A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
simulado avaliando proc do trabalho

Pré-visualização | Página 1 de 2

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO
	Simulado: CCJ0039_SM_AV1_201502162016 V.1 
	Aluno(a): PAULA FONTOURA DE OLIVEIRA LEAL
	Matrícula: 201502162016
	Acertos: 2,0 de 2,0
	Data: 28/08/2018 23:40:48 (Finalizada)
	
	
	1a Questão (Ref.:201502375472)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	Sobre a organização, jurisdição e competência da Justiça do Trabalho, nos termos da legislação vigente, é correto afirmar que
		
	
	a Justiça do Trabalho tem competência para processar e julgar a execução, de ofício, das contribuições sociais previdenciárias e de imposto de renda, decorrentes das sentenças que proferir.
	
	a competência das Varas do Trabalho é determinada pela localidade onde o empregado, reclamante ou reclamado, foi contratado, independentemente do local onde prestou seus serviços ao empregador.
	 
	a lei criará Varas da Justiça do Trabalho, podendo, nas comarcas não abrangidas por sua jurisdição, atribuí-la aos juízes de direito, com recurso para o respectivo Tribunal Regional do Trabalho.
	
	a Justiça do Trabalho não é competente para processar e julgar as ações entre trabalhadores portuários e os operadores portuários ou o Órgão Gestor de Mão de Obra decorrentes da relação de trabalho, visto que por envolver trabalho marítimo a competência é da Justiça Federal.
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201502375496)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	(FCC-2013-TRT/9ªRegião) Athenas, residente na cidade de Apucarana, foi contratada em Londrina para trabalhar como secretária da Diretoria Comercial da Empresa de Turismo Semideuses Ltda., cuja matriz está sediada em Cascavel. Após dois anos de contrato prestado na filial da empresa em Curitiba, foi dispensada, embora tenha avisado o seu empregador que estava grávida. Athenas decidiu ajuizar ação reclamatória trabalhista postulando a sua reintegração por estabilidade de gestante. No presente caso, a Vara do Trabalho competente para processar e julgar a demanda é a do município de
		
	
	(A) Cascavel, em razão de ser a matriz da empresa empregadora que é ré na ação.
	
	(B) Curitiba, porque nesse caso a comarca competente é a Capital do Estado.
	
	(E) Londrina, porque foi o local da contratação da trabalhadora.
	 
	(D) Curitiba, por ser o local da prestação dos serviços.
	
	(C) Apucarana, por ser o local da residência da trabalhadora.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201502435787)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	Acerca dos Princípios do Direito Processual do Trabalho, analise os quesitos abaixo e marque a alternativa correta: I) A conciliação não é obrigatória no processo do trabalho, tendo em vista que o Princípio da Conciliação é uma faculdade do Magistrado Trabalhista. II) Analisando o Princípio do Duplo Grau de Jurisdição temos que este não é obrigatório quando se tratar de condenação da União, dos Estados, dos Municípios, do Distrito Federal, das autarquias ou fundações de direito público federais, estaduais ou municipais que não explorem atividade econômica. III) O Princípio do ¿In dúbio pro operário¿ se caracteriza pela regra da norma mais favorável, contudo a regra da condição mais benéfica, a integralidade e a intangibilidade dos salários, não compõem o referido Princípio. IV) O Princípio da Certeza Real se traduz em dar mais atenção ao que ocorre no mundo dos fatos (na realidade) do que ao que deflui dos elementos materiais do contrato (documentos, declarações etc.). V) O Princípio do pagamento imediato das parcelas salariais incontroversas na primeira audiência, se aplica a Pessoa Jurídica de Direito Público.
		
	 
	E) Todas as alternativas são falsas.
	
	D) Somente é correta a alternativa III.
	
	C) Todas as alternativas estão corretas.
	
	A) Somente são corretas as alternativas I e V.
	
