Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Experimento 6 - Titulação acido base 2014.1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Química Geral Experimental 1, Thalíssia Suzanne Santos, Experimento 6 
1 
 
Determinaça o da acidez do vinagre por 
titulaça o 
Ex
p
er
im
en
to
 6
 
Thalíssia Suzanne Santos 
Departamento de Química Fundamental, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil 
Professora: Maria Carolina Pacheco Lima 
Data da prática: 23/05/2014; Data de entrega do relatório: 30/05/2014 
. 
Resumo 
O experimento se destina a analisar o vinagre da marca Maranata. A acidez deve estar dentro da 
prevista por lei. Deve haver pelo menos 4g de ácido acético em 100ml de vinagre. O procedimento para 
análise é a titulação ácido-base. 
 
Palavras chave: titulação; neutralização; vinagre; NaOH; ácido; base; 
 
Introdução 
 A titulação é uma técnica muito comum, 
utilizada nos laboratórios para se determinar a 
concentração de soluções. Existem dois tipos de 
soluções envolvidas no processo: o titulante 
(solução de concentração conhecida) e o analito ou 
titulado (solução de concentração a ser 
determinada). 
Existem vários tipos de titulação, mas a 
que é mais conhecida é a titulação ácido-base. Nela 
ocorre uma reação de neutralização, onde o ácido é 
o titulante e a base analito, ou vice-versa. No 
analito são adicionadas algumas gotas de um 
indicador ácido base para indicar o ponto em que a 
solução foi neutralizada. Geralmente é utilizada a 
fenolftaleína, que é incolor em meio ácido e 
avermelhada em meio básico. [1] Na verdade, a 
fenolftaleína vira em um pH próximo a 8.3 [2] Mas 
para ácidos ou bases fortes, ela funciona 
perfeitamente, pois o erro na leitura do volume é 
desprezível. 
Neste experimento, primeiro titulamos o 
NaOH com uma solução de KHP para sabermos 
sua concentração. Em seguida a solução da base é 
utilizada como titulante, a fim de descobrirmos a 
concentração de ácido no vinagre da marca 
Maranata, e sabermos se ele está dentro dos 
padrões previstos por lei. 
 
Metodologia 
 Na primeira parte do experimento deve ser 
feita a padronização da solução de NaOH, pois o 
hidróxido de sódio absorve a umidade do ar, então 
a massa pesada na balança não é totalmente 
confiável. 
Primeiro calcule a massa de hidróxido que 
é usada para preparar 250 ml de solução 0,1 M. 
Essa massa deve ser pesada em balança semi-
analítica. Transfira o NaOH para um béquer e o 
dissolva em cerca 50ml de água destilada. Transfira 
a solução para um balão volumétrico de 250 ml e 
complete o volume com água destilada. Mantenha 
o recipiente fechado. 
Agora, calcule a massa de KHP necessária 
para reagir com 20 ml da solução 0,1 M de NaOH 
preparada anteriormente. Pese em balança 
analítica. Transfira a amostra para um erlenmeyer 
de 250ml, e dissolva o KHP em 50ml a 100ml de 
água destilada. Acrescente duas gotas de 
fenolftaleína a 1%. 
Lave uma bureta de 50 ml com cerca de 5 
ml da solução de NaOH, deixando a solução 
escorrer pela torneira, para que as impurezas 
encontradas na vidraria não interfiram nos 
resultados. Repita a lavagem. 
Encha a bureta 
com a solução de NaOH 
até um pouco acima do 
zero. Abra a torneira 
rapidamente para expulsar 
bolhas de ar e anote o 
volume inicial marcado 
(não precisa ser zero). 
Coloque o 
erlenmeyer com KHP 
embaixo bureta (que deve 
ser presa com uma garra), 
sobre um fundo branco, 
para que mudanças de cor 
possam ser vistas 
Imagem 1: Aparelhagem 
para titulação 
Química Geral Experimental 1, Thalíssia Suzanne Santos, Experimento 6 
2 
 
