Roteiro Aula 1   O Sistema Imune
17 pág.

Roteiro Aula 1 O Sistema Imune


Disciplina<strong>imunolof</strong>6 materiais
Pré-visualização2 páginas
O Sistema Imune
Roteiro de Aula 1
Juliana Normando Pinheiro
UNIC 2016
CONCEITOS IMPORTANTES
O que é Imunidade?
Reação do organismo contra substâncias estranhas
Proteção contra doenças		
			
O que é o Sistema Imune?
Órgãos, células e moléculas responsáveis pela imunidade
Função: Prevenir infecções e erradica infecções já estabelecidas
O que é a resposta Imune?
Resposta coletiva e coordenada à introdução de substâncias estranhas
O que é a Imunologia?
Estudo da imunidade e dos eventos celulares e moleculares que ocorrem nos
processos de resistência do corpo contra micro-organismos estranhos
O que é um Patógeno?
Micro-organismo capaz de induzir uma resposta imune
O que é um Antígeno?
É toda a partícula ou molécula capaz de iniciar uma resposta imune
DEFESAS DO ORGANISMO
1ª linha de defesa
Barreiras Físicas e Químicas
Pele e mucosas
Resposta Imune Inata
2ª linha de defesa
Fagócitos e Inflamação
Resposta Imune Inata
3ª linha de defesa
Linfócitos, Anticorpos e Células de Memória
Resposta Imune Adaptativa
IMUNIDADE INATA
Imunidade natural
Pronta para defesa: Mecanismos existem antes da infecção
Estimulada por estruturas comuns a grupos de microrganismos
Não discriminam a maior parte das substâncias
Interage com a resposta imunidade adaptativa
Não são potencializados pela reexposição
Componentes
Barreiras Físicas e Químicas
Células fagocitárias: neutrófilos e macrófagos
Proteínas do sangue: Sistema Complemento e mediadores da Inflamação
Células \u201cmatadoras naturais\u201d: NK- natural killer
Células Dendríticas: célula apresentadora de antígeno
Citocinas: proteínas que regulam e coordenam as atividades celulares
 Barreiras Físicas e Químicas
 Pele íntegra
 Ácidos Graxos
 Descamação epitelial
 Muco/Cílios
 Tosse/Espirro
 Vômito/Diarreia
 Fluxo Urinário
 Peristaltismo
 Saliva/Suor/Lágrimas
 pH 
 Microbiota normal
Fagócitos
Macrófagos e neutrófilos 
Fagocitose: englobamento e digestão de partículas sólidas e microorganismos
Ataque imediato de microrganismos que invadem os tecidos ou a corrente sanguínea
Função: fagocitose, produção de citocinas, proteínas envolvidas no reparo tecidual
Não necessitam de exposição prévia ao patógeno para agir
Mecanismo de ação semelhantes em diferentes infecções
Papel importante na iniciação e direcionamento da resposta adaptativa (São Células apresentadoras de Antígenos \u2013 CAA)
Inicia a reação inflamatória - inflamação 
INFLAMAÇÃO
\u201cA Inflamação é um processo que se inicia por uma lesão em um tecido e termina com a destruição permanente deste tecido ou com o seu reparo\u201d
Reação local da resposta IMUNE INATA
Funções: 
Oferecer moléculas e células adicionais ao local da infecção para aumentar a morte dos microrganismos invasores
Proporcionar barreira física para evitar a propagação da infecção 
Promover o reparo dos tecidos danificados
Eventos principais da Inflamação
Vasodilatação - Aumento do suprimento sanguíneo (Calor e Rubor)
Aumento da permeabilidade capilar - exsudação plasmática e celular 
Quimiotaxia: migração de células de defesa dos vasos para os tecidos (edema, dor e perda de 			função)
Destruição celular e reparação tecidual
Sinais da inflamação
Resolução da Inflamação
Remoção de microorganismos, células mortas e restos celulares
Restauração da integridade vascular e perfusão
Regeneração do tecido
Remissão da febre
Alívio da dor
Resposta benéfica: Se não houvesse inflamação não haveria destruição de 				microorganismos e cicatrização. 
Resposta maléfica: Quando a inflamação interfere seriamente na função do 				 órgão acometido pode ocorrer uma ameaça maior que a inicial, como na cirrose hepática, na artrite reumatoide e no choque anafilático. 
\u201cSem a inflamação, a sobrevivência não é possível; mas, como outros processos vitais, a inflamação pode tornar-se lesiva.\u201d
