A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
33 pág.
APS 2018 completo

Pré-visualização | Página 1 de 4

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Atividades Práticas Supervisionadas – APS
“DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO DE SISTEMA DISTRIBUÍDO PARA
DISPOSITIVO MÓVEL” 
Alexandre Vieira Winck
 
SANTOS / SP
2018
Atividades Práticas Supervisionadas – APS
 Trabalho, para a disciplina Atividades Práticas Supervisionadas – APS do 8º semestre, do curso de Ciência da Computação da Universidade Paulista.
SANTOS / SP
2018
Curso de Ciência da Computação
UNIP / Campus Santos / Período Noturno
2018
Alexandre Vieira Winck 	RA: B3645A-2 
LISTA DE FIGURAS 
Figura 01- Materiais dividido por setor	08
Figura 02 - Diagrama Caso de Uso..................................................................10
Figura 03: Tela de login....................................................................................13
Figura 04: Cadastro de usuario........................................................................13
Figura 05: Cadastro de Setor...........................................................................14
ÍNDICE 
1- Objetivo do trabalho	 01
2- Introdução 	 02
3- Fundamentos da comunicação de dados em rede (conceitos gerais):	 04
4- Plano de desenvolvimento da aplicação:	 07
5- Projeto (estrutura) do programa: 	 11
6- Apêndice:	 17
Objetivo do trabalho
O objetivo deste trabalho é apresentar um software que poderá ser utilizado para facilitar e reagrupar objetos descartados como lixos utilizados no dia a dia que possam ser reaproveitados e feitos novos materiais, assim será feito o cadastramento e separação tais materiais indicando qual material esta disponível na indústria e qual setor ele será encaminhados para reciclagem e em qual setor esta o material que já foi reciclado e está pronto para uso, tudo isso para tentar diminuir o impacto ambiental causado pelo mesmo, já que hoje são descartadas toneladas de lixo sem critério ou controle algum.
Introdução
Não é de hoje que se reutilizam materiais descartados (Lixo reciclável) para novas aplicações, mas sempre é de muito trabalho para coletores e empresas responsáveis por tais ações saberem o que e onde estão os mesmos graças as toneladas de lixo produzidos pelo pais que passam de 50 trilhões por ano, precisando assim de algo para agregar, agilizando e facilitando toda a separação e coleta. Por isso, será apresentado um software para melhoramento na distribuição e visualização de matérias recicláveis em um meio ambiente local e na sociedade próxima. O controle de lixo reciclável é muito precário em qualquer região brasileira, precisando revisar a distribuição e armazenamento de lixo que possa ser reutilizados, com o cadastramento com os diferentes tipos. 
	Segundo CARVALHO (2006). O termo reciclagem vem desde o ano de 1896 quando começaram a dar ordens para o lixo como metal, plástico, papel e vidro tinham que ser reencaminhados para a fabrica para refeitos, pois essa foi a solução da época para diminuir o impacto por todo material descartado causado pela crescente sociedade e a falta de local para armazenamento. Foi notado a excessiva do lixo em 1920 então se tornou um grande preocupação em todo pais devidos a todas as noticias e propagandas de reciclagem vindo de fora do pais.
	O Brasil viu-se com capacidade para atender a demanda de reciclagem em 1970 quando foram inventados maquinários e ferramentas apropriadas para facilitar e auxiliar na reciclagem do lixo distribuído em todo pais, isso fez com que o material pudesse retornar de forma volumosa e organizada para fabricas e indústrias responsáveis pelo mesmo, que reutilizam durante a montagem de determinados Serviços e produtos. O pais torna-se referência na reciclagem com mais de 90% de toda matéria prima realocada para as indústrias.
	A problemática é a demanda de resíduos que não param de crescer a cada dia que se passa, pois a sociedade só faz crescer e a cada medida que aumenta a quantidade de toneladas produzidas no dia tende a crescer e chegará a um ponto que poderá dobrar e se tornara quase incontrolável e não armazenável, pois todo o lixo reciclável ou não, é inapropriado a incineração causando muito mais impacto ambiental. 
Para auxiliar nesse processo já que o Brasil tornou-se referencia no processo de reciclagem, o projeto mostrará uma nova ferramenta para crescente demanda de reciclagem. Um software de cadastramento de materiais recicláveis. O Programa tem o intuito de mostrar o quão pode ser importante manter o controle de qual o material esta disponível para reciclagem e em qual setor ele esta ou será encaminhado para reutilização.
Fundamentos da comunicação de dados em rede (conceitos gerais)
	Segundo PACIEVITCH 2006. O C# é uma linguagem de programação orientada a objetos, que foi desenvolvida pela Microsoft e faz parte da plataforma .NET. Embora a linguagem C# tenha sido criada do zero, foi baseada na linguagem C++ e tem muitos elementos da linguagem Pascal e Java.
A plataforma .NET teve suas bibliotecas inicialmente feitas em Simple Managed C (SMC), porém esta limitou muito o trabalho na plataforma. No inicio de 1999 foi montada uma equipe, liderada por Anders Hejlsberg, com o objetivo de criar uma nova linguagem para a plataforma .NET. Esta linguagem seria criada para desprender a plataforma .NET de outras linguagens, pois o código das linguagens já existentes limitava o desenvolvimento da plataforma.
Esta linguagem foi desenvolvida com o nome de Cool. No momento do lançamento da plataforma .NET, mudaram o nome da linguagem para C#. A criação da linguagem C# ajudou muito no desenvolvimento do .NET, pois a plataforma não precisou se adequar a nenhum código de alguma linguagem já existente. O C# foi criado especificamente para .NET, sendo que muitas outras linguagens tem suporte á C#. Algumas destas linguagens são VB.NET, C++ e J#. Embora a linguagem C# seja considerada muito semelhante ao Java, existem também varias diferenças:
Java não tem a função de implementar propriedades nem sobrecarga de operadores, o C# tem esta função.
Java não tem a função de implementar um modo inseguro que pode ser utilizado para manipulação de ponteiros e aritmética sem checagem. Esta função é característica do C#
Java possui as exceções checadas, enquanto as exceções em C# não são checadas (assim como em C++)
Enquanto Java utiliza comentários Javadoc para gerar documentação automática, O C# Utiliza o XML.
C# tem suporte à indexadores, e o Java não.
Entre as linguagens de programação, o que mais muda é o jeito de escrever o código, e não as palavras em si. Quando uma pessoa aprende uma linguagem de programação, fica muito mais fácil aprender as demais (do .NET), pois as maiores mudanças são na sintaxe, o jeito como esta o código.
Segundo PALMEIRA 2014. Em 1991, em San Hill Road empresa filiada a Sun (da qual hoje pertence a empresa Oracle), formado pelo time de engenheiros lliderados por Patrick Naugthon, Sun Fellow e James Gosling.
O grupo estava iniciando um projeto denominado Projeto Green, que consistia na criação de tecnologias modernas de software para empresas eletrônicas de consumo. A ideia principal do Java era que os aparelhos eletrônicos se comunicassem entre si. Por exemplo, o caso de possuir um fogão, você poderia deixar assando sua comida e quando estivesse pronta iria enviar uma mensagem para o micro-ondas ligar e após isso tocar o seu despertador, sendo algo do gênero.
Com o tempo perceberam que não poderiam ficar presos aos sistemas operacionais, até porque os clientes não estavam interessados no tipo de processador que estavam utilizando, e sim na tecnologia. Portanto para o grupo criar uma versão do projeto para cada tipo de sistema era inviável, sendo assim, foi desenvolvido o sistema operacional GreenOS.
A linguagem de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.