A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
11   Sistema Endócrino - RESUMO

Pré-visualização | Página 1 de 3

Arlindo Ugulino Netto ● MEDRESUMOS 2016 ● HISTOLOGIA 
1 
 
www.medresumos.com.br 
 
 
SISTEMA ENDÓCRINO 
 
 O sistema endócrino é constituído por glândulas desprovidas de dutos, por grupos distintos de células em 
determinados órgãos e por células endócrinas individuais, situadas dentro do revestimento epitelial do trato digestivo e 
do sistema respiratório. 
 
HORMÔNIOS 
 Hormônios são mensageiros químicos produzidos pelas glândulas endócrinas e enviados para células-alvo 
através do sangue. A natureza de um hormônio determina seu mecanismo de ação (sendo o efeito de curta ou de longa 
duração) 
 
 Classes gerais de hormônios: 
1. Proteínas e Polipeptídios: hormônios secretados pela hipófise anterior e posterior, pelo pâncreas, pelas 
glândulas paratireoides. São principalmente hidrossolúveis. Ex: insulina, glucagon e FSH. 
2. Derivados de Aminoácidos: secretados pela tireoide e pela medula da suprarrenal. São hidrossolúveis. Ex: 
tiroxina e adrenalina. 
3. Derivados de Esteroides e Ácidos Graxos: hormônios secretados pelo córtex suprarrenal, pelos ovários, 
pelos testículos e pela placenta. São lipossolúveis. Ex: progesterona, estradiol e testosterona. 
 
 Localização dos receptores de hormônios: uma vez liberado na corrente sanguínea, o hormônio primeiro se 
liga a receptores específicos na (ou dentro da) célula. Podem estar: 
 Aderidos na superfície da membrana celular ou sobre ela 
 No citoplasma celular. 
 No núcleo das células. 
 
Depois de o hormônio ter ativado a célula-alvo, é gerado um sinal inibidor que retorna, direta ou indiretamente, 
para a glândula endócrina (Mecanismo de Retroalimentação) para interromper a secreção desse hormônio. 
 
 
HIPOTÁLAMO 
 A secreção de quase todos os hormônios produzidos pela hipófise é controlada por sinais hormonais ou 
nervosos emitidos pelo hipotálamo. Constituindo assim, o centro encefálico para manutenção da homeostasia. 
 Os hormônios hipotalâmicos que estimulam (hormônios liberadores) ou inibem (hormônios inibidores) a adeno-
hipófise são: 
 Hormônio liberador de tireotrofina (TRH) 
 Hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH) 
 Hormônio liberador de somatotrofina (SRH) 
 Hormônio liberador de prolactina (PRH) 
 Hormônio inibidor de prolactina (PIH) 
 Hormônio liberador de corticotrofina 
 Hormônio melanócito estimulante 
 
CONTROLE DA HIPÓFISE PELO HIPOTÁLAMO 
 A produção de hormônios pela hipófise 
anterior (TSH, GH, etc.) é controlada por 
hormônios do hipotálamo (TRH, GnRH, 
etc.), que são secretados na chamada 
eminência mediana e que alcançam, então, 
os vasos do sistema porta hipotalâmico-
hipofisário. 
 Já os hormônios da neuro-hipófise não são 
produzidos por ela: a hipófise posterior nada 
mais é que uma “via” de secreção dos 
hormônios hipotalâmicos, como o 
antidiurético (ADH) e a ocitocina. 
 
 
 
Arlindo Ugulino Netto; Alanna Almeida Alves. 
HISTOLOGIA 2016 
Arlindo Ugulino Netto ● MEDRESUMOS 2016 ● HISTOLOGIA 
2 
 
www.medresumos.com.br 
GLÂNDULA HIPÓFISE (PITUITÁRIA) 
 A hipófise é considerada a “glândula mestra” do sistema endócrino. É uma glândula composta por parte derivada 
de uma evaginação da ectoderma oral (a adeno-hipófise) e outra da ectoderma neural (neuro-hipófise), e é 
responsável por produzir hormônios que regulam o crescimento, o metabolismo e a reprodução. 
 
