A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
PALESTRA 3

Pré-visualização | Página 1 de 1

30 ANOS DE CONSTITUIÇÃO FEDERAL
RESUMO DAS PALESTRAS
Discente: Mateus José Resende
2º Período- Direito
2018.1
	
TERCEIRA PALESTRA: 18/4/2018
ATUALIDADES DO DIREITO PENALHERMES VILCHES GUERREIRO- Mestre e Doutor em Direito. Professor Adjunto da Faculdade de Direito da UFMG. Advogado.
	
Atualmente, estamos cercados de algo que nos exige a uma escolha. E qual a atitude que iremos adotar, baseasse em tudo que colocamos em nossa bagagem ao passar dos anos. Assim, como a nossa vida o mundo do Direito possui uma carga de escolhas, e desses atos podem levar a grandes mudanças no progresso ou até mesmo causar um retrocesso na vida da Democracia.
Com essas mudanças, faz que exista uma relevante importância do processo histórico na compreensão da filosofia e dos princípios do Direito Penal Contemporâneo. Como podemos citar a conquista da escrita, no qual, os governantes puderam lavrar suas leis em tábuas de barro e estelas que ainda hoje podem ser lidas e se tornaram documentos preciosos para o entendimento da evolução do pensamento sobre as regras de conduta, as proibições e as penas impostas aos violadores da lei.
O objetivo do resumo dessa palestra, é comentar os comportamentos que levaram a construir principais Códigos através dos tempos e a importância que tiveram o estabelecimento do Direito Penal vigente atualmente.
Thomas Jefferson dizia que a aplicação das leis é mais importante que a sua elaboração. Será o que ele dizia, convém com as atitudes atuais?
J. Leal comenta que a importância do conhecimento histórico para desfazer preconceitos e alargar horizontes. Como o Doutor Hermes, citou o processo de formação e coercibilidade da Lei no Antigo Testamento. Pois, o Estudo da evolução histórica-penal é de suma importância para a avaliação correta da mentalidade e dos princípios que nortearam o sistema punitivo contemporâneo. Se analisarmos a evolução da lei, podemos conceituar a visão de Lavoisier em que na natureza “nada se cria, nada se perde; tudo se transforma”. Ao meu olhar, e com análise nessa palestra o mesmo acontece com as leis. Elas não surgem do nada, e nem se perdem elas se transforma, e se renova dentro de sua própria capacidade. Assim “a história do Direito Penal é a história da humanidade”. Ela surge com o homem e o acompanha através dos tempos, isso porque o crime, qual sombra sinistra, nunca dele se afastou”. 
Os estudiosos subdividem a história do direito penal em algumas fases, fases estas que não se sucederam de forma linear ou totalmente rígida ( os princípios e características de um período penetravam em outro), a respeito de formulações doutrinárias sobre as variadas teorias processuais. Cita-se os modos que influenciou a lei processual, seja o que se produziu recentemente, seja aquilo que já foi escrito.
É fato, que os juristas devem percorrer todo o campo da doutrina jurídica, atuando de modo a contribuir para com o aperfeiçoamento da ciência processual. Embasando, com Doutrinários como Lombroso (Pai da Teoria da Criminologia), as análises de Sartre e as mudanças que atualidade apresenta.
Ao analisarmos diferentes tipos de fatos, confirmamos a posição do Professor José Miguel Garcia Medina em seu Livro Curso de Direito Processual Civil Moderno, em que vivemos um momento, no desenvolvimento do direito, em que não basta conhecer a técnica. É necessário também maneja-la inspirando, nela, sentido. É de buscar, pois, qual é esse sentido que deve nortear a aplicação do direito, através do processo.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.