacientes 
imunodepressivos, usuários de drogas ilícitas 
intravenosas podem desenvolver 
ENDOCARDITES. 
\u2022 Cateteres e outros implantes
Staphylococcus epidermidis
\u2022 Diagnóstico: S. epidermidis 
pode ser isolado em meios 
de cultura comuns, tais 
como ágar tripticase soja, 
o ágar de infuso de 
coração e cérebro, e o 
ágar sangue, onde 
geralmente apresentam 
colônias não pigmentadas 
ou esbranquiçadas e não 
hemolíticas.
Staphylococcus epidermidis
\u2022 Tratamento e controle: RESISTÊNCIA
\u2022 Além dos genes que conferem resistência, a 
formação de biofilme dificulta a ação de 
antiobióticos. 
\u2022 Métodos de controle inclui as condutas 
normalmentes utilizadas na prevenção de 
infecções hospitalares.
Staphylococcus saprophyticus
\u2022 São comumente causadores de infecção 
urinária. A patogenicidade está relacionanda a 
sua capacidade de aderir as células do epitélio 
urinário. 
Staphylococcus 
saprophyticus é 
um MO normal 
da pele e da 
região 
periuretral do 
homem e 
mulher.
IMPORTANTES NA MED. VETERINÁRIA
\u2022 Staphylococcus intermedius - PIODERMATITE 
EM CÃES
\u2022 Staphylococcus hyicus \u2013 INFECÇÃO CUTÂNEA 
EM SUÍNOS
\u2022 Todas espécies coagulase-negativas de 
Staphylococcus são capazes de causar 
infecção em pessoas e em animais
REFERÊNCIAS
\u2022 Trabulsi, LR.; Alterthum, F. Microbiologia, 4ª ed., 
São Paulo: Atheneu,2004.
\u2022 Murray, PR; Rosenthal, KS; Pfaller, MA. 
Microbiologia Médica, 6ª ed, Rio de Janeiro: 
Elsevier, 2009.
\u2022 Murray, PR; Drew, WL; Kobayashi GS; Thompson Jr., 
JH. Microbiologia Médica, Rio de Janeiro: 
Guanabara Koogan, 1992.
\u2022 McVey, DS; Kennedy, M; Chengappa MM. 
Microbiologia Veterinaria, 3ª ed., Rio de Janeiro: 
Guanabara Koogan, 2016.