apol educaçao e trabalho

Disciplina:Educacao, Trabalho e Cidadania60 materiais103 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Questão 1/5 - Educação e Trabalho
Atente par ao excerto de texto a seguir.
“Este modo de produção, o Capitalista, sucedeu o antigo modo e produção feudal, de maneira praticamente absoluta tomou conta das relações de produção, afirmando-se entre o século XVIII e o século XIX, pois de princípio, somente o Socialismo significava uma espécie de contrária a ele, porém, ultimamente nenhuma outra forma de produção concorre com ele, estando presente de forma absoluta, tanto em sociedades desenvolvidas quanto nas sociedades subdesenvolvidas. [...] Então, o capitalista, com uma quantia pequena, em relação ao retorno que terá, compra mercadorias, investindo em instrumentos e objetos de produção e assim, consegue colocar no mercado o produto industrializado por um preço alto, recebendo um lucro absurdo. Esse lucro é obtido através da força humana do proletariado, que a vende e produz objetos exacerbadamente, para dar lucro ao capitalista.”
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: NETTO, José Paulo. Economia Política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2006. p. 26. 
De acordo com o excerto de texto e os conteúdos do livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica, o atual modo de produção de vida capitalista é composto nas relações entre o trabalho assalariado e o capital para a produção de bens. Analise as afirmativas seguintes sobre esses fatos, assinalando V para as verdadeiras e F para as falsas.

I.  (v ) Os produtos e mercadorias pertencem ao capitalista, que lucra com a mais-valia, que vem da diferença entre o valor do produto e o valor do capital envolvido no processo de produção.

II. (v )  O capitalismo tem como características principais: atividades industriais como principal fonte de negócio e lucros, concentração de renda nas mãos da burguesia industrial, que são os grandes donos de indústrias e grande desigualdade social, pois os lucros ficam quase que totalmente com os donos de indústrias.

III.(v ) À medida que a produção e o intercâmbio de mercadorias se desenvolvem, quando até mesmo a força de trabalho se torna mercadoria, o valor (trabalho abstrato) passa a ser representado pelo dinheiro, uma mercadoria que serve de valor de troca de todas as mercadorias. O dinheiro assume o caráter de capital quando o seu possuidor toma posse dos meios de produção e para acioná-los adquiri a mercadoria força de trabalho.

IV. ( f)  As mudanças com a industrialização a partir do século XIX, caracterizada pela introdução de máquinas na produção, revolução científica, Iluminismo e ampliação da divisão do trabalho, não causaram nenhuma mudança no perfil da educação escolarizada.
Agora, marque a sequência correta.
	
	A
	V – F – V – F

	
	B
	F – V – F – V

	
	C
	V – V – V – F

	
	D
	F – F – V – V

	
	E
	F – F – F – V

Questão 2: Leia o fragmento do texto abaixo.
“Dizer, então, que a educação é um ato político significa dizer que a educação não está divorciada das características da sociedade; ao contrário, ela é determinada pela sociedade na qual está inserida. E, quando a sociedade é dividida em classes cujos interesses são antagônicos, a educação serve a interesses de uma ou de outra das classes fundamentais”.
SAVIANI, Demerval. A pedagogia histórico-crítica, as lutas de classe e a educação escolar. Disponível em: <https://rigs.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/9697>. Acesso em: 07 nov. 2017.
De acordo com o livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica, práticas de educação e trabalho foram determinantes ao longo da história da humanidade para a produção de diferentes modos de vida. Sobre esses fatos, analise as afirmativas a seguir, assinalando V para as verdadeiras e F para as falsas.

I.   ( v) Na Antiguidade Grega e Romana e da Idade Média, a base técnica artesanal era a mesma.

II. ( f) Algumas características do período feudal foram: lutas entre escravos e homens livres; escassez de conquistas de novos povos; ideologia de igualdade do cristianismo, fortalecimento das relações de servidão; ausência do enfeudamento, presença dos povos bárbaros e pela fraca presença da Igreja e dos princípios do Cristianismo.

III.(v ) Nos séculos IX e X, marcado como a era Carolíngia, ocorreu a instituição da escola de palácio, criada pelos reis com o objetivo de formar os indivíduos para a monarquia.

IV. ( v) No século X, os monges se dedicavam à cópia de textos antigos e aos debates teológicos.
Agora, marque a sequência correta.
	
	A
	F – V – V – F

	
	B
	F – V – F – V

	
	C
	V – V – F – F

	
	D
	F – F – V – V

	
	E
	V – F – V – V

Questão 3: Leia o fragmento de texto a seguir:
“O sistema educacional, fruto de um processo histórico, configura-se no bojo das relações sociais e de produção, que dividiram e ainda dividem a sociedade em grupos econômicos distintos e, ainda mais, estabelece uma relação entre classes sociais antagônicas”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-98432005000200005>. Acesso em: 17 nov. 2017.
Sobre as relações sociais e a educação, de acordo com o livro-base Trabalho e educação: uma perspectiva histórica, analise as assertivas a seguir e assinale a alternativa correta.

I. No contexto de crise e das consequências por maximização da produtividade capitalista, acentuam-se as perspectivas não críticas das pedagogias e seus respectivos trabalhos didáticos.
                                    Porque:

II. O trabalho alienado ao mundo produtivo corresponde a uma educação emancipadora, voltada para a compreensão da sociedade capitalista e seu movimento.
A respeito dessas assertivas, assinale a opção correta.
	
	A
	As assertivas I e II são proposições que se complementam.

	
	B
	A assertiva I é falsa e a assertiva II é verdadeira.

	
	C
	As duas assertivas são falsas.

	
	D
	A assertiva I é verdadeira e a assertiva II é falsa.

	
	E
	As duas assertivas são verdadeiras.

Questão 4: Atente para o excerto de texto a seguir.
“Ao longo da história, os conquistadores tratam sempre de dar, por meio das leis que eles mesmos promulgam, um certo referendo social a seus títulos possessórios, originados simplesmente da força. Até que, por último, vem o filósofo, que se encarrega de explicar que ditas leis contam com o assentimento geral da sociedade. Entretanto, não resta dúvida de que, se a propriedade privada da terra repousasse mesmo nesse assentimento geral, ela desapareceria a partir do momento em que a maioria da sociedade deixasse de reconhecê-la”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: MARX, Karl. Sobre a nacionalização da terra. Disponível em: <http://piwik.seer.fclar.unesp.br/estudos/article/viewFile/657/558>. Acesso em: 07 nov. 2017.
De acordo com o livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica, o advento da propriedade privada desencadeou transformações sociais importantes. Sobre essas transformações, analise as afirmativas a seguir, assinalando V para as verdadeiras e F para as falsas.

I. (f ) A apropriação da propriedade privada teve uma influência insignificante para a divisão dos homens em classes sociais, pois eles continuaram a trabalhar na terra para garantir a própria sobrevivência.

II. ( v) O advento da propriedade privada possibilitou que os proprietários vivessem do trabalho alheio.

III.( f) Nas civilizações grega e romana, a ideia de uma aristocracia que detinha a propriedade privada da terra e dos escravos caracterizou o modo de produção antigo como modo de produção escravista. Nesse período, o trabalho era desenvolvido tanto pelos proprietários como pelos homens livres.

IV. ( f) Com o surgimento da separação de classes, a educação passou a acontecer de forma diferenciada para os homens livres e para os escravos, sendo que estes últimos passaram a receber uma educação mais intelectualizada.
Agora, marque a sequência correta.