A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Avaliando..

Pré-visualização | Página 1 de 1

1a Questão (Ref.:201409848938) Pontos: 0,1 / 0,1 
Paulo, insatisfeito com a decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, interpôs 
recurso extraordinário visando reformar acórdão que, segundo as razões de recorrente, violou 
frontalmente a lei federal e a Constituição Federal de 1988, justificando adequadamente a 
repercussão geral no caso concreto. O Ministro Relator, ao considerar que a violação ao texto 
constitucional era reflexa ou indireta, inadmitiu o respectivo recurso. Considerando as normas 
processuais sobre o tema é correto afirmar: 
 
 
Neste caso o Ministro deveria ter admitido o respectivo recurso extraordinário e 
encaminhá-lo para ser julgado improvido pelo colegiado devido à fundamentação 
inadequada. 
 
Agiu acertadamente o Ministro considerando que o recurso extraordinário somente 
é cabível nas hipóteses em que a violação ao texto constitucional seja direta. 
 O Ministro agiu equivocadamente, pois nessas hipóteses o recurso extraordinário 
encaminhar para o Superior Tribunal de Justiça para que o respectivo recurso seja 
julgado como recurso especial. 
 
Caberá ao Supremo Tribunal Federal julgar recursos extraordinários nas hipóteses 
de violações diretas e indiretas ao texto constitucional. 
 
 
 
2a Questão (Ref.:201409841086) Pontos: 0,1 / 0,1 
(NCPC)Em audiência realizada no dia 30/04/15(5ª) foi proferida sentença de procedência da 
ação. Anastolfo, réu, indignado com a decisão proferida, decide interpor recurso arguindo não 
ser viável o pagamento de alimentos no valor estabelecido. Após manter contato com seu 
advogado o mesmo informou que poderia ser interposto o recurso de___, e, para tanto teria até 
o dia __ sob pena de preclusão ___ e cuja finalidade seria de ____da sentença e o efeito do 
recurso seria_____. 
 
 
nda 
 D) apelação, 22/05/15, temporal, reforma, apenas devolutivo 
 
A) embargos declaratórios, 08/05/15, temporal, esclarecimento. 
 
C) embargos declaratórios,05/05/15, temporal, esclarecimento. 
 
B) apelação,15/05/15, consumativa, reforma, devolutivo e suspensivo; 
 
 
 
3a Questão (Ref.:201409848913) Pontos: 0,1 / 0,1 
Franciele propôs ação de reintegração de posse cumulada com indenização por perdas e danos 
em face de Marcelo e Carlos que invadiram seu imóvel localizado em Recife. O juiz julgou 
procedente o pedido para determinar a reintegração de posse e nada decidiu acerca das perdas 
e danos. Franciele opõe Embargos de Declaração para sanar o vício. Diante do caso deverá o 
juiz: 
 
 receber os embargos em seu efeito modificativo e abrir prazo para 
manifestação da parte contrária antes do julgamento do recurso. 
 
suspender o prazo para outros recursos e julgar os embargos sanando 
eventuais omissões. 
 
acolher os embargos e sanar imediatamente os vícios apontados. 
 
rejeitar os embargos, pois o recurso cabível contra sentença é apelação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
4a Questão (Ref.:201409866039) Pontos: 0,1 / 0,1 
Acerca da apelação no Novo CPC, assinale a alternativa CORRETA: 
 
 
Os autos serão remetidos ao tribunal pelo juiz, após juízo de admissibilidade. 
 As questões resolvidas na fase de conhecimento, se a decisão a seu respeito não 
comportar agravo de instrumento, não são cobertas pela preclusão e devem ser 
suscitadas em preliminar de apelação, eventualmente interposta contra a decisão final, 
ou nas contrarrazões. 
 
A apelação, interposta por petição dirigida ao juízo de primeiro grau, conterá: I - os 
nomes e a qualificação das partes; II - a exposição do fato e do direito; III - as razões do 
pedido de reforma ou de decretação de nulidade; IV - o pedido de nova decisão; V - 
provas a serem usadas pelo recorrente. 
 
O apelado será intimado para apresentar contrarrazões no prazo de 15 (quinze) dias, 
salvo nos embargos de terceiro, quando o prazo será de 10 (dez) dias. 
 
Se o apelado interpuser apelação adesiva, o juiz intimará o apelante para apresentar 
contrarrazões no prazo de 5 (cinco) dias. 
 
 
 
5a Questão (Ref.:201409866278) Pontos: 0,1 / 0,1 
Na teoria dos recursos: 
 
 
o prazo para interposição só pode ser interrompido na hipótese de falecimento de um dos 
advogados constituídos pela parte perdedora. 
 
segundo o princípio da taxatividade, somente serão recursos aqueles expressamente 
determinados e regidos pelo Código de Processo Civil; 
 
o interesse constitui um dos pressupostos objetivos de admissibilidade. 
 pelo princípio da unirrecorribilidade para cada decisão deve haver um único recurso 
adequado. 
 
são recorríveis todos os despachos, decisões interlocutórias e sentença.