ADENO-HIPÓFISE (HIPÓFISE ANTERIOR) 
 A adeno-hipófise é constituída por 3 partes: 
 Pars distalis 
 Pars intermédia 
 Pars tubelaris 
 
ADENO-HIPÓFISE – PARS DISTALIS 
A pars distalis é a principal localização de células produtoras de hormônios. As células de seu parênquima são 
constituídas por células cromófilas (têm afinidade a corantes) e cromófobas (pouca afinidade a corantes). 
 Células Cromófilas 
o Acidófilas: têm afinidade a corantes ácidos e se coram com laranja vermelho em eosina. São de 
dois tipos: 
 Somatotróficas: 
 Secretam somatotrofina (STH); 
 Estimuladas pelo SRH; 
 Inibidas pela somatostatina. 
 Mamotróficas: 
 Secretam prolactina; 
 Estimuladas pelo PRH e ocitocina (secretado pela neuro-hipófise); 
 Inibidas pelo PIF. 
 
o Basófilas: têm afinidade a corantes básicos e se coram em azul. São de três tipos: 
 Corticotróficas: secretam hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) e hormônio lipotrófico 
(LPH). Estimuladas pelo CRH. 
 Tireotróficas: secretam hormônio tireotrófico (TSH). Estimuladas pelo TRH e inibidas pela 
presença de tiroxina (T4) e triiodotironina (T3), hormônios produzidos pela tireoide. 
 Gonadotróficas: secretam FSH e LH. Estimuladas pelo GnRH e inibidas por hormônios 
produzidos nos ovários e testículos. 
 
 Células Cromófobas: têm pouca afinidade a corantes. 
 
ADENO-HIPÓFISE – PARS INTERMÉDIA 
Situada entre a pars distalis e a pars tubelaris, contém muitos cistos (resquícios da bolsa de Rathke – 
evaginação que deu origem a adeno-hipófise). Produz o hormônio alfa-melanócito estimulante (α-MSH) que, em 
animais inferiores, estimula a produção de melanina; no ser humano, pode estimular a produção de prolactina (fator 
liberador de prolactina) pelas células mamotróficas da pars distalis. 
 
ADENO-HIPÓFISE – PARS TUBELARIS 
Envolve a haste hipofisária e é dotada de células basófilas que vão da forma cuboide a colunares baixas. 
Algumas de suas células possuem grânulos de secreção que provavelmente possuem FSH e LH. 
 
NEURO-HIPÓFISE (HIPÓFISE POSTERIOR) 
 A neuro-hipófise é constituída por 3 partes: 
 Eminência mediana 
 Infundíbulo (continuação do hipotálamo) 
 Pars nervosa. 
Arlindo Ugulino Netto ● MEDRESUMOS 2016 ● HISTOLOGIA 
3 
 
www.medresumos.com.br 
 
NEURO-HIPÓFISE – PARS NERVOSA 
Tecnicamente, não é uma glândula endócrina pelo fato de receber terminações distais dos axônios do trato 
hipotálamo-hipofisário que apenas tem o papel de armazenar e secretar hormônios produzidos pelo hipotálamo. Os 
hormônios secretados pela pars nervosa da neuro-hipófise são: vasopressina (ADH) e ocitocina. 
 
OBS: 
 Corpos de Herring: corpúsculos que armazenam hormônios. 
 Pituícitos: células musculares modificadas que emitem contrações na pars nervosa da neuro-hipófise para 
liberação de hormônios. 
 
 Gigantismo X Nanismo: são condições relacionadas com distúrbios na hipófise, ocorrendo alteração na 
liberação de STH na infância: 
 Gigantismo: liberação em grandes quantidades. 
 Nanismo: liberação em poucas quantidades. 
 Acromegalia: liberação demasiada de STH durante a fase adulta. O indivíduo acometido apresenta 
extremidades do corpo grandes. 
 Diabetes insipidus: lesão no hipotálamo ou na pars nervosa da neuro-hipófise que reduz a produção de ADH, 
levando a uma disfunção renal, que causa uma absorção inadequada de água pelos rins, causando poliúria 
(muita urina), polidipsia (muita sede) e, consequentemente, desidratação. 
 
 
TIREOIDE 
 A tireoide (glândula endócrina localizada na região anterior do pescoço) secreta os hormônios tiroxina (T4), 
triiodotironina (T3) e calcitonina, sendo controlado pelo TSH (hormônio produzido pelas células basófilas tireotróficas 
da pars tubelaris da adeno-hipófise). 
 Células Foliculares (Células Principais): são as produtoras do T3 e T4, hormônios ligados diretamente com: o 
aumento do metabolismo celular (taxa de crescimento, aumento da atividade das glândulas endócrinas, 
estimulação do metabolismo de carboidratos e gorduras e o aumento da frequência cardíaca e respiratória). 
Os iodetos são essenciais para a produção desses hormônios: a 
síntese desses hormônios é regulada pelos níveis de iodeto nas 
células foliculares assim como pela ligação de TSH aos 
receptores. 
O hormônio tireotrófico (TSH) estimula as células foliculares da 
tireoide a liberarem T3 e T4 no sangue. 
 
 Células Parafoliculares (células claras, células C): células 
encontradas em pequenos grupos na periferia do folículo 
responsáveis pela produção de calcitonina, que promove o 
depósito de cálcio nos ossos através da ação de osteoblastos. 
Inibem a ação dos osteoclastos (células que retiram o cálcio