01Q   Introducao historia e custos da qualidade
38 pág.

01Q Introducao historia e custos da qualidade

Disciplina:Qualidade na Construção Civil22 materiais92 seguidores
Pré-visualização3 páginas
FACULDADE MERIDIONAL - IMED

Professor: Me Engª Marinês Silvani Novello

Curso de Engenharia Civil
Disciplina: Qualidade nas edificações

• Introdução a Qualidade:
• história da qualidade x sistemas de produção
• História da qualidade no Brasil
• Custos e desperdícios na qualidade

História da Qualidade x Sistemas de produção

Gestão e controle da Qualidade:

• conjunto de processos que determinam

a excelência de um produto ou serviço.

Século XVIII e XIX: qualidade era

controlada pelos artesãos que

fabricavam seus artefatos.

A partir da Revolução industrial:

• Novos processos de manufatura em grande escala;

• troca de artesãos por mão de obra qualificada auxiliada por

máquinas.

Necessidade de introduzir o chamado: Controle de qualidade.

História da Qualidade x Sistemas de produção

Gestão e controle da Qualidade

História da Qualidade x sistema de produção

Controle de qualidade

Foco inspeção do produto final. Evoluiu com:

• a adoção da inspeção em diferentes etapas do processo produtivo;

• com o controle estatístico da qualidade, as cartas de controle, etc.

• Controle de qualidade com ênfase na detecção de defeitos ou

falhas.

• Produção em escala com grandes máquinas:

Como tudo isso aconteceu?

Quais as fases por onde se passou?

História da Qualidade x sistema de produção

Movimento Taylorismo: fatores que marcaram esse sistema

• Produção em escala

• Promoveu grande racionalização do trabalho e alta produtividade por

meio do trabalho em série – contraposição à produção artesanal.

• Redução da qualidade dos produtos.

• Contraposição à produção artesanal: “administração científica”

• Partiu da ideia de que a formação profissional informal leva à

deterioração de métodos.

• Transferência à gerência da concepção do trabalho - pressupõe a

existência de “The one best way”

• Identificação da melhor maneira de execução, através de estudo de

tempos e movimentos.

História da Qualidade x sistema de produção

Etapas de implementação do Taylorismo

• Identificação da melhor maneira de execução, através de estudo de

tempos e movimentos.

• Planejamento da execução e prescrição das atividades.

• Controle do trabalho pela gerência.

Princípios do Taylorismo:

• Padronização, especialização, diferentes operações

• Funções gerenciais x operacionais.

• Reducionismo: quebrar o todo em pequenas partes para facilitar a

gestão – gestão independente para cada problema.

• Estrutura funcional: responsabilidades definidas, vertical, com chefes

autoritários.

História da Qualidade x sistemas de produção

Século XX:

• Henry Ford fundou a Ford Motor Company

• Inventou a montagem em série, produzindo grandes quantidades de

automóveis em menos tempo e a um menor custo.

Fordismo – Produção em massa

• Potencial de ampliação do mercado nos EUA

• Inovações tecnológicas: mecanização

• Grande contingente de mão de obra disponível

• Paradigma da produção em massa: custos

mais baixos, grande padronização

História da Qualidade x sistemas de produção

Fordismo – elementos fundamentais

• Intercambiabilidade e simplificação das tarefas

• Postos fixos de trabalho, e máquina impõe o ritmo da produção

• Divisão exacerbada do trabalho

• Intensificação da desqualificação

• Controle centralizado

Durante a 1˚ Guerra Mundial:

Publicação abordando questões de

da qualidade utilizando-se princípios

da probabilidade e da estatística para

inspecionar a produção.

História da Qualidade x Sistemas de Produção

Fordismo

Escola das relações humanas

• Trabalho pode ser uma fonte de satisfação (McGregor)

• Nível de satisfação tem grande impacto na eficiência

• Coerção tem eficácia limitada e pode ter um custo elevado

• Pressão por melhoria das condições de trabalho

Marslow: hierarquia das
necessidades

Autorealização

Estima

Sociais

Segurança

Necessidades fisiológicas

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Produção Enxuta:

• Origem no Japão nos anos 50, mas mais conhecido nos anos 70

• Grande desempenho e qualidade do produto

• Eficiência e Velocidade de inovação

Nasceu através de um longo processo de tentativa e erro

Passou a ser estudado e disseminado por outras indústrias do Contexto

japonês após II Guerra Mundial devido:

• Mercado pequeno e fragmentado

• Poucos recursos para investimentos

• Mão de obra mais exigente quanto a condições de trabalho

• Ameaça de competição externa.

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Produção Enxuta:

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Lean Construction

• Impacto livro “A máquina que mudou o mundo” James Womack et al.

• Tentativa de entender seus princípios básicos

• Tem recebido outros nomes: produção enxuta, world class

manufacturing, produção sem perdas, etc.

• Grande disseminação:

• Lean Institute: www.lean.org.br

• Livro “Mentalidade Enxuta” de Womack et al.

Pilares básicos

• TQM - Total Quality Control (Controle da Qualidade Total)

• JIT - Just in Time

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Lean Construction - O
desenvolvimento da filosofia
pressupõe:

• no paradigma gerencial: sai da

ênfase de preocupação centrada

na produtividade individual, indo

na direção de abordagem

sistêmica do processo.

• Mudanças de atitude de todo o

grupo, das culturas existentes e

profundas transformações na

gestão do processo de

produção.

História da Qualidade x sistema de produção

Princípios Sistema Lean Construction

• Melhoria contínua

• Foco no cliente

• Ênfase na prevenção

• Engajamento das pessoas

• Padronização de processos, etc

• Desviar o foco da fabricação de economias de

escala para economias de tempo.

• Funcionário tornava-se um verificador da qualidade do seu próprio

trabalho, interrompia a linha quando encontrava um problema, não

necessitando de um departamento de controle de qualidade

• Just in time

• Produção puxada

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Lean Construction

Just in time:

• Principal instrumento do qual se utiliza a produção enxuta/Lean

Constructioa para combater o desperdício

• Redução ou eliminação dos estoques na sequencia, na quantidade e

na hora certa

• Produção “puxada”, a partir de demanda do mercado- produz

somente quando chega o pedido

• Redução do tempo de ciclo: tempo necessário para iniciar até

terminar da atividade

• Redução do tamanho dos lotes: não

produzir ou iniciar tudo junto e sim em fases.

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Lean Construction

Problemas causados pela existência de estoques

• Custo financeiro

• Custo de gerenciamento de estoques

• Necessidade de espaço

• Diminuição da transparência

• Possibilidade de deterioração, roubo, vandalismo, etc.

• Não permite que os problemas venham a tona

Estoques escondem perdas (refugos, quebra de
máquina, operadores despreparados).

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Lean Construction

Just in time - pré-requisitos para implementação

• Força de trabalho flexível,

• Controle descentralizado: divisão da produção em mini-empresas

• Redução de tempo de set up , realização de manutenção preventiva

• Redefinição de layout

• Ênfase em melhoria contínua

• Cooperação com fornecedores

• Produção puxada a partir da demanda do mercado (cliente),

produzindo em cada estágio somente os itens necessários nas

quantidades e momentos corretos.

• Característica inversa ao sistema tradicional (just in case) no qual a

produção é empurrada.

História da Qualidade x sistema de produção

Sistema Lean Construction

Benefícios do JIT:

• Redução de prazos de fabricação dos produtos