A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
A 10 - REGULAÇÃO DA GLICÓLISE

Pré-visualização | Página 1 de 1

Clique para editar o estilo do título mestre
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
*
*
*
REGULAÇÃO DA GLICÓLISE
Prof. Fernando Borges Araújo
*
*
*
REGULAÇÃO DA GLICÓLISE
Conceito de regulação
	Regulação é o ato expresso em forma de reações bioquímicas para ativar ou desativar (brecar ou acelerar) uma via catabólica ou anabólica. Isso ocorre para satisfazer as necessidade da célula.
*
*
*
OBJETIVO DA REGULAÇÃO
Manter equilíbrio das reações com 
o intuito de satisfazer a necessidade celular.
*
*
*
REGULAÇÃO DA GLICÓLISE
A regulação da velocidade de transformação de glicose a piruvato possui duas necessidades importante:
		1) Produção de ATP gerada pela degradação de glicose;
		2) Provisão de blocos de construção para as reações de síntese, como formação de ac. Graxo; 
*
*
*
REGULAÇÃO DA GLICÓLISE
Alvo de regulação ou controle
	
Enzimas que catalisam reações essencialmente irreversíveis
*
*
*
REGULAÇÃO DA GLICÓLISE
		
Glicólise
Hexocinase
Piruvato cinase
Fosfofrutocinase
*
*
*
hexoquinase
fosfoexose isomerase
fosfofrutoquinase-1
aldolase
triose fosfato isomerase
Principal
*
*
*
gliceraldeído-3-fosfato desidrogenase
fosfoglicerato quinase
fosfoglicerato mutase
enolase
piruvato quinase
*
*
*
Enzimas Reguladoras da glicólise
Possuem caráter alostérico
		Allos “outros”
		Stereos “forma”
 
	
ENZIMA
ALOSTÉRICA
Modulador
ATIVA
INATIVA
Estimulador
Inibidor
*
*
*
*
*
*
 A inibição por retroalimentação é um tipo de inibição alostérica: 
*
*
*
Regulação - Hexocinase
*
*
*
Regulação - Hexocinase
GLICOSE
GLICOSE 6-FOSFATO
HEXOCINASE
X
*
*
*
Regulação - Hexocinase
Altas concentrações de glicose 6-fosfato sinalizam para a célula que não há necessidade de quebra de glicose para fins energéticos, armazenamento na forma de glicogênio ou fontes de precursores de biossíntese.
 Glicose permanece no sangue.
*
*
*
Regulação – Hexocinase – Inibição indireta pela fosfofrutocinase
X
*
*
*
FÍGADO – PAPEL MONITORADOR
Controlador dos níveis glicêmicos;
Glicocinase
Obs: Somente quando glicose em abundância
*
*
*
Glicocinase
Afinidade 50 vezes menor que a hexocinase;
Fornece glicose 6-fosfato para a formação de glicogênio e ácidos graxos;
A baixa afinidade glicocinase pela glicose no fígado dá ao cérebro e ao músculo a primeira opção à glicose quando essa estiver com suprimento baixo;
Assegura o não desperdício da glicose quando abundante;
*
*
*
Glicocinase
*
*
*
Regulação - Glicocinase
*
*
*
Fosfofrutocinase - Controle principal
◊ ATP Alto – Inibição alostérica;
◊ Baixa afinidade pela frutose 6-fosfato;
◊ Curva de ligação hiperbólica sigmóide;
◊ Curva normal;	
AMP
*
*
*
*
*
*
Fosfofrutocinase - Controle principal
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Hexocinase X Fosfrutocinase
POR QUE FOSFRUTOCINASE
E
NÃO HEXOCINASE
*
*
*
Hexocinase X Fosfrutocinase
GLICOSE
 6-FOSFATO
GLICOGÊNIO
OXIDAÇÃO
PENTOSE
FOSFATO
FRUTOSE 
1,6 BISFOSFATO
Hexocinase se for a principal enzima 
Reguladora da Glicólise atrapalha
Outra vias.
*
*
*
Hexocinase X Fosfrutocinase
Primeira reação irreversível
e específica da glicólise chamada de
etapa comprometida ou reguladora.
Princípio geral: Enzima catalisadora 
de etapa comprometida em uma seqüência
metabólica é o mais importante elemento 
de controle da via.
*
*
*
Piruvato Cinase
*
*
*
Piruvato Cinase
Catalisa a terceira etapa irreversível da glicólise;
Piruvato pode ser oxidado ou utilizado como bloco de construção;
Possui diferentes formas: tipo L (de liver, fígado) predominante no fígado, tipo M predominante em músculo e cérebro
*
*
*
2 PIRUVATOS
GLICOSE
Alanina
Oxaloacetato
2 Acetil CoA
Lactato
Etanol + CO2
Transaminação
Carboxilação
Descarboxilação
Oxidativa
Redução
Fermentação
Nas leveduras
Ciclo do Ácido Cítrico
*
*
*
Piruvato Cinase
Ambas as formas, L e M, se ligam ao fosfoenolpiruvato de modo cooperativo.
Frutose 1,6-bisfosfato ativa ambas as isoenzimas.
ATP – inibição alostérica sobre as formas L e M, reduzindo a velocidade da glicólise quando a carga energética for alta.
Alanina – inibição alostérica – sinaliza que há blocos de construções em abundância.
*
*
*
Piruvato Cinase
A forma L é também controlada por fosforilação reversível.
Glicose 
Baixa
Glucagon
Disparo da cascata
Pelo AMPc
Fosforilação da
PK
PK
INIBIDA
Fígado não oxida glicose 
ela fica disponível para músculo
e cérebro 
*
*
*
Piruvato Cinase
*
*
*
JESUS DISSE: EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!
*