A maior rede de estudos do Brasil

De que forma é feita a regulação da glicólise? Comente sobre a regulação da 6-fosfofrutoquinase por: ATP, AMP; pH intracelular; citrato e hormônios

De que forma é feita a regulação da glicólise? Comente sobre a regulação da 6-fosfofrutoquinase por: a) ATP e AMP;  b) por pH intracelular; c) por citrato; d) Por controle hormona

Bioquímica IBiológicas / Saúde

1 resposta(s)

User badge image

Luis

Há mais de um mês

a)ATP e AMP = As células usam ATP para fornecer a energia necessária a seus processos inerentes de trabalho. Como muito mais ATP é produzido a partir de glicose em presença de oxigênio, muito menos glicose precisa ser consumida para satisfazer a demanda de energia. O efeito Pasteur (Inibição de glicose e acúmulo de lactato que ocorre quando a respiração  é iniciada em células anaeróbicas) ocorre em parte em virtude da inibição por ATP da glicólise, no nível da 6-fosfofruto-1-quinase. 

b) Por pH intracelular = São os íons hidrogênios e não o lactato que inibe 6-fosfofruto-1-quinase. A glicólise anaeróbica gera ácido láctico, e a célula deve dispor dele como tal ou sofrer as consequências negativas da acidificação; 

c) Por citrato = A oxidação os ácidos graxos e corpos cetônicos elevam os níveis de citrato citosólico, o que inibe a 6-fosfofruto-1-quinase e diminui a utilização da glicose; 

d) Por controle hormonal = O mecanismo usa o cAMP como segundo mensageiro da ação hormonal. Glucagon é liberado das células alfa do pâncrea e circula no sangue até encontrar receptores de glucagon na superfície externa da membrana plasmática do fígado. A ligação do glucagon ao seu receptor desencadeia o estimulo da adenilato ciclase por meio do segundo mensageiro cAMP, o que resulta em uma diminuição da frutose 2,6-bifosfato. Isto torna a 6-fosfofruto-1-quinase menos efetiva, restringindo severamente, dessa forma, o fluxo de frutose 6-fosfato para frutose 1,6-bifosfato na glicólise.

a)ATP e AMP = As células usam ATP para fornecer a energia necessária a seus processos inerentes de trabalho. Como muito mais ATP é produzido a partir de glicose em presença de oxigênio, muito menos glicose precisa ser consumida para satisfazer a demanda de energia. O efeito Pasteur (Inibição de glicose e acúmulo de lactato que ocorre quando a respiração  é iniciada em células anaeróbicas) ocorre em parte em virtude da inibição por ATP da glicólise, no nível da 6-fosfofruto-1-quinase. 

b) Por pH intracelular = São os íons hidrogênios e não o lactato que inibe 6-fosfofruto-1-quinase. A glicólise anaeróbica gera ácido láctico, e a célula deve dispor dele como tal ou sofrer as consequências negativas da acidificação; 

c) Por citrato = A oxidação os ácidos graxos e corpos cetônicos elevam os níveis de citrato citosólico, o que inibe a 6-fosfofruto-1-quinase e diminui a utilização da glicose; 

d) Por controle hormonal = O mecanismo usa o cAMP como segundo mensageiro da ação hormonal. Glucagon é liberado das células alfa do pâncrea e circula no sangue até encontrar receptores de glucagon na superfície externa da membrana plasmática do fígado. A ligação do glucagon ao seu receptor desencadeia o estimulo da adenilato ciclase por meio do segundo mensageiro cAMP, o que resulta em uma diminuição da frutose 2,6-bifosfato. Isto torna a 6-fosfofruto-1-quinase menos efetiva, restringindo severamente, dessa forma, o fluxo de frutose 6-fosfato para frutose 1,6-bifosfato na glicólise.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes