A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
APOL HISTORIA DA EDUCAÇAO E LEGISLAÇAO EDUCACIONAL

Pré-visualização | Página 1 de 3

APOL Questão 1/10
Leia o trecho a seguir:
“A partir do século XVI, a direção do ensino público português desloca-se da Universidade de Coimbra para a Companhia de Jesus, que se responsabiliza pelo controle do ensino público em Portugal e, posteriormente, no Brasil. Praticamente, foram dois séculos de domínio do método educacional jesuítico, que termina no século XVIII, com a Reforma de Pombal, quando o ensino passa a ser responsabilidade da Coroa Portuguesa”.
Após a avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: MACIEL, Lizete Shizue Bomura; SHIGUNOV NETO, Alexandre. A educação brasileira no período pombalino: uma análise histórica das reformas pombalinas do ensino. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 3, p. 465-476, dez. 2006, p. 469.
De acordo com o livro-base Constituição histórica da educação no Brasil, a reforma educacional pombalina foi um importante marco na história da educação brasileira. Sobre esse tema, assinale a alternativa correta:
	
	A
	O marquês de Pombal se inspirou no positivismo para empregar suas reformas educacionais, por isso, extinguiu as aulas régias do território português.
	
	B
	A educação no período pombalino manteve uma continuidade com o ensino proposto pelos jesuítas, pois aliaram o Estado à Companhia de Jesus.
	
	C
	A modernização educacional de Pombal foi facilmente instituída, pois havia abundância de recursos humanos e materiais, o que se comprovava pelo alto número de professores.
	
	D
	A reforma pombalina na Educação foi influenciada pelo Iluminismo buscando a modernização; estabeleceu o sistema de aulas régias e visava que os súditos legitimassem as leis e costumes do Estado.
	
	E
	A implantação das novas diretrizes pombalinas para a educação encontrou mais aderência na colônia brasileira, pois a população ficou satisfeita com a expulsão dos jesuítas, já que estranhavam seus métodos.
Questão 2/10
Leia o trecho a seguir:
“O Ratio Studiorum ou Plano de Estudos – o método pedagógico dos jesuítas, publicado em 1599 foi sistematizado a partir das experiências pedagógicas, que tiveram início no Colégio de Messina, primeiro colégio aberto na Sicília, em 1548”.
Após a avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/periodo_jesuitico_intro.html>. Acesso em: 28 jul. 2016.
A educação proposta pela Companhia de Jesus tinha como método pedagógico o Ratio Studiorum. Sobre isso e considerando o livro-base Constituição histórica da educação no Brasil, assinale a alternativa correta:
	
	A
	A educação jesuítica no Brasil teve maior proeminência no período Colonial, mas sempre teve que lutar contra a Coroa Portuguesa para conseguir instituir seus colégios e seminários nesse contexto.
	
	B
	Os princípios do Ratio Studiorum guiavam as práticas educativas dos colégios e seminários jesuítas, nos quais se buscava uma formação virtuosa e com base na religião.
	
	C
	O Ratio Studiorium era o principal método da educação proposta pelos jesuítas e era voltado para o ensino das letras, desconsiderando os preceitos religiosos da Companhia de Jesus.
	
	D
	Os jesuítas, ao propor e utilizar o Ratio Studiorium, defendiam uma educação laica e baseada na ausência de hierarquia, a educação era tida como horizontal.
	
	E
	As práticas educativas oriundas do Ratio Studiorium enfatizavam uma educação difusa, oriunda das comunidades tribais e se distanciavam de obrigações religiosas.
Questão 3/10
Leia o fragmento de texto a seguir: 
“Diz a LDBEN 9.394/96 que ‘a jornada escolar no ensino fundamental será de pelo menos quatro horas de trabalho efetivo em sala de aula, sendo progressivamente ampliada para o tempo integral, associada a programas suplementares de alimentação, assistência à saúde, material didático-escolar e transporte’ ”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CAVALIÉRI, Ana Maria Villela. Uma escola para a modernidade em crise: considerações sobre a ampliação das funções da escola fundamental. In.: MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa. Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus, 1999. p. 116.
Conforme o livro-base Sistemas de ensino e políticas educacionais no Brasil, a jornada escolar anual é determinada pelas escolas, mas deve obedecer a parâmetros pré-estabelecidos em relação à quantidade de horas e dias letivos. Segundo a legislação atual (LDBEN), as instituições escolares devem oferecer no mínimo 800 horas anuais distribuídas em certa quantidade de dias letivos. De acordo com o conteúdo do livro-base, assinale a alternativa que apresenta a quantidade correta desses dias letivos.  
	
	A
	100 dias.
	
	B
	 150 dias.
	
	C
	180 dias.
	
	D
	200 dias. Você acertou!
 A jornada escolar anual é determinada pelas escolas a partir de parâmetros dos sistemas de ensino. Todas as instituições escolares de educação básica devem ofertar pelo menos 800 horas anuais, distribuídas em 200 dias letivos (em existindo examcs finais, os tempos reservados para eles não são incluídos nas 800 horas) (LDBEN, art. 24,1). (p. 179)
 
	
	E
	230 dias.
Questão 4/10
Leia o seguinte fragmento de texto:
“O processo de educação na Idade Média era de total responsabilidade da Igreja. As escolas funcionavam anexas às catedrais ou às escolas monásticas, muitas funcionavam nos mosteiros. A Igreja foi um instrumento essencial no processo da educação na Idade Média, a grande disseminadora do conhecimento”.
Após a avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: <http://www.brasilescola.com/historiag/educacao-na-idade-media.htm>. Acesso em: 12 jul. 15.
De acordo com o livro-base Constituição histórica da educação no Brasil, sobre a educação na Idade Média, analise as afirmativas a seguir: 
I – A Igreja Católica controlava o acesso a referenciais e obras da cultura greco-romana.
II – A memorização e a oralidade eram importantes elementos do método escolástico.
III – As universidades são criadas como instituições autônomas em relação à Igreja.
IV – A educação na Idade Média é indissociável da formação do homem de fé.
São corretas as afirmativas:
	
	A
	I e II apenas. 
	
	B
	II e III apenas.
	
	C
	III e IV apenas.
	
	D
	I, II e III apenas.
	
	E
	I, II e IV apenas.
Questão 5/10
Atente para o seguinte excerto de texto: 
“Há cerca de dez anos vem ocorrendo em vários pontos do Brasil a implantação de projetos no setor público de educação fundamental que se caracterizam pela dilatação da jornada escolar diária e pelo aumento das responsabilidades educacionais da escola. Entre essas iniciativas, destacam-se os CIEPs do Rio de Janeiro, os CEIs da prefeitura de Curitiba, os CAICs em âmbito nacional, além de outras de menor repercussão”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CAVALIÉRI, Ana Maria Villela. Uma escola para a modernidade em crise: considerações sobre a ampliação das funções da escola fundamental. In.: MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa. Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus, 1999. p. 115. 
A partir do conteúdo apresentado nas aulas e o livro-base Sistemas de ensino e políticas educacionais no Brasil, analise as sentenças a seguir sobre a jornada e o calendário escolar, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas:
I. ( ) O calendário escolar deve, segundo a LDBEN, ser adequado ao contexto no qual a escola se insere, podendo, inclusive, haver redução de carga horária se autorizado pelo sistema de ensino.
II. ( ) A legislação, no que concerne o calendário e jornada escolar, diz que todas as instituições devem, obrigatoriamente, ofertar no mínimo 900 horas anuais, distribuídas em 280 dias letivos.
III. ( ) A legislação prevê a ampliação progressiva da jornada escolar, e, nesse sentido, aos poucos a oferta diurna da educação básica deverá atender aos alunos em período integral.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta: