QUESTÕES OBJETIVAS DE LEGISLAÇÃO TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA
4 pág.

QUESTÕES OBJETIVAS DE LEGISLAÇÃO TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA

Disciplina:Legislação Trabalhista e Previdenciária2.749 materiais14.413 seguidores
Pré-visualização4 páginas
1-Entre as diversas garantias previstas na CLT está a estabilidade provisória. O que antes da Constituição Federal de 1988, era praticado para todos os trabalhadores que completassem dez anos de trabalho na mesma empresa, agora é atribuído apenas a casos específicos e servidores públicos. Sobre o tema, classifique V ou F:
( V ) Estabilidade provisória é o período em que o empregador é impedido de demitir o empregado, a não ser por justa causa.
( F ) O servidor público adquire estabilidade definitiva desde o ingresso em cargo público.
( V ) Os representantes dos empregados eleitos que integram a CIPA, possuem estabilidade provisória, visando à preservação da vida e à promoção da saúde.
( F ) A estabilidade do acidentado pressupõe afastamento superior a 15 dias e atestado emitido por médico do trabalho.

2-O período diário em que o trabalhador está disposição da empresa é chamado de jornada de trabalho. É importante a definição da jornada, a fim de que o empregado saiba em que momento começa o cômputo de eventuais horas extras. Quanto à jornada de trabalho, assinale a alternativa CORRETA:
( ) O regime de tempo parcial na jornada de trabalho tem duração que não exceda a 20 horas semanais.
( ) O registro da jornada de trabalho é feito exclusivamente por meio manual.
( X ) A jornada de trabalho normal prevista constitucionalmente é não superior a 8 horas diárias e 44 horas semanais.
( ) Não é permitida pela legislação trabalhista brasileira a compensação de horas trabalhadas.

3-Todo empregado possui legalmente o direito da contraprestação pelos serviços realizados. No entanto, existem várias formas de o empregador fazê-lo, dentre elas o salário por unidade de tempo, unidade de obra e salário por tarefa. Com relação aos tipos de salários supracitados, assinale a alternativa CORRETA:
( ) Exemplos de salário por unidade de tempo são salário por hora, por dia, por semana.
( ) Os salários por tarefa e por obra levam em consideração a situação da unidade de tempo despendido.
( ) O salário por tarefa leva em consideração o número de horas trabalhadas como fator preponderante.
( ) O salário por unidade de obra tem por objetivo o resultado, levando em consideração o tempo despendido para execução da obra.

4-O direito do trabalho foi um marco na relações trabalhistas, pois disciplinou questões vivenciadas pelo trabalhador, traduzindo-as para a legislação. O direito do trabalho foi dividido em duas fases que antecederam a legislação trabalhista, chamadas de período pré-industrial e período industrial. Analise as afirmativas a seguir de acordo com cada período:
I-No período pré-industrial, o serviço era escravo, o indivíduo não tinha direitos, somente obrigações. CORRETA
II-Ainda no período pré-industrial, foram criadas as corporações de ofícios, em que começaram a aparecer indícios de direitos aos indivíduos trabalhadores. CORRETA
III-No período industrial, surgiu a locação de serviços e de mão de obra/empreitada. ERRADA
IV-As corporações de ofício surgiram no período industrial, e isso acabou fazendo com que o Estado deixasse de interferir nas relações de trabalho. ERRADA

5-Muitas vezes, salário e remuneração são tidos como sinônimos, contudo existem distinções entre eles. Enquanto o salário é o pagamento efetuado pela prestação de um serviço, a remuneração é o salário mais outras vantagens às quais o empregado tenha direito, como as horas extras, por exemplo. No quesito remuneração, temos verbas diversas que a integram Partindo dessas informações, assinale a alternativa CORRETA:
( ) A gratificação de função é destinada a remunerar a produtividade dos empregados.
( ) As gratificações, mesmo que habituais, não integram o salário.
( ) A participação nos lucros é prerrogativa do empregador, sendo uma faculdade deste, não havendo qualquer obrigação legal de instituí-la.
( ) As comissões não integram o salário, podendo o empregado receber tão somente estas como remunerações.

