A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Topicos interdiciplinares

Pré-visualização | Página 2 de 2

que significassem ruptura imediata com padrões estereotipados de educação de meninas e meninos, logrou obter o maior número de ratificações de uma Convenção da ONU.
	
Explicação: 
GABARITO:C -  a adoção pelo Brasil do Protocolo Facultativo à Convenção, em 2002, aperfeiçoou a sistemática de monitoramento da Convenção, com a possibilidade de apresentação de denúncias por mulheres, individual mente ou em grupos, em casos de violação.
 
Nos termos do art. 2º do Protocolo Facultativo à Convenção.
Uma vez que a Convenção prevê a adoção de medidas estatais para a modificação dos padrões socioculturais de conduta de homens e mulheres, reconhecendo a igualdade de direitos entre estes, assim como as particularidades que exigem uma discriminação positiva em favor das mulheres é introduzido um sistema específico de proteção do grupo vulnerável das mulheres.
A Convenção, entretanto, não contava com a possibilidade de denuncias individuais, que só passaram a ser possíveis com a adoção do protocolo facultativo, que aperfeiçoa a previsão programática da Convenção.
A Convenção proibe a discriminação independente do estado civil e afirma que os direitos da mulher são universais e não comportam fronteiras.
Conclusão obtida com a leitura do livro Direitos Humanos Contemporâneos, Carlos Weis, Malheiros Editora.
	
	
	
	
		
	
		8.
	
		A natureza da legislação moderna se principia diretamente no seu papel central de articular políticas públicas governamentais. Cumpre observar e analisar a aptidão dos instrumentos legislativos para estruturação de um mecanismo eficaz para implementação de políticas públicas. Dentre as opções abaixo, assinale a que representa o instrumento legal para corroborar a iniciativa dos poderes da União em termos de políticas públicas:
	
	
	
	
	Direitos Políticos.
	
	
	Audiências Públicas.
	
	
	Controle sobre os temas a serem discutidos.
	
	
	Igualdade de Voto.
	
	
	Sistema Político.
	
Explicação: 
As políticas públicas costumam ser formadas especialmente por iniciativa de um dos poderes do Estado: executivo, ou legislativo, isolada ou conjuntamente, a partir das reivindicações e propostas derivadas da sociedade civil organizada. O instrumento legal previsto para a concretização dessa participação são as audiências públicas, os encontros e as conferências setoriais que vem se afirmando aos poucos como forma de garantir o comprometimento dos diversos seguimentos da sociedade em um processo onde importa não somente a participação mas, principalmente, o controle por parte da sociedade.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.