A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
TCC I   Lean Think

Pré-visualização | Página 1 de 8

SUMÁRIO
	I.
	Resumo ................................................................................................
	02
	II.
	Introdução .............................................................................................
	03
	III.
	Justificativa ...........................................................................................
	04
	VI.
	Objetivos Gerais ...................................................................................
	05
	V.
VI.
	Objetivos Específicos ...........................................................................
Revisão Bibliográfica............................................................................
	06
07
	VII.
	Elementos Lean Production................................................................
	16
	VIII.
	Programa Experimental.........................................................................
	30
	IX.
	Cronograma ..........................................................................................
	35
	X.
	Referências ..........................................................................................
	36
RESUMO
 	Este trabalho vem a difundir os princípios do Lean Thinking na área da Construção Civil de forma a sistematizar os processos existentes com foco na produção de pré-moldados apontando seus gargalos e posteriormente propondo uma sequência de trabalho dinamizada de forma a evitar desperdícios, provido de um aprimoramento contínuo de forma sustentável.
 	Após verificar em detalhes os mecanismos do Lean Thinking inclusive a contribuição dos americanos Gregory Howell e Glenn Ballard o “Last Planner” que surtiu grande impacto e foi a principal base prática para o avanço das pesquisas em canteiros de obra ao redor do mundo e agora no Brasil.
INTRODUÇÃO
 	Neste século a construção civil no Brasil vivencia um momento de grande crescimento, sua economia está entre as maiores do mundo, existe mão de obra, matéria prima e todos os requisitos necessários para um grande avanço. Contudo esse segmento tem enfrentado cada vez mais concorrência e de certa forma vem prejudicando o meio ambiente de forma preocupante. Em Busca de um aprimoramento no serviço e uma incansável tentativa de reduzir o custo da obra, lançou-se mão de um sistema de produção, o Lean Thinking (Produção Enxuta) que é a generalização do Sistema Toyota de Produção (TPS) que chamou a atenção do mundo devido ao seu mecanismo de trabalho colocando a Toyota líder de vendas superando a concorrência de outras montadoras. A produção enxuta foi desenvolvida engenheiro Ohno uma pessoa dedicada à eliminação de resíduos.
 	O termo "Lean" foi cunhado pela equipe de pesquisa que atuava na produção de automóveis para refletir tanto a natureza quanto a redução de resíduos na produção e contrastá-la com artesanato e várias formas de produção MANASSÉS (apud Womack et al. 1991), também visando a caracterizar este novo paradigma da produção em massa que utiliza: 
	Metade dos esforços dos operários em fábrica; 
Metade dos esforços em fabricação; 
Metade dos investimentos em ferramentas; 
Metade das horas de planejamento para resolver novos produtos em metade do tempo; 
	Requer também menos da metade dos estoques atuais de fabricação; 
Além de resultar bem menos defeitos; 
Produzindo uma maior e sempre crescente variedade de produtos PICHI (apud WOMACK; ROOS, 1992, p.3).
As ferramentas de qualidade no processo produtivo com enfoque no Processo Enxuto
FILHO, Manassés Costa, 2011.
JUSTIFICATIVA
 	A grande expansão da construção e a carência de conhecimento na área de nos encaminhou a realizar uma trabalho, juntamente com atuações já realizados na fabricação da construção civil fornecendo conhecimento, observando as frentes de trabalho e respectivas etapas; projeto, armação, concretagem e montagem seus problemas.
 	Um Sistema de produção consistente, assim como o Lean Construction está se tornando uma tendência devido as suas inúmeras vantagens proporcionando mais qualidade e mais praticidade. Por este motivo considera-se bastante importante o desenvolvimento de estudos sobre esta temática, já que se trata, em grande parte dos casos, de uma área em que os investimentos são de grande envergadura. 
 	Contudo, este setor continua a ser caracterizado por não cumprimento de prazos, falta de mão-de-obra especializada, e uma elevada quantidade de desperdícios. Para resolver alguns dos problemas inerentes a da construção torna-se necessário introduzir novas técnicas de gestão que garantam melhores resultados.
	
 	 
OBJETIVOS GERAIS
 	Pretende-se neste estudo a implementação dos métodos e princípios do Lean Thinking, em uma empresa na área de construção, pois em sua composição bastante diversificada, envolve distintas frentes de trabalho com variadas funções, tornando a sua aplicação essencial, possibilitando uma construção com qualidade, minimizando desperdícios e reduzindo gastos. 
 	A temática em causa também tem como pretensão fazer uma mudança cultural a todos os níveis hierárquicos, direcionada para os intervenientes no sistema de produção, tendo em vista que não será suficiente somente à aplicação dos princípios Lean, deverá ter um modelo uma filosofia de trabalho. 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Realizar observações em canteiro de obra, com base na comparação de equipes de trabalho e apontamentos de gargalos.
Estudar todos os processos produtivos a serem executados, colocando em prática o Last Planner, analisar a possibilidade de sequenciamento das atividades que permitam os avanços dos trabalhos em ciclos com a mesma duração.
Com base no planejamento executivo definido na etapa anterior, desenvolver um plano de produção a ser seguido na semana seguinte, detalhado por pacotes de serviços e por frente de atuação tendo meta a ser cumprida pelas equipes no campo no prazo estabelecido.
Revisar o planejamento executivo da obra, por meio de procedimentos de análise semanal das datas de término, projetadas na obra.
	
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
KEY WORDS HowellLean construction much like current practice has the goal of better meeting customer needs
	O termo “produção enxuta” foi utilizado pela primeira vez por John Krafcik do IMVP1. A crescente aplicação dos conceitos da Produção Enxuta no ocidente, nos anos 80, deveu-se a um benckmarking coordenado por MANASSÉS (apud Womack, Jones e Roos (1992)), com a participação de diversos pesquisadores, que mostraram a existência de uma melhor forma de organizar desenvolvimento de produtos e operações de produção e gerenciar os relacionamentos com os clientes e cadeia de fornecedores. 
 	Esses autores chamaram essa abordagem, desenvolvida pela Toyota, de Produção Enxuta, pois se tratava de uma forma para fazer cada vez mais com cada vez menos. Através dos dados desse benckmarking, os mesmos pesquisadores lançaram o livro The Machine Changed The World (1992), que se tornou um dos best seller e inspirou e ainda inspira muitas organizações a procurarem reduzir seus desperdícios e implementar o Sistema Toyota de produção. Os autores MANASSÉS (apud Womack, Jones e Roos (1992), analisando o crescimento no market share das empresas japonesas, fizeram uma pesquisa comparativa entre as empresas montadoras japonesas, mais particularmente a Toyota, Nissan e Honda com as empresas ocidentais (GM, Ford, Fiat entre outras), chegando a conclusão de que as montadoras do oriente estavam muito melhores em termos de qualidade, produtividade, rentabilidade, isto é, em todas as medidas de desempenho citado por Slack (2002), ou seja em custo, qualidade, flexibilidade, rapidez nas entregas e confiabilidade. 
 	MANASSÉS (apud Womack e Jones (2004)) afirmaram que existe um antídoto para o desperdício contemplado pelo Pensamento Enxuto, pois o mesmo não utiliza somente ferramentas isoladamente, mas entende a organização como um todo, isto é, aplica

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.