6-O período noturno é assim considerado quando o trabalho é prestado entre 22h00 e 05h00 do dia seguinte. José labora na empresa XV de Janeiro S/A no período noturno, e, durante esse mês, a pedido da empresa, prorrogou a prestação do trabalho diariamente até as 06h00. Nesse caso, José têm direito ao adicional noturno também na hora extra prestada? Sobre o citado exemplo e adicional noturno, classifique V ou F:
( F ) José não possui direito ao adicional noturno na hora extra, pois não existe previsão legal para tanto.
( V ) José possui direito a receber o adicional noturno na hora extra, pois cumpriu integralmente a jornada no período noturno.
( V ) Caso José optasse por mudar seu turno de trabalho para o período diurno, perderia o adicional noturno.
( F ) Uma vez adquirido o direito ao adicional noturno, o empregado, mesmo que por sua vontade, mude de turno, jamais perderá tal adicional.

7-O regime de prontidão e sobreaviso foram criados para atender inicialmente aos ferroviários. Com o passar do tempo, atendendo à atual necessidade, os regimes citados foram adaptados e passaram a se estender a outras categorias, como médicos, aeronautas, petroleiro, entre outros. Configuram-se como situações além do horário convencional de trabalho do empregado, e sua previsão legal está na CLT, art. 224. Sobre as peculiaridades dos citados regimes, analise as seguintes sentenças:
I-O regime de prontidão se refere ao tempo despendido pelo empregado à espera de ordens nas dependências da empresa. CORRETA
II-O regime de sobreaviso é atribuído ao empregado que nas dependências de sua casa aguarda ser solicitado para o trabalho. CORRETA
III-As horas de sobreaviso são contadas a 2/3 (dois terços) do salário normal. ERRADA
IV-A orientação jurisprudencial determina que o uso de BIP não caracteriza regime de sobreaviso. CORRETA

8-Pietra procurou o RH da empresa onde labora buscando esclarecimentos sobre a concessão do salário-família. Ela é mãe de uma criança de 3 anos de idade, portadora de paralisia cerebral. Sua função é de serviços gerias, percebendo salário bruto de RR$ 1.000,00 (mil reais). Sobre o salário família, analise as afirmativas a seguir:
I-Um dos critérios de concessão é a baixa renda e filho com idade abaixo de 14 anos.
II-Crianças de até sete anos deverão comprovar frequência escolar a presentar carteira de vacinação.
III-O pagamento do salário-família é realizado pelo empregador.
IV-Somente empregados urbanos e trabalhadores avulsos possuem direito ao benefício.

9-Como regra geral, a prestação do trabalho é feita durante o dia, contudo, sabe-se que também é possível a jornada noturna. Por tratar-se de trabalho mais árduo, ao empregado o legislador preocupou-se em fixar em fixar alguns diferenciais que distinguem o trabalho diurno e noturno. Sobre jornada noturna, classifique V ou F:
( ) É o trabalho prestado, via de regra, entre as 22 horas e 5 horas.
( ) Caso o empregado seja transferido para o período diurno, este perde o adicional noturno.
( ) A mulher não pode trabalhar no período noturno.
( ) O adicional de trabalho noturno estende-se também aos trabalhadores rurais.

10-O empregador é obrigado por lei a conceder ao empregado intervalos dentro das horas trabalhadas, que é o chamado intervalo intrajornada. Da mesma forma, existe a obrigatoriedade de concessão de intervalo entre um jornada e outra, que é chamado de intervalo interjornada. A respeito dos intervalos intrajornada e interjornada, assinale a alternativa OCRRETA:
( ) Com jornada de trabalho superior a 6horas, intervalo intrajornada de no máximo 1 hora.
( ) Com jornada de trabalho de 8 horas, o intervalo intrajornada obrigatório é de 2 horas.
( X ) Com jornada inferior a 4 horas, não há obrigação legal de concessão de intervalo intrajornada.
( ) Com jornada de trabalho superior a 4 horas e inferior a 6 horas, intervalo intrajornada obrigatório de 10 minutos.

11-As verbas de natureza salarial, como o próprio nome diz, são as que incorporam o salário, já