Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
topico 4 etica e responsabilidade social empresarial (1)

Pré-visualização | Página 1 de 4

69 Ética e responsabilidade social empresarial
AULA
5
Ética e responsabilidade 
social empresarial
METAS DE COMPREENSÃO
´ Entender quais os conceitos de ética empresarial, responsabilidade social
e empresarial.
´ Analisar como a ética influi no cotidiano das organizações e como conciliar
sua aplicação com o lucro das empresas.
´ Avaliar quais as responsabilidades éticas dos colaboradores
nas organizações.
 ´ APRESENTAÇÃO
Nessa aula da Unidade Curricular Estudos Organizacionais, você será levado a compreen-
der uma série de conceitos que o fará refletir sobre as questões que envolvem a ética e a 
responsabilidade social e a sua grande importância no mercado e nas organizações. Mais que 
isso, será grande o efeito que esses conteúdos terão em sua vida cotidiana, contribuindo 
para seu maior entendimento como profissional e como ser humano. Boa aula!
NESTA AULA
´ Responsabilidade social
´ Responsabilidade ambiental
´ Conceitos introdutórios sobre a ética
´ A abrangência da ética na administração
´ O entendimento ético dos objetivos empresariais
´ Sustentabilidade empresarial
´ A empresa em relação aos seus stakeholders
´ O indivíduo na empresa: responsabilidades e expectativas
´ Ética profissional
70 Informações Estratégicas
Responsabilidade social
Atualmente tem ficado cada vez mais claro que para melhorar a qua-
lidade de vida da população é preciso reduzir drasticamente as injustiças 
sociais cometidas ao longo de muitos anos.
Nesse sentido, tanto o Estado quanto a iniciativa privada vêm mudando 
suas formas de encarar esse desafio, na medida em que formulam novas 
políticas de atuação.
A responsabilidade social é um tema muito discutido nos últimos anos, 
deixando de ser apenas uma atividade governamental, pois as empre-
sas também têm obrigações sobre este assunto com seus empregados, 
clientes e comunidade que de uma forma ou outra possuem relação com 
seus negócios.
No Brasil, o governo tem se preocupado em garantir o acesso da po-
pulação a setores básicos, como a educação, reservando cotas para ne-
gros e índios. Ao mesmo tempo, programas como Bolsa Família são respon-
sáveis por reduzir a miséria, fornecendo insumos básicos para boa parte 
da população.
Para as empresas a preocupação não é diferente, na medida em que é 
cada vez mais necessário que se qualifique os funcionários para que con-
sigam acompanhar uma competição acirrada. Além disso, as organizações 
devem se dispor a fornecer condições de trabalho que estimulem a socia-
bilidade entre seus membros, estabelecendo um vínculo entre sua imagem 
e ações que demonstrem responsabilidade social. Um exemplo é a rede 
de hotéis Hilton, que na sua unidade em São Paulo tem um programa de 
qualificação de jovens que moram na favela Paraisópolis, próxima ao hotel.
Ao abordarmos a responsabilidade social nas empresas, devemos nos 
ater ao fato de que as organizações precisam desenvolver suas atividades 
e métodos na medida não apenas de suas necessidades, como também em 
razão das aspirações da sociedade a que 
pertence. Nesse sentido, as empresas 
vêm, de forma crescente, percebendo 
que devem retornar à sociedade as van-
tagens e benefícios que dela recebe.
A princípio, as empresas deveriam 
compreender essa realidade, não vio-
lando qualquer tipo de código de con-
duta ético e/ou social. Porém, o que se 
evidencia é que as organizações muitas 
vezes não respeitam as relações básicas 
de consumo, o que faz com que a socie-
dade estipule inúmeras ferramentas e 
códigos de conduta para se proteger de 
problemas causados, mesmo que invo-
luntariamente, pelas empresas. Podemos 
colocar como exemplo de um desses có-
digos o Código de Defesa do Consumidor. 
Portanto, as organizações necessitam 
seguir, entre outros, o Código de Defesa 
do Consumidor, se desejam planejar sua 
gestão com base em condutas éticas e na 
responsabilidade social.