	B) As alternativas III e IV são falsas.
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201502258026)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	CESPE/OAB - 2008.3) Manuel, contratado por uma empresa de comunicação visual, no dia 8/9/2005, para prestar serviços como desenhista, foi dispensado sem justa causa em 3/11/2008. Inconformado com o valor que receberia a título de adicional noturno, férias e horas extras, Manuel firmou, no dia 11/11/2008, acordo com a empresa perante a comissão de conciliação prévia, recebendo, na ocasião, mais R$ 927,00, além do valor que a empresa pretendia pagar-lhe. A comissão de conciliação prévia ressalvou as horas extras. Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta.
		
	 
	Manuel pode postular na justiça do trabalho o pagamento de horas extras, dada a ressalva apresentada pela comissão de conciliação prévia
	
	A comissão de conciliação prévia não poderia firmar acordo parcial indicando ressalvas.
	
	Manuel não poderá reclamar na justiça do trabalho nenhuma parcela, visto que o acordo ocorreu regularmente.
	
	O título decorrente da homologação somente pode ser questionado perante a comissão de conciliação prévia.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201502258025)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	(CESPE/OAB - 2009.3) A respeito das comissões de conciliação prévia, assinale a opção correta.
		
	
	A ausência da empresa na data designada para a tentativa de conciliação prévia implica a penalidade de revelia.
	
	A provocação da comissão de conciliação prévia não suspende o prazo prescricional para a propositura da reclamação trabalhista.
	 
	O termo de conciliação é título executivo extrajudicial e terá eficácia liberatória geral, exceto quanto às parcelas expressamente ressalvadas.
	
	As comissões de conciliação prévia compõem a estrutura da justiça do trabalho.
	
	
	
	6a Questão (Ref.:201502258028)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	(CESPE/OAB  2010.1) Na hipótese de um empregado desejar mover ação de reparação de perdas e danos causados pelo cálculo incorreto do benefício previdenciário por omissão ou equívoco do empregador, o processamento e o julgamento da demanda competirão
		
	
	à justiça comum estadual.
	
	à justiça federal.
	 
	à justiça do trabalho.
	
	ao Ministério da Previdência Social.
	
	
	
	7a Questão (Ref.:201502781984)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	Maria é contratada mediante concurso público e sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para trabalhar no BANPARÁ (Sociedade de Economia Mista). Em desentendimento com seu superior hierárquico, foi demitida mediante decisão sem motivação. Inconformada com a situação, procurou orientação jurídica para ajuizar ação para anular o ato que gerou sua demissão. Na qualidade de advogado(a) de Maria, informe qual a justiça competente para julgar a demanda:
		
	
	Justiça Eleitoral
	
	Justiça Militar
	
	Justiça Federal
	
	Justiça Estadual
	 
	Justiça do Trabalho
	
	
	
	8a Questão (Ref.:201502333650)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	(TRT/MG-2009) - A intimação ocorrida sábado terá a contagem do prazo para cumprimento da obrigação por ela imposta iniciada
		
	 
	na terça-feira, se a segunda for dia útil.
	
	no ato da intimação.
	
	na segunda-feira, ainda que seja feriado.
	
	no domingo.
	
	no ato da juntada da intimação cumprida aos autos.
	
	
	
	9a Questão (Ref.:201502369092)
	Acerto: 0,2  / 0,2
	VI Exame de Ordem Unificado
Numa reclamação trabalhista, o autor teve reconhecido o direito ao pagamento de horas extras, sem qualquer reflexo. Após liquidado o julgado, foi homologado o valor de R$ 15.000,00, iniciando-se a execução. Em seguida, as partes comparecem em juízo pleiteando a homologação de acordo no valor de R$ 10.000,00. Com base no narrado acima, é correto afirmar que
		
	
	a homologação do acordo, no caso, dependeria da concordância do órgão previdenciário, pois inferior ao valor homologado.
	
	o juiz não pode homologar o acordo porque isso significaria violação à coisa julgada.
	
	é possível a homologação do acordo, mas o INSS será recolhido