Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Sociologia e Educação   Discursivas   apanhadão

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sociologia e Educação – Discursivas 
Toda disciplina cientifica, para ser reconhecida como tal, precisa ter basicamente um objeto de estudo proprio (...) Descreva como Durkheim dotou a Sociologia de um objeto proprio de conhecimento e qual foi esse objeto.
R: O conceito de fato social pode ser apresentado como principal concepção proposta por Durkheim, mas obviamente não é a única. Por fato social, Durkheim entendia os modos de pensar, sentir e agir de um grupo social. Para o pensador, os fatos sociais são “coisas” que, embora existam na mente dos indivíduos, são exteriores a ele e exercem um poder coercitivo. Definir os fatos sociais como “coisas”, por mais polêmico que pareça, corresponde a uma necessidade metodológica de prover a Sociologia de conceitos e, ao mesmo tempo, de tornar o seu estudo objetivo. Durkheim notou que temos uma ideia vaga e confusa dos fatos sociais em nossa vida cotidiana justamente porque, sendo realidades vividas, construímos a ilusão de conhecê‑los. A tarefa do sociólogo seria a de olhar para além dessas ilusões e compreender os fatos sociais de modo objetivo e científico
Leia o texto que segue. Do nacional ao local, do federal ao estadual: as leis e a Educação Escolar Indigena (...) Numa perspectiva de Educação e Multiculturalidade, faça uma analise sobre o texto anterior e os pontos destacados por Pedro Demo (2004), quando se refere ao tratamento da diversidade no ambito educacional.
R: Multiculturalidade se refere a biodiversidade humana. As esferas de discussão acerca de um modelo de educação que vise ao respeito à multiculturalidade podem ser assim colocadas: todos os povos têm direito à educação na sua cultura e língua próprias, é condição fundamental para culturas que vivem em contexto adverso, como tribos indígenas e outras etnias, o conceito de identidade cultural sofreu enorme revisão por conta do contexto pós-moderno, em particular pelo fato de que preservar a identidade na sociedade contemporânea significa mudar. A cultura que resiste a qualquer mudança simplesmente desaparece.
A sociologia parte da ideia de que os mecanismos sociais tem aspectos especificos que poder ser estudados de forma sistemática (...) Descreva alguns elementos que fazem a relação entre Sociologia e Educação.
R: A sociologia se preocupa com os fenomenos coletivos, como se estivesse nos dizendo que há leis e regras que partem do geral (coletivo) para o específico (individual), ou seja, que há na sociedade uma espécie de força (não no sentido sobrenatural) que impele as pessoas a se comportarem, agirem e pensarem de determinadas maneiras e a escola é um espaço privilegiado para que as pessoas absorvam os valores de sua sociedade e aprendam a se orientar e se comportar com base neles. Essa é a relação de ambas. 
A educação pode ser explicada a partir de diferentes concepções sociologicas (...) Diante disso, discorra sobre a concepção educacional de Émile Durkheim. 
R: A educação, para Durkheim, significaria o processo necessário de socialização, pelo qual aprendemos a ser membros de uma sociedade. Ele considerava que eram justamente as regras sociais que deveriam ser ensinadas às crianças. Em seu livro Educação e Sociologia,ele dizia que é uma ilusão acreditar que podemos educar nossos filhos como queremos, pois havendo falhas nesse processo eles correriam o risco de não se enquadrarem na sua sociedade, o que faria com que sofressem as consequências por não estarem em condições de viver de acordo com aquela sociedade. Nesse sentido, a educação adequada seria aquela própria ao meio moral que cada um compartilha
Louis Althusser (1918-1990) é amplamente conhecido como um teorico das ideologias (...) a) Althusser pode ser considerado um teórico reprodutivista? Por quê? B) Para Althusser, a escola é um aparelho ideológico de Estado? Por quê?
