A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Aula 6   9

Pré-visualização | Página 1 de 2

AULA 6
Sphagneticola triloba 
(Asteraceae-Compositae) margarida
Hábito - erva com crescimento simpodial (meristema apical subs-
tituído por um meristema lateral que assume temporariamente a 
posição principal, sendo substituído por outro meristema lateral e, 
assim, sucessivamente. O eixo principal é formado pelo desenvolvi-
mento de várias gemas).
Raiz - subterrânea, sistema radicular axial (raiz principal predomi-
nante, surgindo dela, as raízes laterais. Também chamada de pivo-
tante) quando as plantas são jovens e propagadas por sementes. 
As raízes são adventícias, e o sistema radicular é fasciculado (raízes 
similares em forma e tamanho, sem predomínio de uma raiz prin-
cipal) quando propagadas vegetativamente a partir de segmentos 
caulinares. 
Caule - haste (caule aéreo, flexível, herbáceo e ramificado).
Folhas - simples (limbo sem divisões), pecioladas (com pecíolo), filo-
taxia oposta cruzada (duas folhas por nó, opostas uma à outra, e for-
mando um ângulo de 90° com o par seguinte). Folhas ovadas, ápice 
agudo, margem serreada, base atenuada, herbáceas (consistência de 
erva, sem lenhosidade), glabras (sem pêlos) e peninérveas (folhas 
que apresentam nervuras laterais partindo de vários pontos ao longo 
da nervura mediana).
Flores - reunidas em inflorescências indefinidas (as flores se abrem 
da borda para o centro) tipo capítulo (eixo alargado formando um 
receptáculo plano onde se inserem um conjunto de flores). Flores 
do raio, posicionadas externamente, zigomorfas (simetria bilateral), 
geralmente bissexuais (presença dos dois sexos na mesma flor), sésseis 
(sem pedicelo), cíclicas (peças florais dispostas em círculos con-
cêntricos, cada verticilo formando um círculo), pentâmeras (peças 
florais múltiplas de cinco), diclamídeas (com cálice e corola), hete-
roclamídeas (com cálice e corola distintos) e epíginas (com ovário 
abaixo dos demais verticilos). Flores do disco, posicionadas inter-
namente, actinomorfas (vários planos de simetria), bissexuais, sés-
102
BASES ECOLÓGICAS E EVOLUTIVAS DA DIVERSIDADE DOS SERES VIVOS I - TOMO II
folhas opostas
entrenó
nó
disco
pedúnculo
flores do
raio
áculo
periclinio
(brácteas)
pedúnculo
flores do
disco
pedúnculo
receptpedúnculo
Detalhe de um
ovário com único
óvulo
Detalhe de duas
anteras presas por
toda sua extensão
Detalhe de um
ovário com único
óvulo
Detalhe de duas
anteras presas por
toda sua extensão
f lor do
r aio
pedicelo
est igma
ovário
f lor do discof lor do
r aio
pedicelo
pét alas
est igma
sépalas
seis, cíclicas, pentâmeras, diclamídeas, heteroclamídeas e epíginas. 
Androceu (parte masculina da flor) com estames fundidos à corola, 
em número de cinco, anteras basifixas (presas ao filete pela base), 
conadas (anteras soldadas), de deiscência longitudinal. Gineceu 
(parte feminina da flor) formado por um pistilo (unidade morfoló-
gica do gineceu, formado por uma ou mais folhas carpelares), estilete, 
estigma bífido (dividido em duas porções), ovário ínfero (localizado 
abaixo da inserção dos demais verticilos), bicarpelar (formado por 
duas folhas carpelares), gamocarpelar (carpelos fundidos, em um só 
pistilo) com um lóculo e apenas um óvulo. 
Frutos - simples, secos, tipo aquênio e indeiscentes (não se abrem 
quando maduros). Uma semente por fruto. Ver também o fruto do 
girassol.
Outras Asteraceae: crisântemos 
(Chrysanthemum sp.), girassol (He-
lianthus annuus), alface (Lactuca 
sativa), chicória, almeirão e escarola 
(Cichorium intybus), carqueja (Bac-
charis trimera)
AULA 7
Tabebuia sp. (Bignoniaceae)
ipê
Hábito - árvore com crescimento simpodial (meristema apical subs-
tituído por um meristema lateral que assume temporariamente a 
posição principal, sendo substituído por outro meristema lateral, e, 
assim sucessivamente. O eixo principal é formado pelo desenvolvi-
mento de várias gemas).
Raiz - subterrânea, sistema radicular axial (raiz principal predomi-
nante, a partir da qual surgem as raízes laterais. Também chamado 
de pivotante).
Caule - tronco (caule aéreo, lenhoso e ramificado na parte superior).
Folhas - compostas (limbo dividido em folíolos), palmadas (folíolos 
dispostos como a palma da mão), pecioladas (com pecíolo), filo-
taxia oposta cruzada (duas folhas por nó, opostas uma à outra, e 
formando um ângulo de 90° com o par seguinte). Folíolos ovados a 
elíticos, ápice cuspidado, margem denteada, base arredondada, her-
báceas (consistência de erva, sem lenhosidade), glabros* (sem pêlos, 
que nas plantas são chamados de tricomas), peninérveas (folhas que 
apresentam nervuras laterais partindo de vários pontos ao longo da 
nervura mediana). * Algumas espécies apresentam tricomas.
Flores - reunidas em inflorescências indefinidas (as flores se abrem 
em direção ao ápice do eixo ou da borda para o centro), paniculadas 
(cacho de cachos). Flores zigomorfas (simetria bilateral), bissexuais 
(presença dos dois sexos na mesma flor), pediceladas (com pedicelo), 
cíclicas (peças florais dispostas em círculos concêntricos, cada ver-
ticilo formando um círculo), pentâmeras (peças florais múltiplas de 
cinco), diclamídeas (com cálice e corola), heteroclamídeas (com cálice 
e corola diferentes), hipóginas (com ovário acima dos demais verti-
cilos). Cálice gamossépalo (sépalas soldadas entre si). Corola gamo-
pétala (pétalas soldadas entre si). Androceu (parte masculina da 
flor) com estames livres, didínamo (estames de dois tamanhos) em 
número de quatro, anteras dorsifixas (presas ao filete pelo dorso), de 
deiscência longitudinal (abertura por fenda acompanhando o maior 
eixo da antera). O androceu apresenta um estaminóide (estame 
rudimentar, estéril). Gineceu (parte feminina da flor) formado por 
104
BASES ECOLÓGICAS E EVOLUTIVAS DA DIVERSIDADE DOS SERES VIVOS I - TOMO II
um pistilo (unidade morfológica do gineceu, constituído por uma 
ou mais folhas carpelares), estilete terminal e estigma bífido (divi-
dido em duas partes), ovário súpero (localizado acima da inserção do 
cálice e da corola), bicarpelar (formado por duas folhas carpelares), 
gamocarpelar (carpelos fundidos, em um só pistilo), com dois lóculos 
(bilocular) e numerosos óvulos por lóculo.
Frutos - simples, secos, tipo cápsula loculicida (sincárpicos, cap-
sulares, bivalvos, polispérmicos) e deiscentes (se abrem quando 
maduros). Numerosas sementes por fruto.
estigma
corola gamopétala
(com pétalas unidas)
cálice gamossépalo
(com sépalas unidas)
pedicelo
é
cálice gamossépalo
(com sépalas unidas)
pedicelo
ápsula
loculicida
Fruto tipo cápsula
loculicida
estame
ovário
estilete
filete
ovário
estilete
estigma
pétalas
filete
antera
ovário
estilete
Detalhe de um ovário
com dois lóculos e
muitos óvulos
lóculo
óvulos
rio
com dois lóculos e
muitos óvulos
SementeSemente
estameestame
antera
filete
opostas
cruzadas
Disposição das
folhas no ramo
opostas
Disposição das
folhas no ramo
Folha composta
palmada
fol íolo
peciólulo
pecíolo
Folha composta
palmada
peciólulo
pecíolo
folíolo
Outras Bignoniaceae: tulipa-africana 
(Spathodea campanulata), sete-léguas 
(Podranea ricasoliana), jacarandá 
mimoso (Jacaranda mimosifolia), 
flor-de-São-João (Pyrostegia venusta), 
ipê-de-jardim (Tecoma stans)
AULA 8
Ficus carica (Moraceae)
fi gueira
Hábito - arbusto com crescimento simpodial (meristema apical subs-
tituído por um meristema lateral que assume temporariamente a 
posição principal, sendo substituído por outro meristema lateral e, 
assim, sucessivamente. O eixo principal é formado pelo desenvolvi-
mento de várias gemas).
Raiz - subterrânea, sistema radicular axial (raiz principal predomi-
nante, surgindo dela, as raízes laterais. Também chamado de pivo-