facilmente. (Imagem 1). [3] Adicione NaOH aos 
poucos (manipule a torneira da bureta com uma 
mão e agite o erlenmeyer com a outra). Quando 
perceber a cor rosa mais persistente, lave as 
paredes do erlenmeyer com água destilada, para 
eliminar possíveis gotas de base não titulada. 
Depois prossiga adicionando base gota a gota. No 
final do processo a solução de KHP deve adquirir 
uma cor rosa pálida, que não desaparece com a 
agitação. Anote o volume final de NaOH. Repita o 
procedimento com mais duas amostras de KHP. 
A segunda parte do experimento foi 
destinada a titulação do vinagre. Agora a solução 
que está na bureta já tem concentração conhecida, 
e age como titulante, enquanto o vinagre é o 
titulado. 
Coloque 1 ml de vinagre em um béquer 
limpo e seco. Lave uma pipeta volumétrica de 2 ml 
com vinagre, e depois meça 2 ml de vinagre com 
essa pipeta. Transfira para um erlenmeyer de 
250ml e adicione cerca de 50 ml de água destilada 
medidos com uma proveta ou béquer. Adicione 
duas gotas de fenolftaleína e titule com a solução 
de NaOH. Repita o procedimento mais duas vezes, 
anotando o volume de base utilizado. 
 
Resultados e Discussão 
 Na primeira parte do experimento o 
volume de NaOH utilizado foi calculado a partir de 
regra de três: 
 
0,1 mol de NaOH 1000 ml 
N mols 250 ml 
N = 0,025 mol de NaOH. 
 
Esta quantidade é a necessária para preparar 250ml 
de solução 0,1M. 
A massa que é utilizada é calculada a partir da 
massa molar (MM(NaOH) = 39,997 g mol-1). 
 
MNaOH = N x MM(NaOH) = 0,025 x 39,997 ≅ 1,0g 
de NaOH puro. 
 
A massa pesada foi MNaOH = 1,042 ± 0,01g, pois 
também foram consideradas as impurezas da 
substância. 
 A massa de KHP também foi calculada a 
partir de regra de três. A proporção da reação é de 
1:1, então o número de mols de KHP que reage com 
20ml de NaOH 0,1M é o número de mols da base. 
 
0,1 mols de NaOH 1000 ml 
XNaOH mol 20 ml 
XNaOH = XKHP = 0,002 mol de KHP 
 
A massa de KHP é calculada a partir da massa 
molar (MM(KHP) = 204,22 g mol-1). 
 
mKHP = 204,22 x 0,002 = 0,4084 g 
 
Tabela 1: Massa das três amostras de KHP 
pesadas em balança analítica. 
Amostra Massa (g) 
 1 mKHP1 = 0,410±0,001 g 
 2 mKHP2 = 0,410±0,001 g 
 3 mKHP3 = 0,405±0,001 g 
 
 Uma das balanças analíticas do laboratório 
tem uma precisão de apenas três casas decimais, 
por isso a incerteza de 0,001. 
 Na determinação da concentração do 
NaOH foram obtidos os seguintes resultados. O 
número de ácido (Na) é calculado dividindo-se a 
massa de cada amostra pela massa molar de KHP. 
 
𝑁𝑎 = 
m
𝑀𝑀(𝐾𝐻𝑃)
 
 
 O volume da base (Vb) é calculado na bureta, a 
partir dos volumes final e inicial e solução. 
 
Vb = Vf - Vi 
 
E a concentração de NaOH (CNaOH) é calculada 
dividindo-se o número de mols de ácido pelo 
volume da base utilizado, pois a proporção da 
reação é de 1:1, então o número de mols de KHP e 
de NaOH é o mesmo. 
 CNaOH = 
Na
𝑉𝑏
 
 
Tabela 2: Número de mols de ácido em cada titulação 
Titulação Na (mols) 
 1 𝑁𝑎 = 
0,410
204,22
 = 2,008x10-3 mol 
 2 𝑁𝑎 = 
0,410
204,22
 = 2,008x10-3 mol 
 3 𝑁𝑎 =
0,405
204,22
 = 1,983x10-3 mol 
 
Tabela 3: Volume de base utilizado na titulação 
Titulação Volume (Vb) em ml 
 1 Vb = 20,2 - 0 = 20,2 ± 0,1 ml 
 2 Vb = 41,3 - 21 = 20,3 ± 0,1 ml 
 3 Vb = 19,7 - 0 = 19,7 ± 0,1 ml 
 A menor unidade que a bureta consegue 
medir é 0,1 ml, por isso temos uma incerteza de 0,1 
ml pra mais ou pra menos. 
 Para obter o volume em litros, basta 
multiplicar os valores por 10-3. 
Química Geral Experimental 1, Thalíssia Suzanne
Página12