As empresas devem retornar à sociedade as vantagens e benefícios 
que dela recebe.
Wikimedia Commons
71 Ética e responsabilidade social empresarial
LEiTURAS iNDiCADAS
É fundamental para o administrador e gestor conhecer 
o Código de Direito do Consumidor (Lei N. 8.078, de 11 de
setembro de 1990).
Para ter acesso completo ao código, procure no site do 
governo federal:
Disponível em: <www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8078.
htm>. Acesso em 20 jun 2013.
A questão ambiental também se faz muito importante quando as em-
presas se preocupam com a responsabilidade social, pois foram criados 
inúmeros dispositivos na lei que regula as normas e procedimentos das 
organizações em relação ao aspecto ambiental. Com o incessante avanço 
na tecnologia, as empresas precisam ser administradas de forma a que não 
coloquem em risco as condições ambientais da sociedade, tanto em bases 
locais quanto globais.
Como a questão ambiental ainda é muito recente em relação à sua regu-
lamentação, as organizações necessitam muitas vezes se auto regularem, 
na medida em que existem muitos aspectos que ainda não constam nesses 
códigos de conduta. Tal fato é necessário, pois encontramos muitas em-
presas que apenas seguem o que está expresso na lei, não se interessando 
na questão ética de fazer o que sabe ser correto. Isso sem contar a grande 
maioria das empresas que sequer seguem a lei.
Logo, é preciso que a responsabilidade social seja parte de um entendi-
mento natural das organizações, fazendo parte da sua identidade e estan-
do expressa no seu planejamento. Consequentemente, tal entendimento e 
postura podem gerar efeitos positivos, que se renovam, pois as empresas 
precisam estar atentas à concorrência, em mercados que se mostram cres-
centemente competitivos. Logo, não podem mais negligenciar a questão 
ambiental como forma de se diferenciar no mercado, pois as mudanças no 
ambiente organizacional são constantes, tornando obrigatório que as em-
presas se adaptem continuamente, exercendo a responsabilidade social nas 
suas ações para o alcance da qualidade e sustentabilidade organizacional.
Responsabilidade ambiental
Nos últimos anos, tem-se verificado na mídia em geral como a questão 
da sobrevivência do planeta se tornou ponto fundamental nas preocupa-
ções da sociedade. Logo, o mundo empresarial não poderia ficar imune a 
essas preocupações, sendo obrigado a assumir suas responsabilidades em 
relação à poluição do planeta. 
Para a sobrevivência das empresas tornou-se fundamental então mostrar 
ações efetivas que demonstrem que seus produtos e/ou serviços não preju-
diquem o meio ambiente.
72 Informações Estratégicas
Nessa busca por diferenciação dentro de um mercado cada vez mais 
competitivo, as empresas desenvolvem processos que tornam seus produ-
tos mais adaptados a um mundo em transformação, que passa a exigir a 
sustentabilidade como condição de existência.
Vemos então empresas que se dedicam a desenvolver produtos orgânicos 
(que não se utilizam de compostos prejudiciais à saúde humana), os quais 
terão um preço maior ao consumidor final. Da maneira similar, encontra-
mos organizações que apenas trabalham com produtos certificados (por 
exemplo madeira), dando ao consumidor a certeza de que ele não está 
adquirindo algo que foi obtido de forma ilegal e não sustentável.
A questão da sobrevivência do planeta se tornou ponto fundamental nas preocupações da sociedade
C
ré
di
to
: M
ar
ce
lo
 C
as
al
l J
r./
A
B
r
SAibA
Consciência ambiental quadruplicou no Brasil
Os brasileiros estão mais conscientes sobre a importância do meio ambiente do que há 20 anos. 
Na comparação entre os primeiros e últimos resultados, a pesquisa “O que o brasileiro pensa do meio 
ambiente e do consumo sustentável”, realizada desde 1992, mostrou que a consciência ambiental no 
país quadruplicou.
As versões do levantamento mostram, que enquanto na primeira edição, que ocorreu durante
Página1234