trabalho bimestral ed fisica
14 pág.

trabalho bimestral ed fisica


Disciplina<strong>educacao</strong> <strong>fisicaescolar</strong>4 materiais10 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Secretaria de Estado da Educação
Núcleo Regional de Educação de Toledo 
Colégio Estadual Esperança Favaretto Covatti \u2013 Ensino Fundamental e Médio
Rua Castro, 111 \u2013 Jd Bressan Telefone: (45) 3252-9119
PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD)- Noturno
 Professor : Vilson Lorenzetti Disciplina: Educação Física 1º Ano Período: 2014 
CONTEÚDOS 
ESTRUTURANTES
CONTEÚDO 
BÁSICO
CONTEÚDOS 
ESPECÍFICOS
JUSTIFICATIVA ENCAMINHAMENTO 
METODOLÓGICO
E RECURSOS 
DIDÁTICOS
AVALIAÇÃO REFERÊNCIAS
Esporte
Basquetebol
Futsal
Voleibol
Xadrez
handebol
tênis de mesa
mini­voleibol
Badminton
Conhecer   o   histórico   dos 
esportes.
Aprender   as   regras   e   os 
elementos   básicos   dos 
esportes estudados.
Vivenciar   os   fundamentos 
das modalidades, propiciando 
o   desenvolvimento   das 
habilidades   motoras, 
cognitivas e bio­psico­sociais 
que englobam o esporte.
Propiciar   a   prática   e   o 
conhecimento   esportivo, 
utilizando­o   como   elemento 
de relação social.
Desenvolver   habilidades 
técnicas   básicas   para   os 
esporte estudados.
Através   de   aulas 
teóricas   que   serão 
desenvolvidas   em   sala 
de aula com apostilas e 
recursos   multimídia, 
pesquisar   e   discutir 
questões históricas, sua 
evolução   e   o   contexto 
atual.   Bem   como   a 
utilização   de   técnicas 
metodológicas 
expositivas , discussões 
em grupos,   trabalhos  e 
pesquisas na internet. E 
através   de   aulas 
práticas   proporcionar   a 
vivência do esporte   em 
local apropriado.
Os   materiais 
Perceba   as   diferenças 
entre   o   esporte   dentro   e 
fora da escola, assim como 
a   relação   entre   esporte   e 
lazer.
Vivencie   os   esportes 
coletivos,   individuais 
escolhidos  como   conteúdo 
específico.
Compreenda   a   influência 
da   mídia,   ciência   e 
indústria   cultural   nas 
práticas esportivas.
GALLAHUE,            David   L; 
DONNELLY,       Francês C. 
Educação   física 
desenvolvimentista   para 
todas   as   crianças.   4.ed. 
São Paulo: Phorte, 2008. 
GALLAHUE,   David   L; 
OZMUN,   John   C. 
Compreendendo   o 
desenvolvimento  motor: 
bebês,   crianças, 
adolescentes   e   adultos. 
3.ed.   São   Paulo:   Phorte, 
2005. 
ROSA   NETO,   Francisco. 
JOGOS E 
BRINCADEIRAS
DANÇA
GINÁSTICA 
jogos de tabuleiros
jogos cooperativos
jogos recreativos
jogos de raquete
jogos populares
Atividades de 
expressão corporal
Dança folclórica 
Dança de salão
Ginástica geral
Abordar e discutir a origem e 
histórico   dos   jogos   de 
tabuleiro.
Possibilitar   a   vivência   dos 
jogos   e   brincadeiras   como 
fator   de   ludicidade   e 
interação social.
Debater   e   refletir   sobre   a 
importância dos jogos no dia 
a dia das pessoas.
Possibilitar   a   vivência   de 
atividades   de   expressão 
corporal.
Relacionar   a   história   da 
dança com a  importância no 
dia a dia das pessoas.
Estudar     a   origem   e   o 
para as aulas práticas a 
serem utilizados serão a 
quadra   esportiva, 
cordas,   arcos,   balizas, 
bolas,   redes,   tabelas, 
tabuleiros   de   xadrez, 
relógios   de   xadrez, 
jogos   intelectivos.   E 
para   as   aulas   teóricas: 
sala de aula, laboratório 
de   informática, 
biblioteca,   tv   pendrive, 
apostilas, mural e peças 
de xadrez.
Além   dos 
conteúdos   elencados, 
serão   trabalhados   em 
momentos oportunos os 
seguintes:   história   e 
cultura   afrobrasileira   e 
indígena   (Lei   10639/03 
e   11645/08),   educação 
ambiental (Lei 9795/99), 
educação   fiscal, 
enfrentamento   a 
violência   contra   a 
criança e o adolescente 
(Lei   11525/07), 
prevenção   ao   uso 
indevido   de   drogas, 
sexualidade   humana   e 
Participe de atividades em 
grupo,   com organização  e 
respeito   às   diferenças, 
sendo   capaz   de   criar 
situações de aproximação.
Identifique,   interprete   e   se 
posicione   a   respeito   da 
apropriação   de   jogos   e 
brincadeiras   pela   indústria 
cultural. 
Compreenda     a   influência 
da   mídia,   ciência   e 
indústria   cultural   nas 
práticas   corporais, 
observando   também   as 
relações   de   gênero   e 
diversidade.
Perceba   as   identificações 
com   os   estilos   de   dança, 
considerando   as   relações 
da   sua   cultura   na   cultura 
hegemônica.
Compreenda   a   influência 
da   mídia,   ciência   e 
indústria   cultural   nas 
práticas corporais.
Manual   de   avaliação 
motora.   Porto   Alegre: 
Artmed, 2002. 
  
