A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Exercícios Aulas 1 a 5

Pré-visualização | Página 1 de 9

AULA 1
	 1a Questão
	
	
	
	
	Além das Questões Militar, Religiosa e Abolicionista, havia um outro grande problema para a Monarquia resolver, conforme nos aponta a historiadora Emilia Viotti da Costa. Escolha, entre as opções abaixo, aquela que melhor traduz esse problema.
		
	
	A Guerra do Paraguai havia deixado a população muito insatisfeita com o governo imperial.
	
	A chamada "Geração de 1870" conseguiu influenciar todo o meio intelectual do Rio de Janeiro e, em consequência, a propaganda republicana ganhou todos os jornais da capital do Império tornando a manutenção do regime insustentável.
	 
	Os cafeicultores estavam extremamente descontentes com o fato da Monarquia estar pensando em criar formas de financiar a industrialização do Império.
	
	A propaganda republicana empolgava a população do Império de norte a sul tornando a Monarquia insustentável.
	 
	Algumas mudanças estruturais ocorridas desde meados do século XIX tornaram o centralismo monárquico inadequado para a nova realidade nacional.
	 2a Questão
	
	
	
	
	Com relação à queda do Império, leia, com atenção, às afirmativas a seguir:
A chamada "Questão Militar" contribuiu para o enfraquecimento e consequente queda do Império.
A chamada "Questão Religiosa" contribuiu para o enfraquecimento e consequente queda do Império.
As revoltas provocadas pelos escravos libertos pela princesa Isabel levou a população brasileira a apoiar as ideias republicanas e, consequentemente, a derrubada do Império.
Assinale, abaixo, a opção correta:
	
	 
	As opções I e II estão corretas.
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	A Guerra do Paraguai foi o maior conflito militar ocorrido na América do Sul, entre 1864 e 1870 confrontaram-se os exércitos da Tríplice Aliança e do Paraguai. Sobre as consequências desse conflito, podemos apontar EXCETO:
		
	
	O Paraguai saiu da Guerra completamente destruído e sua população sofreu um decréscimo sentido por muitas décadas.
	
	Embora possamos relacionar a eclosão do conflito com disputas políticas e territoriais na região da Bacia do Prata, também pode-se destacar que a Inglaterra poderia ser favorecida com o enfraquecimento do Paraguai.
	
	A formação do exército brasileiro contou com a participação de mestiços e negros, muitos dos quais ainda escravizados que lutaram sob a promessa de liberdade ao fim do conflito.
	 
	A Guerra trouxe prejuízos aos quatro países envolvidos, mesmo os integrantes da Tríplice Aliança tiveram muitas baixas em seus exércitos e viram sua dívida com a Inglaterra aumentar durante o conflito.
	 
	A Guerra foi vencida pela Tríplice Aliança e garantiu ao Brasil grande prestígio à Monarquia, tanto no próprio país como na Europa.
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Sobre a crise da monarquia no Brasil, leia o seguinte trecho: "A monarquia foi condenada pela sua própria índole, tal é em síntese a observação resultante dos escritos de Suetônio numa obra sobre o Império editada em 1896 e que reúne artigos publicados no periódico O Paiz. O autor procura mostrar que os males do Império advinham menos do Imperador do que da instituição de que ele foi ao mesmo tempo ¿o representante conspícuo e a vítima ilustre". (COSTA, Emília Viotti da. Da Monarquia à República: momentos decisivos. São Paulo: Brasiliense, 1987, pp. 268.) Segundo o texto destacado, a monarquia entrou em crise em finais do século XIX por causa das suas instituições, que não mais atendiam os interesses de vários grupos da sociedade brasileira. Sendo assim, assinale a alternativa que relaciona corretamente uma reivindicação de modernização do Brasil em fins do século XIX:
		
	
	o movimento abolicionista teve vitórias contundentes ao longo da década de 1870 e, por isso, não contribuiu para a queda da monarquia em 1889.
	
	as classes médias urbanas lutavam pela democratização da política, sobretudo através da instituição do voto feminino.
	
	o movimento republicano representava os interesses da elite industrial, que pretendia industrializar a economia brasileira imediatamente.
	 
	após a Guerra do Paraguai, o Exército brasileiro retornou à pátria exigindo maior participação política e fim do voto censitário.
	
	grupos religiosos ligados a Igreja Católica queriam o retorno do Padroado, e a reaproximação entre a Igreja e a monarquia.
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	A proclamação da República em 15 de novembro de 1889 é considerada pela historiografia recente:
		
	
	Uma reação das oligarquias ao fim da escravidão.
	
	Uma reação da burguesia urbana ao autoritarismo do Imperador Pedro II.
	
	Uma reação das oligarquias ao poder da Igreja Católica.
	 
	Um golpe militar liderado por Deodoro da Fonseca.
	
	Uma ruptura entre liberais republicanos e as oligarquias rurais.
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	"Só o Exército, afirmou Deodoro, sabia sacrificar-se pela pátria e, no entanto, maltrataram-no os homens políticos que até então haviam dirigido o país. Aludiu aos seus serviços no campo de batalha, rememorando que pela pátria estivera três dias e três noites combatendo em campos paraguaios no meio do lodaçal, sacrifício que eu não poderia avaliar". A frase acima pertence ao Visconde de Ouro Preto, último chefe do governo da Monarquia. A partir dela, vemos refletida a essência de uma das questões apontadas como responsáveis pela queda da Monarquia. Assinale, abaixo, a alternativa que melhor corresponde às palavras de Ouro Preto.
		
	
	Essas palavras dizem respeito à Questão Abolicionista, que contrapôs os militares às elites escravistas.
	
	Essas palavras como que simbolizam a aceitação, por parte de Deodoro, da liderança do Movimento Republicano que levaria à derrubada da Monarquia.
	
	Estas palavras dizem respeito à Questão Religiosa onde os militares apoiaram o Imperador em fazer valer sua autoridade contra a Igreja, que queria impor uma Bula papal no Brasil apesar da mesma não ter sido aprovada por D. Pedro II.
	 
	Estas palavras dizem respeito à Questão Militar, onde militares como Deodoro se viam impedidos de participar das decisões de Estado por políticos como o Visconde de Ouro Preto.
	
	Essas palavras demonstram simplesmente uma rivalidade pessoal que existia entre Deodoro e o Visconde de Ouro Preto.
	
	 7a Questão
	
	
	
	
	A queda da monarquia em 1889 pode ser associada a vários fatores, entre eles as disputas políticas entre a Monarquia e as novas forças que se organizavam no interior do Exército. Sobre a chamada "Questão Militar", somente NÃO podemos afirma que:
		
	 
	O "soldado cidadão" é aquele que deseja apenas cumprir com o seu dever militar, defendendo os interesses do seu país em quaisquer conflitos que ocorram.
	
	O '"homem da caserna" queria participar das decisões políticas do país, tal qual ocorria entre os militares de países vizinhos, como a Argentina.
	
	O Exército sentia-se desprestigiado pelo governo, principalmente, porque esta força era considerada mais popular, enquanto que a Marinha era formada, predominantemente, por membros da elite.
	
	A partir da Guerra do Paraguai, os militares se mobilizam para romper com os limites do "soldado profissional", em busca de um espaço na política nacional para o "soldado cidadão".
	
	A falta de entendimento entre o império e a liderança do Exército contribuiu para o desgaste do ministério do Visconde de Ouro Preto e a Proclamação da República.
	
	 8a Questão
	
	
	
	
	Sobre a participação dos militares na Proclamação da República é CORRETO a que:
		
	
	A aliança dos militares com a lgreja acirrou as divergências entre militares e republicanos, culminando na Questão Militar.
	
	O descaso de membros do Partido Republicano, como Sena Madureira e Cunha Matos, em relação ao exército, expresso através da imprensa, levou os "casacas" a proclamar a República.