A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Resumo coaching e liderança

Pré-visualização | Página 1 de 6

Resumo - Coaching e liderança
“Liderança é um processo de influência pelo qual os indivíduos, com suas ações, facilitam o movimento de um grupo de pessoas rumo a metas comuns ou compartilhadas.” (HOUSE & PODSKOFF, 1946).
“Liderança é a realização de uma meta por meio da direção de colaboradores humanos. O homem que comanda com sucesso seus colaboradores para alcançar finalidades especificas é um líder. Um grande líder é aquele que tem a capacidade dia após dia, ano após ano, numa grande variedade de situações.” (PRENTICE, 1961).
“Liderança é o processo de conduzir as ações ou influenciar o comportamento e a mentalidade de outras pessoas. Proximidade física ou atemporal ano é importante nessa definição. Um cientista pode ser influenciado por um colega de profissão que nunca viu ou mesmo que viveu em outra época. Da mesma forma, líderes religiosos são capazes de influenciar adeptos que estão muito longe e que têm pouquíssima chance de vê-los pessoalmente.” (MAXIMIANO, 2000).
“Liderança é o uso da influência não coercitiva para dirigir as atividades dos membros de um grupo e levá-los à realização dos objetivos do grupo.” (JAGO, 1982).
Pontos de interseção das definições
conduz grupos
organiza tarefas
resolve problemas
orienta e motiva no trabalho
entre tantas outras
Liderança e poder
Ser líder em um ambiente competitivo não é uma tarefa fácil. É preciso ter equilíbrio, isenção de julgamentos, paciência e vontade de conhecer e aprender sobre o indivíduo e suas relações.
Competências para lideranças atuais
Técnicas e operacionais: sãos os conhecimentos, habilidades e conhecimentos técnicos utilizados na realização dos processos do trabalho.
Cognitivas: é a necessidade de aprender cada vez mais, pensar estrategicamente e buscar soluções criativas para os problemas apresentados.
Institucionais ou organizacionais: proporcionam aos profissionais a capacidade de organizar o trabalho, estabelecer métodos próprios, gerenciar seu próprio tempo e espaço de trabalho.
Relacionais: são as competências que usamos em nossos relacionamentos interpessoais. Nas organizações, são as habilidades de negociação, solução de conflitos, diálogo, questionamentos e argumentação.
Sociais: são as competências usadas na vida cotidiana e no ambiente de trabalho, tornando uma prática social, dessa maneira, em atividades da vida profissional.
Comportamentais: estão ligadas às atitudes de motivação, curiosidade, busca do aprendizado, disposição para mudanças, iniciativa e outras.
Fases de amadurecimento o grupo
Inclusão
Controle
Afeição
Despedida
Cinco princípios da liderança participativa
Conhecimento das peças da Equipe
Disciplina para agir com segurança, dentro de um planejamento das rotinas e metas
Relacionamento eficiente com colegas, superiores e subordinados
Senso de observação para ter equilíbrio, imparcialidade e certeza
Interesse em aprimorar os conhecimentos
Liderança participativa
A liderança participativa promove melhorias nos resultados financeiros, diminui o índice de doenças e absenteísmo, reduz falhas nos processos, facilita a adaptação às mudanças e, principalmente, acelera a solução de problemas nas equipes, levando os processos a serem mais ágeis e com menos falhas em seus passos.
Liderança formal x informal
Definimos liderança formal como sendo aquela exercida por um chefe constituído pelo poder organizacional (por meio de uma promoção, por exemplo).
A liderança informal surge de forma diferente daquela definida por outros: ela surge espontaneamente e normalmente decorre de indivíduos com temperamento expansivo, com talento para agregar os demais. Eles influenciam decisões e, muitas vezes, podem se tornar fonte de conflito, quando entram em rota de colisão com a liderança formalmente constituída.
Estilos de liderança
Os estilos considerados clássicos se cristalizaram no imaginário social e serviram de parâmetros na identificação dos gestores. São eles: autocrático, democrático, burocrático e liberal.
Esses estilos evoluíram e chegamos aos “Os Dez Estilos Gerenciais”
Autocrático
Frase chave: “A liderança sou eu”
Vantagens: Afirma a autoridade através do mando
Desvantagens: Gera desmotivação, porque tolhe a criatividade, cerceia liberdade e lidera através do desrespeito e da manipulação.
Democrático
 Frase chave: “Eu respeito a maioria”
Vantagens: Todos os funcionários são consultados, informados. A decisão é pela maioria
Desvantagens: Se presta à manipulação de líderes e parte de dois falsos conceitos:
a) A maioria tem razão.
b) As minorias não têm vez.
Aristocrático
Frase chave: “Só a cúpula pode liderar”
Vantagens: Quem manda sabe mais, há uma certa parcela de segurança nas decisões.
Desvantagens: Possibilidade de manipulação dos funcionários por parte dos mais bem informados e com mais poder.
Situacional
Frase chave: “A cada situação uma solução”.
Vantagens: Decidir o que convém, segundo o que a ocasião exige.
Desvantagens: Só anda a metade do caminho: decide o que convém a cada situação, mas o líder não participa e não compartilha suas decisões com os funcionários e seus representantes. É uma forma mais sutil do estilo aristocrático ou autocrático.
Deixar fazer
Frase chave: “Homens livres não criam problemas”.
Vantagens: Permite a liberdade criativa e dá responsabilidade própria ao funcionário.
Desvantagens: Sem comando nem direção. Permite a anarquia na empresa com graves conflitos internos.
Diplomático
Frase chave: “Entender-se bem com todos a qualquer preço”.
Vantagens: Todos estão à vontade, não há tensões nem conflitos internos, durante um tempo, e existe um bom entendimento com outras empresas.
Desvantagens: Falta comando e os problemas ficam sem solução, pois o interesse da liderança está centrado no relacionamento. Há esquecimento do comando e da administração.
Omisso
Frase chave: “Prefiro não dar opinião”.
Vantagens: Não há tensões na empresa que tenham sido provocadas pelas decisões das lideranças.
Desvantagens: Não há acompanhamento de objetivos. As soluções são sempre adiadas. Gera, na maior parte das vezes, a lei do mais forte.
Robô
Frase chave: “Liderar é só razão. Sentimentos à parte”.
Vantagens: Mecanismo de defesa utilizado para que o líder só faça o que quer. Rigidez total.
Desvantagens: Faltam Comando e Liderança autênticos. Geram desconhecimento e vingança
Protetor
Frase chave: “A bondade está acima da justiça”
Vantagens: Em certos aspectos a boa vontade dos funcionários é motivada com respeito às lideranças
Desvantagens: Permite que pessoas incorretas se aproveitem da proteção que recebem ou dão. Não deixa o funcionário crescer. Falta comando nas horas difíceis
Democrático participativo
Frase chave: “Nós administramos junto com vocês, na base da lealdade, respeito e honestidade. ”
Vantagens: Tem todas as vantagens dos outros estilos gerenciais.
Desvantagens: Existe o perigo da fraqueza humana. No entanto, discute, escuta dos funcionários os reais problemas, aceita críticas em termos de realidade. Faz concessões úteis sem abandonar suas próprias responsabilidades. Ocupa seu próprio espaço sem fechá-lo e sem invadir o espaço dos outros.
Chefia x Liderança
Chefia é cargo e liderança é perfil.
	LÍDERANÇA
	CHEFIA
	Suporte e aconselhamento
	Ordem e determinação
	Inspiração
	Imposição
	Espírito de equipe
	Foco individualista
	Foco nos indivíduos
	Foco nos processos e tarefas
	Visão de futuro
	Apego ao passado
	Valores, pessoas e missão
	Resultados e estatísticas
Os líderes devem aprender que, apesar da verticalidade ainda existir nos dias atuais, os modelos de gestão prezam pela horizontalidade no relacionamento com as equipes.
E também que pessoas e processos organizacionais são processos diferentes, e cada um funciona à sua maneira. Máquinas não precisam de diálogo, de reconhecimento e nem de aprendizado. E que as organizações estão evoluindo com uma velocidade impressionante nos tempos atuais, e que a seleção de suas equipes deve levar em conta

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.