TANI, Go, et al.,  Educação 
física escolar: fundamentos 
de uma abordagem 
desenvolvimentista.   São 
Paulo: Epu­Edusp, 1988. 
TANI, Go.  Comportamento 
motor:   aprendizagem   e 
desenvolvimento. Rio de 
Janeiro:   Guanabara 
Koogan, 2005.
KUNZ,   E.  Transformação 
didático­pedagógica   do 
esporte.   Ijuí: Livraria Unijuí 
Editora, 1994.
PARANÁ.   Secretaria   de 
Estado   da   Educação. 
Diretrizes  Curriculares   da 
Rede Pública de Educação 
Básica   do   Estado   do 
Paraná:   educação   física. 
LUTAS
judô
capoeira
taekwondo
karatê
boxe
jiu­jitsu
muay thai
greco­romana
sumô
kung­fu
histórico da ginástica.
Aprender   técnicas   de 
alongamento.
Vivenciar   os   movimentos 
básicos da ginástica.
Propiciar   a   prática   e   o 
conhecimento   do 
alongamento.
Conhecer a origem das lutas 
e   o   princípio   ideológico   de 
cada uma.
Despertar o interesse na luta 
como   fator   de   disciplina   e 
respeito ao semelhante.
Conter   o   espírito   de 
agressão.
Diferenciar briga de luta.
educação tributária.
Conheça   os   aspectos 
históricos, filosóficos e das 
lutas   que   aumentem   a 
distância.
Vivencie   as   lutas   com 
aproximação,   que  mantém 
distância   e   com 
instrumento   mediador 
escolhidas  como   conteúdo 
específico,  considerando  a 
cultura   afro­brasileira   e 
indígena.
* Critérios de avaliação:
Critérios de avaliação:
O   sistema   de   avaliação 
bimestral   será   composto 
pela somatória da nota 4,0 
(quatro   vírgula   zero) 
referente   a   atividades 
diversificadas,  mais a nota 
6,0   (seis   vírgula   zero) 
resultante de no mínimo 02 
avaliações, totalizando nota 
Curitiba, 2008.
SOARES,  Carmen  Lúcia  et 
al.  Metodologia do ensino 
da   educação   física.     São 
Paulo: Cortez, 1992.
 Projeto Político Pedagógico 
(PPP)   do  Colégio   Estadual 
Esperança Favaretto .
SEED/PR.  Livro   Didático 
Público:   Educação   Física. 
Vários   autores.   Curitiba: 
SEED­PR, 2006.
final   de   10,0   (dez   vírgula 
zero) pontos.
*   Instrumentos  de 
avaliação:
As   avaliações   serão 
realizadas   levando   em 
consideração   a   apreensão 
do   conteúdo   trabalhado, 
através de provas teóricas, 
práticas,   trabalhos     e   a 
participação ativa nas aulas 
práticas realizadas. 
*   Recuperação   de 
estudos: 
Será   proporcionado   a 
recuperação   de   estudos 
concomitante   aos 
conteúdos   desenvolvidos 
no   bimestre   e,   após   a 
revisão   de   conteúdos,   o 
aluno   será   submetido   a 
uma   nova   avaliação   com 
peso   10,0   (dez   vírgula 
zero).   O   resultado   será 
somado   à   nota 
anteriormente   obtida   e 
dividido por 2 (dois), desde 
que   o   resultado   dessa 
avaliação   de   recuperação 
seja   superior   à   nota 
anteriormente obtida.
 Professor :Vilson Lorenzetti Disciplina: Educação Física 2º Ano Período: 2014 
CONTEÚDOS 
ESTRUTURANTES
CONTEÚDO 
BÁSICO
CONTEÚDOS 
ESPECÍFICOS
JUSTIFICATIVA ENCAMINHAMENTO 
METODOLÓGICO
E RECURSOS