A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
APS   ONG Banco de Alimentos COMPLETA 2º semestre

Pré-visualização | Página 5 de 11

favorecidas não dispõem de condições igualitárias de crescimento, seja ele intelectual, profissional ou social. A fome e o desperdício não afetam apenas a população, assim como o meio ambiente, uma vez que o lixo orgânico é o terceiro principal produtor de gás carbônico, que danifica a camada de ozônio. Em decorrência desses fatores, surgem programas populares, associações civis e instituições que trabalham contra o desperdício de alimentos, a exemplo do Bom Prato e o Mesa Brasil, dois projetos que visam à segurança alimentar de populações menos favorecidas. No âmbito de ONGs, o Banco de Alimentos é uma das principais associações civis que recolhe excedentes de produção e comercialização e redistribui para instituições que necessitam. 
A iniciativa do Banco de Alimentos atua frente ao desperdício e à conscientização comunitária em prol da prática de poupar e utilizar partes não convencionais de comidas, intervindo a fim de promover uma sociedade igualitária onde a fome não seja uma questão recorrente no dia a dia de muitos brasileiros. Em atividade desde 1998, a ONG auxilia aproximadamente 22 mil pessoas mensalmente, distribuindo cerca de 40 toneladas de alimentos que seriam descartados. Dentro das realizações da organização, menciona-se os programas e palestras que objetivam a educação e sensibilização popular para a questão acima tratada, os produtos — como livros, camisetas e receitas prontas — que auxiliam na sustentabilidade da associação, além da estrutura física e logística, com os veículos que realizam o transporte de mantimentos e as histórias emblemáticas que moldam e demonstram a dedicação da instituição. 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ONG: Organização Não Governamental, saiba o que é ONG, definição, links relacionados, terceiro setor, trabalho voluntário. Sua Pesquisa. Disponível em <http://www.suapesquisa.com/o_que_e/ong.htm>. Acesso em 27 de outubro de 2016
FARIA, Caroline. ONGs (Organizações não Governamentais). Info Escola. Disponível em <http://www.infoescola.com/geografia/ongs-organizacoes-nao-governamentais/>. Acesso em 27 de outubro de 2016. 
Banco de Alimentos: quem somos, o que fazemos, onde atuamos e alimentação sustentável. Banco de Alimentos. Disponível em <http://www.bancodealimentos.org.br/>. Acesso em 27 de outubro de 2016. 
Core Business. Dicionário Financeiro. Disponível em <https://www.dicionariofinanceiro.com/core-business/>. Acesso em 27 de outubro de 2016. 
Tilápia. Revista Pesca e Companhia. Disponível em <http://revistapescaecompanhia.com.br/fique-por-dentro/noticias/peixe-tilapia>. Acesso em 1 de novembro de 2016. 
BERNARDINO, Arthur. Merchandising, conceito e preparação. Sobre Administração. Disponível em <http://www.sobreadministracao.com/merchandising-conceito-e-percepcao/>. Acesso em 2 de novembro de 2016. 
Figura 1 Simpósio Mundial do Dia da Alimentação – Equipe do Banco de Alimentos. Fonte: Facebook. Disponível em: < https://www.facebook.com/bancodealimentos/photos/?tab=album&album_id=1126967740706373>. Acesso em 2 de novembro de 2016. 
Figura 2 Simpósio Mundial do Dia da Alimentação – Auditório. Fonte: Facebook..Disponível.em:<https://www.facebook.com/bancodealimentos/photos?tab=album&album_id=1126967740706373>. Acesso em 2 de novembro de 2016.
Figura 3 Simpósio Mundial do Dia da Alimentação – Palestra. Fonte: Facebook. Disponível.em:.<https://www.facebook.com/bancodealimentos/photos/?tab=album&album_id=1126967740706373>. Acesso em 2 de novembro de 2016.
Figura 4 Camisa Combate à Fome, Eu Ajudo. Fonte: Banco de Alimentos. Disponível.em:.<http://www.bancodealimentos.org.br/?gclid=CKam54iSitACFYYHkQodrzEDfA>. Acesso em 2 de novembro de 2016. 
Figura 5 Brownie in Jar. Fonte: Banco de Alimentos. Disponível.em:.<http://www.bancodealimentos.org.br/?gclid=CKam54iSitACFYYHkQodrzEDfA>. Acesso em 2 de novembro de 2016.
Figura 6 Livro Entre Cascas e Temperos. Fonte: acervo pessoal. 
