A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Exercícios de Fixação Teoria Geral da Interpretação Jurídica

Pré-visualização | Página 1 de 1

1) O sistema jurídico brasileiro pode ser classificado como aberto ou fechado? R=é aberto na medida em que 
sofre influencia ou interação como o meio exterior. 
 
2) Qual a relação existente entre os ramos do Direito e as outras ciências? Quais são elas e como podemos 
explicar esta relação? R=o estudo do direito nos permite um estudo sobre várias outras ciências, como: filosofia 
do direito, sociologia do direito, entre outras. Para compreendermos o direito, temos que estudar o homem e a 
sociedade de antigamente para termos um parâmetro de como surge a sociedade com ela o direito. 
 
3) Diferencie Hermenêutica Jurídica de Interpretação. R= a hermenêutica pode ser considerada a arte de 
interpretar as leis, estabelecendo princípios e conceitos, que buscam formar uma teoria adaptada ao ato de 
interpretar. A interpretação é de alcance mais prático, pois, pode-se dizer que se presta exclusivamente a 
entender o real sentido contido nos textos das leis. 
 
4) O que são antinomias e como podem ser superadas? R=As antinomias aparente são os conflitos de normas 
ocorridos durante o processo de interpretação que podem ser solucionados através dos critérios hierárquico, 
cronológico e de especialidade. 
 
5) Em relação aos problemas das lacunas da lei, como podemos solucioná-las? 
R= uma lacuna é uma incompletude insatisfatória dentro da totalidade jurídica. Para resolver o problema, recorre-
se aos costumes, a jurisprudência, aos princípios gerais do direito e a analogia. 
 
6) Do que trata a LINDB e qual a sua função? R= Lei de introdução as normas do direito brasileiro, sua função é 
reger as normas, indicando como interpretá-las ou aplicá-las, determinando-lhe a vigência e a eficácia. É Estatuto 
de Direito Internacional Privado, é norma cogente brasileira, por determinação legislativa da soberania nacional, 
aplicáveis a todas as leis. 
 
7) Defina e exemplifique cada um dos métodos: 
a) Método Gramatical - é aquela que tem como ponto de partida o exame do significado e alcance de cada 
uma das palavras do preceito legal, ou seja, o próprio significado das palavras. 
b) Método Lógico-racional - Esta interpretação leva em consideração a finalidade da norma jurídica. Ela é 
subdividida em critério subjetivo e objetivo. No primeiro caso, leva em consideração qual foi a intenção de 
o legislador ao elaborar a norma jurídica, analisando principalmente o processo legislativo da sua criação. 
Já o segundo leva em consideração a finalidade da lei. 
c) Método Histórico-evolutivo - método que avalia as circunstâncias exteriores às normas criadas pelo 
legislador. Ou seja, leva em consideração os fatores sociais, econômicos, políticos que motivaram o 
legislador a criar tal lei, regra, não se atendo somente ao sentido literal da norma. 
d) Método Sociológico - tal método se baseia na eficácia social, ou seja, analisa-se a norma de tal modo a 
não haver uma injustiça social 
e) Método Sistemático - sistema, essa é a palavra chave. A interpretação sistemática visa a harmonia entre 
as normas, analisando uma de acordo com o que diz outras, ainda que de outros âmbitos como o Penal, 
Civil. Esse método beneficia o sistema jurídico como um todo, onde o sistema se completa em conjunto . 
f) Método Teleológico - podemos dizer que esse é o instrumento interpretativo mais prestigiado pelos 
tribunais brasileiros na atualidade. Esse método dá relevante valor à finalidade, ao objeti vo que a norma 
tem. Por exemplo, se uma norma tem como principal objetivo a concessão de um lar de qualidade para as 
famílias carentes, a interpretação teleológica vai se ater a isso, procurando cumprir este propósito . 
 
8)As escolas históricas do Direito, possuem características específicas e definem o quê em relação ao Juiz – 
norma – caso concreto? 
 
9)Explique de acordo com seu material de estudo, como se caracterizavam as escolas: 
Da exegese: 
Escola Histórica do Direito: 
Escola do Direito Livre: 
Escola da Jurisprudência dos Interesses: 
 
10) Exemplifique com um caso concreto uma interpretação Extensiva e uma Restritiva. R= Na interpretação 
extensiva, o intérprete passa a concluir que a norma sob análise disse menos do que deveria dizer, ou seja, ele 
estende a sua aplicação para outras situações não mencionadas na norma em análise.Exemplo: injúria racial, 
racismo. Na interpretação restritiva, o intérprete passa a atribuir à norma sob análise um alcance menor do que 
aquele previsto originariamente no texto. 
11) Como podemos conceituar Princípios, dentro da área jurídica? 
R= Um princípio é o fundamento de uma norma jurídica, são as vigas do direito que não estão definidas em nenhum 
diploma legal. É possível concluir que o princípio inspira a criação da norma, ou seja, tem a função de instruir o 
legislador ou outro agente sobre os seus motivos. 
12) Qual direito é definido por cada um dos princípios constitucionais listados abaixo? 
Princípio do Juiz Natural: estabelece e garante que ninguém será sentenciado, senão pela autoridade competente, 
através de um órgão julgador técnico e isento com competência estabelecida na própria Constituição e nas leis de 
organização judiciária de cada Estado. 
Princípio do Devido Processo Legal o princípio que garante a todos o direito a um processo com todas as etapas 
previstas em lei, dotado de todas as garantias constitucionais. 
Princípio do Contraditório e da Ampla Defesa Exprime a garantia de que ninguém pode sofrer os efeitos de uma 
sentença sem ter tido a possibilidade de ser parte do processo do qual esta provém, ou seja, sem ter tido a 
possibilidade de uma efetiva participação na formação da decisão judicial (direito de defesa). 
Princípio do Duplo grau de Jurisdição é um princípio do direito processual que garante, a todos os 
cidadãos jurisdicionados, a reanálise de seu processo, administrativo ou judicial, geralmente por 
uma instância superior. 
Também, é o princípio segundo o qual as decisões judiciais podem conter erros, e sua revisão por uma instância 
superior colegiada diminui as chances de erros judiciários, garantindo, aos cidadãos, uma Justiça mais próxima do 
ideal. 
 
13) Qual é a ordem de superioridade do nosso sistema jurídico? 
R= A ordem é: no topo a Constituição, logo vem: Leis, decretos e jurisprudências, atos normativos: portarias, 
resoluções, etc, e por último contratos, sentenças judiciais, atos e negócios jurídicos. 
14) O que é a Vacatio Legis? Qual é o objetivo da mesma? Uma lei publicada em 15/06/2018, com uma Vacatio 
Legis de 10 dias, passará a ter vigência em que data? 
R= Vacatio legis é um termo jurídico que significa vacância da lei que é o período que decorre entre o dia da 
publicação de uma lei e o dia em que ela entra em vigor, ou seja, que tem seu cumprimento obrigatório. 
Para uma lei aplicada em 15/06/2018 com uma vacatio de 10 dias passará a ter vigência em 24/06/2018.