RESUMO TUTELAS - PROCESSO CIVIL - COM MAPAS MENTAIS
14 pág.

RESUMO TUTELAS - PROCESSO CIVIL - COM MAPAS MENTAIS


DisciplinaProcesso Civil / Processo Penal2.913 materiais10.949 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Processo civil \u2013 Resumo Aulas
Princípios: 
Sincretismo processual: O sincretismo processual traduz uma tendência do direito processual, de combinar fórmulas e procedimentos, de modo a possibilitar a obtenção de mais uma tutela jurisdicional, de forma simples e imediata, no bojo de um mesmo processo, com o que, além de evitar a proliferação de processos, simplifica e humaniza a prestação jurisdicional.
Tutela definitiva: consignação exauriente / faz coisa julgada). 
Tutela provisória é antítese da tutela definitiva. Tutela provisória é consignação sumária, não faz coisa julgada.
Tutela serve para resguardar ou conceder um direito urgente ou evidente.
LIVRO V - Da Tutela Provisória: Título I - Disposições Gerais \u2013 arts. 294 a 299
 - Título II - Da Tutela de Urgência
     Capítulo I - Disposições Gerais \u2013 arts. 300 a 302
     Capítulo II - Tutela Antecipada Antecedente \u2013 arts. 303 e 304 
(a tutuela antecipada incidental segue as regras gerais, não há capitulo especifico )
     Capítulo III - Tutela Cautelar Antecedente \u2013 arts. 305 a 310
 - Título III - Da Tutela da Evidência \u2013 art. 311
	Gênero: tutela provisória
	FUNDAMENTO
	1) URGÊNCIA
A tutela de urgência será concedida quando houver elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo.
	2) EVIDÊNCIA:
Alto grau de probabilidade do direito.
I ficar caracterizado o abuso do direito de defesa ou o manifesto propósito protelatório da parte;
II - as alegações de fato puderem ser comprovadas apenas documentalmente e houver tese firmada em julgamento de casos repetitivos ou em súmula vinculante;
III - se tratar de pedido reipersecutório fundado em prova documental adequada do contrato de depósito, caso em que será decretada a ordem de entrega do objeto custodiado, sob cominação de multa;
IV - a petição inicial for instruída com prova documental suficiente dos fatos constitutivos do direito do autor, a que o réu não oponha prova capaz de gerar dúvida razoável.
Parágrafo único. Nas hipóteses dos incisos II e III, o juiz poderá decidir liminarmente.
ROL NÃO TAXATIVO 311 CPC
	OBJETO:
Cautelar: Resguardar para conseguir atingir a tutela final. Ex. Arestro: - Geladeira
Antecipada/satisfativa: concedo hoje o direito. Faço na hora. Frigideira. Ex. faz a cirurgia hoje e depois discute se estava ou não incluso no plano de saúde
	CAUTELAR / ANTECIPADA
	ANTECIPADA
Não cabe Tutela Provisória Cautelar de Evidencia meu direito é evidente (alto grau de probabilidade de direito), não há que se falar em tem risco ultil do processo (cautelar).
Na antecipada eu consigo provar de plano o meu direito 
	Momento: 
Antecedente: o pedido da tutela é feito antes da petição inicial (antes de protocolada a ação)
Incidental: o pedido é feito com o processo em andamento, ou junto com a petição inicial. 
	ANTECEDENTE / INCIDENTAL
	INCIDENTAL
Deve ser incidental por que eu preciso provar a evidencia do meu direito, não há urgência. 
DISPOSICOES GERAIS SOBRE TUTELA PROVISÓRIA: arts. 294 a 299
Art. 294.   A tutela provisória pode fundamentar-se em urgência ou evidência.
Parágrafo único.  A tutela provisória de urgência, cautelar ou antecipada, pode ser concedida em caráter antecedente ou incidental.
- A TUTELA PROVISORIA SE DIFERENCIA DA TUTELA DEFINITIVA PQ NÃO FAZ COISA JULGADA, É CONSIGNICAO EXAURIENTE, ELA TEM O SONHO DE SE TORNAR DEFINITIVA 
Art. 295. A tutela provisória (urgência ou evidencia) requerida em caráter incidental independe do pagamento de custas.
A tutela provisória em caráter incidental já tem processo em andamento, por isso, não há necessidade de pagar novas custas. 
Vou pagar custas quando for em caráter antecedente - antes do processo: 
Tutela provisória Urgência Antecipada Antecedente / tutela provisória de urgência cautelar Antecedente
Art. 296.  A tutela provisória conserva sua eficácia na pendência do processo, mas pode, a qualquer tempo, ser revogada ou modificada.
Parágrafo único.  Salvo decisão judicial em contrário, a tutela provisória conservará a eficácia durante o período de suspensão do processo.
A tutela pode ser modificada ou revogada de oficio, e dessa decisão cabe recurso \u2013 decisão interlocutória \u2013 agravo de instrumento. 
Se houver preclusão do direito que concedeu a tutela, ele poderá entrar com a tutela de novo, se houver um fato novo. Ex. concedeu a tutela \u2013 decisão interlocutória negando a tutela \u2013 perdeu o prazo para entrar com o agravo \u2013 recluiu o direito. Só posso pedir de novo se houver fato superveniente. 
 Art. 297. O juiz poderá determinar as medidas que considerar adequadas para efetivação da tutela provisória. VD ART 536
Parágrafo único. A efetivação da tutela provisória observará as normas referentes ao cumprimento provisório da sentença, no que couber.
Art. 536.  No cumprimento de sentença que reconheça a exigibilidade de obrigação de fazer ou de não fazer, o juiz poderá, de ofício ou a requerimento, para a efetivação da tutela específica ou a obtenção de tutela pelo resultado prático equivalente, determinar as medidas necessárias à satisfação do exequente.
§ 1o Para atender ao disposto no caput, o juiz poderá determinar, entre outras medidas, a imposição de multa, a busca e apreensão, a remoção de pessoas e coisas, o desfazimento de obras e o impedimento de atividade nociva, podendo, caso necessário, requisitar o auxílio de força policial.
§ 2o O mandado de busca e apreensão de pessoas e coisas será cumprido por 2 (dois) oficiais de justiça, observando-se o disposto no art. 846, §§ 1o a 4o, se houver necessidade de arrombamento.
§ 3o O executado incidirá nas penas de litigância de má-fé quando injustificadamente descumprir a ordem judicial, sem prejuízo de sua responsabilização por crime de desobediência.
§ 4o No cumprimento de sentença que reconheça a exigibilidade de obrigação de fazer ou de não fazer, aplica-se o art. 525, no que couber.
§ 5o O disposto neste artigo aplica-se, no que couber, ao cumprimento de sentença que reconheça deveres de fazer e de não fazer de natureza não obrigacional.
Art. 298.  Na decisão que conceder, negar, modificar ou revogar a tutela provisória, o juiz motivará seu convencimento de modo claro e preciso. 
= Toda decisão deve ser fundamentada. 
Art. 299.  A tutela provisória será requerida ao juízo da causa e, quando antecedente, ao juízo competente para conhecer do pedido principal. Parágrafo único.  Ressalvada disposição especial, na ação de competência originária de tribunal e nos recursos a tutela provisória será requerida ao órgão jurisdicional competente para apreciar o mérito.
Competência:
Antecedente: no juízo que é competente para julgar o pedido principal.
Incidental: no juízo que é competente para julgar o pedido principal.
2) DISPOSIÇÕES GERAIS DA TUTELA DE URGÊNCIA ( 300 A 302)
- A tutela de urgência pode ser cautelar ou antecipada (satisfativa), antecedente ou incidental
Art. 300.  A tutela de urgência será concedida quando houver elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo.
§ 1o Para a concessão da tutela de urgência, o juiz pode, conforme o caso, exigir caução real ou fidejussória idônea para ressarcir os danos que a outra parte possa vir a sofrer, podendo a caução ser dispensada se a parte economicamente hipossuficiente não puder oferecê-la.
Tutela de urgência exigi caução real ou fidejussória para ressarcir os danos que a outra parte vier a sofrer. Exceção da caução: parte economicamente hipossuficiente não puder oferecê-la.
Responsabilidade objetiva é de quem recebeu a tutela, ou seja, se a parte não tiver direito a tutela, e ela for concedida e gerar dano a outra parte, a parte responde independentemente de dolo ou culpa. 
§ 2o A tutela de urgência pode ser
NATHALIA
NATHALIA fez um comentário
Se você gostou, curta! Dê um joinha, me ajude a ser premium!
0 aprovações
Carregar mais