Células Natural Killer
Células-Alvo: Células infectadas por Vírus e Células Tumorais
Células Dendríticas
Células Apresentadoras de Antígenos Profissionais (CAA) 
Captura os patógenos, os processa e depois transporta os antígenos
Citocinas
As citocinas e quimiocinas são proteínas que fazem a comunicação entre as diversas células do sistema imune. 
São produzidas por diferentes tipos de células da imunidade inata e adquirida.
Principais mediadores das reações inflamatórias 
Funções: inflamação (adesão), ativam fagócitos e leucócitos, recrutam + céls para local da inflamação
IMUNIDADE ADAPTATIVA
Imunidade adquirida, específica
Realiza reações mais tardias
Induzida ou estimuladas pela exposição a subst. Estranhas
Específica para o microorganismo que a estimulou
Necessita da participação de componentes da imunidade inata
Aumentam em magnitude e capacidade defensiva com cada exposição sucessiva (Memória Imunológica)
Componentes Celulares: Linfócitos T e B, plasmócitos e Anticorpos
Pode ser Ativa ou Passiva
Tipos de Imunidade Adaptativa
Imunidade Humoral
Mediadas por moléculas do sangue: anticorpos (Ac) que são produzidos pelos linfócitos B diferenciados(plasmócitos)
Pode ser transferida para indivíduos não imunizados pelo soro
Imunidade Celular
Mediada por linfócitos T (CD4 ou CD8)
Pode ser transferida para indivíduos não imunizados por transfusão sanguínea
Imunidade Humoral
Humoral vem do latim, humore , que significa fluido ou líquido.
Os anticorpos participam da reação imune nos humores corporais, como por exemplo, no sangue e na linfa.
Principal mecanismo de defesa contra microorganismos extracelulares e toxinas 
MO extracelular: maioria das bactérias e protozoários, fungos e parasitas 
Mediada por Anticorpos (Ac), produzidos por linfócitos B
Há formação de Memória Imunológica
Linfócitos B
Produzem as moléculas chamadas de anticorpos ou imunoglobulinas. 
São encontrados como receptores de membrana dos linfócitos B ou dissolvidos no plasma, placenta e secreções.
Cada linfócito B tem anticorpos específicos para 1 tipo de antígeno. 
Plasmócitos
Os linfócitos B reconhecem o antígeno, se ativam, multiplicam e produzem milhões de células que
secretam anticorpos, chamados PLASMÓCITOS. 
Uma parte dos linfócitos B se transforma em células de memória.
Anticorpos
Produzidos pelos Plasmócitos (Linfócitos B diferenciados)
Funções: 
Neutralização de microorganismos 
Neutralização de toxinas 
Agem como sinalizadores, marcando o microoranismo para as células fagocíticas.
Imunidade Celular 
Principal mecanismo de defesa contra microorganismos intracelulares obrigatórios 
(Mc. Intracelulares: vírus, algumas bactérias e alguns parasitas e protozoários)
Mediada por linfócitos T (CD4 e CD8) que reconhecerem e responderem a antígenos somente
quando estes forem apresentados por CAA.
Eliminação dos microrganismos por destruição dentro de fagócitos (CD4) ou lise da célula-alvo(CD8)
Há formação de Memória Imunológica
Linfócitos T
Linfócitos T Auxiliares (CD4)
Reconhecem o Antígeno fagocitado, produzem interleucinas que irão ativar linfócitos T e B
potencializar a ação dos fagócitos.
Linfócitos T Citotóxicos (CD8)
Secretam proteínas denominadas perforina e granzima que aderem à membrana plasmática
 da célula infectada, danifica a sua estrutura, e entram na célula induzindo a apoptose
Características da Imunidade Adaptativa
Especificidade: assegura que diferentes microrganismos provoquem respostas específicas
Diversidade: possibilita ao sistema imune responder a uma grande variedade de microrganismos
Memória: induz respostas aumentadas às respectivas exposições ao mesmo microrganismo (Ag)
Especialização: gera respostas que são ótimas para a defesa contra diferentes tipos de microrganismos
Autolimitação: permite que o sistema imune volte ao seu estado normal após promover a eliminação de um Ag \u2013 homeostase
Tolerância: