GABARITO AP2 ALFABETIZAÇÃO 2  2013
1 pág.

GABARITO AP2 ALFABETIZAÇÃO 2 2013

Disciplina:<strong>alfabaetização</strong>6 materiais
Pré-visualização1 página
GABARITO AP2 ALFABETIZAÇÃO 2 - 2013.1

1 -  Apresente argumentos que reforcem a importância do uso do texto de literatura infantil em uma sala de aula de crianças em processo de alfabetização.
(valor: 2,5 pontos)
Nessa questão o estudante pode indicar alguns argumentos, sempre desenvolvendo-os, como por exemplo:
- O texto literário instiga o leitor a ampliar seu repertório de leituras, bem como é um fermento para a imaginação e o desenvolvimento de uma leitura crítica e reflexiva.
- O texto literário encanta crianças e adultos, tendo em vista lançar mão de recursos linguísticos próprios desse gênero textual e apresentarem enredos envolventes. A leitura torna-se interessante e instiga a criatividade da criança.
- Na alfabetização, aprender a ler e escrever por desejo de desvendar o texto escrito é um dos objetivos desejáveis. O texto literário favorece a que isso ocorra.

2-  “Avaliação ou castigo?” é o título da aula 26. Como você se posiciona diante desta expressão? Justifique a sua resposta.
(valor: 2,5 pontos)
Tendo em vista o caráter formativo da avaliação, a ideia de “castigo”vai de encontro a tal perspectiva, pois ao invés de estimular o estudante a rever seus saberes e aprender com seus erros, faz com que ele tema as atividades avaliativas. Também o professor pode avaliar o seu desempenho, a dinâmica das suas aulas, uma vez que nunca só o aluno deve ser avaliado.

 3- A partir do parágrafo abaixo explique o pensamento de Paulo Freire quanto à alfabetização e ao letramento.
(valor: 2,0 pontos)
A obra de Paulo Freire produziu uma nova sintaxe no campo educacional. Ao defender a alfabetização como ato de reflexão, criação, conscientização e libertação. Freire rejeita a concepção que vê a alfabetização como aquisição mecânica de codificação/decodificação de palavras e signos. (aula 30).
Freire não admite que se possa pensar uma alfabetização que já não envolva a busca de um sentido para o que se lê. Aprender a ler e escrever para o autor envolve necessariamente um posicionamento crítico, criativo, que busca a consciência dos sentidos do texto. Nesse sentido, não se pode pensar dicotomicamente alfabetizar de letrar.

4- “O construtivismo se consolida no campo teórico da alfabetização, através das pesquisas de Emília Ferreiro e, em particular, através de sua obra A Psicogênese da Língua Escrita”. (aula 29- p.2) (valor: 1,5 pontos)
Construtivismo se refere a:
 a ) aprender a língua escrita através da construção do silábico
 b ) aprendizagem construída através de vários exercícios repetitivos
Xc ) entender a lógica infantil para adquirir a língua escrita.

5 -  O conceito de alfabetização digital, segundo o consenso das políticas públicas e do senso comum, consiste em:   (valor: 1,5 pontos)
Xa) desenvolver habilidades básicas para o uso das novas tecnologias
  b) levar o aluno a ler e a escrever utilizando só o computador
  c ) capacitar a população a fazer uso da televisão e do vídeo