R: a) Sim, porque ele acreditava que o espaço escolar e a própria educação consiste na reprodução da sociedade em que ela se insere.
b)Para Althusser a escola é um aparelho ideológico do Estado?Por quê? R: Sim é o mais importante para a classe dominante, porque a ideologia burguesa busca cada vez mais na força de trabalho, habilidades específicas e diversificadas.Segundo Althusser, cada vez mais, no sistema capitalista, estas habilidades vem sendo desenvolvidas em um lugar fora da produção: pelo sistema educacional e outras instâncias e instituições, fato que não acontecia em épocas anteriores. No sistema feudal, por exemplo, o indivíduo era formado em seu local de trabalho.
Bourdieu e Passeron afirmavam que a escola é um instrumento de educação reprodutiva. Faça uma relação entre as ideias desses autores e o trecho do artigo
R: Afastaram-se das abordagens marxistas porque não entendiam o funcionamento da escola e das instituições culturais como sendo deduzidos da economia; para eles a própria cultura funcionaria como uma economia à parte. Daí o conceito de capital cultural: a cultura dominante é a que tem valor, pois ela garante vantagens. Quando já inculcado e internalizado, o capital cultural originaria aquilo que Bourdieu chamava de habitus. Habitus corresponderia ao estado em que o indivíduo já estaria convencido de que as estruturas sociais impostas pela classe dominante seriam boas e desejáveis, sem notar, no entanto, que se trata de um pensamento inculcado por um processo que Bourdieu chamava de violência simbólica, a serviço de um poder ou domínio simbólico. 
~Primeiro, há a definição e a imposição, por parte dos grupos dominantes, daquilo que é considerado cultura.
~Eles definem que a cultura dominante é “a cultura” (é correto dizer que alguém não tem cultura?).
~Depois, há uma ocultação de que houve imposição.
~A isto Bourdieu chamava de dupla violência do processo de dominação cultural.
Como a escola reproduz em seu interior o Sistema? Como ela atua no sentido de ser um instrumento de reprodução?
~ Por meio de um processo ardiloso e violento de exclusão.
~ O currículo escolar está baseado na cultura dominante, de modo que as elites entendem sua linguagem e seus códigos, enquanto que as classes dominadas não.
A educação pode ser explicada a partir de diferentes concepções sociologicas (...) Diante disso, discorra sobre a concepção educacional de Karl Marx.
R: Ele forneceu uma interpretação muito mais próxima da nossa realidade, já que nos falou sobre a racionalização e a burocratização da sociedade que deixaram para trás as concepções tradicionais e carismáticas de liderança e se alicerçaram sobre os princípios da competência técnica diplomas e certificados, Se antes o líder era obedecido porque era assim que a tradição mandava ou porque era uma figura sacrossanta, agora ele o é por conta do cargo que ocupa.
Entre os importantes temas que se apresentam para os estudiosos de educação no mundo (...) Diante do exposto, eleja uma das três visoes e explique-a, respeitando o pensamento da autora (Whitaker) e indicando quais são suas implicacções para o contexto da educação escolar. Por exemplo, se escolher falar sobre a visão do “caos apocaliptico”, você deverá dizer o que ela significa para a autora e de que modo essa visão pode impactar as relações dentro da escola.
R: A visão do caos apocalíptico é uma visão de futuro pautada na desesperança e no pessimismo. É a ideia de que o fim está próximo e de que nada adianta. Essa postura aterrorizada e aterrorizante é muito conveniente para a manutenção do sistema, pois o medo do caos gera paralisia, e a sensação de que nada pode ser feito para melhorar as condições de vida das pessoas causa conformismo e acomodação, que são péssimas para toda a vida social e, sobretudo, para o cotidiano escolar, que fica numa situação de terra arrasada impactando na indisciplina, depredação do espaço físico e do material pedagógico. Por causa disso, nada de ensino e nem de aprendizagem. 
Leia o texto a seguir e responda ao que se pede: Temos um sistema que instrui e usa de forma fraudulenta a palavra educação (...) Importante conceito do corpo teórico marxista,
Página12