Moldagem em prótese total

Disciplina:Protese Total Laboratorial11 materiais811 seguidores
Pré-visualização1 página
*
*

*
*

Moldagem em PT é o conjunto de atos clínicos que visam obter a impressão da área chapeável por meio de materiais próprios e moldeiras adequadas.

*
*

Conceito de moldagem perfeita em uma boca desdentada é bem diferente da moldagem perfeita de boca dentada. Nesta, o problema é reproduzir com fidelidade e sem deformação e isto é possível porque o dente é um corpo sólido e não se deforma sob o material de moldagem.

*
*

No caso de boca desdentada, a fibromucosa que reveste a área de suporte altera-se durante a moldagem com a ação do material. Tal variação difere conforme a região da boca.

*
*

Concluindo, uma moldagem perfeita de uma boca edêntula, é aquela que reproduz com fidelidade todos os acidentes anatômicos e também as modificações da fibromucosa no estado dinâmico.

Resumindo, é uma moldagem deformada intencionalmente, conforme as nescessidades dos casos.

*
*

Para conseguir uma moldagem perfeita utilizam-se vários artifícios, sendo o mais difundido, a tomada de duas moldagens, cada uma com objetivos e finalidades diferentes.

*
*

A primeira moldagem recebe o nome de moldagem anatômica que tem por finalidade obter a configuração geral da área chapeável e também o aspecto da fibromucosa que circunscreve.

*
*

A segunda moldagem é chamada de moldagem funcional. Tem por finalidade reproduzir os detalhes anatômicos da área chapeável, comprimindo as zonas de compressão, aliviando as zonas de alivio e registrando as inserções musculares que vem terminar na área chapeável.

*
*

Objetivos:
Cópia da conformação geral da boca;

Afastamento da mucosa móvel ao máximo, recebendo ao mesmo tempo, as suas impressões no seu estado de tensão.

*
*

Finalidades:
Delimitação correta da área chapeável;

Identificar a tonicidade das inserções musculares que vêm terminar na zona de selado periférico;

Saber se há ou não necessidade de cirurgia pré-protética;

Obtenção do modelo de estudo;

Confecção da moldeira individual.

*
*

Objetivos:
Obter os detalhes anatômicos da área chapeável;

Comprimir as zonas de compressão;

Aliviar as zonas consideradas de alívio.

*
*

Finalidades:
Obter a retenção da prótese;

Obter a uniformidade no assentamento da prótese;

Satisfazer o conforto do paciente;

Obtenção do modelo de trabalho.

*
*

Ha dois tipos de moldeiras:

Moldeira de estoque: É encontrada nas dentais, em jogos de tamanho padrão, feitas em alumínio ou aço inox;

Moldeira individual: É feita especialmente para uma única boca, geralmente confeccionada em resina acrílica, podendo ser confeccionada também em placa base e acetato.

*
*

Edward e Boucher, em 1942, observando as moldeiras individuais e também as próteses prontas, encontraram dificuldades em denominar seus acidentes anatômicos.

*
*

Para facilitar a linguagem os autores propuseram a seguinte denominação:
Chamar os sulcos da boca, bordas da moldeira;

Chamar o bordo da boca, sulcos da moldeira;

Chamar os freios da boca, recortes da moldeira.

*
*

Dentre os materiais de moldagens utilizados para a obtenção dos moldes, são citados:
Rígidos: Godiva em placas ou bastões, pastas zinco eugenólicas (ZOE);

*
*

Dentre os materiais de moldagens utilizados para a obtenção dos moldes, são citados:
Elásticos: Compreende os alginatos e e as siliconas.

*
*

Após realizada a moldagem anatômica , segue o vazamento dos modelos, devendo ser efetuado o mais breve possível para diminuir a alteração dimensional que pode ocorrer com o molde.

O modelo de estudo deve ser feito em gesso comum ou pedra, pois não necessita de grande resistência, na medida que será usado apenas para auxiliar o diagnóstico e construção das moldeiras individuais.

*
*

Se o material de moldagem empregado for godiva, deve-se antes hidratar o conjunto molde/modelo e depois fazer a separação desse conjunto em água quente, pois do contrário o modelo pode sofrer fraturas.

Se o material de moldagem foi algnato aconselha-se também fazer a hidratação, mas não precisa fazer a separação em água quente.
Carregar mais