Figura 7 Livro Gourmet Sustentável. Fonte: Livraria Saraiva. Disponível em: <http://www.saraiva.com.br/gourmet-e-sustentavel-cozinhando-com-as-partes-nao-convencionais-dos-alimentos-3534438.html>. Acesso em 2 de novembro de 2016. 
CRUZ, Elaine Patricia. Brasil desperdiça 41 mil toneladas de alimentos por ano, diz entidade. Agencia Brasil. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-06/brasil-desperdica-40-mil-toneladas-de-alimento-por-dia-diz-entidade>. Acesso em 3 de novembro de 2016. 
STRINGUETO, Kátia. Como e por que evitar o desperdício. Planeta Sustentável – Abril. Disponível em: <http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/lixo/como-evitar-desperdicio-seguranca-alimentar-bons-fluidos-752309.shtml>. Acesso em 3 de novembro de 2016. 
Bom prato. Portal do Governo. Disponível em: <http://www.desenvolvimentosocial.sp.gov.br/portal.php/bomprato>. Acesso em 3 de novembro de 2016. 
O Mesa Brasil Sesc. Sesc. Disponível em: <http://www.sesc.com.br/mesabrasil/omesabrasil.html>. Acesso em 3 de novembro de 2016. 
Quem Somos. SERMIG. Disponível em <http://www.sermig.org/it/quem-somos>. Acesso em 8 de novembro de 2016. 
Story. Arsenal da Esperança. Disponível em: <https://www.facebook.com/pg/arsenaldaesperanca/about/?ref=page_internal>. Acesso em 8 de novembro de 2016. 
Voluntariado no Arsenal. SERMIG. Disponível em: <http://www.sermig.org/br/como-ajudar>. Acesso em 8 de novembro de 2016. 
Venha nos conhecer. SERMIG. Disponível em: <http://www.sermig.org/it/venha-nos-conhecer>. Acesso em 8 de novembro de 2016. 
Figura 8 Dormitórios – Todos os lençóis e fronhas de travesseiros são iguais, a fim de que os beneficiados não se sintam diferenciados. Fonte: acervo pessoa. 
Figura 9 Sede Arsenal da Esperança – Na fachada localizam-se dois homens esperando vagas para serem acolhidos pela Instituição. Fonte: acervo pessoa. 
Figura 10 Refeitório. Fonte: acervo pessoal. 
ANEXOS
Pauta da Entrevista com a ONG Banco de Alimentos 
	Repórter(es): Giovanna Nucitelli e Kadyje Barakat
	Banco de Alimentos
	São Paulo, 10 de outubro de 2016
Tema: Banco de Alimentos – Projetos e História
Palavras-chaves: alimentação; origem; objetivos; beneficiados; contribuição; divulgação; mídia; projetos; rotina. 
Objetivo: Através de entrevista, averiguar história, objetivos, projetos e ações que a ONG Banco de Alimentos possui em relação ao consumo e desperdício de itens ainda adequados para consumo no estado de São Paulo, além de dados referentes ao desperdício. 
Histórico: A ONG Banco de Alimentos foi fundada em 1998, pela iniciativa de Luciana Chinaglia Quintão (economista), tem como objetivo arrecadar excedentes de alimentos em estado adequado para consumo, que seriam eliminados por não cumprirem com os padrões adequados para comercialização. 
Fontes: Daniela Garcia, gerente geral do Banco de Alimentos
 Telefone para contato - fixo 11 3674-0080 e celular 11 9 9156-9562
 Email: daniela@bancodealimentos.org.br
Sugestões de perguntas: 
Qual a principal inspiração para o surgimento da ONG?
E os problemas enfrentados durante esse processo? 
Como funciona o dia a dia dos envolvidos? 
De que forma é feita a arrecadação e seleção dos alimentos?
Como funciona o transporte e acondicionamento?
Aproximadamente, quantos quilos de alimentos adequados para consumo são desperdiçados por dia na cidade de São Paulo? 
Todos os alimentos recebidos são reaproveitados ou há alguns que são descartados?
Quantas pessoas e/ou instituições são beneficiadas pelo projeto? Há alguma história emblemática em que o Banco de Alimentos mudou a vida de uma pessoa? 
Qual a maior dificuldade enfrentada no dia a dia? 
Quais são as principais fontes que contribuem para a doação de alimentos? 
Qual o meio pelo qual pessoas físicas podem contribuir com o projeto? 
De que forma é feita a divulgação da ONG? Vocês acham que ela poderia ter uma maior visibilidade na mídia? 
E os projetos futuros? Existe algum outro lugar em que o Banco de Alimentos pretenda atuar, além da região metropolitana de São Paulo? 
De que forma o Banco