A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
MANEJO DAS VACAS LEITEIRAS

Pré-visualização | Página 1 de 3

MANEJO DAS VACAS LEITEIRAS – REVISÃO DE LITERATURA 
 
FERRARI, Priscila Aparecida Penteado 
E-mail: pri_ferrari27@hotmail.com 
Acadêmicos do curso de medicina veterinária da FAMED/ACEG – Garça – SP. 
RICARDO, Hélio Almeida 
Docente do curso de medicina veterinária da FAMED/ACEG – Garça – SP. 
E-mail: helioar@zootecnista.com.br 
 
RESUMO 
 
O manejo tem o objetivo de criá-los, reproduzir e produzir. O fato do animal estar bem alimentado terá 
condições favoráveis para ter cios regulares e para o produtor obter maior produção de leite, o manejo 
nutricional é importante para a produção de leite e na reprodução, pois animais mal alimentados estão 
predispostos a doenças metabólicas, mastite, problemas locomotores, reprodutivos, diminuição da 
produtividade, entre outros. A alimentação é o item de maior custo dentro do sistema de produção de leite, 
realizar um manejo alimentar é fornecer os alimentos na quantidade e qualidade adequados. A eficiência 
reprodutiva de um rebanho também é um dos componentes mais importantes no desempenho econômico de 
uma propriedade de produção de leite. A intensificação dos sistemas de produção de leite indica que as vacas 
devem ser cobertas o mais cedo possível após o parto. Deve-se iniciar os cuidados com as bezerras desde o 
momento do parto, que deve preferencialmente ser acompanhado, para garantir os cuidados higiênicos e 
sanitários iniciais, como o corte e desinfecção do umbigo além dos cuidados de proteção e higiene das 
instalações para recebimento das bezerras com boa aeração, penetração de raios solares, sem umidade, ou 
seja estando relacionado com instalações, cuidados das vacas e dos bezerros, alimentação e ordenha 
ordenha para resultar em um aumento da produtividade. 
 
Palavras Chave: Desempenho, Estro, Produtividade, Reprodução. 
Tema Central: Medicina Veterinária 
 
ABSTRACT 
 
The management aims to create them, play and produce. The fact that the animal is well fed will have 
favorable conditions to have regular turnover and for the producer to obtain higher milk production, nutritional 
management is important for milk production and reproduction, because poorly fed animals are predisposed to 
metabolic disorders, mastitis, locomotor problems, reproductive, decreased productivity, among others. Food is 
the biggest cost item within the system of milk production, make a food management is to provide food in 
adequate quantity and quality. The reproductive efficiency of a herd is also a major component in the economic 
performance of a property of milk production. The intensification of production systems indicates that milk cows 
must be covered as soon as possible after delivery. Should start taking care of the calves from the time of 
delivery, which should preferably be monitored to ensure the hygienic and health initiatives, such as cutting 
and umbilical disinfection of care beyond the protection and hygiene facilities for receiving calves with good 
aeration, penetration of sunlight, moisture-free, that is being related facilities, care of the cows and calves, 
feeding and milking milking to result in an increase in productivity. 
 
Keywords: Performance, Estrus, Productivity, Reproduction. 
 
 
1. INTRODUCÃO 
 
 A produção de leite de uma vaca esta altamente relacionada com o seu potencial 
genético, com o estado nutricional e o manejo a que esta submetida, umas das atividades 
mais importantes no manejo da vaca em lactação é a ordenha, quando bem conduzida 
proporcionará uma maior produção de leite. A ordenha deve ser feita em ambiente tranqüilo 
e higienizado, deve ser rápida e, obedecer ao mesmo horário. O primeiro passo para 
executar a ordenha manual ou mecânica, é a lavagem do úbere, que alem da limpeza, 
provoca um alto refluxo desencadeador da descida do leite (DURÃES, 1999). 
 Nos países de clima tropical há diversos sistemas para produção de leite. Dentre 
eles, destacam-se o intensivo, com rebanhos compostos principalmente por vacas Bos 
taurus taurus (Holandês, Jersey e Pardo Suíço) de elevada produção leiteira e o sistema 
extensivo ou a pasto com vacas mestiças de menor produção leiteira oriundas do 
cruzamento entre Bos taurus taurus (geralmente Holandês) e Bos taurus indicus 
(principalmente Gir) (SARTORI, 2007). 
 A vaca leiteira para ter um desempenho ideal durante as fases produtiva e 
reprodutiva deve ter um manejo cercado de cuidados, ainda no útero da mãe. Deve ser 
obtido através do resultado de um programa de acasalamento utilizando-se o reprodutor na 
monta natural ou a inseminação artificial com grau de sangue de acordo com a exploração 
que pretende-se implementar na propriedade. Após esta escolha, deve-se dar uma atenção 
aos cuidados sanitários exigidos logo após o nascimento, a alimentação e o local onde este 
animal será recolhido. Esta futura vaca que pretende-se utilizar para a exploração leiteira, 
deverá ser acompanhada de escrita zootécnica para que se tenha o registro produtivo e 
reprodutivo durante a sua vida útil, pois estas anotações irão informar até quando o 
produtor poderá manter esta fêmea no rebanho em face de sua produção (NETO, 2006). 
 O incremento na produção nacional de leite nos últimos 30 anos, de 5 bilhões de 
litros/ano em 1960, para cerca de 14 bilhões de litros de leite se deveu, principalmente, pelo 
aumento no número de vacas ordenhadas (81%) e não pelo aumento na produtividade. Um 
baixo desempenho reprodutivo determina menor produção de leite e de terneiros, 
incremento nas despesas de manutenção com vacas secas, maiores taxas de descarte e 
maior número de doses de sêmen por concepção (LEITE, 2001). 
 Novilhas taurinas leiteiras (principalmente holandesas), quando manejadas 
adequadamente, podem atingir a puberdade com menos de um ano de idade. Nesta fase, 
elas já devem estar pesando acima de 300 kg de peso vivo e estarem aptas a entrarem em 
um programa reprodutivo (SARTORI, 2007). 
 A eficiência reprodutiva de um rebanho é um dos componentes mais importantes na 
performance econômica de uma propriedade de produção de leite. A intensificação dos 
sistemas de produção de leite indica que as vacas devem ser cobertas o mais cedo 
possível após o parto (LEITE, 2001). 
 Há necessidade de um estábulo adequado à ordenha manual ou mecânica, com piso 
impermeável, água corrente e cochos para o fornecimento de ração. Deve-se construir um 
ou mais cochos no caminho que leva aos pastos das vacas, destinados ao fornecimento de 
volumosos e concentrado principalmente na seca, pois na seca a pastagem contribui com 
poucos nutrientes. A utilização de concentrados nas águas dependerá do potencial das 
pastagens (SARTORI, 2007). 
 O presente trabalho teve o objetivo de desenvolver uma revisão de literatura sobre o 
manejo das vacas leiras expondo seus lados positivos e negativos. 
 
2. CONTEÚDO 
 
 As práticas voltadas para manter a sanidade do rebanho consistem basicamente de 
cuidados dispensados às vacas gestantes, ao parto, aos recém nascidos, na prevenção 
contra as principais doenças infecto-contagiosa e no controle de endoparasitos e 
ectoparasitos (SARTORI, 2007). 
 Devem-se iniciar os cuidados com as bezerras desde o momento do parto, que deve 
preferencialmente ser acompanhado, para garantir os cuidados higiênicos e sanitários 
iniciais, como o corte e desinfecção do umbigo além dos cuidados de proteção e higiene 
das instalações para recebimento das bezerras constando de bezerreiros com boa aeração, 
penetração de raios solares, limpos, sem umidade e com divisórias para separação dos 
animais por faixa etária que auxiliam no aumento da resistência orgânica (DURÃES, 1999). 
É importante a utilização de aguadas de boa qualidade e cochos com mistura 
mineral para que a partir dos 15 dias de idade os animais

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.